Seis passos para quem quer se tornar empresário em 2018

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 31 dez 2017

Tags:, ,

da Redação
Fonte: Agência Sebrae de Notícias Bahia/CDL (Conteúdo)

Confira dicas para realizar o sonho de ter o próprio negócio sem tropeços

O início do ano é um bom momento para definir objetivos e colocar em prática antigos planos.  E, entre os brasileiros, ser dono do próprio negócio é o quarto maior sonho, apenas ficando atrás de viajar pelo Brasil, ter a casa própria e comprar um carro, segundo a pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM).

Para ajudar quem está determinado a tornar este sonho realidade em 2018, o técnico do Sebrae Bahia Diógenes Silva aponta um passo a passo com os principais cuidados para dar início a um negócio. Ele lembra também que o novo empreendedor deve ficar atento aos cuidados financeiros desde o início de seu planejamento. “É importante criar uma reserva financeira para não depender dos rendimentos do negócio nos primeiros meses. Principalmente para quem pensa em sair do emprego para empreender”, destaca.

Confira seis passos para empreender em 2018:

1 – Conheça o seu perfil

O técnico destaca que é importante que o empreendedor conheça bem o seu perfil, para evitar mergulhar em um projeto que não combine com o seu estilo de vida e profissional. Há quem prefira seguir regras já prontas e formatadas, como em um modelo de franquia, por exemplo, mas também existem empresários que preferem ter mais liberdade para criar seu próprio modelo. O mesmo vale para negócios que lidam mais ou menos diretamente com o público, que demandam tempo integral ou parcial, entre outros aspectos.

“Também é preciso conhecer os seus pontos fracos e investir em capacitações antes de abrir o negócio”, explica, lembrando que o Sebrae oferece cursos em diversas áreas, como finanças, liderança e planejamento, entre outras, como o Empretec, seminário com metodologia desenvolvida pela Organização das Nações Unidas (ONU) e oferecido com exclusividade pela instituição no Brasil. Nele, o participante desperta e desenvolve dez características empreendedoras.

2 – Defina qual produto vai oferecer

“É preciso definir um produto com que a pessoa goste de lidar, mas que também tenha demanda no mercado”, resume Diógenes. Para saber mais sobre o espaço existente para o produto no mercado, o técnico sugere que o empreendedor encomende uma pesquisa de mercado ou faça ele mesmo uma pesquisa, conversando com amigos e buscando informações nos meios disponíveis.

3 – Pesquise a viabilidade do negócio

Antes de embarcar nessa nova empreitada, é importante que o novo empresário pesquise se a sua ideia de negócio é viável, verificando quanto as pessoas estariam dispostas a pagar pelo produto. Não podem ser esquecidos custos de matéria-prima, transporte e outros aspectos que impactam a entrega final ao cliente. Para isso, o empreendedor pode contar com o auxílio de planilhas. “Ele pode pedir a ajuda de um contador ou fazer por conta própria a estimativa de retorno para os primeiros meses”, aponta Diógenes.

4 – Decida: empreender sozinho ou com sócios?

Neste ponto, a escolha é bastante pessoal. Caso o empreendedor não queira estar só neste projeto, é importante escolher bem o parceiro de negócio. “Ele pode compartilhar a sua ideia com amigos ou pessoas de confiança que tenham capital para investimento ou interesse no projeto”, avalia Diógenes. “Neste momento, também é preciso definir as responsabilidades e a participação de cada um, para evitar problemas futuros”, ressalta.

5 – Escolha o ponto comercial

Um ponto a ser analisado é a necessidade ou não de dispor de um ponto comercial. A depender do negócio, o empreendedor pode trabalhar em casa, em esquema de Home Office ou, ainda, em modelo virtual, como lojas que vendem por e-commerce.

Caso o ponto comercial seja necessário, Diógenes destaca a oportunidade de realizar pesquisa no Radar Sebrae, ferramenta gratuita disponível em site (www.radarsebrae.com.br) e em aplicativo para Android e IOS. Com uma base de dados diversos de 14 municípios baianos, incluindo a capital, o Radar Sebrae aponta os melhores bairros para abrir um negócio do segmento escolhido, indicando até mesmo as melhores ruas do bairro para buscar um ponto comercial. Após a pesquisa, destaca Diógenes, é importante visitar o local para confirmar as informações sobre o local indicado e buscar possíveis pontos disponíveis.

6 – Crie um plano de negócio

Depois de reunir todas as informações sobre o próprio perfil e negócio que pretende ter, é a hora de criar um plano de negócios, com metas, prazos e responsabilidades. O técnico do Sebrae Bahia explica que a etapa é fundamental para guiar o novo negócio em diversos aspectos, como projeções financeiras, plano de marketing e contratação de pessoal. O empreendedor também encontra no Sebrae auxílio para montar o seu plano de negócio. É possível agendar atendimento pela Central de Relacionamento Sebrae, no telefone 0800 570 0800, para datas a partir de 15 de janeiro de 2018.

 

Os comentários estão encerrados.