Sem chuvas, níveis das barragens continuam caindo

0

Publicado por Editor | Colocado em Sudoeste, Vit. da Conquista | Data: 25 fev 2013

Tags:, , , ,

Nota Oficial – Embasa de Vitória da Conquista

Barragem Água Fria II

A ausência da ocorrência das fortes chuvas registradas durante o verão do Nordeste brasileiro tem contribuído para que o volume das barragens de Água Fria I e II continue baixando sem recuperar os níveis dos mananciais. Desde novembro, quando foram registradas as primeiras precipitações na bacia das barragens, o saldo representa um acumulo de apenas 1,300 milhão/m³.

Nesta segunda, (25/02), o reservatório de Água Fria II registra o volume de 4.800 milhões/m³, ou seja, 75% de sua capacidade total, o que significa estar dois metros abaixo do nível de extravasamento. No quadro comparativo com o mesmo período, no ano de 2013 a barragem se encontrava com 1,1 milhão/m³ a mais, ou seja, eram 5.900 milhões/m³ armazenados, antes da ação ilegal dos irrigantes. Já Água Fria I, com capacidade de armazenamento inferior, está com um volume de 98 mil/m³, o que representa 56%.

Além da ausência de fortes chuvas, a redução da vazão dos rios Monos e Água Fria, responsáveis por alimentar as barragens, também tem sido causada pela ação de irrigantes que continuavam a retirar água de forma ilegal, já que, devido à estiagem, os mananciais só devem ser utilizados para abastecimento humano e animal. Por conta disso, na primeira etapa da operação conjunta do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) e o Comando Independente de Policiamento Especializado (Cipe-Sudoeste) foram apreendidas seis bombas em 25 fazendas da região. Segundo o gerente do Escritório Local da Embasa, Álvaro Aguiar, a ação ilegal contribuía para o déficit de 10 mil/m³ por dia nos mananciais.

Diante do cenário, a partir da segunda quinzena de março a Embasa reduzirá o volume de água fornecida no Sistema de Abastecimento de Vitória da Conquista em 15%. “A medida é uma maneira de garantir que, mesmo de forma racionada, a água chegue nas residências durante todo o ano”, explica.

Os comentários estão encerrados.