Sem definição de ponto de captação de água, ‘pipeiros’ prometem nova mobilização

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 26 mar 2015

Tags:, , , , ,

por Mateus Novais
foto: Roberto Silva

DSC_7563

Os proprietários de caminhões-pipa, que estão sendo impedidos de trabalhar, se reuniram novamente nesta quinta-feira (26) para definir ações de mobilização. Os 37 ‘pipeiros’, como são conhecidos, prestam serviço ao projeto Carro-pipa do Exército Brasileiro entregando água potável pra moradores de 130 localidades da zona rural de Vitória da Conquista.

O problema se arrasta desde a última sexta, após a Embasa suspender a captação da água em um hidrante localizado próximo ao Atacadão. Os trabalhadores dizem que foram informados pela empresa estadual que a utilização do hidrante prejudica o abastecimento de distritos conquistenses, como Dantelândia, e a cidade de Belo Campo. Porém, a responsabilidade é da Prefeitura, que não indica o novo local de captação da água, diz o ‘pipeiro’ Fabio Luiz. “A Defesa Civil conhece todo o problema, só que ele parece que não estão interessados em correr atrás da solução e a população cobra da gente a água”.

DSC_7575Além do prejuízo evidente na vida dos moradores das comunidades que sofrem com a falta de água e estão com os reservatórios de suas casas vazios, os donos dos caminhões reclamam que deixaram de receber o pagamento de, pelo menos, uma semana. “Tem ‘pipeiro’ que mora a 30 km de Conquista e vem todo o dia de madrugada para trabalhar. Chega aqui, ‘dá com os burros n’água’, e tem que voltar. Só nisso aí, tem gente que já gastou um tanque de óleo. Fora que a gente só recebe se trabalhar. Cada qual tem sua quantidade de viagem e recebe pelo que faz”, diz Fábio.

Sem sinais de uma resolução, os trabalhadores prometem fazer uma nova mobilização. “A gente vai esperar uma resposta da Prefeitura ou da Embasa. Se não houver resposta, a gente vai mobilizar os caminhões e cobrar da Prefeitura. A gente não pode ficar parado”.

Os comentários estão encerrados.