Sequestros na França terminam com 3 terroristas e 4 reféns mortos

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Mundo | Data: 09 jan 2015

Tags:, ,

do G1

frança

Operações policiais simultâneas encerraram nesta sexta-feira (9) os dois sequestros que estavam em andamento na França. Os irmãos Kouachi, suspeitos do massacre do “Charlie Hebdo”, e Amedy Coulibaly, um sequestrador que mantinha reféns em um mercado em Paris, morreram.

Alguns reféns foram libertados com vida, mas pelo menos 4 reféns que eram mantidos no mercado de Porte de Vincennes, em Paris, teriam morrido, segundo fonte policial ouvida pela agência Reuters.

Além disso, três policiais ficaram feridos na operação em Vincennes, e outro ficou ferido em Dammartin-en-Goële, de acordo com os jornais locais.

A polícia procura agora uma mulher de 26 anos, Hayat Boumeddiene, por associação com Amedy Coulibaly, o sequestrador que foi morto no mercado de Vincennes. O “Le Monde” afirma que Boumeddiene não estava presente no sequestro.

Boumeddine é considerada suspeita, junto com Coulibaly, da morte a tiros da policial Clarissa Jean-Phillipe na quinta-feira (8). O jornal francês diz que Boumedienne se relacionava com Coulibaly desde 2010.

Em mensagem de áudio à TV BMFTV, Coulibaly disse que estava “sincronizado” com os suspeitos do ataque ao “Charlie Hebdo”.

Em pronunciamento nacional após a ação policial, o presidente francês, François Hollande, disse que a França conseguiu enfrentar o atentado terrorista, mas que as ameaças ao país não terminaram.

Tiros e explosões foram ouvidos por volta das 14h (horário de Brasília) desta sexta-feira (9) no local do cerco aos irmãos Kouachi. A mesma agência informou que quatro explosões foram ouvidas nas imediações do mercado de comida judaica em que uma dupla mantinha reféns clientes.

Os comentários estão encerrados.