Sesab explica falta de medicamento para pacientes com gigantismo

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 02 out 2015

Tags:, , ,

por Mateus Novais
foto: arquivo BRG

DSC_1071

Na última semana, o BLOG DA RESENHA GERAL publicou uma matéria contando o caso de duas pacientes com uma doença rara, conhecida como gigantismo, que estavam com o tratamento interrompido por falta da medicação no Estado. Após o trabalho de reportagem, nossa equipe procurou a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) para saber o motivo do problema.

Nesta sexta-feira (2), a Sesab respondeu a solicitação do BRG e informou que o medicamento está em processo de licitação. “A licitação para adquirir o medicamento ocorreu dia 23/09/2015, e estamos aguardando a conclusão para retomar o fornecimento”. Ainda na nota, a Secretaria comenta sobre a demora para a realização da cirurgia de retirado do tumor que causa a doença. “Quanto ao processo cirúrgico estamos aguardando a resposta da superintendência de Regulação”.

Janete Vitória e Maria Mendes, suas donas de casas, sofrem de gigantismo, uma doença que desregula o hormônio de crescimento e faz com que seus órgãos cresçam desproporcionalmente. O tratamento é feito com o medicamento octreotide-lar, que custa entre R$ 3 mil e R$ 12 mil nas farmácias, mas é disponibilizado gratuitamente pelo Governo do Estado. No entanto, o medicamento está em falta há mais de três meses.

Os comentários estão encerrados.