João Santana: “Não mereço ser julgado pelos feitos das outras pessoas”

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia | Data: 29 abr 2018

Tags:, , ,

da Redação
Reportagem: Nágila Santana | A TARDE SP (Reprodução)

Ex-ministro da Integração Nacional no governo Lula, João dos Reis Santana Filho é pré-candidato ao governo da Bahia pelo MDB. Nascido em Nazaré das Farinhas, com família em Irará, militou por muitos anos na política de Jequié e já concorreu à prefeitura. O candidato é formado em engenharia elétrica pela Escola de Engenharia Eletromecânica da Bahia. No Ministério da Integração Nacional ocupou o cargo de secretário de Infraestrutura Hídrica, que assumiu em maio de 2007, partindo depois para o comando da pasta, após a saída de Geddel Vieira Lima do cargo. Além de pré-candidato ao governo, Santana foi eleito presidente estadual da legenda, assumindo o lugar do deputado estadual Pedro Tavares, que deixou o partido. Em uma conversa franca com A TARDE, o candidato revela os motivos de ter se candidatado ao Palácio de Ondina, o posicionamento em relação à gestão petista e as pretensões para o cargo que será disputado em outubro.

“Sou amigo de Geddel há 35 anos, e ao longo desses anos jamais o ex-ministro me propôs produzir ou realizar qualquer atividade ilícita

João Santana (MDB), pré-candidato ao governo da Bahia

Por que resolveu se candidatar ao governo do estado? 

Em princípio, minha candidatura ao cargo não era algo planejado, por conta do meu caráter. Do ponto de vista pessoal, sempre fui uma pessoa comedida. Após o partido fazer uma análise da atual situação política na Bahia, chegou-se à conclusão de que eu tinha todos os elementos necessários para ser um forte candidato ao governo da Bahia. Esta escolha se deu através da minha trajetória, cheguei a ser ministro com louvor e durante a minha gestão no ministério entreguei diversas obras concluídas, cerca de três mil.

Como pretende encarar os questionamentos a respeito das “malas” de Geddel Vieira Lima?

Sou amigo de Geddel há 35 anos, e ao longo desses anos jamais o ex-ministro me propôs  produzir ou realizar qualquer atividade ilícita. Sendo assim, não posso falar em nenhum momento sobre o caráter de Geddel e me recuso a tomar parte neste episódio, por não ter condições de avaliar. No que diz respeito à minha índole, sou do MDB há 50 anos e Geddel tem 30 anos no partido, nos conhecemos há muito tempo e não tenho nada a apontar com relação a este assunto, pois a questão fica entre o ex-ministro e a Justiça.

A debandada de cinco deputados da legenda na janela partidária enfraquece o MDB?

O MDB é o partido mais capilarizado da Bahia, tendo milhares de militantes, e durante todo esse processo ninguém havia saído do partido, somente agora neste processo eleitoral, induzidos pelo “canto da sereia”, cinco deputados deixaram o MDB em uma hora que julgo “infeliz”, pois, sem querer, eles fizeram um pré-julgamento em relação a Geddel, caso que nem a Justiça julgou ainda. Entretanto, nosso partido tem estrutura para continuar, tendo em vista que somos o mais completo da Bahia no quesito  estrutura. Por mais diminuto que o MDB seja, continuamos em todos os cantos do País. É notável que os candidatos a deputado são importantes para uma boa campanha política, em contrapartida, se o candidato ao governo tiver uma boa performance, falar a língua que o povo quer ouvir, além de apresentar o plano de trabalho dele à população, não se torna tão necessário que se tenha esse total apoio para a eleição.

ACM Neto fez grande mal à política das oposições ao governo, depois de polarizar com o governador e desistirJoão Santana (MDB), pré-candidato ao governo da Bahia 

Qual a sua opinião a respeito da união das oposições após a desistência do prefeito ACM Neto ao governo?

Eu vejo a união das oposições como uma fórmula capaz de fazer com que a oposição lute contra a situação com mais capacidade de combate. O MDB, por exemplo, está à disposição de ser cabeça de chapa da oposição, mas o fundamento da verdade é a prática. Dentro de três meses saberemos quem é o escolhido, quem poderá ser o denominador comum no fechamento desta questão, devido a atual situação política. O mundo político atualmente está conturbado e tenho bastante convicção de que daqui até o dia da oficialização da candidatura muita coisa acontecerá, principalmente com relação à oposição.

Com esta declaração, o senhor admite que ainda tem a possibilidade de o MDB fazer uma nova composição adiante?

Sim, o MDB aceita uma nova composição desde que seja o vértice, inicialmente. Que para ele se obtenha a chapa majoritária, que o governador seja do MDB. Mas é muito salutar e é bom que aconteça por esses três primeiros meses, na época das convenções que homologarão as candidaturas, que nos exercitemos, para que a Bahia seja testemunha de uma provável união das oposições. E o MDB se propõe a ser coadjuvante e protagonista desta ação.

Qual a sua avaliação a respeito da gestão de Rui Costa?

Eu acho muito simples avaliar o governo de Rui Costa, pois conheço profundamente a Bahia, sei o que ele está fazendo e sei o que ele está propagando que está fazendo pelo Estado. Se você andar pela Bahia inteira poderá acompanhar que a cada 10 ordens de serviço divulgadas pelo governo, não sei se duas estão sendo cumpridas. Considero um governo modesto, mas que peca em todos os fundamentos, como nas áreas da Segurança e Saúde, onde sempre ouvimos falar que pessoas morrem na sem regulação.

O que você faria de diferente na atual gestão?

Uma das propostas que trago para a cidade é que meu governo sempre trará para divulgação pública propostas que sejam capazes de serem realizadas. Para a área de Segurança tenho uma outra proposta, que se resume na resolução dos problemas com cinco itens: armas e equipamentos; melhoria salarial e qualitativa no trabalho dos soldados ou da polícia; grande e profunda política de estratégia na área de investigação, e, acima de tudo, melhoria da conduta humana, seja da polícia para com o policiado, como da polícia com a sociedade. O que para mim é fundamental que um candidato tenha é saber identificar os problemas em uma determinada região e dizer ao seu povo o que o Estado pode fazer para melhorar a situação, dentro das condições possíveis. Em realidade, nós só apresentaremos propostas que o governo possa resolver.

A cada 10 ordens de serviço divulgadas pelo governo Rui, não sei se duas estão sendo cumpridasJoão Santana (MDB), pré-candidato ao governo da Bahia 

Quem o senhor vê como líder após a desistência do prefeito ACM Neto à candidatura ao governo do estado?

Ninguém. O prefeito ACM Neto conseguiu se situar no trono e polarizou a campanha junto com o governador. Durante a oposição é que poderemos ver quem assumirá este papel, porque todos os caminhos levavam até ele. Estabeleço que o prefeito fez um grande mal à política das oposições ao governo do estado, depois de ter polarizado com o governador durante meses. Até surgir alguém com o mesmo potencial será difícil, afinal o campo político é uma universidade, não um local onde qualquer um possa chegar e se candidatar.

É verdade que a sua candidatura é para viabilizar a mantenedora de Lúcio Vieira Lima?

O MDB terá diversos candidatos a deputado federal, seria inadmissível afirmar que o partido todo só existirá para favorecer a candidatura de Lúcio Vieira Lima, pois seria algo como admitir que todas as pessoas presentes no partido são idiotas, e que ele só existe em função do deputado. Pelo contrário, nós estamos candidatos para defender o MDB como um todo e fazer com que os nossos candidatos assumam os cargos, sendo um conjunto. O partido gosta do deputado Lúcio Vieira Lima, que foi o mais votado nas últimas eleições, com muitas realizações na Bahia, sendo um concorrente a renovar a investidura na Câmara Federal. O partido existe para se fortalecer, se reagrupar e se reconstituir com todos os candidatos, não somente a favor de um.

Induzidos pelo ‘canto da sereia’, cinco deputados deixaram o MDB em hora que julgo ‘infeliz’João Santana (MDB), pré-candidato ao governo da Bahia 

A imagem de Geddel e Lúcio dificulta a aproximação do eleitorado baiano?

Geddel encontra-se preso hoje e vai responder à Justiça pelos problemas dele. Já o Lúcio é deputado em exercício. O que me deixa impressionado é que as pessoas possam fazer a associação de um partido grande, como MDB, à existência por conta de duas pessoas. Possa ser que alguns digam que não votarão em mim por fazer parte do partido do Geddel e do Lúcio, porém eles têm que entender que as pessoas são diferentes. Não mereço ser julgado pelos feitos das outras pessoas, mas, sim, pelo que fiz e o que farei pela população.

“Quero abrir esta caixa preta”, diz Herzem Gusmão (PMDB), prefeito eleito de Vitória da Conquista

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Política | Data: 29 nov 2016

Tags:, , , ,

A Tarde

img_1282

O prefeito eleito de Vitória da Conquista, radialista Herzem Gusmão (PMDB),  conseguiu um feito na última eleição municipal: derrotou o Partido dos Trabalhadores em seu mais antigo reduto, após de 20 anos no poder. Ainda envolvido com a montagem do seu secretariado, Gusmão conversou com A TARDE sobre seus projetos e a queda do principal fiador da sua candidatura, o ex-ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima (PMDB).

Como o senhor analisa a queda do ex-ministro Geddel? 

Foi um grande prejuízo para Conquista. Enquanto ministro na Integração Nacional (no governo Lula), ele sempre teve uma atenção especial com a cidade. Não trabalhou mais porque o atual prefeito (o petista Guilherme Menezes) não o procurava.

Então preocupa não ter em Brasília a interlocução de um político próximo do presidente Michel Temer, como era Geddel?  

Não preocupa. Tenho certeza que o presidente terá com Conquista, a maior cidade da Bahia governada pelo PMDB, uma atenção especial. Além disso, terei no Congresso Nacional a ajuda do deputado federal Lúcio Vieira Lima e dos deputados do PMDB e da nossa bancada (PTB, PSDB, DEM).

A sua eleição foi um marco porque retirou o PT do comando do seu mais antigo reduto. O que foi decisivo para sua vitória?

O cansaço natural. Foram 20 anos de poder e o PT interrompeu o diálogo  com a cidade. Não houve avanço, não resolveu a problema de água em Conquista. Com várias promessas, o PT chegou a prometer uma barragem e antes deles edificarem a barragem do rio Catolé, na região de Barra do Choça, prometeu uma outra barragem no rio Pardo. O problema do aeroporto foi também importante para atrasar o desenvolvimento da cidade. Na educação, o PT não bateu uma meta sequer do Ideb, durante 20 anos. O SUS é muito mal avaliado e em relação à violência, Conquista figura dentre as 50 cidades mais violentas do mundo, ao lado de Salvador e Feira de Santana, segundo uma ONG mexicana. No Mapa da Violência do Instituto Sangari,  Conquista também figura dentre as cidades mais violentas da pátria.. Conquista não avançou nas questões estruturais, dos transportes. A cidade é cortada por duas alças de anel e não tem um viaduto.  …Leia na íntegra

Samuel Celestino deixa de escrever para o jornal A Tarde

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia | Data: 06 mar 2016

Tags:, ,

da Redação

Foto: Arquivo pessoal

SAmuelO tradicional jornal A Tarde, um dos mais antigos do Brasil, está em crise. A incerteza toma conta do ambiente de trabalho deixando jornalistas e outros funcionários na incerteza. Dentro deste cenário, em nota, o mais famoso e tradicional colunista do jornal, Samuiel Celestino, distribuiu nota se despedindo, ele que durante muitos anos escreveu com muita propriedade os seus contundentes artigos. Confira a nota:

Integrante do jornal “A Tarde” desde 1975, a partir de 1988 passei a ser colunista de política, numa fase em que o jornal era comandado pelo Diretor Redator-Chefe, Jorge Calmon. Durante este período, escrevi comentários sobre o assunto alguns dias da semana, principalmente, aos domingos. Deixo de fazê-lo a partir de hoje, comunicado que fiz da minha decisão ao Editor da Página, na última quinta-feira (2). O jornal atravessa uma fase difícil, no momento entregue a um grupo que está longe de representar o “A Tarde”, como sabem os baianos que o acompanham. Assim posto, aguardo o desenrolar dos fatos e, durante este período, não estarei presente nas páginas do jornal. Tudo dependerá dos acontecimentos futuros. 

Estudante conquistense é finalista do Concurso Jovem Jornalista A Tarde

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Educação | Data: 10 dez 2015

Tags:, , , ,

por Mateus Novais

alunafoto: divulgação Escola Municipal Marlene Flores

Uma estudante conquistense é uma das finalistas do Concurso Jovem Jornalista, realizado pelo grupo A TARDE. Alessandra Nascimento Souza, de 14 anos, cursa o 8º ano na Escola Municipal Marlene Flores.

Destinado a alunos de escolas públicas e particulares, dos níveis regulares e de Educação de Jovens e Adultos, o concurso teve como tema “Histórias de Vida”. Ele foi dividido nas categorias tirinhas, reportagem escrita, artigo de opinião e videorreportagem, de acordo com o nível de ensino.

A aluna Alessandra Souza concorreu na categoria videorreportagem e falou sobre o bairro Lagoa das Flores e projetos sociais de relevância para a população conquistense.

CQC da Bandeirantes e o jornal A Tarde

0

Publicado por Roberto Silva | Colocado em Bahia | Data: 04 jun 2014

Tags:, ,

da Redação

17f1911ec95a85ff34522d93f64ba127_LNa última 2ª feira (2), o programa CQC da TV Bandeirantes fez gravíssima denúncia que evidencia o grande desperdício do dinheiro público que é jogado fora com fartura. O Programa mostrou a situação do Parque Eólico que continua sem gerar energia em uma região em que famílias são obrigadas a recorrer ao candeeiro a querosene.

O parque com 184 torres gigantes já deveria ter gerado energia há pelo menos 2 anos – e já produziu prejuízos de R$ 500 milhões conforme dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Na edição desta 3ª feira (3), o jornal A Tarde de Salvador, trouxe matéria com manchete de capa que o parque vai beneficiar cerca de 1.500 consumidores. Em ano de eleição toda e qualquer previsão dos governos petistas tem sido colocada em dúvida pelo povo brasileiro.

Veja a matéria:

Jornalista fala da DemocraDura na Bahia

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Política | Data: 07 abr 2014

Tags:, ,

da Redação

Levi BO jornalista Levi Vasconcelos, na coluna Tempo Presente do Jornal A Tarde, edição deste domingo (6), escreveu matéria intitulada Democradura eleitoral. O jornalista destaca que políticos foram multados e até o Jornal A Tarde por declarações simples e inerentes a qualquer processo eleitoral. Narrou o jornalista dentre outros fatos, que a vice – prefeita de Salvador, Célia Sacramento, ao declarar quem era o seu candidato a governador, pagou multa de R$ 10 mil. O vice Otto Alencar foi multado porque participou de um torneio de sinuca.

Aqui em Vitória da Conquista, em 2012, a apresentadora do programa Resenha Geral, Sindy Santos, ao comentar a cerca da violência – e em determinado momento declarou: “vejam em quem você vai votar” – a eleição era municipal e a tarefa de zelar pela segurança pública é do Estado da Bahia. Mesmo assim, o Ministério Público e a Justiça Eleitoral, entenderam e enxergaram crime. Neste caso, a Rádio Clube FM foi multada em R$ 25 mil. Além da enxurrada de multas eleitorais contra a emissora, um verdadeiro atentado a liberdade de imprensa e de expressão, até o direito líquido e certo do parcelamento dessas multas foi negado pelo juiz. O parcelamento foi acatado graças a um Mandado de Segurança deferido pelo TRE. …Leia na íntegra

ACM Neto: será um só candidato

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 25 fev 2014

Tags:, ,

A Tarde

ACM NETO“Ricos mandavam na cidade e agora não querem pagar IPTU”

Biaggio Talento

Comandante das negociações para montar a chapa majoritária dos partidos de oposição ao governo do estado, o prefeito ACM Neto (DEM) reafirma não existir hipóteses do lançamento de duas candidaturas. Admite, contudo, que quem não for escolhido para a cabeça da chapa pode disputar a eleição proporcional (de deputado), não concorrendo ao Senado. Sobre a polêmica do aumento do IPTU, o prefeito diz que os ataques de setores do PT são “oportunistas”, “eleitoreiras” e teriam o objetivo de prejudicar a classe mais pobre da cidade, que, na sua visão, é mais beneficiada com a arrecadação do imposto.

A chapa da oposição para o governo do estado parecia ser uma equação fácil de resolver e complicou. Por quê?

Não é difícil de resolver. Estamos no prazo que consideramos adequado. Não assumi nenhuma posição antes do Carnaval, coloquei o mês de março como o mais adequado. É natural que, com a aproximação desse prazo, as conversas se intensifiquem. Há muita especulação no ar, mas estou tranquilo que estaremos seguindo num caminho sereno para termos um candidato com apoio de todos os partidos que integram o núcleo mais próximo da minha base de governo.

O senhor chegou a falar que se Geddel Vieira Lima não aceitasse uma eventual candidatura de Paulo Souto ao governo, poderia lançar uma candidatura própria…

Entenderam errado o que eu disse. Disse que não há hipótese de haver duas candidaturas, que o DEM e o PMDB estarão juntos, que eu estava trabalhando arduamente para que Geddel e Paulo estivessem numa mesma chapa majoritária e que o que não se podia é colocar uma faca no pescoço para obrigar que aquele que não seja o escolhido candidato a governador necessariamente venha ser candidato ao Senado. Se isso não for possível, vai se montar uma outra chapa com outros nomes, e aquele que não for o escolhido pode ter o desejo de disputar uma eleição proporcional. …Leia na íntegra

Vitória da Conquista avança sem contar com as ações do poder público

0

Publicado por Editor | Colocado em Economia, Vit. da Conquista | Data: 30 dez 2013

Tags:, , ,

da Redação

Atarde BAté a mais simples liberação de um alvará e dificultada pela PMVC

O Jornal A Tarde, edição deste domingo (29), coloca Vitória da Conquista na capa com a seguinte manchete: Conquista atrai R$ bilhão em novos investimentos. A reportagem destaca com iniciativa do poder público o aeroporto. Qual? Quando? O atual Governo nem tempo terá para cumprir a promessa de oito anos atrás. O mesmo jornal há pouco tempo atrás estampou chamada na 1ª página,  de um artigo do médico Sergio Passos, ex-deputado estadual, lamentando o fraco desempenho da gestão municipal na Educação, Saúde e Segurança.

A Revista Exame, em recente reportagem feita em várias cidades do Brasil, constatou que a cidade de Vitória da Conquista avança com crescimento do PIB acima da média nacional devido aos investimentos da iniciativa privada. Os setores na Educação e Saúde foram os principais motivos do crescimento que impulsionaram a Construção Civil, Indústria e Comércio.

Revista-ExameAté um simples alvará, para qualquer atividade, é dificultado pela Prefeitura. Empresários reclamam das dificuldades encontradas, principalmente com a burocracia da máquina municipal. Recentemente uma Audiência Pública na Câmara de Vereadores, que contou com representantes da classe empresarial (CDL, Associação Comercial, Associação da Indústria), debateu o problema dos entraves criados pela gestão atual.

Geddel lidera pesquisa como pré-candidato ao Governo da Bahia

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Política | Data: 28 nov 2013

Tags:, , ,

da Redação

Reprodução do Jornal A Tarde, edição desta 4ª feira (27).

Levi

Jornal A Tarde faz enquete e escolhe ‘O Maior Baiano de Todos os Tempos’

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia | Data: 17 set 2013

Tags:, , ,

da Redação

BaianosPor meio de uma enquete é possível votar em uma das dez personalidades indicadas por um grupo de notáveis. O júri é composto por 214 pessoas de diversas áreas, que apontaram 122 baianos de destaque. Na tarde desta 3ª feira (17), às 16h20, o placar era o seguinte:

 

Em 1º Lugar: Irmã Dulce com 36%

2º Lugar: Ruy Barbosa  – 25%

3º Lugar: ACM – 10%

4º Lugar: Milton Santos – 9%

5º Lugar: Jorge Amado – 6%

6º Lugar: Anísio Teixeira – 5%

Capa do Jornal A Tarde: Conquistense será a primeira pessoa com Síndrome de Down a concluir curso Superior na Bahia

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Vit. da Conquista | Data: 23 maio 2013

Tags:, , ,

Por Rodrigo Ferraz

downCom 24 anos, a jovem conquistense Amanda Amaral Lopes entra para a história e é considerada a primeira baiana com Síndrome de Down a concluir um curso superior no estado.

A colação acontece hoje (23). Amanda irá receber o diploma do curso de Biologia da Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC).

A notícia repercutiu tanto que foi divulgada no Jornal A Tarde, periódico de maior circulação na Bahia. Toda a equipe do Blog da Resenha Geral parabeniza a conquistense por cumprir essa etapa mais do que vitoriosa!