Mutirão de combate ao Aedes Aegypti é realizado no povoado do Baixão

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Saúde, Vit. da Conquista | Data: 20 jan 2020

Tags:, , ,

Editar imagem

Fonte:Secom/PMVC

As ações de combate ao mosquito Aedes Aegypti, realizadas pela Prefeitura de Vitória da Conquista, seguem acontecendo em todo o município. Na manhã do último sábado (18), os moradores do povoado do Baixão receberam a visita das equipes dos agentes de endemias e da coordenação de Limpeza Pública em um mutirão de combate ao mosquito Aedes Aegypti.

A escolha da localidade foi motivada pelo Levantamento de Índice de infestação no povoado do Baixão, que registrou 12,84%, explicou Eliezer Almeida, coordenador do Programa de Controle de Endemias. “Estamos fazendo esse mutirão preventivo desenvolvendo o trabalho educativo com a população, juntamente com a Secretaria de Serviços Públicos que faz o recolhimento do material da comunidade”, explica.

O objetivo da ação é de realizar um trabalho preventivo para controle do mosquito Aedes Aegypti, fazendo a retirada de todo o tipo de objetos que possam proporcionar o acúmulo de água, além de conscientizar a população sobre o risco de deixarem lixos expostos em materiais inservíveis que favoreçam a reprodução do mosquito.

Na ação foi feita a coleta não só de lixo, mas de inservíveis como carcaça de geladeira, móveis e pneus. “O trabalho da coordenação de Limpeza é basicamente o de educação ambiental, ensinando a população adequadamente as noções de como ocorre o descarte adequado de resíduos e também a coleta de resíduos volumosos, pelo programa Cata-Bagulho, que poderiam estar servindo de possíveis focos para proliferação dos mosquitos”, pontua Thiago Lélis, Gerente de Coleta e Destinação Final.

Ao longo de todo o verão, as equipes das duas secretarias irão trabalhar em vários povoados da zona rural para intensificar as ações de combate ao mosquito.

Com alerta para surto de dengue na Bahia, Governo Municipal intensifica ações de combate ao Aedes aegypti

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Brasil, Geral, Saúde, Vit. da Conquista | Data: 16 jan 2020

Tags:, , ,

Editar imagem

Fonte:Secom/PMVC

Com o alerta do Ministério da Saúde para a possibilidade de um surto de dengue, a partir de março deste ano, a Prefeitura de Vitória da Conquista, por meio das Secretarias de Saúde, Meio Ambiente e Serviços Públicos, tem trabalhado constantemente para intensificar ainda mais as ações de combate com recolhimento de pneus e borrifações perifocais nos locais que podem acumular mais água, como borracharias, ferros-velhos, garajões, rodoviária, aeroporto, complexos hospitalares, escolas.

Visitas domiciliares também vem sendo realizadas pelas equipes de agentes de endemia em pontos estratégicos com planejamento de bloqueios. Por outro lado, a população precisa colaborar ainda mais com o serviço público no sentido de eliminar cenários que favoreçam a reprodução do mosquito, principalmente nesse período chuvoso e de altas temperaturas. O alerta à população é para que tomem todos os cuidados possíveis e necessários para evitar qualquer tipo de água parada em recipientes expostos na natureza.

A dengue é uma doença sazonal que apresenta ciclos endêmicos e epidêmicos, com epidemias explosivas ocorrendo a cada 3 ou 4 anos. “Hoje, temos índices altos em quase todo o Brasil. Essas arboviroses seguem um ciclo natural de sazonalidade e, nesse período em que o ciclo está em alta, as ocorrências são maiores. Outro fator é que nós já temos na natureza muitos mosquitos infectados ou até mesmo co-infectados, com mais de um vírus”, explica Eliezer Almeida, coordenador do Programa de Controle de Endemias.

A dengue é transmitida por quatro sorotipos do vírus que estão em circulação no país: o sorotipo 1, 2, 3 e 4. Ainda segundo o coordenador, quando uma pessoa adquire o vírus da dengue, ele ficará imunizado para aquele tipo de sorotipo. “Com outra circulação viral pode ocorrer mais infecção e isso traz uma certa gravidade, porque uma pessoa que está predisposta a um sorotipo pode ter também algum agravante no quadro clínico”, afirma o coordenador.

Os surtos podem ocorrer quando há mudança e intensidade na circulação do tipo de vírus pelo país, como explica Eliezer: “Sabemos que o tipo 2, que foi tão forte no sul do país, do fim do ano passado para cá está atuando mais na região Nordeste”.

…Leia na íntegra

Programação da Semana Nacional de combate ao Aedes Aegypti é lançada em Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Saúde, Vit. da Conquista | Data: 27 nov 2019

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner_black_friday-1.gif

Secom/PMVC

A Diretoria de Vigilância em Saúde, por meio do Programa de Controle de Endemias, preparou uma programação voltada para a Semana Nacional de Mobilização de Combate ao Aedes Aegypti entre os dias 02 e 07 de dezembro. O objetivo principal é conscientizar a população para manter os reservatórios livres de criadouros do mosquito, tirando apenas 10 minutos do dia para fazer a sua parte e proteger a sua casa contra o Aedes, responsável pela transmissão da dengue, zika e chikungunya.

Mesmo com os bons resultados obtidos neste ano de 2019 com a redução do índice de infestação predial, que apresentou a taxa de 3,1% no último Levantamento do Índice Rápido de Infestação por Aedes Aegypti(LIRAa), as equipes da Prefeitura continuam empenhadas em alcançar o índice de 1,0% preconizado pelo Ministério da Saúde.

As atividades propostas serão realizadas em alguns bairros, unidades de saúde da atenção básica e escolas do município. A programação conta com exposição de maquetes para demonstração das condições dos criadouros do Aedes Aegypti encontrados em domicílios, apresentando situações adequadas e inadequadas, bem como exposição do ciclo evolutivo do Aedes com demonstração através de microscópio.

Além disso, os agentes de educação popular em saúde, professores e alunos de duas escolas farão visitas de porta em porta com distribuição de material educativo para alertar a população quanto aos riscos oferecidos pelo mosquito e medidas de prevenção para evitar a transmissão.

Para realizar as ações, o Programa de Controle de Endemias conta com a parceira da Secretaria de Meio Ambiente que também estará atuando na semana de mobilização para combate ao mosquito.

Confira os locais da programação da semana:

…Leia na íntegra

Conquista: Programa Piloto reduz índice de infestação do Aedes Aegypti no Bairro Santa Terezinha

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Saúde, Vit. da Conquista | Data: 23 out 2019

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Via-Bahia.png

Fonte:Secom/PMVC

Uma ótima noticia para os moradores do Bairro Santa Terezinha. De acordo com os dados, o índice de infestação predial no Bairro Santa Terezinha passou de 15,2% para 5,1% em dois meses de atuação do programa piloto de controle do Aedes Aegypti, sem a utilização de larvicida ou inseticida.

A redução do índice se deu por meio da ação conjunta das secretarias municipais de Saúde, Serviços Públicos, Meio Ambiente e Educação, com a parceria do Grupo de Pesquisas da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB).

A escolha do bairro foi feita com base no último Levantamento Rápido de Índices de Infestação (LIRAa), feito no mês de julho, que mostrou um alto índice de 15,2% de infestação predial na localidade. Além de ser um bairro com muitas borracharias e ferro-velhos. O bairro foi dividido em quatro áreas e cada agente será responsável pela visitação de cerca de 850 imóveis no período de 60 dias.

Número de infestações do Aedes Aegypti diminuiu em Vitória da Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Vit. da Conquista | Data: 18 out 2019

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é PEL-1.gif

Fonte:Secom/PMVC

O índice de infestação do mosquito Aedes aegypti diminuiu de 4,7% para 3,1% no município de Vitória da Conquista, segundo levantamento divulgado pela equipe do Programa de Controle de Endemias. A taxa foi definida após pesquisa de Levantamento de índice Rápido de Aedes aegypti (LIRAa).

Outra boa notícia é que, nos bairros que apresentavam alto índice de infestação, também houve redução com o trabalho intensificado junto aos moradores, a exemplo do Bairro Alto da Boa Vista em que o índice passou de 11,8% para 1,5% e o Santa Terezinha, que foi de 15,2% para 5,1%, após a realização do programa piloto de controle sem a utilização de larvicida ou inseticida.

Mesmo com essa redução, os agentes de endemia da Secretaria Municipal de Saúde, com a parceria das universidades e demais secretarias do município, continuam trabalhando para alcançar o índice de 1,0%, preconizado pelo Ministério da Saúde

De janeiro a outubro de 2019 foram confirmados no município 129 casos de dengue, cinco de Chikungunya e um de Zika.

Conquista: Secretarias de Educação e Saúde unem esforços no combate ao Aedes aegypti

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Saúde, Vit. da Conquista | Data: 27 ago 2019

Tags:,

Da Redação

Fonte:Secom/PMVC

No Brasil, as condições climáticas tem favorecido a proliferação do mosquito, Aedes aegypti, transmissor de doenças como dengue, Chikungunya e Zika. Em Vitória da Conquista, as secretarias municipais de Educação e Saúde se uniram para conscientizar a população sobre a importância de combater o mosquito.

Uma reunião realizada na última quinta-feira (22), entre a Coordenação de Endemias e gestores de unidades escolares e do Núcleo Pedagógico, selou a parceria entre ambos os órgãos. A intenção é sensibilizar professores e alunos de escolas municipais para a importância de eliminar os criadouros do mosquito, cuja incidência maior está nas residências.

Atualmente, a Secretaria de Saúde desenvolve com Serviços Públicos, Meio Ambiente e Educação um programa piloto de controle de endemias, sem a utilização de larvicida ou inseticida, no loteamento Santa Terezinha. Além disso, está pleiteando junto à Fundação Nacional de Saúde (FUNASA) recursos para um projeto em 24 localidades, entre zona urbana e rural, que também abrangerá escolas municipais.

Conquista: Ação conjunta da Prefeitura busca controlar o Aedes aegypti no Santa Terezinha

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Saúde, Vit. da Conquista | Data: 14 ago 2019

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Via-Bahia.png

Da Redação

Fonte:Secom/PMVC

Foi iniciado em Vitória da Conquista, um programa piloto de controle de endemias, sem a utilização de larvicida ou inseticida, no loteamento Santa Terezinha. O programa é desenvolvido pela Prefeitura de Vitória da Conquista, em uma ação conjunta das secretarias municipais de Saúde, Serviços Públicos, Meio Ambiente e Educação. O projeto conta ainda com a parceria do Grupo de Pesquisas da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB).

No fim de semana, cerca de 90% dos terrenos baldios da localidade foram limpos pela Secretaria de Serviços Públicos e, na segunda-feira (12), os agentes de Controle de Endemias visitaram as casas, orientando a população sobre os cuidados necessários para que as larvas do mosquito Aedes aegypti não se proliferem.

A escolha do bairro foi feita com base no último Levantamento Rápido de Índices de Infestação (LIRAa), feito no mês de julho, que mostrou um alto índice de 15,2% de infestação predial na localidade. Além de ser um bairro com muitas borracharias e ferro-velhos. O bairro foi dividido em quatro áreas e cada agente será responsável pela visitação de cerca de 850 imóveis no período de 60 dias. Ao fim da visitação de todas as zonas, os agentes voltarão a visitar novamente todos os locais.

Conquista: índice de infestação do Aedes aegypti cai em 50%, mas ainda não é o ideal, segundo a OMS

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde, Vit. da Conquista | Data: 30 nov 2017

Tags:,

Da Redação


A equipe do Centro de Controle de Endemias de Vitória da Conquista divulgou dados do último Levantamento do Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti ( LIRAa) realizado na cidade. De acordo com as informações, atualmente, o Índice no município está em 3,1%.

O número é quase a metade do que o registrado no primeiro semestre deste ano,  quando o LIRAa pontou 7,2% de infestação predial. Conforme o Centro, a diminuição de mais de 50%e deve às ações de combate ao mosquito transmissor de doenças como dengue, febre amarela, chikungunya e zika vírus, que foram intensificadas no segundo semestre, como mutirões e operações cata-bagulho em diversos bairros de Vitória da Conquista, além das ações de Educação Popular em Saúde.

Apesar do bom resultado, a luta contra o Aedes aegypti não pode parar, pois, conforme a Organização Mundial de Saúde (OMS), o ideal é que o inferior o LIRAa seja inferior a 1%. Com a chegada do verão, a estação mais quente do ano, o combate deve ser ainda maior e todos devem participar. O cuidado mais importante é evitar que a água parada se acumule em recipientes: vidros, potes, pratos, vasos de plantas ou flores, garrafas, latas, pneus, panelas, calhas de telhado ou até uma simples tampinha de garrafa podem armazenar água suficiente para se transformar em criadouros. Vale lembrar que também é importante manter recipientes como caixas d’água, barris, tambores, tanques e cisternas devidamente fechados.

Bahia reforça ações para combater a febre amarela

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 12 mar 2017

Tags:, , ,

Da Redação


Após a confirmação do primeiro caso de febre amarela em macacos na zona rural de Alagoinhas, na Bahia, o estado vem tomando medidas intensas na execução de ações preventivas no combate ao vírus da doença na região. Embora ainda não exista confirmação de casos nas zonas urbanas, o surto da doença preocupa.

Desde janeiro, foi criado um bloqueio vacinal nas regiões Oeste, Extremo Sul e Sudoeste do estado, decorrente da situação epidemiológica da febre amarela no país, que já contabiliza óbitos nos estados de São Paulo, Goiás e Minas Gerais, incluindo regiões que fazem divisa com a Bahia. A imunização de indivíduos que não possuem duas doses registradas no cartão de vacinação é a principal das ações executadas, além do uso de inseticidas para a redução do número de mosquitos transmissores (Aedes aegypti) e monitoramento de casos suspeitos em macacos e em humanos.

A infecção acontece quando uma pessoa que nunca tenha contraído a febre amarela (ou tenha sido imunizado contra ela) é picada por um mosquito infectado. Ao contrair a doença, a pessoa pode se tornar fonte de infecção para o Aedes aegypti no meio urbano. As primeiras manifestações da doença apresentam-se com febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça e muscular. Apresentam também náuseas e vômitos por cerca de três dias e, em sua forma mais grave, após um pequeno período de melhora, reaparecem sintomas de quadros de insuficiências hepática e renal, olhos e pele amarelados (icterícia) e manifestações hemorrágicas.

O tratamento para febre amarela deve ser orientado por especialistas para monitorar as funções hepáticas e buscando aliviar corretamente os sintomas da doença.

*Com informações do Correio

Municípios são obrigados a fazer levantamento de infestação por Aedes Aegypti

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Saúde | Data: 30 jan 2017

Tags:, , ,

da Redação

Com informações da Agência Brasil

dengueResolução do Ministério da Saúde publicada hoje (27) no Diário Oficial da União torna obrigatória a realização de levantamento entomológico de infestação por Aedes aegypti em todos os municípios do país.

O texto também estabelece que as informações sejam enviadas às secretarias estaduais de saúde e, posteriormente, ao Ministério da Saúde.

De acordo com a publicação, a decisão foi tomada levando em consideração os diversos condicionantes que permitem a manutenção de criadouros do mosquito, a cocirculação de quatro sorotipos da dengue no país e a existência de grande contingente populacional exposto previamente a infecções pelo vírus, aumentando o risco para ocorrência de epidemias com formas graves da doença e elevado número de óbitos.

A pasta também considerou a identificação de casos de febre chikungunya, com transmissão autóctone comprovada em alguns municípios e risco iminente de expansão, além do surto do vírus Zika e sua rápida dispersão para todas as regiões do país, provocando epidemias importantes acompanhadas de graves manifestações neurológicas em adultos e recém-nascidos. …Leia na íntegra

Índice de Infestação Predial de Conquista cai para nível recomendado pelo Ministério da Saúde

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 05 ago 2016

Tags:,

Da Redação

dengue
A Secretaria de Saúde de Vitória da Conquista divulgou que o índice de infestação geral na cidade caiu para 0,8%. Dessa forma, o município atingiu o índice preconizado pelo Ministério da Saúde – menos que 1%.

No fim de abril, quando foi divulgado o primeiro Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) de 2016, o índice de infestação era 4,5%.  Isso é um resultado de trabalho de conscientização e de combate aos focos do mosquito.

Embora a notícia seja positiva, os esforços para combater o Aedes aegypti não podem ser esquecidos. Principalmente por se tratar de um período atípico, devido ao racionamento de água implantado no município – em que os moradores costumam armazenar água em vários recipientes.

Nesse sentido, as ações regulares de combate aos focos do mosquito precisam continuar. E a população deve continuar a fazer sua parte, principalmente porque, além da dengue, o Aedes aegypti também pode transmitir a Zika e a Chikungunya. Assim, é preciso continuar com a parte preventiva, evitando o acúmulo de água parada e mantendo os reservatórios fechados.

 

Estudantes criam paródias na campanha contra o Aedes aegypti em Vitória da Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Educação | Data: 23 jul 2016

Tags:, ,

da Redação

MosquitoCom informações da Ascom da Secretaria de Educação/BA

A Secretaria de Educação do Estado da Bahia divulgou atuação dos estudantes do Colégio Estadual Dom Climério de Almeida, de Vitória da Conquista, de forma criativa divertida criaram paródias musicais para informar e conscientizar a comunidade sobre prevenção e sintomas das doenças causadas pelo mosquito  Aedes aegypti responsável por transmitir várias doenças graves. As paródias foram apresentadas em um palco montado na unidade escolar nesta quinta e sexta-feira (22). Segue texto da assessoria de comunicação:

(…) A atividade é uma das diversas ações de mobilização de combate ao mosquito Aedes aegypti e que estão sendo realizadas por estudantes nas escolas da rede estadual de ensino da capital e interior do Estado. Como uma forma de chamar a atenção, no ‘Parodiando’, eles utilizaram palavras-chaves como mosquito, vírus, combate, proliferação, zika, Geografia e outras nas letras das composições. …Leia na íntegra

Bahia é o segundo estado com maior número de casos de microcefalia

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 23 jun 2016

Tags:, , ,

Da Redação

microcefaliaEm novo boletim divulgado pelo Ministério da Saúde nessa quarta-feira (22), na Bahia foram notificados 1.154 casos de microcefalia na Bahia. Dezenove a mais do que o último relatório divulgado pelo órgão, no dia 15 de junho.

Com esses números, a Bahia ocupa o segundo lugar do país, ficando atrás apenas de Pernambuco, que, até agora registrou, 2.008 casos de microcefalia. Os dados divulgados nesta quarta são referente ao período até o dia 18 de junho.

No estado, de outubro de 2015 até maio deste ano, já foram  registradas 32 mortes decorrentes de microcefalia.  Os casos da doença estão relacionados ao vírus da zika, doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti.

Medida provisória permite entrada forçada em imóveis para combate ao Aedes

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 01 jun 2016

Tags:, , ,

por Mateus Novais

dengue

O Senado aprovou nessa terça-feira (31) a medida provisória (MP) que permite a entrada forçada de agentes de combate a endemias a imóveis abandonados para combate do mosquito Aedes aegypti, transmissor dos vírus da dengue, febre chikungunya e Zika. Já aprovada pela Câmara, a matéria segue, agora, para sanção presidencial.

Pela proposta, fica autorizada a entrada de autoridades em imóveis públicos e privados considerados foco de mosquitos transmissores das doenças. Quando for necessário, o agente público poderá requerer auxílio à autoridade policial.

A medida será aplicada nos casos de imóveis em situação de abandono, na ausência de pessoa que possa permitir o acesso após duas visitas comunicadas dentro do intervalo de dez dias e nos casos de recusa, negativa ou impedimento de acesso do profissional do imóvel.

Situação Epidemiológica

Em Vitória da Conquista, até essa terça, foram notificados 2717 casos de Dengue, 35 Chinkungunya, 247 Zika e 57 para H1N1. Destes, já foram confirmados 677 casos de Dengue, 4 de Chinkungunya, 1 de Zika e 12 de H1N1.

Alunos da Creche Tia Zaza ensinam comunidade a lutar contra o Aedes aegypti

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 18 Maio 2016

Tags:, ,

por Mateus Novais

DSC_0250

Na manhã desta quarta-feira (18), os alunos da Creche Tia Zaza participaram de uma ação de cidadania e conscientização sobre o combate ao mosquito Aedes aegypti, realizada na Praça 9 de Novembro. Durante as atividades, as crianças distribuíram panfletos e explicaram para as pessoas que passavam pela praça a importância de colocar em prática os cuidados para prevenir o mosquito.

Segundo a diretora da Creche Tia Zaza, Juciara Soares, a ação das crianças é um exemplo de cidadania. “É a culminância do nosso projeto de combate ao mosquito e tem o objetivo de incentivar as crianças a alertarem os adultos sobre o perigo do Aedes aegypti. Elas estão exercendo a cidadania em prol de uma causa importante”.

A professora Sirleide Marques contou que as crianças têm sido importantes multiplicadores. “Temos relatos de alunos que estão falando nas igrejas, em suas casas e nas ruas, sobre as maneiras de combater o mosquito. O que eles estão aprendendo agora vão levar para a vida toda”.

Índice de infestação do Aedes aegypti em Conquista é 4 vezes maior do que o tolerável

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 27 abr 2016

Tags:, , , ,

Da Redação
foto: Rafael Gusmão

coletiva
Durante coletiva de imprensa realizada pela Secretaria de Saúde de Vitória da Conquista, na manhã desta segunda-feira, os responsáveis pela pasta informaram que, de acordo com Levantamento de Índice Rápido para o Aedes aegypti (LIRAa), apresentou um índice de infestação do Aedes aegypti de 4,5.  Com esse número, o índice de infestação predial no município é quatro vezes maior do que o tolerável  Organização Mundial de Saúde, que deve ser no máximo de 1%.

O último levantamento, que é realizado a cada dois meses, é referente à primeira quinzena de abril. Na oportunidades, foram visitados pelos agentes de endemias 5.415 imóveis de 79 logradouros da zona urbana da cidade. Segundo os dados, a cidade encontra-se em estado de alerta para infestação do mosquito. Portanto, é muito importante que as pessoas continuem realizando ações para erradicar o Aedes aegypti.

Ainda segundo as informações divulgadas na coletiva de imprensa, em 2016, foram notificados 2.354 casos de dengue, sendo 437 positivos, 156 negativos e 5 inconclusivos. Em relação à Zika, 17 casos notificados, sendo 3 positivos e 14 aguardando resultado. Também foram notificados 209 casos de chikungunya, sendo 2 deram negativos e 207 aguardando resultado.

Os números relacionados às três doenças nestes primeiros quatro meses do ano já são maiores dos que os casos notificados em todo o ano de 2015. Até dezembro do ano passado, por exemplo, foram notificados 603 casos suspeitos de dengue, dos quais 342 foram positivos.

Secretaria de Saúde garante que não faltará vacina contra gripe

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 27 abr 2016

Tags:, , ,

por Mateus Novais
foto: Rafael Gusmão

DSC_1463

Nesta quarta-feira (27), a Secretaria Municipal de Saúde realizou uma coletiva para esclarecer duvidas a respeito dos casos relacionados ao mosquito Aedes Aegypti e Influenza A H1N1 em Vitoria da Conquista.

Nestes quatro primeiros meses de 2016, foram notificados 2.354 casos de dengue, sendo 437 positivos, 156 negativos e 5 inconclusivos. Com relação a chikungunya, foram 17 casos notificados, 3 positivos e 14 aguardando. Já a zika foram 209 notificados, 2 negativos e 207 aguardando.

O balanço da gripe H1N1 permanece praticamente estável. Ao todo, em Vitória da Conquista, foram notificados 27 casos, sendo 5 positivos, com 1 óbito, 8 negativos, 2 inconclusivos e 12 aguardando resultado.

Em sua fala, a secretária de Saúde, Karine Brito, falou do mutirão que está sendo feito visando o Dia D de vacinação contra a gripe H1N1, que acontece no próximo sábado (30). “Até o momento, nós vacinamos 50% do público alvo. E acreditamos que vamos atingir a meta de mais de 70 mil pessoas vacinadas no grupo de risco”.

Faculdade realiza ação contra o Aedes aegypti nas ruas de Conquista

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 18 abr 2016

Tags:, ,

por Mateus Novais

DSC_0113

Alunos e professores da Faculdade Maurício de Nassau realizaram, no sábado (16), uma ação de combate ao mosquito Aedes aegypti. Participaram da ação, discentes dos cursos de Enfermagem, Fisioterapia e Farmácia.

A programação inicialmente foi ministrada pela coordenadora dos cursos de saúde da instituição, Michella Macedo, que instruiu os alunos sobre as formas de combate ao mosquito. Na sequência, eles foram aplicar as medidas preventivas na comunidade, no terminal de ônibus da cidade.

Segundo a Michella,“diante do cenário [de alto nível de infestação do Aedes aegypti], é importante a própria sociedade civil auxiliar no processo de sensibilização e mobilização no combate ao vetor junto à comunidade. Por isso nós estamos nos envolvendo nesta causa”.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, em Vitória da Conquista já foram notificados desde o início do ano cerca de 2,2 mil casos suspeitos de dengue. Sendo 185 casos suspeitos de zika vírus,e 10 casos suspeitos de chikungunya na cidade.

Alto número de notificações da Dengue é compatível com cenário nacional, diz Prefeitura

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 12 abr 2016

Tags:, , ,

por Mateus Novais

dengueA Secretaria Municipal de Saúde se manifestou sobre o alto nível de notificações de casos suspeitos da dengue em Vitória da Conquista. Conforme mostrou o BLOG DA RESENHA GERAL, Entre os dias 31 de março e 7 de abril, 400 novos casos suspeitos de dengue foram notificados no município.

Segundo nota emitida pela Prefeitura Municipal, “em todo o Brasil, o número de casos de doenças transmitidas pelo Aedes aegypti aumentou nos últimos meses”. O comunicado também aponta que “todas as notificações feitas nas unidades de saúde, tanto as localizadas na zona urbana quanto na zona rural, nos hospitais e laboratórios são encaminhadas para a Secretaria Municipal de Saúde. […] Muitas vezes existe demora no recebimento dessas notificações, o que gera a sensação de aumento rápido no número de casos em período curto de tempo, como aconteceu entre os dias 31 de março e 7 de abril”.

Em 31 de março, o número de casos notificados foi 1.800 e na semana seguinte, 2.200. Muitas dessas notificações ocorreram em período anterior ao dia 31, chegando à coordenação de Controle de Endemias dias depois.

No acumulado do ano, até o dia 7 de abril, foram notificados 2.200 casos suspeitos para dengue. Destes, 329 apresentaram resultados positivos, 111 negativos e 5 inconclusivos. Os demais aguardam resultado.

A Secretaria de Saúde garante também que continua realizando o tratamento e as orientações preventivas para eliminação das larvas e a borrifação para eliminar os mosquitos em áreas que existam casos notificados de uma das três doenças por ele provocadas.

Em uma semana, 400 casos suspeitos de dengue foram notificados em Conquista

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 12 abr 2016

Tags:, , ,

por Mateus Novais

dengue

Entre os dias 31 de março e 7 de abril, 400 novos casos suspeitos de dengue foram notificados no município de Vitória da Conquista. Como já mostrou o BLOG DA RESENHA GERAL, o alto número de casos registrado neste em 2016 deixa a Secretaria Municipal da Saúde em alerta.

Desde o início de 2016, já foram notificados 2.200 casos suspeitos de dengue na cidade, sendo que 329 foram confirmados.

Os casos suspeitos da zika também aumentaram. No mesmo período, entre 31 de março e 7 de abril, 49 casos suspeitos foram registrados, chegando ao total de 185 notificações neste ano. Os casos suspeitos de chikungunya também cresceram. Ao todo, são dez notificações em 2016.