Deputado Lúcio Vieira Lima debate sobre o Aedes aegypti

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Saúde | Data: 15 fev 2016

Tags:, , ,

da Redação

Com informações e foto da assessoria parlamentar

Luicio V LimaO deputado federal Lúcio Vieira Lima participa de um debate nesta segunda-feira, 15/02, ao vivo, no programa Expressão Nacional, da TV Câmara, emissora da Câmara dos Deputados,  das 21h30 às 22h30 (horário de Brasília). O programa vai tratar da pandemia do zika vírus no mundo e das políticas públicas adotadas no país para o combate à doença.

Lúcio Vieira Lima é o autor da proposta para regulamentação ao princípio constitucional da propaganda oficial segundo o qual a publicidade governamental precisaria ter um caráter educativo e informativo.

O programa contará também com a participação dos deputados Mário Heringer (PDT/MG) e Odorico Monteiro (PT/CE); do médico infectologista e especialista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, Dalcy Albuquerque Filho; e, por meio de teleconferência, da jornalista e autora do livro “Selfie: Em Meu Autorretrato, a Microcefalia é Diferença e Motivação”, Ana Carolina Dias Cáreceres.

É impossível acabar com o mosquito, diz infectologista

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Saúde | Data: 15 fev 2016

Tags:, , , , ,

da Redação

ArturNas páginas amarelas da Revista Veja, Edição 2464 de 10 de fevereiro, contém uma entrevista com o infectologista Artur Timerman, presidente da Sociedade Brasileira de Dengue e Arboviroses (SP), que revelou que a capacidade de adaptação do Aedes aegypti é tão grande que erradicá-lo é uma estratégia inútil. A constatação do entrevistado não pode,  e não deve invalidar as campanhas de combate ao Aedes.

Segundo o especialista o melhor caminho  para diminuir o pânico com os casos de zika associados à microcefalia, segundo ele, é o investimento pesado em estudos para o desenvolvimento de uma vacina.

Até a liberação da vacina que demandará de 2 a 3 anos o Governo Federal precisa levar a sério a proliferação do Aedes no Brasil. “Nossos virologistas são bons, mas não recebem a verba necessária para pesquisa. Não há investimento porque ciência básica não dá voto”, disse o entrevistado de Veja.

Sobre a microcefalia o infectologista Artur Timerman sentenciou: ” Desaconselho veementemente uma gestação, até conhecermos um pouco mais esse vírus. Fiz isso em minha própria casa. Desaconselhei minha filha e engravidar”, disse.