Depois de mais de um ano, chega ao fim o racionamento de água em Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 11 jul 2017

Tags:, , ,

Da Redação

Chegou ao fim, depois de 14 meses, o raciojamento em Vitória da Conquista. Ogovernador Rui Costa anunciiu nesta terça-feira (11) que o fim da distribuição alternada de água na cidade começam na quarta-feira (12).

Rui Costa disse ainda que o encerramento do racionamento, que começou em maio de 2016, foi definido após o nível da barragem de Água Fria II ter chegado a 100%. Para a decisão, também contribui a conclusão das obras da adutora do Gaviãozinho.

Segundo a Embasa, o empreendimento pode representar um incremento de 30% no volume de água para o Sistema Integrado de Abastecimento de Água (SIAA) de Vitória da Conquista. A medida também vai proporcionar a recuperação gradativa e manutenção dos níveis de segurança do Sistema de barragens de Água Fria I e II.

Esse foi o mais longo racionamento já enfrentado pelos moradores de Vitória da Conquista. De acordo com a Embasa, a medida foi necessária por conta da falta de chuvas na região, que reduziu o volume de água armazenado nas barragens de Água Fria I e II. Na época do início do racionamento, as barragens ofertavamm apenas 13 mil litros de água por dia, mas para atender a demanda da cidade, seriam necessários 48 mil litros.

Embasa divulga novo calendário de racionamento em Vitória da Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 29 jun 2017

Tags:, ,

Da Redação

A Embasa divulgou nesta quarta (29), a versão digital do calendário de abastecimento de Vitória da Conquista e Belo Campo. De acordo com a Empresa, a entrega da versão impressa nos imóveis será iniciada na próxima semana.

O cronograma mantém a distribuição de água alternada a cada três dias nos dois grandes grupos criados para equilibrar o abastecimento na cidade durante a vigência do regime preventivo de racionamento. Os moradores do bairro Alto Maron devem se atentar para mudança de grupo. Antes pertencentes ao Grupo B, o bairro Alto Maron foi transferido para o Grupo A.

Situação das barragens

Apesar das recentes chuvas no município de Barra do Choça terem contribuído para melhorar o nível do complexo de barragens Água Fria I e II, assim como o rio Catolé, principais fontes de abastecimento de água em Vitória da Conquista, segundo a Embasa, a situação ainda não é considerada confortável e todos os cenários para reforçar o abastecimento estão sendo estudados. Por isso, a Empresa mantém o racionamento em Vitória da Conquista.

Embasa promete licitação da Barragem do Catolé para a próxima semana

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 25 maio 2017

Tags:, , ,

Da Redação

Atualmente, adutora do Catolé está servindo como principal fonte de abastecimento para a população de Vitória da Conquista. De acordo com a Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), a água que vem da adutora representa 90% do líquido que é ofertado para os moradores da cidade.

Porém, não é suficiente. Ainda segundo a Embasa, para tentar amenizar os transtornos da população, que há exatamente um ano sofre com o racionamento, está sendo construída a adutora do Rio Gaviãozinho. Quando estiver funcionando, a situação na cidade deve melhorar. Mas a solução definitiva só deve vir com a construção da Barragem do Rio Catolé.

Conforme a própria Embasa, a licitação para essa obra deverá ser lançada no dia 29 de maio. O prazo para a construção é de três anos, ou seja, o problema da água em Vitória da Conquista só será resolvido depois de 2020.

Racionamento em Conquista completa um ano, mas ainda não tem data pra acabar

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 25 maio 2017

Tags:, , , ,

Da Redação


Há exatamente um ano, os conquistenses estão enfrentando o mais longo racionamento da história da cidade. Segundo a Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), o abastecimento de água em rodízio ainda não tem data para terminar.

Esse é o terceiro racionamento enfrentado por Vitória da Conquista, que sofre com a escassez de água há muitos anos. Desde maio de 2015, a cidade está dividida em dois grupos e os moradores de cada grupo recebem água três dias sim, e três dias não. No entanto, em vários bairros a reclamação da população é que o calendário de abastecimento definido pela Embasa não é cumprido. Assim, em algumas localidades da zona urbana, carros-pipa fazem o abastecimento das residências. O que também acontece em vários locais da zona rural.

Nesse momento, a barragem de Água Fria II, que abastece a cidade, está com 77% da sua capacidade. Uma situação bem melhor do que a registrada no início do racionamento, há um ano. Naquela oportunidade, a barragem estava com 34% da capacidade devido à falta de chuvas. Apesar da melhora, a Embasa ainda não põe fim ao racionamento. De acordo com a empresa, a quantidade de água atualmente na barragem não seria suficiente para atender a demanda atual por muito tempo.

Depois do reajuste, Embasa diminui quantidade de água que consumidor pode utilizar na tarifa mínima

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia | Data: 16 maio 2017

Tags:, ,

Da Redação

A Embasa foi autorizada pela Agência Reguladora de Saneamento Básico do Estado da Bahia (Agersa) a diminuir a quantidade de água que o consumidor pode usar para pagar a tarifa mínima. O anúncio foi feito depois que a o valor da conta de água foi reajustado em 8,8%.

Atualmente, a tarifa mínima é cobrada para quem utiliza até 10 metros cúbicos de água no mês mas, a partir de agosto, para pagar o valor mínimo, o consumidor só poderá gastar até 6 metros cúbicos de água.

No sistema atual, o valor da tarifa mínima é de R$ 25,30, ou seja, o consumidor paga R$ 25,30 e pode gastar até 10 metros cúbicos de água. Com o reajuste de 8,8% e mais a mudança de sistema, o consumidor só poderá gastar 6 metros cúbicos para pagar a tarifa mínima, que será reajustada para R$ 27, 50.

A Embasa afirmou que, no novo sistema, a principal mudança é a criação de uma nova faixa de consumo, entre 7 e 10 metros cúbicos (m³) de água por mês. Com isso, a tarifa mínima cobrada pela Embasa passará a ser aplicada para quem consome até 6m³ mensais. Na nova faixa (7m³ a 10m³), cada metro cúbico excedente do volume mínimo terá o valor de R$ 1,09 na categoria residencial normal, R$ 0,98 na categoria residencial intermediária e R$ 0,76 na categoria residencial social.

Para barrar aumento de água, oposição cogita ir à Justiça

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia | Data: 15 maio 2017

Tags:, ,

Da Redação

Na última semana, Agência Reguladora de Saneamento Básico da Bahia (Agersa) anunciou o reajuste da taria de água em 8,8%, a partir do mês de junho. No entanto, a oposição ao governador Rui Costa (PT) cogita recorrer à Justiça para tentar barrar o aumento.

Deputados opositores, criticaram a medida, por considerar que o percentual é superior à inflação medida em 2016 e calculada nos últimos 12 meses, de 6,3% e 4,7%, respectivamente. Além disso, segundo eles, a  Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) não presta bons serviços à população.

O aumento foi autorizado pela Agersa dois dias depois da Embasa solicitar o reajuste. A Agência afirmou que autorizou o reajuste de foram extraordinária, após constatar um desequilíbrio financeiro na Embasa, com base em estudos da Fundação Instituto de Administração (FIA).

Câmara discutirá crise hídrica em sessão especial

0

Publicado por Editor | Colocado em Meio Ambiente, Vit. da Conquista | Data: 05 abr 2017

Tags:, , ,

da Redação

Conteúdo Ascom / Câmara Municipal

Acontece na próxima quarta, 5, às 8h30, sessão especial na Câmara Municipal de Vitória da Conquista (CMVC) para debater o problema da escassez de água no município. Apesar das fortes chuvas nos últimos dias, Conquista vem há quase um ano sofrendo com o racionamento de água. Segundo especialistas, o Nordeste vive uma das piores secas das últimas décadas. Além disso, o município espera a construção da Barragem do Rio Catolé, cuja licitação, no ano passado, resultou deserta algumas vezes. A expectativa é que o processo licitatório ocorra em breve. A audiência foi proposta pelo vereador Rodrigo Moreira (PP) e obteve o apoio de todos os demais vereadores. O tema é recorrente na Casa que já fez audiências, sessões, reuniões e outras ações envolvendo Embasa, prefeitura de Vitória da Conquista e Barra do Choça, governo estadual e sociedade.

Barragem – Um dos temas a ser debatido é a construção da aguardada Barragem do Rio Catolé. No início deste ano, a Embasa apresentou, numa audiência pública, os estudos ambientais, o projeto de engenharia e educação socioambiental da construção da barragem à comunidade conquistense. A construção da Barragem do Catolé busca garantir disponibilidade hídrica para abastecimento de Vitória da Conquista, Belo Campo e Tremedal, no sudoeste do estado. Com investimento de R$ 182 milhões, o empreendimento será construído no município de Barra do Choça e ocupará uma área total de bacia hidrográfica de 761 quilômetros quadrados com espelho d’água de 160 hectares. Sua extensão será de 347 metros e altura máxima de 53 metros, possibilitando o armazenamento de 23,4 bilhões de litros, volume quatro vezes maior do que a capacidade de armazenamento de água da barragem de Água Fria II.

O projeto da barragem do Rio Catolé passou por três licitações que resultaram em desertas por falta de construtoras interessadas em realizá-lo. Após nova revisão para tornar-se mais atrativo no mercado da construção civil, o projeto foi submetido à Caixa Econômica Federal, em junho do ano passado, para que ela autorize a realização da obra e, assim, abrir outro processo de licitação visando a contratação de uma empresa executora.

 

Moradores do Baixão, em Conquista, chegam a ficar 20 dias sem água encanada

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 27 mar 2017

Tags:,

Redação

Moradores do povoado do Baixão, em Vitória da Conquista, chegam a ficar por mais de 20 dias sem receber a água que deveria ser oferecida pela Embasa. Devido o racionamento, a água chega ao tanques das residências apenas em cinco dias por mês. De acordo com os moradores, eles são obrigados a caminhar por quase uma hora por dia até a casa de amigos para encher baldes d’águas que abastecem as residências.

Confira na reportagem de Daniel Silva e Rony Cley, da TV Aratu:

Conquista: racionamento de água só vai acabar após a construção da Barragem do Catolé, afirma Embasa

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 23 mar 2017

Tags:, ,

Da Redação

O racionamento de água, em Vitória da Conquista, que começou em maio de 2016, realmente, não tem data para terminar. De acordo com a Embasa, a diminuição do fornecimento do líquido deve durar por todo ano de 2017.

No entanto, o gerente da empresa, André Ribeiro, em recente entrevista concedida ao Programa Brasil Notícias, da rádio Brasil FM, afirmou que o racionamento só chegará ao fim, definitivamente, quando for construída a Barragem do Rio Catolé. Isso significa dizer que os conquistenses vão ter que esperar muito para ter água regularmente em casa. Segundo o governo do estado, a Barragem só deve ser inaugurada no fim de 2020.

Ainda conforme a administração municipal, a Barragem do Catolé teve o projeto aprovado pelo Ministério das Cidades, que resultará na liberação de R$ 141 milhões.  O processo de licitação já foi lançado. A intervenção, que vai beneficiar 348,6 mil habitantes, possui investimento total de R$ R$ 204 milhões, sendo R$ 182 milhões para a construção do maciço e R$ 22 milhões em ações de sustentação.

Localizada em Barra do Choça, ela possibilitará o armazenamento de 23,4 bilhões de litros de água, volume quatro vezes maior do que a capacidade de armazenamento da barragem de Água Fria II, que é a atual responsável pelo abastecimento de Vitória da Conquista e Belo Campo.

Dia Mundial da Água lembra que economia deve ser rotina

0

Publicado por Editor | Colocado em Meio Ambiente, Vit. da Conquista | Data: 22 mar 2017

Tags:, ,

Da Redação


Desde maio do ano passado, Vitória da Conquista vivencia mais um racionamento de água. Esse cenário, que se repete pela quarta vez na cidade, não tem data para chegar ao fim, por isso, a população precisa se esforçar para reduzir o consumo.

Situações de desperdício, como lavar calçadas com água tratada, por exemplo, não podem acontecer, mesmo quando o racionamento terminar. Ações para evitar o desperdício devem virar rotina em todos os lares, afinal, a água é um bem finito.

Nos últimos anos, Vitória da Conquista cresceu bastante e, infelizmente, a oferta de água é insuficiente para atender toda a demanda. Falta investimentos do poder público, que já tinha conhecimento que chegaríamos a esse triste cenário, e também falta chuva. De acordo com a Embasa, a Bahia está enfrentando “a pior seca dos últimos 100 anos”.

Com a mudança de estação, as chuvas devem diminuir ainda mais e os níveis da barragem de Água Fria I e II, que abastecem Vitória da Conquista, também devem cair. O que pode amenizar os efeitos é realmente o baixo consumo da água. A população deve ter consciência que para a situação não piorar ainda mais é necessário que ela faça a sua parte.

Barragem que abastece Vitória da Conquista continua com 57% da capacidade

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 15 mar 2017

Tags:, ,

Da Redação
foto: Arquivo BRG


Com quase dez meses de racionamento, a barragem de Água Fria II, que abastece Vitória da Conquista, ainda está com pouco mais da metade da capacidade. Segundo o último levantamento da Embasa, o reservatório está com 57% da sua capacidade.

E a tendência é que a situação piore. De acordo com a estação meteorológica da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb), neste mês de março, por exemplo, choveu apenas 3,9 milímetros até agora em Vitória da Conquista. Menos de 5% por cento do esperado para todo o mês, que é de 87,4 milímetros.

Ainda conforme a Embasa, desde junho de 2016, o sistema de captação de água do rio Catolé, tem contribuído com cerca de 80% da oferta de água distribuída em Vitória da Conquista e também em Belo Campo, “enquanto as barragens estão sendo preservadas para que possam voltar a ter níveis mais seguros de disponibilidade de água”.

Racionamento

Desde o dia 23 de maio, Conquista enfrenta o seu terceiro racionamento de água. O calendário de abastecimento consiste em três dias com e três dias sem água. No entanto, moradores afirmam que, muitas vezes, a água só cai uma vez na semana, sendo insuficiente para realizar as principais atividades nas residências. Essa realidade tem sido muito comum nos bairros da Zona Oeste.

A Embasa explica que durante a vigência do regime preventivo de racionamento, algumas áreas são afetadas pela variação e redução da pressão da rede distribuidora, resultando em irregularidade na oferta de água.  Por este motivo, o fornecimento de água precisa sido complementado constantemente por meio de carros-pipa, de acordo solicitação dos moradores.

Governador garante nova licitação para barragem do Catolé para abril

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 09 mar 2017

Tags:, , , ,

Redação

Em sua visita a Vitória da Conquista, nesta quinta-feira (9), o governador Rui Costa também tratou da construção da Barragem do Catolé. Rui Costa garantiu que irá abrir o processo de licitação no mês de abril e criticou o Governo Federal, que, segundo ele, não alocou recursos para obra.

“A Barragem do Catolé eu já soltei com recurso próprio, porque eu cansei de esperar o Governo Federal liberar recurso para esta obra. Eu estou com dois anos do meu mandato, cobrando e aguardando. Cansei e o povo de Conquista com certeza cansou. Eu já determinei a Embasa que faça a licitação, que já foi colocada na rua com recurso próprio. Devo abrir agora em abril a barragem do Catolé, que é um investimento de 200 milhões de reais”, disse o governador.

Rui Costa ainda prometeu retornar ao município este mês, para fazer uma vistoria na adutora do Rio Gaviãozinho. A obra emergencial, de R$ 4 milhões, tem o intuito de reforçar o abastecimento em Vitória da Conquista.

Prefeitura contrata carros-pipas em caráter emergencial

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 03 mar 2017

Tags:, ,

da Redação

Com informações da Ascom / Prefeitura (conteúdo)

Preocupada em manter o fornecimento de água potável nos distritos e povoados de Vitória da Conquista, a Prefeitura Municipal está contratando, em caráter emergencial, 20 carros-pipas. A medida foi tomada depois que a Superintendência de Proteção e Defesa Civil, órgão ligado ao Governo do Estado, suspendeu a operação de 19 caminhões na cidade.

O coordenador municipal da Defesa Civil, Ubaldino Figueiredo, explicou que a água estava sendo levada até a casa de cada morador, mas por uma decisão da coordenação estadual, deveriam ser construídos reservatórios com capacidade de 16 mil litros para atender uma área de até 500 metros. “Essa medida vai dificultar muito a vida da população rural, pois precisará deslocar uma distância muito grande para conseguir água”, lembrou o secretário municipal de Agricultura e Desenvolvimento Rural, Arlindo Rebouças.

Antes da suspensão, Vitória da Conquista contava com 37 caminhões-pipas para atender ao município nas regiões mais atingidas pelas secas, entre elas Bate-Pé, Iguá, José Gonçalves, Pradoso e Cercadinho. Para que esses carros continuem o abastecimento, o prefeito Herzem Gusmão irá até Brasília buscar apoio junto ao Governo Federal.

A previsão é que os carros contratados comecem a operar nos próximos dias. “Os 18 carros da operação-pipa vão colocar a água nos reservatórios já existentes e os contratados pela prefeitura vão abastecer diretamente na casa dos moradores”, concluiu o coordenador da Defesa Civil.

Atualização

da Redação do BRG

Em relação a notícia postada desde ontem à tarde no site da PMVC, a nossa reportagem foi informada que os caminhões-pipa retomam o abastecimento de água na Zona Rural já a partir desta 6ª feira (3).

Abastecimento de água na zona oeste é tema de reunião

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Vit. da Conquista | Data: 25 jan 2017

Tags:, ,

Ascom / PMVC

reuniao-herzem-embasa-a

Representantes da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) estiveram no Gabinete Civil na manhã desta terça-feira, 24, para participar de uma reunião com o prefeito Herzem Gusmão e o secretário municipal de Infraestrutura e Mobilidade Urbana, José Antônio Vieira.

Durante o encontro foram apresentados alguns investimentos importantes para melhorar o abastecimento no município. Entre eles o sistema de bombeamento de água do Rio Gaviãozinho, que reforçará a captação flutuante, feita hoje com a vazão do Rio Catolé.

Além disso, os técnicos da Embasa apresentaram projeto de expansão de rede, com a construção de elevatórias e reservatórios de água para aumentar o abastecimento em bairros localizados na zona oeste. Uma elevatória também será implantada depois do Anel Rodoviário em direção ao município de Anagé. O objetivo dessa obra é ampliar o abastecimento no distrito de Bate pé.

“Nós estamos criando todas as facilidades, inclusive cedendo áreas para a construção dessas elevatórias e desses reservatórios, respondendo com velocidade as solicitações para que a cidade possa respirar um clima melhor em relação ao abastecimento de água”, declarou o prefeito Herzem Gusmão.

Na oportunidade, o gestor também chamou a atenção da empresa responsável pela execução dos serviços para as medidas que objetivam reduzir os impactos causados pelas obras. “Obras sempre trazem transtornos, por isso a necessidade de comunicação, sinalização, inclusive com balizamento noturno, e restauração imediata das ruas”.

A gerente regional da Embasa, kelly Galvão, avaliou a reunião de modo positivo e destacou a importância da união com o poder público municipal. “Fomos muito bem recebidos para tratar dessa obra que vai beneficiar principalmente a população da zona oeste e para isso contamos com todo o apoio e parceria da Prefeitura”, concluiu.

Comunicado da Embasa: Fornecimento de água encontra-se reduzido em bairros da Zona Oeste de Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 22 jan 2017

Tags:, , ,

da Redação

Ascom / Embasa / Nota

A Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) informa que, o fornecimento de água em alguns bairros da Zona Oeste da cidade inseridos no Grupo A do calendário de abastecimento em vigor durante o racionamento, encontra-se reduzido devido a problemas elétricos ocorridos na noite desta quarta (18) nos equipamentos eletromecânicos em uma Estação de Bombeamento, localizada no bairro Cruzeiro. Como as estações trabalham em cadeia, quando ocorre qualquer paralisação em alguma delas, todas as estações subsequentes se desestabilizam e comprometem o funcionamento de todo o sistema, acarretando em interrupção na distribuição de água.

Na manhã do dia 19, técnicos da Embasa substituíram os equipamentos danificados e o abastecimento nos bairros Zabelê, Urbis IV e V, Vilas Serranas, Bateias I e II, Cidade Maravilhosa e região de Bate-Pé, acontecerá de forma gradativa nas próximas horas com a regularização ocorrendo até o fim do ciclo (manhã de sábado, 21), conforme o calendário.

A Embasa esclarece ainda que, na manhã do dia 18, o aumento na vazão em uma das adutoras que abastece Vitória da Conquista provocou a liberação de materiais incrustados na tubulação, alterando ligeiramente a coloração da água distribuída, sem comprometimento da potabilidade. Equipes da empresa estão realizando descargas em pontos específicos da rede de distribuição para normalizar a aparência da água. Os usuários que ainda identificarem o problema em seu imóvel devem informar a Embasa pelo teleatendimento gratuito 0800 0555 195 para que técnicos sejam enviados ao local.

Bairros da Zona Oeste estão com fornecimento de água reduzido

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 19 jan 2017

Tags:, , , ,

Da Redação

Por conta de problemas elétricos que ocorreram na noite dessa quinta-feira (18), a Embasa informou que os bairros da Zona Oeste, integrantes do Grupo A no calendário de abastecimento em vigor durante o racionamento, estão com o fornecimento de água reduzido.

O problema aconteceu em equipamentos eletromecânicos numa estação de bombeamento, localizada no bairro Cruzeiro. A Embasa explicou que como as estações trabalham em cadeia, quando ocorre qualquer paralisação em alguma delas, todas as estações subsequentes se desestabilizam e comprometem o funcionamento de todo o sistema, acarretando em interrupção na distribuição de água.

Os equipamentos danificados já foram substituídos na manhã desta quinta-feira (19) pelos técnicos da Embasa. O abastecimento de água será regularizado de forma gradativa nas próximas horas até o fim do ciclo do Grupo A, sábado (21),  nos bairros Zabelê, Urbis IV e V, Vilas Serranas, Bateias I e II, Cidade Maravilhosa e região de Bate-Pé.

Sobre a coloração da água distribuída, que tiveram várias reclamações de moradores, a Embasa informou ainda que isso aconteceu por conta do aumento na vazão em uma das adutoras que abastece Vitória da Conquista, o que provocou a liberação de materiais incrustados na tubulação. No entanto, isso não afetou a potabilidade da água.

Racionamento persistirá pelo menos até junho de 2017

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 27 dez 2016

Tags:, , ,

por Mateus Novais

Até a próxima sexta-feira (30), a Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) estará distribuindo os novos calendários do racionamento de água de Vitória da Conquista, que também atende à cidade de Belo Campo. Com o novo cronograma, a expectativa é de que o período de racionamento persista, pelo menos, até junho de 2017.

Segundo a Embasa  as chuvas ocorridas no final deste ano registraram um acúmulo de 180 milímetros em novembro e 88 milímetros em dezembro no complexo de barragens Água Fria I e II, não alcançando uma “condição confortável de disponibilidade hídrica”. Essa situação levou a Embasa a manter a distribuição de água em regime preventivo de racionamento.

Assim sendo, a oferta de água será mantida em dois grupos e a alternância de três em três dias na distribuição de água para cada um.

Situação das barragens

As medições dessa segunda-feira (26) apontam que a barragem de Água Fria I (reservatório utilizado em situações emergenciais) continua com sua capacidade máxima, de 175 mil metros cúbicos. Já a barragem de Água Fria II está com 57% (perante os 34% registrados no início do racionamento), o que significa 3,7 bilhões de litros, enquanto sua capacidade total é de 6,5 bilhões.

Atualmente, a Adutora do Catolé é responsável por ofertar 87% da água distribuída pelo Sistema Integrado de Abastecimento de Água de Vitória da Conquista.

Embasa aumenta abastecimento de água no Centro

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 23 dez 2016

Tags:, ,

da Redação
Site CDL (conteúdo)

O período de fim de ano é a época mais aguardada por lojistas e funcionários do comércio, pois há um acréscimo no número de consumidores nas lojas e maior movimento no comércio. Ainda, em decorrência dos horários estendidos de funcionamento das lojas, há uma maior necessidade de abastecimento de água nos estabelecimentos comerciais, apesar do consumo consciente que tem sido amplamente divulgado.

Em virtude deste aumento no movimento do comércio e visando a um melhor atendimento aos consumidores, a CDL de Vitória da Conquista solicitou à Embasa um aumento na quantidade de dias de abastecimento de água na região do Centro da cidade neste período.

A Embasa atendeu a solicitação garantido o abastecimento para os dias 22, 23, 24/12 e 28, 29 e 30/12 para a região do Centro com reforço no volume de água ofertado, visando o atendimento do público que trabalha e reside nesta região, bem como levando em consideração o aumento do fluxo de pessoas no Comércio nesta época do ano.

Embasa aumenta abastecimento de água no centro neste fim de ano

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 22 dez 2016

Tags:, ,

Da Redação

Por conta do horário de funcionamento estendido do comércio de Vitória da Conquista nesse período natalino, é que a Embasa resolveu atender o pedido dos comerciantes, e também dos moradores do bairro, que solicitaram o abastecimento regular de água na localidade neste fim de ano.

O abastecimento de água no centro da cidade será reforçado e sem interrupções nos dias 22, 23, 24/12 e 28, 29 e 30/12. A medida objetiva oferecer um melhor atendimento ao fluxo de clientes que aumenta durante esta época do ano no comércio da cidade.

Comunicado da Embasa sobre a situação das barragens que abastecem Vitória da Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Vit. da Conquista | Data: 15 dez 2016

Tags:, , ,

Ascom / Embasa

A Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) informa que, no domingo (11), foram registradas precipitações de 40 milímetros na bacia hidrográfica das barragens de Água Fria I e II, contribuindo diretamente para o aumento da vazão dos rios e mantendo a tendência de recuperação gradual do reservatório principal. O acumulado do mês de dezembro representa 58 milímetros. Diferentemente de Vitória da Conquista, o distrito de Barra Nova (em Barra do Choça), onde estão situadas as barragens, não registrou chuvas nesta segunda-feira (12).

As medições desta segunda-feira apontam que a barragem de Água Fria I (reservatório para situações emergenciais) continua com sua capacidade máxima, que é de 175 mil metros cúbicos (m³). Já a barragem de Água Fria II está com 54%, o que significa que possui 3,5 bilhões de litros de sua capacidade total, que é de 6,5 bilhões de litros. Neste momento, a Adutora do Catolé representa 86% da oferta de água distribuída pelo Sistema Integrado de Abastecimento de Água de Vitória da Conquista.