Prefeito recebe visita de servidores em gabinete na Prefeitura

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 29 dez 2017

Tags:, ,

da Redação

O prefeito Herzem Gusmão (MDB) foi surpreendido na tarde desta quinta-feira (28), pelos servidores Leandro Souza (Léo) e Elizabete Nascimento Oliveira (Bete) que trabalham na portaria da Prefeitura de Vitória da Conquista.

O prefeito recebeu um abraço dos dois servidores e um presente. “Foi uma grata surpresa para mim. Os abraços foram retribuídos e extensivos aos quase 9 mil servidores que atuam prestando relevantes serviços a população de nossa terra” disse o prefeito.

O momento foi registrado por Matheus Novaes (Coordenação da Juventude) que divulgou no Instagram do prefeito.

“O poder passa muito rápido. Entra e sai prefeitos e os servidores efetivos permanecem. Desejamos deixar um legado de paz e respeito aos servidores do nosso município. Aproveito para desejar a todos os nossos colegas de trabalho, de todos os setores, um Feliz Ano Novo com as bençãos de Deus”, completou o prefeito.

 

Deputados aliados de Wagner são denunciados por propaganda eleitoral antecipada

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Política | Data: 30 dez 2009

Tags:, , , ,

do A Tarde

Deputada Alice Portugal afirma que publicidade foi veiculada durante campanha contra a violênciaTrês deputados baianos terão de responder por propaganda eleitoral antecipada depois de veicularem peças publicitárias na capital baiana. De acordo com informações divulgadas nesta terça-feira, 29, a Procuradoria Regional Eleitoral na Bahia (PRE/BA) protocolou representações no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) contra as deputadas federais Lídice da Mata (PSB) e Alice Portugal (PC do B) e o deputado estadual Javier Alfaya (PC do B), assim como seus respectivos partidos.

Por meio de liminar, o procurador Regional Eleitoral Sidney Madruga pediu ao TRE que determinasse a retirada das publicidades em 48 horas. Caso o TRE aceite as representações da PRE, os deputados deverão pagar multa de R$25 mil.

Madruga afirma que as mensagens fomentam a confiança do eleitor nos parlamentares e se configuram como propaganda eleitoral antecipada, mesmo não havendo menção direta à candidatura nas próximas eleições. “É ilícito e uma deslealdade com o eleitor e com os demais candidatos”, afirma.
…Leia na íntegra