Aterro sanitário de Conquista tem data de validade, e Prefeitura busca solução exitosa de Uberlândia (MG()

0

Publicado por Editor | Colocado em Meio Ambiente, Vit. da Conquista | Data: 12 jul 2018

Tags:, ,

da Redação
Fonte: Secom/Prefeitura

Prefeito Herzem Gusmão e comitiva no aterro sanitário de Uberlândia (MG)

O prefeito Herzem Gusmão (MDB), recebeu relatório da Torre dando conta que o aterro sanitário de Vitória da Conquista só processará o lixo produzido na cidade, são 240 toneladas por dia, até dezembro deste ano.

Desde o ano passado que a administração municipal busca experiências exitosas de outros municípios do Brasil.

Nesta quarta-feira (11), o prefeito de Conquista e os secretários Paulo César (Serviços Públicos), Cláudio Cardoso (Industria e Comércio) e a engenheira sanitarista, Márcia Amorim, foram a Uberlândia.

O prefeito Herzem Gusmão recebido  na Prefeitura de Uberlândia (MG), pelo prefeito Odelmo Leão (PP), e ouviu dele que o sistema de tratamento de resíduos sólidos da cidade mineira é um dos mais modernos do País. A única cidade do interior do Brasil a possuir uma usina geradora de energia a partir do gás metano, liberado pela decomposição de lixo orgânico. “Conquista é uma cidade-irmã de Minas Gerais. Estamos à disposição para ajudá-la no que for preciso”, disse o prefeito mineiro.

 

Prefeitos Odelmo Leão (o terceiro da esquerda para direita) e Herzem Gusmão conversam com suas equipes:

“Uberlândia está na vanguarda do saneamento – e isso é muito bom. Estudos comprovam que, para cada um real gasto em saneamento, economizam-se dois em saúde pública”, afirma Eduardo Lima, diretor de energia da empresa de engenharia ambiental Limpebras. “Nossa operação consiste em aterrar resíduos sólidos em aterros sanitários com impermeabilização do solo, proteção do lençol freático e dos aquíferos do entorno. O tratamento do chorume é consequência e o biogás é transformado em energia elétrica”.

 

Barra do Choça: polícia diz que mãe confessou ter matado bebê e a jogado em lixo

0

Publicado por Editor | Colocado em Sudoeste | Data: 09 set 2016

Tags:, ,

Da Redação

corpo-encontraod
A mãe da recém-nascida achada no aterro sanitário do município de Barra do Choça, na última terça-feira (6), confessou ter matado a criança logo após o nascimento. As informações são da delegada Gabriela Garrido, responsável pelo caso, em entrevista ao G1.

De acordo com a polícia, a mulher de 33 anos afirmou durante depoimento que, após ter dado à luz em casa, no dia 2 de setembro, sufocou a bebê com cobertas e a colocou no lixo. “Ela confessou que o filho era de outro relacionamento e que nem conhece o pai do bebê. Ela disse que foi trabalhar em São Paulo, ficou grávida e voltou para a Bahia. O companheiro já sabia da traição, mas ela não sabia quem era o pai. Ela achou que matando iria resolver o problema e não queria o filho porque não era do marido”, relatou a delegada.

O bebê foi achado enrolado em um lençol e em uma colcha, ambos sujos de sangue, sob um pedaço de tábua, por catadores de materiais recicláveis, que acionaram a polícia. Já a suspeita foi encontrada após algumas denúncias anônimas.

Segundo a polícia, após ser ouvida, a mulher foi liberada, pois não houve flagrante e ela irá responder em liberdade. Foi feito exame de DNA da criança para comprovação da maternidade.

Barra do Choça: Polícia identifica mulher que abandou bebê em aterro sanitário

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Sudoeste | Data: 08 set 2016

Tags:, ,

Por Mateus Novais

corpo-encontraodA Polícia Civil de Barra do Choça já identificou a mulher suspeita de ter abandando uma criança recém-nascida em um aterro sanitário na última terça-feira (6). De acordo com informações do Blog do Jorge Amorim, Ana Paula Teixeira, 33 anos, é a mãe do bebê que foi encontrado sem vida por catadores de produtos reciclados.

Ainda segundo informações do referido Blog, a polícia chegou até a acusada depois de receber uma denúncia feita ao Conselho Tutelar. À polícia, Ana Paula, mãe de outras três crianças, contou que a bebê era filha de um homem que não é o seu atual companheiro, por isso, ela a abandonou logo após o parto, que ocorreu em sua própria residência.

A mulher está custodiada na delegacia de Barra do Choça e será submetida aos exames perícias pertinentes. Além disso, o exame de DNA ajudará a esclarecer todos os fatos.

Corpo de bebê é encontrado em aterro sanitário da Barra do Choça

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Sudoeste | Data: 06 set 2016

Tags:, ,

Da Redação

corpo-encontraodFoto: Blog do Jorge Amorim

Na manhã desta terça-feira (6), o corpo de um bebê foi encontrado no Aterro Sanitário de Barra do Choça, distante 35 km de Vitória da Conquista. De acordo com informações com o Blog do Jorge Amorim, o corpo foi encontrado por pessoas que coletavam materiais recicláveis no local.

Logo em seguida, os trabalhadores chamaram a polícia. O corpo, do sexo feminino estava enrolado em uma manta. Segundo a polícia, tratava-se de um recém-nascido, no entanto, até o momento não há informações precisas sobre o caso. A polícia investiga se a criança nasceu morta ou se foi abandonada ainda com vida. O corpo foi recolhido por técnicos da Polícia Civil encaminhado a Instituto Médico Legal de Vitória da Conquista.

Fundação Banco do Brasil deve ajudar em reestruturação do Recicla Conquista

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 15 jul 2016

Tags:, , ,

por Mateus Novais

IMG_0714foto: divulgação – Secom PMVC

Nessa quinta-feira (15), o presidente da Fundação Banco do Brasil (FBB), Gerôncio Luna Filho, visitou o galpão da Cooperativa Recicla Conquista, localizado no Aterro Sanitário. A visita é um processo de reaproximação que visa reestruturar a cooperativa. Desde que foi implantado, em 2009, o projeto sofre para se organizar e cumprir o objetivo de transformar o lixo produzido no município em riqueza.

Para o vice-presidente do Recicla Conquista, Wilson Pedroso, a reunião serve de incentivo para os cooperados. “A Fundação e a Prefeitura, que sempre nos apoiou, souberam como está a nossa situação e vão nos ajudar”, disse.

“As entidades envolvidas no processo de revitalização da cooperativa estão realizando esta visita para que a gente reveja os procedimentos que ela adotou anos atrás. A ideia é que possamos fortalecer esta parceria, melhorando as condições de trabalho desses catadores e também a qualidade da seletividade do produto”, comentou Gerôncio.

Atualmente, o Recicla Conquista é formado por cerca de 50 cooperados. A equipe atua na área urbana de Vitória da Conquista, coletando material descartado e conduzindo-o para o processo de separação e reaproveitamento.

Esgotamento do aterro sanitário de Vitória da Conquista é destaque no estado

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 13 jul 2016

Tags:, ,

por Mateus Novais

A situação do aterro sanitário e os lixões que se espalham por Vitória da Conquista foram destaque em matéria do jornal estadual do SBT, o Aratu Notícias. O repórter Daniel Silva e o cinegrafista Rony Cley mostraram como o aterro caminha a passos largos para o fim de sua vida útil e, em contrapartida, os lixões se espalham pelo município.

Confira:

Aterro sanitário de Conquista avança rapidamente para fim da vida útil

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 01 jun 2016

Tags:, , ,

por Mateus Novais

Trato PMVC

Construído em 2009, o aterro sanitário de Vitória da Conquista está chegando muito rapidamente a metade de sua expectativa de vida útil. No ritmo que se encontra, um dos maiores e mais modernos depósitos de lixo do país alcançará sua capacidade total no prazo mínimo de 15 anos. Para especialistas, o sinal de alerta já este ligado há muito tempo e a atual forma de gestão do aterro não dá sinais de que este cenário vai mudar.

IMG_0136Diariamente, cerca de 300 toneladas de lixo são encaminhadas ao local. Todos os resíduos são aterrados sem que haja um processo de separação dos resíduos. Na mesma vala, são misturados o lixo orgânico e o sólido, independentemente do tipo de material. Somente o material hospitalar recebe uma atenção especial, com local diferenciado. “Se você for lá hoje certamente você vai encontrar geladeira, fogão, sofá e lixo doméstico. Ou seja, não é um lixão controlado”, queixa-se o professor da UESB, Rubens Sampaio (foto), especialista em Resíduos Sólidos. O pesquisador ainda estima que apenas 5% do lixo coletado em Conquista seja reutilizado.

O problema também é observado pela engenheira sanitarista da Secretaria Municipal de Serviços Públicos, Márcia Amaral. Para ela, Vitória da Conquista está “enterrando uma riqueza”. “O material orgânico representa, hoje, 60% do lixo que está sendo enterrado. Mas com o lixo orgânico se faz o adubo. O aterro deve receber o que não presta para nada, separando a matéria-prima. Não podemos enterrar riquezas”, avalia Márcia. Com isso, a engenheira sanitarista acredita que a vida útil do aterro de Conquista aumentará e novas valas, como a que está para ser aberta, demorem em ser feitas.

Outro problema enfrentado pelo município é a existência de lixões por diversos pontos da cidade. Uma pesquisa, de 2012, realizada pela Universidade Estadual do Sudoeste identificou 17 lixões clandestinos na área urbana.

IMG_0139Débora Cristina Rocha (foto), arquiteta e urbanista da Secretaria de Infraestrutura e Urbanismo, admite a dificuldade em controlar os pontos clandestinos de descarte de lixo, mas apontou que “o resíduo sólido é um dos eixos do desenvolvimento urbano que mais tem absorvido recursos municipais”.

Segundo os cálculos do professor Rubens Sampaio, o município gasta em torno de R$ 3,4 milhões por mês apenas com a gestão do lixo, que vai desde o pagamento da empresa que faz a coleta até capinagem de ruas. “Por ano, o orçamento gira em torno dos R$ 40 milhões. A gestão dos resíduos sai mais barato do que negligenciar o problema”, afirma Sampaio.

Para a Secretaria de Infraestrutura e Urbanismo, o município não tem carência de legislação, a atual é apontada como uma das melhores do mundo. Uma das soluções apresentadas pela Secretaria é o Plano Municipal de Saneamento Básico, que prevê diretrizes e soluções para resíduos, drenagem, abastecimento de água e esgotamento sanitário. “Temos carência de cultura de planejamento e disposição de recursos para executar as tão sonhadas alternativas discutidas ao longo tempo, inclusive com as universidades”, diz Débora Cristina.

Uma das pontas dessa solução é apresentada pela Associação Indústrias Produtoras e Processadoras de Plásticos. Segundo a associação, 400 toneladas de plástico são processadas mensalmente no município, sendo transformados em materiais como mangueira, sacola e garrafa para produtos de limpeza. O presidente da associação, Walles Hebder Soares, afirma que o município tem a possibilidade de aumentar consideravelmente a quantidade de material processado caso haja uma parceria entre o Poder Público e as indústrias. “Poderíamos aumentar o índice de reaproveitamento dos resíduos da produção, gerar mais empregos e trazer melhorias para a cidade”.

Vitória da Conquista produz 300 toneladas de lixo por dia

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 01 ago 2014

Tags:, ,

por Mateus Novais

DSC_94491Diariamente, cerca de 300 toneladas de lixo são coletadas pelos caminhões da limpeza pública de Vitória da Conquista. De acordo com a Coordenação Municipal de Limpeza Pública, todo esse material que é jogado fora é encaminhado ao aterro sanitário da cidade. Lá, os resíduos são aterrados em área específica.

Desde 2009, com a construção do Aterro, o lixo é armazenado de forma segura. De acordo com a Secretaria Municipal de Serviços Públicos, o local atende o que prevê a Política Nacional de Resíduos Sólidos, instituída pela Lei n° 12.305/2010. A norma proíbe a formação de lixões a céu aberto e determina que as prefeituras construam aterros sanitários.

O prazo instituído para a adequação das cidades à lei se encerra no próximo dia 2 de agosto, e Vitória da Conquista faz parte do grupo dos quase 2,3 mil municípios brasileiros municípios que conseguirá, de forma integral, cumprir o estabelecido. O Brasil tem atualmente 5 570 municípios.

Aterro sanitário exala mau cheiro e enfeia a paisagem em Vitória da Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 31 dez 2013

Tags:, ,

da Redação

Lixão Urubus B

O aterro sanitário da cidade de Vitória da Conquista em outubro de 2010 foi destaque em reportagem nacional da Rede Globo de Televisão. Na época o BRG mostrou uma cena que a Globo não exibiu na reportagem. Um trator de esteira cercado por urubus (foto).

A foto contestava qualquer afirmativa e derrubava argumento que o aterro era um dos mais modernos do Brasil. De tanto a Rádio Clube FM (95,9) falar no programa Resenha Geral, e o blog mostrar as imagens, providências foram tomadas e a urubuzada desapareceu.

Neste último sábado (28), a nossa reportagem constatou um forte mau cheiro que exala do lixão. Uma montanha de lixo enfeia a paisagem às margens da BA 262, uma das estradas preferidas pelos mineiros, brazilienses e goianos que buscam as praias da Bahia e passam por Vitória da Conquista. O lixão está exposto aos olhares de quem trafega por lá.

Lixão BBB

Nas cercanias do lixão, da 3ª maior cidade da Bahia, empresários estão investindo recursos e empreendimentos estão surgindo. Além de loteamentos com excelente infraestrutura, segundo uma fonte confiável, em breve a área do aterro sanitário receberá um mega projeto que está sendo guardado em segredo. Ações precisam ser tomadas para justificar a propaganda que temos um equipamento moderno e atual e que a cena mostrada (urubus) não volte a ser vista.

Incêndio no aterro sanitário de Jequié

0

Publicado por Resenha Geral | Colocado em Bahia, Sudoeste | Data: 15 jan 2013

Tags:, ,

Da Redação

incêndio-aterroO incêndio começou no início da tarde de segunda-feira (14) no aterro sanitário de Jequié. Segundo informações dos profissionais que trabalham com a separação do lixo, o fogo foi provocado de maneira intencional. A autoria do incêndio ainda é desconhecida.

O fogo chegou a se alastrar no aterro e durou algumas horas. Os catadores da Cooperativa dos Catadores de Lixo de Jequié – Coopeje temeram que o fogo atingisse o galpão da cooperativa, que fica ao lado da área atingida, o que felizmente não aconteceu.

O incêndio não deve comprometer o descarte de lixo coletado diariamente na cidade.

Foto: João Lourenço