Maurício de Nassau abre inscrição para estágio em empresa liga ao Banco Mundial 

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Educação | Data: 13 maio 2016

Tags:, , ,

por Mateus Novais

Mauricio-de-nassau

Alunos do curso de administração da Faculdade Maurício de Nassau, unidade Vitória da Conquista, tem até o próximo dia 15 de maio para participar do processo seletivo de estágio na International Finance Corporation (IFC), instituição ligada ao Banco Mundial.  A seleção é promovida pelo Núcleo de Empregabilidade e Carreiras do Grupo Ser Educacional, mantenedora da faculdade.

Para participar, o aluno deve estar cursando a partir do 5º período da respectiva graduação e ter média global de 8 pontos. Além disso, o candidato deverá também ter fluência em inglês, manejo do pacote Microsoft Office, uso do português acordado à norma culta e conhecimentos em finanças e contabilidade. O período de estágio deve durar quatro meses, ainda neste ano, na cidade de São Paulo (SP).

A primeira etapa da seleção consiste no envio do currículo por e-mail, na sequência haverá triagem e entrevista técnica até o dia 27. A última etapa irá escolher os dez candidatos mais aptos para as funções. De 1° a 10 de junho, haverá entrevista feita pela IFC junto da Diretoria Acadêmica do Ser Educacional.

Os interessados devem se inscrever enviando currículo e documentos comprobatórios solicitados para o Núcleo de Empregabilidade e Carreiras, pelo e-mail nec@sereducacional.com. Além da graduação de Administração, outras áreas como: ciências contábeis, engenharias ou gestão financeira também podem participar, desde que estejam cursando o 5º período.

O edital está disponível no  link: http://staticv2.joaquimnabuco.edu.br/portal/file/REC/edital_de_selecao_de_alunos_para_bolsas_de_estagio_na_ifc_2016.pdf

Projetos estratégicos de desenvolvimento para Vitória da Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Economia, Vit. da Conquista | Data: 26 set 2015

Tags:, , ,

Por Josemar Rodrigues

A massa humana que vive e circula em Conquista pode estar aproximando-se das 400.000 pessoas.

Conquista

Vitória da Conquista chegou à posição de cidade emergente do interior irradiando a influência de seus serviços sociais, econômicos e financeiros a uma região com mais de 2,0 milhões de habitantes, cujo espaço geográfico já ultrapassa o Sudoeste da Bahia para alcançar municípios da Serra Geral. Documento da Prefeitura estima em 90.000 pessoas a composição do fenômeno que os demógrafos chamam de população flutuante, ou seja, não residentes que, periodicamente, entram e saem do perímetro urbano da cidade. A massa humana que vive e circula em Conquista pode estar, portanto, aproximando-se das 400.000 pessoas.

Frente a essa realidade, surge naturalmente a questão. Como criar condições propícias à geração de renda e de empregos permanentes para o segmento da população economicamente ativa, sem aqui mencionar e analisar o alcance e à abrangência que devem ter os serviços de infraestrutura, de educação, saúde, mobilidade urbana, segurança e de lazer, entre outros? Setores que, por sua vez, geram empregos.

Para enfatizar a importância da empregabilidade formal e colocá-la acima de outras necessidades do desenvolvimento econômico e socialmente equilibrado, vale à pena lembrar que o trabalho dignifica o ser humano e que o desafio de gerar emprego para homens e mulheres, com o avanço das tecnologias economizadoras de mão de obra e as sucessivas crises econômicas, deixou de ser questão exclusiva dos países pobres e em desenvolvimento, para estender-se às denominadas nações industrializadas. Atualmente, países europeus, ditos desenvolvidos, sofrem com o desemprego que ameaça os níveis de bem-estar social e econômico alcançados por suas populações. A geração de empregos formais transformou-se no grande desafio global do Século XXI. Os projetos estratégicos de desenvolvimento, cujas ações e efeitos atingem grupos de população, bem trabalhados com abordagens analíticas de diagnósticos esclarecedores, técnicas de planejamento dinâmico, ofertas de incentivos fiscais e com parcerias público-privadas oportunas e bem estruturadas, representam a resposta ideal para promover a geração de empregos permanentes e a distribuição da renda. …Leia na íntegra