Com bandeira amarela, conta de luz ficará mais cara em julho

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 01 jul 2019

Tags:,

A partir desta segunda-feira (01), a conta de luz está mais cara, em decorrência da bandeira tarifária utilizada como referência nas contas deste mês ser a amarela. Com a medida, as cobranças terão um acréscimo de R$ 1,50 para cada 100 quilowatts-hora consumidos, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), em comunicado divulgado na última sexta-feira (28).

O adicional retorna às contas após a autoridade reguladora ter definido bandeira verde em junho, situação em que não é cobrado acréscimo nas contas. No comunicado, a Aneel justificou a bandeira amarela pelo fato de julho ser um mês “típico da seca nas principais bacias hidrográficas do país”.

“A previsão hidrológica para o mês sinaliza vazões abaixo da média histórica e tendência de redução dos níveis dos principais reservatórios. Esse cenário requer o aumento da geração termelétrica, o que influenciou o aumento do preço da energia (PLD) e dos custos relacionados ao risco hidrológico (GSF) em patamares condizentes com o da Bandeira Amarela”, justificou a agência.

O cálculo para acionamento das bandeiras tarifárias leva em conta, principalmente, dois fatores: o risco hidrológico e o preço da energia. Os recursos pagos pelos consumidores vão para uma conta específica e depois são repassados às distribuidoras de energia para compensar o custo extra da produção de energia em períodos de seca.

Conta de luz vai ficar mais barata em setembro

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 28 ago 2017

Tags:, ,

Da Redação

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou o custo extra da energia para o mês de setembro. No próximo mês, as contas de luz terão bandeira amarela, que cobra 2 reais a mais para cada 100 kilowatts hora consumido.

Ou seja, a conta de energia ficará mais barata, já que, neste mês de agosto, a bandeira tarifária é a da cor Vermelha, no patamar 1. Neste patamar, o consumidor paga 3 reais a mais para cada 100 kilowatts hora – além da tarifa comum da distribuidora local.

Segundo a Aneel, a troca da bandeira vermelha pela amarela, que é mais barata, foi possível por causa do aumento das chuvas que fez a geração de energia nas hidrelétricas crescer, em especial nas regiões Sul e Sudeste.

 

Contas de luz voltam a ter cobrança adicional em março

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 25 fev 2017

Tags:,

Da Redação

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidiu nessa sexta-feira (24) que as faturas de energia terão a bandeira amarela no próximo mês. Segundo a agência reguladora, a previsão de chuvas para o mês de março ficou abaixo das expectativas, o que levou à necessidade de acionar mais termelétricas para abastecer o País.

Com essa medida, ainda conforme a Aneel, será possível poupar água dos reservatórios das hidrelétricas. Com isso, no próximo mês, será preciso ligar usinas termelétricas com custo acima de R$ 211,28 por megawatt-hora (MWh).

Por isso, as contas de luz vão voltar a ter cobrança adicional em março, com acréscimo de R$ 2,00 a cada 100 quilowatt-hora (kWh) consumidos.

Contas de luz terão acréscimo no mês de novembro

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 28 out 2016

Tags:, ,

Da Redação

650x375_conta-de-luz_1541229
No mês de novembro, a bandeira tarifária voltará a ser aplicada nas contas de luz.  Nesse mê, a bandeira será a amarela, com custo de R$ 1,5 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. A medida se deve às condições hidrológicas menos favoráveis, o que determinou o acionamento de usinas termelétricas, mais caras.

Desde abril deste ano, a bandeira tarifária estava verde, ou seja, não havia custo extra para os consumidores. No ano passado, todos os meses tiveram bandeira vermelha, primeiramente com cobrança adicional de R$ 4,5 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos e, depois, com a bandeira vermelha patamar 1, que significa acréscimo de R$ 3 a cada 100 kWh.

O sistema de bandeiras tarifárias foi adotado em janeiro de 2015 como forma de recompor os gastos extras com a utilização de energia de usinas termelétricas, mai cara do que a energia de hidrelétricas. A cor da bandeira é impressa na conta de luz (vermelha, amarela ou verde) e indica o custo da energia elétrica em função das condições de geração de eletricidade. Por exemplo, quando chove menos, os reservatórios das hidrelétricas ficam mais vazios e é preciso acionar mais termelétricas para garantir o suprimento de energia no país.

*Com informações da Agência Brasil

Contas de luz poderão ficar mais caras em setembro

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 16 ago 2016

Tags:, ,

Da Redação

conta-luzAtenção, consumidor! As contas de energia em todo o país devem ficar mais caras a partir do mês de setembro. De acordo com O Globo, a bandeira tarifária amarela deverá ser retomada, o que significa cobrança extra de R$ 1,50 a cada 100 quilowatts-hora (kWh).

A medida é decorrente da falta de chuvas e de uma queda menor no consumo de energia, e pode voltar após cinco meses de nível verde nas contas de luz – quando não há taxa extra. Ainda segundo O Globo, três fatores apontam para a retomada da bandeira amarela em setembro: os meses de setembro e outubro são mais secos, os reservatórios das hidrelétricas atingem nível menor, logo, será exigido mais das térmicas – se houver custo superior a R$ 211 por MWh, há indicação para bandeira amarela -; aumento do consumo projetado para o ano; e a situação dos reservatórios nos sistemas Norte e Nordeste, já que as condições dos rios São Francisco e Tucuruí estão críticass.

No entanto, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou que só se manifestará sobre a bandeira de setembro na data oficial para liberação, 26 de agosto.

Conta de luz fica mais barata a partir desta terça-feira (1º)

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 01 mar 2016

Tags:, ,

Da Redação

conta-luz
A partir desta terça-feira (1º), a bandeira tarifária, taxa encarece o valor das contas de energia elétrica, passa da cor vermelha para a amarela. Isso significa que  a cobrança extra aos consumidores será mais baixa.

Anteriormente, com a bandeira vermelha, os consumidores pagavam R$ 3 a mais a cada 100 quilowatts-hora (kWh) de energia consumidos. Agora, com a bandeira amarela, o valor cobrado será de R$ 1,50.

Em abril, já está programada a mudança da cor da bandeira de amarelo para verde, extinguindo a cobrança extra dos consumidores. O governo informou que vai desativar 21 usinas de energia termelétrica, mais caras que a hidrelétrica. O barateamento também foi possível por conta do consumo de energia e do nível dos reservatórios.