Brumado: barragem rompe depois de forte chuva

0

Publicado por Editor | Colocado em Sudoeste | Data: 05 dez 2018

Tags:, ,

Da Redação
foto: Achei Sudoeste


Uma barragem rompeu e a água transbordou em um trecho da BR-030 entre Brumado e Tanhaçu, na madrugada dessa quarta (5). De acordo com as informações divulgadas, por conta do incidente, a pista chegou a ser interditada, próximo ao distrito de Umburanas, em Brumado.

Segundo a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), pela manhã, a água baixou no trecho e o tráfego de veículos voltou a ser liberado. Apesar do grande volume de água que transbordou, a PRE afirmou que não há nenhum risco para os usuários da rodovia. No entanto, os motoristas devem ficar atentos, pois novas chuvas podem ocorrer.

Nilo Coelho sugere reunião urgente com cidades banhadas pelo Rio Pardo

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Brasil, Vit. da Conquista | Data: 29 set 2017

Tags:, , ,

da Redação
Foto: Rio Pardo em Canavieiras (Wikipédia)

Em reunião que tratou de providências importantes para acelerar a construção da barragem do Rio Pardo, o ex-governador e vice-presidente do PSDB da Bahia, Nilo Coelho sugeriu que uma reunião fosse imediatamente realizada com os prefeitos de várias cidades da região. O prefeito Herzem Gusmão (PMDB) reinvindicou que a reunião fosse realizada em Conquista, e tomou a iniciativa de convidar os prefeitos para um encontro com a participação do Dnocs.

Além de Vitória da Conquista, serão convidados os prefeitos de Itapetinga, Cândido Sales, Barrado Choça,Encruzilhada, Belo Campo, Tremedal, Ribeirão do Largo, Mata Verde, Itambé, Caatiba, Macarani, Maiquinique, Itarantim, Potiraguá e outros, mesmo os municípios que não são banhados pelo Rio Pardo, mas serão beneficiados com a transposição de água.

Rio Pardo

Sua extensão é medida em 565 Km. Percorre parte do Estado de Minas Gerais no Norte (220 Km) e parte do Estado da Bahia (345 Km). Sua nascente esta localizado no Município de Montezuma (MG), limitando com Santo Antonio do Retiro e Monte Azul, a uma altitude de 880 m. na fazenda Paud’arco. Entra na Bahia, na localidade de Porto de Santa Cruz, Município de Cândido Sales e corre banhando território conquistense na região de Inhobim. Após percorrer vasta extensão na Bahia, onde sua bacia drena área de 32.905 Km2, o Rio Pardo deságua no Oceano Atlântico, na praia do município de Canavieiras.

Dnocs implanta núcleo em Conquista para agilizar a construção da Barragem do Rio Pardo

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Brasil, Vit. da Conquista | Data: 29 set 2017

Tags:, , ,

da Redação

Na tarde desta quinta-feira (28), uma importante reunião aconteceu no escritório do ex-governador Nilo Coelho (PSDB), que recebeu o prefeito de Vitória da Conquista Herzem Gusmão (PMDB) e odo Coordenador Regional do Dnocs na Bahia, o ex-deputado estadual Heraldo Rocha (DEM).

Os técnicos do Dnocs, membros da equipe de Heraldo Rocha, comentaram o projeto da barragem que acumulará mais de 400 milhões de metros cúbicos de água com os secretários Marcos Ferreira (Gabinete Civil), e o engenheiro José Antonio (Infraestrutura.

O Dnocs firmou parceria com a Prefeitura de Conquista e implantará um núcleo do órgão na cidade. O núcleo do Dnocs irá funcionar em uma sala na Secretaria de Agricultura e Desenvolvimento Rural. O secretário da pasta, veterinário Paulo César, ficou alegre com a notícia e a sala será cuidadosamente preparada com total apoio do Gabinete Civil.

A motivação da Prefeitura e Dnocs tem sentido. Na visita feita ao Ministério da Integração Regional, o prefeito Herzem Gusmão, o ex-governador Nilo Coelho e o deputado federal Arthur Maia (PPS), receberam a sinalização clara do ministro Helder Barbalho (PMDB), que a licitação da obra poderá ocorrer ainda este ano. “Ninguém na Bahia entende mais de água do que o ex-governador Nilo. Guanambí é um grande exemplo”, disse o prefeito Herzem.

Na reunião foi lembrado que a última grande obra do Dnocs na Bahia foi a construção da barragem de Anagé, ainda no Governo Sarney. “O PT não conseguiu construir nenhuma barragem na Bahia”, disse Heraldo Rocha.

 

Mesmo com aumento no volume das barragens, racionamento de água em Conquista não tem data para acabar

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 04 jul 2017

Tags:, , ,

Da Redação


Por conta das chuvas que vêm caindo na região de Vitória da Conquista, os níveis de água nas barragens Água Fria I e II aumentaram. De acordo com a Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), Água Fria I está com 100% da capacidade e a II, com 94%.

Apesar do cenário positivo no volume de água, a Embasa considera que ainda não é o momento de suspender o racionamento, pois a empresa estuda todos os cenários para reforçar o abastecimento. Assim, conforme a Embasa, o racionamento de água iniciado em maio de 2016, em Vitória da Conquista, deve seguir ao menos até o mês de setembro deste ano.

Ainda de acordo com a Embasa, o fim do racionamento vai depender da adutora do Gaviãozinho, cuja obra foi concluída. A adutora passará por fases de testes nos próximos três meses. Depois desse período a Embasa fará uma avaliação do sistema e deve decidir se o racionamento acaba ou não.

Segundo a Embasa, o empreendimento pode representar um incremento de 30% no volume de água para o Sistema Integrado de Abastecimento de Água (SIAA) de Vitória da Conquista. A medida também vai proporcionar a recuperação gradativa e manutenção dos níveis de segurança do Sistema de barragens de Água Fria I e II.

Embasa emite nota sobre suspensão da licitação da Barragem do Catolé

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 31 maio 2017

Tags:, , ,

Da Redação


A Justiça determinou a suspensão do ato administrativo que dispensou licenciamento da obra de represamento do Rio Catolé para construção da barragem, destinada ao abastecimento dos municípios de Vitória da Conquista, Belo Campo e Tremedal. O pedido de suspensão foi feito pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA) e pelo Ministério Público Federal (MPF) e acatado pelo juiz João Batista de Castro Júnior, que, além de suspender a licitação, determinou que o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) exija da Embasa a apresentação do pedido de licenciamento ambiental.

A Embasa, por sua vez, afirmou que “está devidamente regular em relação ao Licenciamento Ambiental do empreendimento Barragem do Rio Catolé”, junto ao Inema. Segundo a Embasa, a construção da barragem é isenta  de Licenciamento Ambiental, por causa da “situação de emergência hídrica no município de Barra do Choça, em decorrência de estiagem prolongada na região”.

Já conforme a ação civil pública, “o empreendimento apresentará impactos severos no meio ambiente, com o risco de eliminação de espécies ameaçadas de extinção ou que nem sequer foram catalogadas e desmatará 170 hectares da Mata Atlântica, dentre outros danos ambientais”.

Por sua vez, a Embasa afirmou que independente da isenção de Licenciamento Ambiental do empreendimento, foi realizada a “elaboração de todos os Estudos Ambientais necessários para o projeto e para o Licenciamento Ambiental do Empreendimento” “Estes estudos foram utilizados como subsídio para a elaboração dos Programas Ambientais que serão implantados por empresa especializada, durante a construção da barragem com vistas as mitigar impactos ambientais do empreendimento”.

 

Barragem do Rio Catolé: Justiça Federal acata pedido do MP e suspende licitação do Governo da Bahia

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Meio Ambiente, Vit. da Conquista | Data: 30 maio 2017

Tags:, , ,

da Redação
Foto: Ascom/MP

Mais uma vez o Governo do Estado da Bahia falha com a cidade de Vitória da Conquista em relação a construção da barragem do Rio Catolé. Desde o governo de Jaques Wagner (PT) que a tão sonhada barragem do Rio Catolé vem sendo prometida.

Com o atual governador Rui Costa (PT), as ações desastrosas do governo ensejaram o cancelamento de três licitações. Recentemente em reunião no MP, o secretário Geraldo Reis (Meio Ambiente), anunciou que a licitação seria realizada nesta 2ª feira (29). A Embasa chegou a publicar o Edital  com a comunicação externa de número 0540/2017.

Recursos

O Governo Federal destinou recursos na ordem de R$ 144 milhões para a obra de construção da barragem do Rio Catolé. Segundo o presidente da Embasa, Rogério Cedraz, a empresa iria destinar R$ 60 milhões como contrapartida. Um convênio firmado desde da administração da ex-presidente Dilma Rousseff credenciou o Governo da Bahia a realizar a obra. A negligência evidenciada pela falta da licença ambiental é primária e inaceitável.

Justiça

A Ação  Civil Pública foi iniciativa da Promotoria Regional Ambiental,  que tem o comando da Dra.Karina Cherubini (foto), que apresentou a fundamentação que foi reforçada pelo Ministério Público Federal.

O MP atendeu  a Associação de Produtores e Irrigantes de Barra do Choça. A falta da licença ambiental foi decisiva.  O juiz titular da 1ª Vara da Justiça Federal, Dr. João Batista de Castro Júnior,  destacou que “tal comportamento violaria a obrigatoriedade de licenciamento do empreendimento, que decorre da legislação estadual, da Resolução do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA) nº 237/1997 e da interferência da obra em áreas especialmente protegidas (área de preservação permanente – APP – e formação florestal integrante do bioma Mata Atlântica)”.

 

 

 

 

Barragem do Catolé: Herzem teme que ação civil pública atrase início das obras

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 26 maio 2017

Tags:, ,

Por Fábio Sena (Diário Conquistense)

“Se a justiça acatar, vai criar outras dificuldades, atrasar, emperrar mais ainda o início da construção da barragem”.

Com o objetivo de discutir a criação do Comitê da Bacia Hidrográfica do Catolé Grande, junto ao Conselho Estadual de Recursos Hídricos (Conerh), diversas autoridades da área se reuniram na manhã desta quinta-feira, 25, no Ministério Público do Estado, em Vitória da Conquista. A proposta de fundação desse comitê é de 2015, e agora estão sendo avaliados os passos para a sua implementação. O prefeito Herzem Gusmão participou do evento, juntamente com prefeitos e secretários dos outros seis municípios que compõem a bacia do Rio Catolé – Barra do Choça, Caatiba, Itambé, Itapetinga, Nova Canaã, Planalto –  e com uma comitiva da Secretaria Estadual de Meio Ambiente. Além disso, a reunião contou com procuradores municipais, produtores e agricultores da região, representantes do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama) e do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Inema).

Na ocasião, o prefeito Herzem Gusmão manifestou a sua preocupação com o projeto da construção da barragem do Rio Catolé e falou sobre uma ação civil que aponta a ausência de licenciamento ambiental para realização da obra. “Se a justiça acatar, vai criar outras dificuldades, atrasar, emperrar mais ainda o início da construção da barragem, que Conquista precisa tanto”, diz. Sobre as discussões desta manhã, ele avalia: “O governo precisa investir na cidade. Há muito tempo que esses investimentos estavam distantes de qualquer possibilidade. Foi uma reunião muito interessante com o secretário, professor Geraldo Reis, e técnicos de excelência, que estão debatendo e buscando as melhores alternativas.” …Leia na íntegra

Racionamento em Conquista completa um ano, mas ainda não tem data pra acabar

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 25 maio 2017

Tags:, , , ,

Da Redação


Há exatamente um ano, os conquistenses estão enfrentando o mais longo racionamento da história da cidade. Segundo a Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), o abastecimento de água em rodízio ainda não tem data para terminar.

Esse é o terceiro racionamento enfrentado por Vitória da Conquista, que sofre com a escassez de água há muitos anos. Desde maio de 2015, a cidade está dividida em dois grupos e os moradores de cada grupo recebem água três dias sim, e três dias não. No entanto, em vários bairros a reclamação da população é que o calendário de abastecimento definido pela Embasa não é cumprido. Assim, em algumas localidades da zona urbana, carros-pipa fazem o abastecimento das residências. O que também acontece em vários locais da zona rural.

Nesse momento, a barragem de Água Fria II, que abastece a cidade, está com 77% da sua capacidade. Uma situação bem melhor do que a registrada no início do racionamento, há um ano. Naquela oportunidade, a barragem estava com 34% da capacidade devido à falta de chuvas. Apesar da melhora, a Embasa ainda não põe fim ao racionamento. De acordo com a empresa, a quantidade de água atualmente na barragem não seria suficiente para atender a demanda atual por muito tempo.

Ação no Ministério Público contra a construção da barragem do Rio Catolé

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Vit. da Conquista | Data: 25 maio 2017

Tags:, ,

da Redação
Foto: Ilustração

A Associação dos Produtores Rurais da cidade de Barra do Choça, vem questionando e manifestando posição contrária a construção da barragem do Rio Catolé na região do município.

O Ministério Público Estadual ajuizou Ação Civil Pública contra a construção da barragem a pedido da associação. Mesmo sem ter ainda acesso as alegações que foram acatadas pelo MP, o blog foi informado que  a principal motivação ficou por conta da destruição da flora e da fauna de extensa área e a inexistência da licença ambiental.

O município de Vitória da Conquista será o mais contemplado com a construção da barragem. O Governo Federal liberará R$ 144 milhões e caberá ao Governo do Estado a liberação de mais R$ 60 milhões.

A cidade de Itapetinga também é contrária a construção da barragem e deverá se posicionar oficialmente. O certo é que toda grande obra causa polêmica devido o grande impacto ambiental.

Governo Municipal recebe presidente da Embasa

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Meio Ambiente, Vit. da Conquista | Data: 12 abr 2017

Tags:, , , ,

da Redação

Conteúdo Ascom / Prefeitura

A relação entre a Administração Municipal e a Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) tem sido estreitada. Na manhã desta terça-feira, 11, foi realizada a terceira reunião entre o prefeito Herzem Gusmão e representantes do órgão, além da participação do gestor na audiência pública sobre a Barragem do Catolé.

Desta vez, o presidente da Embasa, Rogério Cedraz, e o diretor de Operação do Interior, José Ubiratan Cardoso Matos, acompanhados de gerentes regionais, estiveram no Gabinete Civil para apresentar as obras que estão sendo realizados em Vitória da Conquista. Entre elas, o sistema de bombeamento de água do Rio Gaviãozinho, que começa a operar a partir de julho, reforçando o abastecimento de água na cidade. Também está  em andamento a construção de quatro reservatórios de água, que devem  aumentar o abastecimento em bairros localizados na zona oeste e no distrito de Bate Pé.

“Estivemos aqui com o prefeito para falar das obras que estão sendo feitas pela Embasa para melhoria da cidade. Ele apresentou pleitos novos, nós vamos avaliar e fazer uma parceria para atender o que a população precisa”, declarou o presidente.

Uma das solicitações foi o esgotamento sanitário do loteamento Recanto de Águas, já que a Embasa fará o serviço no Henriqueta Prates. “Apesar de estar próximo ao Henriqueta, lá será necessária a construção de uma estação elevatória. Vamos fazer o estudo para verificar a viabilidade”, disse o diretor de Operação do Interior.

“Foi um encontro importantíssimo e ganha a cidade. Eu tenho dito que não queremos criar para o Estado e seus órgãos nenhum dificuldade, muito pelo contrário, queremos estar com a Prefeitura de portas escancaradas porque ganha o Município, ganha a sua população”, afirmou Herzem.

Entre os convênios que serão firmados entre a Prefeitura e a Embasa estão a destinação do lodo, gerado na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), para o Aterro Sanitário Municipal e o apoio na finalização do Plano Municipal de Saneamento Básico por parte da estatal.

O chefe de Gabinete, Marcos Ferreira, e os secretários de Infraestrutura Urbana, Meio Ambiente e Serviços Públicos, respectivamente, José Antonio Vieira, Luzia Vieira e Esmeraldino Correia também participaram da reunião.

Embasa promete relançamento da licitação da Barragem do Catolé para fim do mês

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 05 abr 2017

Tags:, , ,

Redação

O diretor de operação do interior da Embasa, José Ubiratan Cardoso, garantiu, nesta quarta-feira (5), que o edital de licitação para a construção da barragem do Rio Catolé será relançado na segunda quinzena de abril. A promessa foi feita em sessão especial realizada na Câmara de Vereadores para discutir a crise hídrica vivenciada pelo município.

“Houve agora a sinalização por parte do Governo Federal do recurso para a barragem, então nós suspendemos a licitação que foi lançada pelo Governo do Estado/Embasa, porque a modalidade é diferente, segundo a legislação. Estamos relançando a licitação definitiva na segunda quinzena de abril”, explicou o diretor.

O projeto aprovado pelo Governo Federal prevê a liberação de recursos no valor de R$144 milhões. O investimento total é de R$ R$ 204 milhões. A barragem do Catolé terá capacidade para armazenar 23,4 bilhões de litros de água, volume quatro vezes maior do que a capacidade de armazenamento da barragem de Água Fria.

Depois das chuvas, barragem de Água Fria atinge 64% da capacidade

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 04 abr 2017

Tags:,

Da Redação


Depois de uma semana de chuva intensa na Bahia, especialmente na região Sudoeste, os conquistenses têm motivos para comemorar. Segundo a Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), a capacidade da Barragem de Água Fria, que abastece Vitória da Conquista, subiu para 64%.

Apesar dos números animadores,. visto que no início do ano o volume da barragem girava em torno de 55%, o racionamento de água, que já dura 11 meses na cidade, não tem data para terminar. Por isso, mesmo a barragem estando com condições mais favoráveis, os conquistenses devem continuar economizando água.

Prefeitura intervém e finalmente Governo Federal libera R$144 milhões para construção da Barragem do Catolé

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 29 mar 2017

Tags:, ,

da Redação
Com informações da Ascom / Prefeitura / Conteúdo

O projeto da construção da Barragem do Catolé foi aprovado esta semana pelo Ministério das Cidades. O projeto prevê a liberação de recursos no valor de R$144 milhões para o início da obra que deve por fim, depois de mais de 10 anos de promessas, a uma grave crise hídrica que assola a população da terceira maior cidade da Bahia. O processo de licitação já foi lançado; o investimento total é de R$ R$ 204 milhões, sendo R$ 182 milhões para a construção do maciço e R$ 22 milhões em ações de sustentação.

A notícia foi recebida com entusiasmo pelos conquistenses e pela Administração Municipal, que se empenhou em buscar apoio para a construção da barragem em Brasília. Antes mesmo de tomar posse, o prefeito Herzem Gusmão se reuniu com os representantes dos Ministério da Cidades, Bruno Araújo, e do Ministério da Integração Nacional, Helder Barbalho. Na ocasião, Vitória da Conquista foi incluída na lista das cidades prioritárias para receber investimentos no abastecimento de água.

“Essa é a mostra da nova política que estamos defendendo. Depois de anos de promessa, mesmo sendo a obra realizada pelo Governo do Estado, fomos a Brasília e conseguimos, junto ao Governo Federal, a liberacãodos recursos  para realizar essa obra tão importante para regularizar o abastecimento de água na cidade. Enquanto eles faziam promessas de campanha, a gente já trabalhava e o resultado é esse: em apenas 4 meses resolvemos, junto com o Governo do Estado, o principal problema da cidade, que eles não resolveram em 10 anos. Como prometemos na campanha, os recursos da barragem estão garantidos pela ação da nossa prefeitura e sua força política junto ao Governo Federal, coisa que eles nunca tiveram, apesar do alinhamento, prejudicando a população conquistense que sofre pela falta de água. “, concluiu o prefeito.

A barragem do Catolé  terá capacidade para armazenar 23,4 bilhões de litros de água, volume quatro vezes maior do que a capacidade de armazenamento da barragem de Água Fria II. Quando concluída, a obra vai encerrar um ciclo de desabastecimento severo, que culminou no terceiro racionamento de água enfrentado pela população em 4 anos.

A previsão é de que a construção da barragem tenha uma duração de 33 meses.

Governador garante nova licitação para barragem do Catolé para abril

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 09 mar 2017

Tags:, , , ,

Redação

Em sua visita a Vitória da Conquista, nesta quinta-feira (9), o governador Rui Costa também tratou da construção da Barragem do Catolé. Rui Costa garantiu que irá abrir o processo de licitação no mês de abril e criticou o Governo Federal, que, segundo ele, não alocou recursos para obra.

“A Barragem do Catolé eu já soltei com recurso próprio, porque eu cansei de esperar o Governo Federal liberar recurso para esta obra. Eu estou com dois anos do meu mandato, cobrando e aguardando. Cansei e o povo de Conquista com certeza cansou. Eu já determinei a Embasa que faça a licitação, que já foi colocada na rua com recurso próprio. Devo abrir agora em abril a barragem do Catolé, que é um investimento de 200 milhões de reais”, disse o governador.

Rui Costa ainda prometeu retornar ao município este mês, para fazer uma vistoria na adutora do Rio Gaviãozinho. A obra emergencial, de R$ 4 milhões, tem o intuito de reforçar o abastecimento em Vitória da Conquista.

Prefeitura participa de audiência pública sobre a Barragem do Catolé

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 18 jan 2017

Tags:, , ,

da Redação

Com informações da Ascom / PMVC / Conteúdo

Na audiência pública realizada na tarde desta terça-feira, 17, no auditório do Colégio Modelo, a Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) expôs em detalhes o projeto da Barragem do Rio Catolé. O prefeito de Vitória da Conquista Herzem Gusmão participou da audiência ao lado do presidente da Câmara Municipal Hermínio Oliveira e do prefeito de Barra do Choça, Adiodato José de Araújo.

Durante o evento, foram apresentados os planos e programas ambientais, as iniciativas para mitigar os impactos da obra e ainda as ações sociais e de arqueologia do empreendimento.

A audiência também foi o cumprimento de uma exigência legal para a conclusão do que pode ser descrita como a primeira etapa do empreendimento. A próxima fase inclui a abertura do processo licitatório para a construção da barragem. “Temos uma expectativa de licitar essas obras ainda em fevereiro. O processo licitatório dura em torno de 120 dias, a não ser que haja algum percalço na licitação”, informou a diretora de engenharia da Embasa, Rita Bonfim.

“É para que a gente comece essa obra ainda no segundo semestre de 2017, pela necessidade da barragem como uma segurança hídrica para Vitória da Conquista e região”, acrescentou Rita.

O orçamento completo do empreendimento é de R$ 204 milhões, dos quais R$ 182 milhões são destinados à construção das obras propriamente ditas. Concluída a licitação, a construção tem uma duração prevista de 33 meses.

“Este será um ano de vitórias”, disse o prefeito Herzem Gusmão durante a audiência. Herzem reafirmou o total empenho da Administração Municipal para que a obra da barragem tenha andamento o quanto antes. “Nós vamos à Brasília para que os recursos do Governo Federal sejam mantidos para Conquista. Este não é o momento de travar brigas, questões políticas. É o momento de torcer para a cidade”, disse o gestor.

A audiência pública também teve a participação de representantes da comunidade, que conheceram mais sobre o projeto que promete solucionar o problema do abastecimento de água em Vitória da Conquista. “Quando a população vem, conhece, questiona e está aqui no momento em que a gente vê uma explanação de como vai ser a barragem, o investimento, os benefícios e os riscos, com tudo isso a população vai ser esclarecida”, concluiu Rose Santana,  presidente da Associação de Moradores do Loteamento Bateias II.

A barragem do Catolé poderá acumular até 24 milhões de metros cúbicos de água – ou seja, um volume quatro vezes maior que a capacidade do sistema atual, que atende às populações de Vitória da Conquista, Barra do Choça e Belo Campo. Os equipamentos que compõem o atual sistema – inclusive a Adutora do Catolé, construída de forma emergencial em 2013 – serão integrados à futura barragem, que poderá incluir também o município de Tremedal no atendimento. Isso garantirá uma autonomia hídrica para a região e evitará os racionamentos que têm ocorrido desde 2012.

 

 

Racionamento persistirá pelo menos até junho de 2017

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 27 dez 2016

Tags:, , ,

por Mateus Novais

Até a próxima sexta-feira (30), a Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) estará distribuindo os novos calendários do racionamento de água de Vitória da Conquista, que também atende à cidade de Belo Campo. Com o novo cronograma, a expectativa é de que o período de racionamento persista, pelo menos, até junho de 2017.

Segundo a Embasa  as chuvas ocorridas no final deste ano registraram um acúmulo de 180 milímetros em novembro e 88 milímetros em dezembro no complexo de barragens Água Fria I e II, não alcançando uma “condição confortável de disponibilidade hídrica”. Essa situação levou a Embasa a manter a distribuição de água em regime preventivo de racionamento.

Assim sendo, a oferta de água será mantida em dois grupos e a alternância de três em três dias na distribuição de água para cada um.

Situação das barragens

As medições dessa segunda-feira (26) apontam que a barragem de Água Fria I (reservatório utilizado em situações emergenciais) continua com sua capacidade máxima, de 175 mil metros cúbicos. Já a barragem de Água Fria II está com 57% (perante os 34% registrados no início do racionamento), o que significa 3,7 bilhões de litros, enquanto sua capacidade total é de 6,5 bilhões.

Atualmente, a Adutora do Catolé é responsável por ofertar 87% da água distribuída pelo Sistema Integrado de Abastecimento de Água de Vitória da Conquista.

Adolescente morre afogado na barragem de Água Fria II em Barra do Choça

0

Publicado por Editor | Colocado em Sudoeste | Data: 26 dez 2016

Tags:, , ,

Da Redação

Foto: Blog do Jorge Amorim

Por volta das 14h do último domingo (25), um adolescente, identificado como Caio Santos de Jesus, de 16 anos, morreu afogado na Barragem de Água Fria II, em Poções, que faz o abastecimento de água em Vitória da Conquista.

Depois do almoço de domingo Caio foi até barragem tomar banho com alguns amigos, quando um deles percebeu que o garoto tinha desaparecido atrás deles. A suspeita é de que Caio tenha passado mal, já que havia acabado de almoçar.

O corpo do adolescente foi resgatado e encaminhando ao Instituto Médico Legal (IML) de Vitória da Conquista.

Situação da barragem segue praticamente inalterada

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 13 dez 2016

Tags:, ,

por Mateus Novais

Enquanto a chuva cai forte sobre Vitória da Conquista, no distrito de Barra Nova (em Barra do Choça), onde estão situadas as barragens de Água Fria I e II, a situação é bem diferente. A Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) informou que, não registrou chuvas nessa segunda-feira (12).

A última chuva na região das barragens ocorreu no domingo (11), quando foram registradas precipitações de 40 milímetros. O acumulado do mês de dezembro representa 58 milímetros, o que contribuiu diretamente para o aumento da vazão dos rios e mantem a tendência de recuperação gradual do reservatório principal.

Nível da barragem

As medições desta segunda apontam que a barragem de Água Fria I (reservatório para situações emergenciais) continua com sua capacidade máxima, que é de 175 mil metros cúbicos (m³). Já a barragem de Água Fria II está com 54%, o que significa que possui 3,5 bilhões de litros de sua capacidade total, que é de 6,5 bilhões de litros.

Neste momento, a Adutora do Catolé representa 86% da oferta de água distribuída pelo Sistema Integrado de Abastecimento de Água de Vitória da Conquista.

50% das principais barragens da Bahia estão em estado crítico ou de alerta

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Bahia | Data: 10 out 2016

Tags:, ,

por Mateus Novais

IMG_0160

Uma reportagem especial do Jornal A Tarde divulgou um levantamento das 16 principais barragens que abastecem a população da Bahia. Segundo a publicação, o volume de água é crítico em quatro barragens no estado, em outras quatro o estado é de alerta.

Entre as que estão em situação preocupante, o jornal destaca a Barragem de Água Fria 2, que abastece Vitória da Conquista. Devido a falta de chuva e baixo investimento, o município enfrenta, desde 2012, racionamento de água: três dias com fornecimento, três dias sem.

Confira a matéria completa:

Quando a água para de cair na torneira, a dona de casa Adelina Maria Freire, 78, suspende tudo que pode para economizar. “A gente ‘regra’ a água. Deixa a roupa sem lavar, prato sem lavar, para guardar o que tem, porque sem água a gente não tem como viver”, disse. …Leia na íntegra

Embasa divulga notícia distante da verdade sobre volume de água na barragem

0

Publicado por Editor | Colocado em Meio Ambiente, Vit. da Conquista | Data: 07 out 2016

Tags:, , ,

da Redação

foto-barra

A notícia divulgada pelo BRG, que o nível de armazenamento das barragens que abastecem Vitória da Conquista e Belo Campo aumentou, carece de uma investigação. O último levantamento divulgado pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), que as barragens Água Fria 1 e 2 contam atualmente com 47% da capacidade total – não merece nenhum crédito.

O assoreamento que mostra a foto, a barragem não vem recebendo nenhuma manutenção de limpeza, denota que as chuvas que caíram, apesar da melhora, nunca poderá representar 47% da capacidade de armazenamento de água.

A ausência de uma Agência Reguladora –  permite que a empresa do Governo do Estado da Bahia continue a enganar a população. Como as promessas da construção das barragens do Rio Pardo e a do Rio Catolé, que não não foram cumpridas – o Governo faz mais uma propaganda enganosa para tentar reduzir as críticas que vem sofrendo e acalmar a população.

Racionamento

A ordem é abrir as torneiras agora durante a campanha eleitoral para serem fechadas logo no dia seguinte a 30 de outubro – data da realização da eleição no 2º turno.