Conquista: raio-x mostra fratura em bebê 15 dias antes dele morrer após ser agredido pela mãe

0

Publicado por Editor | Colocado em Polícia, Vit. da Conquista | Data: 30 nov 2018

Tags:, ,

Da Redação


Foi divulgado o raio-x feito em que mostra uma fratura no fêmur do bebê que morreu nesta semana, em Vitória da Conquista, após ser agredido no rosto pela mãe. De acordo com as informações divulgadas, o raio-x foi feito na criança duas semanas antes dela morrer.

Na imagem do exame, é possível ver o osso do recém nascido partido. Após a morte do bebê, a mãe, Graciane Almeida Silva, foi presa em flagrante.

“Quando essa criança deu entrada sem vida já na Upa, a equipe de atendimento reconheceu essa criança como a mesma que já tinha sido atendida no dia 12 deste mês, com uma fratura no fêmur”, afirmou o delegado Marcus Moraes, em entrevista ao G1/Bahia.Segundo o delegado, na época, o caso foi tratado com acidente doméstico.

“Como houve esse fato antes, eles [os médicos] suspeitaram que a morte poderia ter sido por uma causa violenta. A Delegacia de Homicídios imediatamente entrou nas investigações, e no dia seguinte acompanhou a necrópsia. No exame ficou constatado que a criança tinha morrido de hemorragia”, disse o delegado.

Marcus Moraes ainda informou que pedirá exumação do irmão gêmeo do bebê, que teria morrido de morte natural, no início do mês.

Em depoimento à polícia, o pai do bebê disse que Graciane apresentava um comportamento agressivo desde a gravidez dos gêmeos. Já o advogado dela diz que a família está chocada, porque nunca havia presenciado uma ação agressiva da mulher.

Mãe, suspeita de matar filho de 3 meses com tapa no rosto, é presa em Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Polícia | Data: 29 nov 2018

Tags:,


Da Redação


Foi presa nessa terça-feira (27), em Vitória da Conquista, uma mulher suspeita de matar o filho de três meses com um tapa no rosto. Segundo a Polícia, Graciane Almeida Silva, de 30 anos, a mulher contou que bateu na criança porque ela estaria chorando demais.

A criança chegou a ser encaminhada pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas ela chegou morta na Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Ao médicos, inicialmente, Graciane informou que o filho havia passado mal e morrido em casa.

O laudo da necrópsia, entretanto, apontou traumatismo crânio encefálico como causa da morte do bebê. Isso, aliado ao comportamento agressivo de Graciane com os filhos fez com que a primeira versão da mulher fosse questionada pela polícia. Durante depoimento, a mulher confessou a agressão ao bebê e disse ainda que foi a responsável por uma fratura no fêmur que mesma criança sofreu no dia 12 de novembro.

Segundo a polícia, a criança tinha um irmão gêmeo, que morreu no dia 6 de novembro. Por conta da confissão dela, a polícia informou que será feito um pedido de exumação do corpo desse bebê, para verificar se houve algum tipo de violência que não foi percebida na época da morte.

Bebê é salvo na Base Comunitária de Segurança

0

Publicado por Editor | Colocado em Polícia, Saúde, Vit. da Conquista | Data: 13 jun 2018

Tags:, ,

Da Redação

Na tarde desta terça feira-feira(12), em uma Base Comunitária de Segurança, no bairro nova cidade, um bebê estava sem conseguir respirar e foi  salvo por Policiais  e pelo instrutor, João Carlos Menezes Santos.

Uma mulher procurou a sede da Base Comunitária, com seu neto de 18 dias de vida, ela estava desesperada, pois o bebê estava sufocando enquanto dormia, possivelmente decorrente de refluxo, muito comum em crianças recém nascida. A criança apresentou paradas respiratórias.

Os primeiros socorros foram sendo realizados imediatamente pelos policiais, que também se  atentaram que na sala do infocentro funcionava no momento o curso preparatório  da “Universidade Para Todos “, cujo instrutor era o estudante de Medicina.  João Carlos Menezes Santos,  prontamente  realizou a manobra de heimlich (procedimento médico para desengasgar crianças) e conseguiu salvar a vida do recém-nascido.

A avó  contou que a sua reação só foi sair em procura de ajuda. “Eu não tive outro lugar na cabeça a não ser procurar a Base, pois pensei que meu neto havia morrido”, contou  dona Adineia.

 

Bebê de um ano que aguardava por transferência morre em Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 26 mar 2018

Tags:, , ,

Da Redação


Um bebê de um mês, que estava internado em estado grave no Hospital Municipal Esaú Matos, morreu na noite de domingo (25), na cidade de Vitória da Conquista. Heloysa Lisboa tinha cardiopatia congênita complexa e precisava ser transferida para um centro especializado para fazer uma cirurgia.

Segundo a família, no dia 7 de março, uma decisão judicial determinou a transferência de unidade, que não foi feita. De acordo os pais da criança, aos sete dias de vida, Heloysa precisou ser internada na UTI neonatal do hospital por conta da cardiopatia, que é uma malformação no coração e desde então não deixou a unidade de saúde.

Por meio de nota, a Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) informou que estava em busca do leito especializado para que a paciente pudesse realizar a cirurgia cardíaca que precisava, mas que o estado de saúde dela agravou. “A Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), através da Central Estadual de Regulação de Alta Complexidade, informa que estava em busca do leito especializado para que a paciente Heloísa Lisboa de Carvalho pudesse realizar a cirurgia cardíaca que necessitava. Infelizmente, o estado da bebê agravou e ela veio a falecer. A Sesab se solidariza com os familiares pelo triste acontecimento”. afirmou a nota.

O corpo da criança foi enterrado na manhã desta segunda-feira (26), em Barra do Choça.

Bebê de dois meses morre após engasgar com leite durante amamentação em Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 14 ago 2017

Tags:, , ,

Da Redação

Um bebê de dois meses morreu depois de engasgar durante amamentação, em Vitória da Conquista, na madrugada de desse domingo (13). Os familiares da criança chegaram a acionar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), no entanto, a equipe já encontrou o bebê morto.

O Samu constatou que o bebê apresentava sangramento nasal/oral por ter engasgado com o leite materno. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), onde deve passar por necropsia. Não há informações sobre a mãe da vítima e nem sobre o sepultamento da criança.

Foi transferido para hospital de Salvador o bebê que aguardava por cirurgia cardíaca

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde, Vit. da Conquista | Data: 06 jan 2017

Tags:, , ,

Da Redação

Foi transferido para um hospital em Salvador o pequeno Yuri Levi Teles Primo, de apenas um mês de vida, que tem um problema de má formação congênita, uma doença chamada tetralogia de fallot.

Yuri estava internado no Hospital Esaú Matos, em Vitória da Conquista, e aguardava transferência para a capital, já que na cidade os exames necessários e a cirurgia para corrigir o problema não tem o suporte para esse tipo tratamento.

O bebê precisará passar por exames de angioressonância magnética ou uma angiotomografia, de acordo com informações do médico que cuidou dele no Hospital Esaú Matos. Só após o resultado desses exames que será possível saber se Yuri estará apto a realizar a cirurgia cardíaca em Salvador.

Bebê internado no Hospital Esaú Matos aguarda há 20 dias por cirurgia de urgência

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde, Vit. da Conquista | Data: 04 jan 2017

Tags:, , ,

Da Redação

Foto: reprodução/ Tv Sudoeste

Yuri Levi Teles Primo, um bebê de apenas um mês de vida, sofre de uma doença cardíaca causada pela má formação congênita, conhecida como tetralogia de fallot. Ele está internado há 20 dias no Hospital Esaú Matos, em Vitória da Conquista, aguardando uma cirurgia que precisa ser feita urgentemente para corrigir o problema.

Yuri corre risco de morte caso não seja transferido para uma das unidades de saúde de Salvador, porque os hospitais de Vitória da Conquista não realizam os exames e a cirurgia que o pequeno garoto necessita.

A direção do Hospital Esaú Matos informou que diariamente são enviados relatórios do estado de saúde do bebê para central de regulação do Estado, além da solicitação para a transferência de hospital. A resposta é sempre de que não há vagas disponíveis.

O Ministério Público interveio na situação e no dia 21 de dezembro, o juiz Rodrigo Souza Brito, da comarca de Boquira, onde a família de Yuri vive hoje, expediu uma liminar judicial que determinava que a transferência do bebê fosse feita no prazo de até 12 horas, estabelecendo o pagamento de multa de R$ 10 mil em caso de descumprimento da decisão.

No entanto, a liminar não foi cumprida e a Justiça acolheu pedido do Ministério Público. O governador Rui Costa e o secretário de Saúde do estado, Fábio Vilas Boas, foram intimados pela Justiça de forma que possam garantir imediatamente a transferência do bebê. Caso a decisão não seja acatada novamente, eles deverão pagar multa pessoal de até R$ 60 mil e responder pelo caso criminalmente.

De acordo com nota divulgada pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), apenas os hospitais Ana Nery e Santa Isabel, em Salvador, podem acolher o tratamento que Yuri precisa, e que a transferência será realizada até a próxima sexta-feira (6).

 

Bebê vítima de afogamento em balde passa bem

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 22 ago 2016

Tags:, , ,

por Mateus Novais
foto ilustrativa

acidentes-domésticosUm bebê de 8 meses deu entrada no Hosítal Esaú Matos, em Vitória da Conquista, vítima de um afogamento domiciliar. A criança teria caído em um balde d’água na tarde deste domingo (21), em uma residência do conjunto habitacional Lagoa Azul, no bairro Campinhos.

O acidente teria acontecido durante a faxina que a mãe criança realizava na residência. O socorro foi feito por paramédicos do Samu 192.

Em nota, o Samu 192 confirmou o fato e informou que foram “ministrados os primeiros socorros para a criança, que estava sonolenta, chorosa e secretiva”. “A mesma foi encaminhada ao Hospital Municipal Esaú Matos, onde permanece em observação, estável e sem nenhuma alteração clínica”.

Mãe que matou filho a facada da detalhes do crime

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Polícia | Data: 27 maio 2016

Tags:, , ,

HerzemGusmao_LancamentoLivro_575x100px

por Mateus Novais

A jovem mãe, Camila Santos Nascimento, de 18 anos, que confessou ter matado o próprio filho com uma facada no coração, concedeu entrevista ao site Itapetinga Repórter, nesta sexta-feira (27). Aparentando não ter noção da gravidade do seu ato, Camila detalhou como cometeu o crime. A criança de apenas um mês foi morta na tarde dessa quinta-feira (26),  na zona rural de Itapetinga.

Confira o vídeo:

Itapetinga: mãe mata bebê de 1 mês e alega ciúmes

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Polícia | Data: 27 maio 2016

Tags:, , ,

por Mateus Novais

SONY DSCfoto: Itapétinga Repórter

Um bebê de um mês foi assassinado pela própria mãe com uma facada no peito, Itapetinga. O crime aconteceu na tarde dessa quinta-feira (26), em uma localidade da zona rural daquele município. O corpo de Adriano dos Santos foi encontrado dentro de um berço no interior de um dos quartos da residência e apresentava perfuração de aproximadamente 15 cm de profundidade no peito.

No local, a mãe do bebê, Camila Santos Nascimento, de 18 anos, disse que estava na casa de uma vizinha e que ao retornar para sua residência se deparou com janelas e portas abertas. O pai da criança estava no trabalho, quando foi informado do fato por outro funcionário da fazenda. Os policiais encontraram a faca utilizada no delito havia sido dispensada no quintal do imóvel.

SONY DSCfoto: Itapétinga Repórter

A polícia, então, encaminhou os pais do bebê e uma vizinha ao Complexo Policial da cidade, onde Camila acabou confessando o crime.

Camila disse aos policiais que matou o único filho por ciúmes. Ela revelou que, após o nascimento da criança, ninguém estava lhe dando atenção, principalmente a família de seu esposo. “Senti ciúmes e fiz isso com ele”, disse Camila.

Ela segue presa à disposição da justiça. O corpo do bebê foi removido para o IML de Vitória da Conquista e depois da necropsia será liberado para os familiares.

Mulher que deu a luz na recepção de clínica odontológica passa bem

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 05 abr 2016

Tags:, , , ,

por Mateus Novais

camilaA conquistense Camila Porto, que deu a luz na recepção de clínica odontológica, no centro de Vitória da Conquista, e seu bebê apresentam um excelente estado de saúde. Após o susto de ter a bolsa rompida no meio da rua, antes de chegar a uma unidade de saúde, Camila e seu filho já receberam atendimento médico e estão curtindo a novidade.

A mamãe, de 23 anos, sentiu as dores de parto do seu quinto filho na manhã desta segunda-feira (4), e, acompanhada por seu esposo, saiu de sua casa no bairro Cruzeiro para se dirigir ao hospital mais próximo. Porém, às 10h45, a jovem deu à luz a um menino de 3.185 kg na recepção da clínica, localizada na Rua dos Andrades.

“A bolsa estourou no meio da estrada, foi na hora que uma moça me ajudou me levando para a clínica. Eu tive ele rápido demais que nem deu tempo para elas me colocarem lá dentro”, informou Camila, destacando que esta não foi a primeira vez que um de seus filhos não esperou para nascer no hospital. Segundo ela, uma filha veio ao mundo no quarto de sua casa.

Os primeiros atendimentos foram dados pela equipe do Samu 192, que encaminhou a mãe e a criança para o Hospital Municipal Esaú Matos. Elas deram entrada às 11h10 e a equipe médica do hospital faz a retira da placenta, além de avaliar o seu estado e o do bebê. “São dois pacientes estáveis que evoluem bem, dentro dos parâmetros normais que esperamos para uma criança recém-nascida e para uma mulher que acabou de dar à luz de parto normal, sem intercorrências”, declarou o coordenador de Enfermagem do Esaú, Gustavo Cabral.

Bebê nasce em chão de clínica odontológica de Conquista

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 04 abr 2016

Tags:,

por Mateus Novais

IMG_0831foto: Elizete Ferraz

O nascimento de uma criança é algo tão comum que dificilmente vira notícia. Mas a forma como um bebê nasceu, na manhã desta segunda-feira (4), em Vitória da Conquista, merece ser noticiada.

Uma jovem mãe, identificada como Camila, deu à luz no chão de uma clínica de odontologia. O fato aconteceu na Rua dos Andrades, próximo à Catedral Metropolitana Nossa Senhora das Vitórias. Uma funcionária da clínica conta que a gestante retornava do hospital para a sua residência caminhando, quando entrou em trabalho de parto.

Ela foi levada para dentro da clínica e, com ajuda de uma dentista, o recém-nascido veio ao mundo. A mãe e o menino receberam os primeiros atendimentos dos funcionários do SAMU 192 e foram levados ao Hospital Municipal Esaú Matos.

Bebê nasce com abdômen aberto em Itambé

0

Publicado por Editor | Colocado em Sudoeste | Data: 02 mar 2016

Tags:, ,

Banner Expoconquista

Da Redação

caso-itambe-1foto: reprodução TV Sudoeste

Um bebê nasceu com o abdômen aberto, na cidade de Itambé, na madrugada do último sábado (27). Agora, a família tenta entender o que pode ter provocado a morte do criança recém-nascida.

A mãe do bebê, Carolina de Jesus Santos, contou em entrevista ao G1/Bahia que o parto normal foi realizado no Hospital Regional São Sebastião, localizado no município. Mas, logo depois, ela soube por uma enfermeira que o bebê estava morto, com o cordão umbilical enrolado no pescoço e abdômen aberto.

Já a direção do Hospital Regional São Sebastião informou por meio de nota que a mãe deu entrada na unidade de saúde sem o cartão de gestante e exames de rotina. Ao ser avaliada pelo médico plantonista, ele constatou que o bebê estava sem os batimentos cardiofetais. Segundo o atestado médico, o bebê nasceu morto.

No entanto, segundo a família, ninguém explicou porque o bebê nasceu com abdômen aberto. “Só quero uma explicação. O que que houve? Nenhum deles tem coragem de dar [uma explicação]”, desabafou a mãe da criança.

Bebê com suspeita de fibrose cística espera há uma semana transferência para uti neonatal

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 06 jan 2016

Tags:, , ,

por Mateus Novais

IMG_0501Gabriel pode ter a mesma doença que levou a morte de sua irmã. Foto: arquivo familiar

Angústia é o que está passando a família de um recém-nascido em Vitória da Conquista. Milton Cruz e Leuça Souza aguardam a transferência do seu filho, que apresenta sintomas de fibrose cística, uma doença que se não for diagnosticada e tratada no início pode levar a morte, para um leito de UTI neonatal. A aflição do casal é ainda maior porque há dois anos eles perderam uma filha, também recém-nascida, com o mesmo problema.

Gabriel nasceu no Hospital Unimec no dia 29 de dezembro e retornou a unidade de saúde dois dias depois, apresentando febre e convulsão. Segundo a família, o acompanhamento da gestação de Leuça foi feito no Hospital Esaú Matos, onde eles esperavam que o bêbe nascesse. Eles dizem que o hospital sabia do risco de o pequeno Gabriel precisar de atendimento de emergência. Entretanto, no dia em que Leuça entrou em trabalho de parto, ela foi ao Esaú Matos, mas não foi avaliada como parto de risco e foi encaminhada ao Hospital Unimec.

“O Esaú Matos falou pra gente que ele tinha que nascer lá, porque eles dão prioridade para crianças que nascem lá. Aí, a gente fez do jeito que eles pediram. Ela chegou lá quase parindo e depois nós tivemos que vir de ônibus pro Unimec”, conta o esposo de Leuça, Milton Cruz.

Segundo o relatório médico, o bebê Gabriel está sofrendo com falta de ar e há a suspeita de fibrose cística. O relatório também orienta que o bebê tenha cuidado intensivo, que o hospital não oferece.

Com medo de ver a história se repetir, a família procurou o Ministério Público, que entrou com uma ação na Justiça pedindo a transferência imediata do bebê Gabriel. “Eu estou com a liminar na mão, em que o juiz garante o direito da gente. Mas se a gente tem esse direito, porque que eles não cumprem?”, questiona o pai do pequeno Gabriel.

Através de nota, o Hospital Esaú Matos confirmou que atendeu Leuça no dia 29 de dezembro de 2015 e transferiu a paciente para outra maternidade por ela ser classificada como gestante de baixo risco pela equipe médica. Além disso, a lotação naquele momento no Hospital Esaú Matos contribuiu para a decisão de transferência.

A Secretaria Municipal de Saúde disse estar buscando junto a Central Estadual de Regulação um leito. “Assim que a vaga surgir o paciente será transferido”. Já a Secretaria Estadual de Saúde disse que o bebê não está incluído na regulação estadual.

Corpo de bebê decapitado em Itapetinga é exumado

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Polícia | Data: 17 dez 2015

Tags:, ,

nov_25_pel_banner_site_resenha_feirao_aquitemnegocio_582x65px_jean

por Mateus Novais

IMG_0133foto: Itapetinga na Mídia

O corpo do bebê Luiz Miguel, que foi decapitado durante um parto em Itapetinga, foi exumado nessa quarta-feira (16). O procedimento faz parte do inquérito policial que apura as circunstâncias pelas quais o bebê teve seu pescoço separado da cabeça, após a constatação que nasceu morto. A exumação foi acompanhada pelos delegados Roberto Júnior e Marcos Augusto Larocca, além do médico legista Arthur Franca e o perito da Polícia Civil André Gomes.

Segundo Dr. Marcos Larocca, o resultado do laudo técnico ficará pronto em 30 dias. Até agora, várias pessoas supostamente envolvidas no caso já foram ouvidas em Termo de Declarações na Delegacia Territorial de Itapetinga, incluindo uma parturiente, o pai de Luiz Miguel.

O pai da criança, Paulo Cezar Moreira, acompanhou o trabalho de exumação no Cemitério Parque da Eternidade. “Pedi muita força a Deus para estar aqui hoje acompanhando o trabalho da Polícia Civil e do DPT. Creio na Justiça de Divina e não perdi a esperança, sei que a verdade dos fatos vai aparecer mais cedo ou mais tarde”, desabafou o taxista ao blog Itapetinga na Mídia.

Médico que decapitou feto durante parto será último a ser ouvido pela polícia

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Sudoeste | Data: 28 set 2015

Tags:, , , , ,

por Mateus Novais

A Polícia Civil de Itapetinga continua investigando o caso da decapitação de um feto morto durante um parto. Segundo o delegado responsável pelo caso, o médico Rubem Moreira e os outros profissionais envolvidos no parto ainda serão intimados para prestar depoimento.

Em entrevista por telefone à TV Aratu, o médico voltou a alegar que tudo foi feito com o intuito de salvar a vida da gestante e que ela não havia feito todos os procedimentos do pré-natal. Confira a matéria de Daniel Silva e Rony Cley:

Médico diz que decapitou cabeça de feto morto para salvar vida de gestante

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Sudoeste | Data: 25 set 2015

Tags:, , , , ,

por Mateus Novais

IMG_1642O médico que realizou um parto que terminou com a decapitação da cabeça do feto morto, na cidade de Itapetinga, quebrou o silêncio. Em uma nota publicada na sua conta do Facebook, o obstetra Rubem Moreira apresenta sua versão para o fato e garante que agiu em defesa da vida da gestante.

Em contato com o Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia (Cremeb), nossa redação foi informada que será aberta “uma sindicância para apurar os fatos e tomar as providências cabíveis”.

Nota de Esclarecimento

Por respeito a dor que atinge a todos envolvidos, em especial à família da paciente, venho a publico prestar este esclarecimentos. Ate agora, vinha tratando o caso com a discrição que deve existir sobre toda atuação do profissional de saúde.

Sou pai de 3 filhos, nascido em Itapetinga e tenho quase 40 anos de profissão. Realizo partos durante todo este tempo e tenho amor à medicina.

Há alguns dias fui chamado ao hospital para atender uma gestante que tinha entrado em trabalho de parto dias antes do previsto. Mesmo tendo realizado junto com toda a equipe médica os procedimentos e esforços necessários, não pude evitar que a criança viesse a óbito. A partir daí, procurei a família para informá-los e alertá-los dos riscos que a gestante corria, bem como todas as medidas que poderiam ser requeridas.

Tenho consciência que para aqueles que desconhecem as razões e circunstância que indicaram um procedimento tão extremo sobressai o choque e a dor da família enlutada. Apesar de extremo, este procedimento é existente, é previsto na literatura médica e indicado quando é absolutamente necessário para salvar vidas da gestante.

Deus é testemunha que fizemos o possível para salvar a criança e que na impossibilidade disto, tentamos ao máximo reduzir os impactos desta perda para sua família. O que foi feito era um recurso indispensável e que nos permitiu salvar a gestante.

Por mais que nos esforcemos, nem sempre é permitido a nós profissionais de saúde evitar a dor e o sofrimento daqueles a quem nos prestamos a atender.

Deixo aqui meus sentimentos à família.

Pais acusam médico de decapitar bebê durante parto em Itapetinga

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Sudoeste | Data: 25 set 2015

Tags:, , , , ,

Aratu Notícias

bebê-foto-Itapetinga-24-horasFoto: Site Itapetinga 24 horas

O taxista Paulo Cesar Moreira da Silva e sua esposa, Jaqueline Santos Souza Moreira, acusam o médico Rubem Moreira dos Santos de decapitar o seu filho durante parto realizado no dia 06 de setembro. O fato teria acontecido no Hospital Cristo Redentor, no município de Itapetinga. Em entrevista ao site Itapetinga Repórter, Paulo conta que o médico insistiu para que Jaqueline tivesse um parto normal, embora a criança pesasse quase seis quilos. “Eu ouvi de uma enfermeira que o meu filho tinha quase seis quilos. Mesmo sendo leigo nessa área, a gente observa que uma criança de quase seis quilos não tem condição de nascer normal, de maneira alguma”, pontuou.

De acordo com Paulo, a sua esposa afirmou às enfermeiras que não tinha forças para realizar o parto. “Mandaram ela (a esposa) ir ao banheiro. Quando ela voltou, subiram cinco pessoas (entre elas o médico), forçando para a criança nascer…quando forçaram a barriga dela, a cabeça da criança saiu e ela veio a desmaiar”, disse.

Paulo afirma ainda que o médico tentou explicar a situação, mas sempre de maneira fria. “Ele disse que tentou tirar a criança, mas não conseguiu. Ele quebrou as duas clavículas do meu filho. Tentou tirar, mas não conseguiu. Partiu para uma cesariana, mas não conseguiu. E ele falou pra mim, com a maior naturalidade, que isto nunca tinha acontecido em 43 anos de profissão, mas que ele teve de cortar a cabeça do meu filho fora”, relata.

Em nota, a direção da unidade médica informou que afastou o médico de suas atividades. “A coordenação do Hospital Cristo Redentor informa que procedeu ao afastamento do médico responsável pelo parto da Sra. J. S. M. a fim de que sejam apurados os fatos relacionados com o mencionado procedimento. A situação foi levada ao conhecimento da Comissão interna de Ética Médica e ao Conselho Regional de Medicina (Cremeb) para análise e encaminhamento das providências cabíveis. O Hospital Cristo Redentor solidariza-se com as famílias, assegurando o compromisso de dar encaminhamento à apuração dos fatos”.

Já a polícia civil de Itapentinga disse que o caso foi registrado na delegacia do município, assim como o da manicure Adriene de Jesus, cujo bebê morreu sob os cuidados do mesmo profissional dois dias antes. Ela acusa Rubem de negligência. Todos os envolvidos prestarão depoimento a partir da próxima semana. A polícia suspeita que haja outros casos envolvendo o médico, que devem ser comprovados ao longo do processo de investigação.

Bebê é achado por catador de lixo em caixa de papelão

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia | Data: 07 set 2015

Tags:, ,

G1/Bahia

bebe_Um bebê recém-nascido foi encontrado dentro de uma caixa de papelão em meio ao lixo na Praia de Ipitanga, na cidade de Lauro de Freitas, região metropolitana de Salvador, na manhã deste domingo (6). A informação foi confirmada pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab).

Segundo o órgão, a menina foi achada por um catador de lixo, que a levou até a delegacia 12ª Delegacia Territorial do bairro de Itapuã, em Salvador. Ainda não há informações sobre os pais da criança.

A menina foi encaminhada depois para o Hospital Menandro de Faria, em Lauro de Freitas. Conforme a Sesab, a criança passa bem. A recém-nascida está fazendo exames e aguarda o Juizado da Infância, que vai decidir sobre o seu futuro.

Após 7 meses internada, bebê que nasceu com síndrome rara volta para casa

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 19 ago 2015

Tags:, ,

banner_shop_05

foto: arquivo familiar

IMG_1094A bebê Ana Cecília, que nasceu com problema grave nos rins e ficou internada mais de dois meses no hospital Hospital Roberto Santos, em Salvador, voltou para casa em Vitória da Conquista. Após ter deixado a unidade hospitalar, os pais da criança vivem o drama de ter que conseguir recursos financeiros para continuar o tratamento, que só é feito na capital baiana.

Aos três meses de vida, uma síndrome nefrótica deixou Ana Cecília debilitada. A síndrome inclui sintomas como excesso de proteínas na urina e, por consequência, faltam proteínas no sangue. O bebê tinha inchaço abdominal.

Após o susto, Ana Cecília teve alta no último domingo, 16 de agosto. A família pôde voltar para Vitória da Conquista. O pai registrou toda emoção logo na entrada da cidade. “Nossa pequenininha”, diz o pai no vídeo gravado no momento da chegada. Em casa, Ana Cecília é cercada de cuidados. Ela ainda toma medicação e por enquanto ainda precisa se alimentar por uma sonda.

Agora, a preocupação da família é com a despesa de passagens aéreas, já que a viagem de avião é mais rápida e confortável para a criança. “A gente veio de carro com ela no domingo e é muito cansativo. Além dela ficar muito nervosa, tem toda a questão da sonda, que a gente tem que preparar tudo antes. E no carro, não tem como”, conta Glauber Mendes, pai de Ana Cecília. Informações G1 Bahia