Brasil tem 620 vagas com salários acima de R$ 5 mil

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 21 mar 2017

Tags:, ,

da Redação
Fonte: Correio / CDL / Conquista

No momento, 620 vagas com salário acima de R$ 5 mil estão com inscrições abertas em 50 concursos no Brasil. Na Bahia, a maior remuneração é oferecida pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano (IF Baiano), R$ 9.114,67 para professores com título de doutorado. No total, o certame oferece 80 vagas, sendo 43 para docente e 37 para técnicos. As inscrições devem ser feitas no site www.gestaoconcursos.fundacaocefetminas.org.br até o dia 9 de abril.

Com destaque no número de vagas, o concurso da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) oferece no estado 53 oportunidades de nível superior- de um total de 600 para todos os níveis – com salário de R$ 6.793,31. O edital foi lançado na semana passada e as inscrições vão até 5 de abril no site www.ibfc.org.br. Para ver dicas de como ser aprovado, confira na matéria do Empregos & Soluções.

Para quem está disposto a sair da Bahia e almeja salários superiores a R$ 10 mil, mais de 15 concursos estão oferecendo essa remuneração em todo o país. Um deles é para o cargo de promotor de justiça substituto do estado de Roraima.  São quatro vagas, sendo uma para candidato com deficiência. O salário previsto no edital é de R$ 24.681,59 e as inscrições estão abertas no site www.cespe.unb.br até 5 de abril. …Leia na íntegra

Após 22 meses, Brasil volta a gerar empregos com carteira assinada

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 17 mar 2017

Tags:, ,

Após 22 meses de queda, Caged tem em fevereiro primeiro resultado positivo

Fernando Nakagawa

Foram geradas 35.612 vagas formais em fevereiro, segundo o Caged - Foto: Edilson Lima l Ag. A TARDE
Foram geradas 35.612 vagas formais em fevereiro, segundo o Caged
Edilson Lima l Ag. A TARDE

O presidente Michel Temer anunciou nesta quinta-feira, 16, que a economia brasileira criou 35.612 novas vagas de emprego formal no mês de fevereiro. Esse foi o primeiro resultado positivo após 22 meses seguidos com queda do número de empregos formais – desde março de 2015. Para os meses de fevereiro, esse é o primeiro resultado positivo desde 2014, conforme dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

O número foi comemorado por Temer. “É preciso começar e o começo veio por essa notícia que estou dando a vocês.”

“Vocês sabem que a economia brasileira volta a crescer e os sinais desse fato são cada dia mais claros. Em fevereiro, por exemplo, o número de empregos formais de 35.612 vagas”, disse Temer em uma entrevista coletiva convocada no fim da manhã para a divulgação dos dados.

Para o presidente da República, o número representa “o começo depois de 22 meses negativos”. Ele destacou que a reação do mercado de trabalho dá possibilidade de vida digna aos mais de 35 mil brasileiros que retornaram ao mercado de trabalho formal.

A divulgação dos dados sobre o mercado de trabalho em fevereiro estava prevista originalmente para o dia 20 de março, mas acabou sendo antecipada por um pedido de última hora.

Caixa libera R$ 3,8 bilhões no 1º dia de saques de contas inativas do FGTS

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 12 mar 2017

Tags:, , ,

da Redação

Fonte: Diário do Poder (Conteúdo)

1,4 milhão de trabalhadores sacaram R$ 1,8 bilhão nas agências

Reforma eleva renda em até R$ 21,2 mil em um ano

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 12 mar 2017

Tags:, ,

Clayton Castelani
do Agora

A reforma da Previdência será ruim para quase todos os trabalhadores interessados em se aposentar tão logo completem o tempo mínimo de contribuição –hoje de 30 anos para mulheres e de 35 anos para homens–, pois a mudança nas regras deverá introduzir a idade mínima de aposentadoria aos 65 anos.

Mas existe um grupo menor de segurados que poderá se dar bem com as alterações propostas pelo governo: os trabalhadores que já estão próximos ou até já completaram o tempo de contribuição exigido atualmente e, além disso, têm idades a partir de 45 anos (mulheres) ou de 50 anos (homens).

O Agora verificou que, com a nova regra, a aposentadoria desses homens poderia ficar até 49% maior. A das mulheres subiria até 65%. Para quem tem média salarial mais perto possível do teto de R$ 5.531,31, a renda anual subiria até R$ 21,2 mil.

Atividade do Comércio cresce 1,8% em fevereiro

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 08 mar 2017

Tags:, , ,

da Redação
Com informações do site DCL  / Conteúdo / Conquista)

Fonte: Varejista.com

De acordo com o Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio, o movimento dos consumidores nas lojas de todo o país cresceu 1,8% em fevereiro/17, já efetuados os devidos ajustes sazonais. Em relação ao mesmo mês do ano passado (fevereiro/16), o recuo da atividade varejista no segundo mês de 2017 foi de 2,7%.

De acordo com os economistas da Serasa Experian, depois do tombo de janeiro/17 (queda de 2,1%), houve certa reação do varejo em fevereiro/17, porém sem conseguir compensar integralmente o recuo do primeiro mês do ano. Apesar dos impactos benéficos da queda da inflação sobre alguns segmentos varejistas (como os supermercados, por exemplo), fatores como a alta do desemprego ainda pesam negativamente sobre uma recuperação mais significativa do varejo.

A maior alta observada no varejo em fevereiro/17 foi o crescimento de 2,1% do setor de material de construção, após ter amargado queda de 3,5% em janeiro/17. O segmento de supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas avançou 1,0% em fevereiro/17. Veículos, motos e peças cresceram 0,3% em fevereiro/17 ao passo que, com alta de 0,1% ficaram empatados os segmentos de móveis, eletroeletrônicos e informática e o de combustíveis e lubrificantes. Apenas o segmento de tecidos, vestuário, calçados e acessórios experimentou recuo em fevereiro/17: -0,2%.

Na comparação com o primeiro bimestre de 2016, todos os segmentos varejistas recuaram nestes primeiros dois meses de 2017, a saber: supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas (-5,6%); móveis, eletroeletrônicos e informática (-11,9%); combustíveis e lubrificantes (-2,9%); veículos, motos e peças (-10,6%); tecidos, vestuário, calçados e acessórios (-10,9%); e material de construção (-12,7%)

 

Brasil já fechou 40,8 mil com carteira assina em 2017, diz Gaged

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 04 mar 2017

Tags:,

da Redação

Com informações do Diário do Poder (Conteúdo)

Oito em cada dez empresários de varejo e serviços consideram importante a reforma tributária

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 02 mar 2017

Tags:,

da Redação
Fonte: CNDL (Conteúdo)

Para 77% das empresas ouvidas, a reforma melhoraria a economia do país de alguma forma; 65% avaliam negativamente o sistema de impostos atual

Uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) afirma que oito em cada dez empresários brasileiros dos setores de varejo e serviços (83%) consideram importante ou muito importante a reforma tributária no país. O estudo mostra também que 77% dos entrevistados acreditam que a reforma melhoraria a economia do país de alguma forma, sendo que, para estes, os principais resultados positivos seriam a geração de empregos (60%), o aumento na capacidade de investimento nos negócios (41%) e incentivo na criação de novos negócios (38%).

Já entre os 7% que entendem que a reforma traria uma piora ao país, os motivos seriam a oportunidade de criação de novos impostos (15%), possibilidade de distorções na distribuição de recursos entre os Estados (14%) e agravamento da situação fiscal dos Estados (12%). 46% dos que acreditam na piora não souberam responder o motivo.

O estudo indica ainda que 65% dos empresários avaliam o sistema atual como ruim ou muito ruim. Além disso, o grau de satisfação quanto à forma que o governo utiliza os impostos foi baixo: de 1 a 10, a média foi de 3,1. …Leia na íntegra

Reforma poderá considerar idade e tempo de trabalho

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 25 fev 2017

Tags:, ,

Clayton Castelani
do Agora

Técnicos e consultores da Câmara dos Deputados estão elaborando sugestões para a reforma da Previdência na tentativa de equilibrar a necessidade do governo gastar menos com aposentadorias precoces e a realidade de segurados que começam a trabalhar muito cedo e, por isso, obtêm o benefício quando chegam à casa dos 50 anos de idade.

Para o Planalto, a resposta para o problema é impor a idade mínima de 65 anos para a maioria dos atuais segurados do INSS.

Mas essa proposta vem recebendo críticas das centrais sindicais e, principalmente, da oposição.

A solução, segundo alguns dos técnicos da Consultoria Legislativa da Câmara, é criar uma regra de transição longa e que combine o aumento progressivo do tempo de contribuição e da idade exigidos para a aposentadoria.

“Não adianta só aumentar o tempo de contribuição. Tem que pegar pela idade, ou as pessoas vão continuar se aposentando cedo”, disse um dos técnicos.

Nova queda da taxa Selic – entenda o impacto para a população

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 25 fev 2017

Tags:, ,

da Redação

Por Reinaldo Domingos (DSOP Educação Financeira)

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central divulgou, nessa quarta-feira (22) um forte corte de 0,75 ponto percentual na taxa básica de juros (Selic) ficando agora em 12,25% ao ano. A notícia reflete em muitos aspectos, mas o que de fato isso muda na sua vida? Com a queda do juros, um dos objetivos do Governo é impulsionar o consumo. Os preços podem cair, pois, os juros imbutidos nos produtos serão menores.

Além disso, essa redução deve refletir na queda dos juros nas tomadas de empréstimos e parcelamentos também. Ou seja, com essa decisão ocorre um claro sinal de que se busca motivar a população a voltar às comprar. Até pelo fato de que a decisão tem impacto negativo para muitos investimento.

Sendo que, para quem tem aplicações, a noticia não é tão boa, pois, essas perderão rentabilidade. No caso da Caderneta da Poupança, não haverá mudanças em seus rendimentos, pois, se a Selic for maior ou igual a 8,50% ao ano, a poupança paga sempre 0,50% ao mês mais Taxa Referencial (TR).

Aos que se encontram endividados ou ainda que precisam pegar empréstimos ou fazer parcelamentos, já que a taxa influencia diretamente nessas situações, a queda da Selic é sempre boa. Contudo, se os juros foram definidos antes, nada mudará. …Leia na íntegra

Horário de verão terminou neste domingo e altera rotina em Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Brasil | Data: 19 fev 2017

Tags:, ,

da Redação

O horário de verão terminou neste domingo (19), a zero hora, quando os relógios foram atrasados em uma hora nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Várias regiões do Brasil adotaram a medida em outubro do ano passado, com objetivo de economizar energia. O período de escassez de chuva em todo país foi decisivo para mais uma medida de vários governos.

A mudança de horário foi adotada no Brasil desde 1931, e visa proporcionar uma economia de energia para o país, com um menor consumo no horário de pico, pelo aproveitamento maior da luminosidade natural. Com isso, o uso de energia gerada por termelétricas pode ser evitado, reduzindo o custo da geração de eletricidade.

A previsão do governo é que o Horário de Verão deste ano resulte em uma economia de R$ 147,5 milhões, por causa da redução do uso de energia de termelétricas. Na edição anterior (2015/2016), a economia foi de R$ 162 milhões.

Vitória da Conquista

Apesar do Estado da Bahia não ter se incorporado ao horário brasileiro de verão, alterações serão observadas na cidade, a exemplo do horário de funcionamento dos bancos, que passará a ter o horário tradicional das 10h30 até às 15h30. Essa alteração é o suficiente para devolver a movimentação mais intensa do comércio no final de expediente. Outra alteração ficará por conta dos novos horários de voos para Salvador, Belo Horizonte e São Paulo.

Confira as datas para fazer o saque da grana do FGTS

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 15 fev 2017

Tags:, ,

da Redação

Leda Antunes

do Agora

O governo e a Caixa divulgaram ontem o calendário oficial dos saques das contas inativas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço).

A grana começa a ser liberada no dia 10 de março, conforme a data de aniversário do trabalhador.

Os primeiros a sacar serão os nascidos em janeiro e fevereiro.

Os trabalhadores poderão sacar o dinheiro até o dia 31 de julho.

A medida deve beneficiar 30,2 milhões de trabalhadores e injetar R$ 30 bilhões na economia brasileira, segundo o governo.

Será liberado o saldo total das contas do FGTS vinculadas a contratos de trabalho encerrados até 31 de dezembro de 2015, em que o trabalhador pediu demissão ou foi demitido por justa causa.

 

Pesquisa revela negócios promissores para 2017

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 08 fev 2017

Tags:, , ,

da Redação

Agência Sebrae Notícias

Atividades que atendem às necessidades básicas da população e que oferecem serviços especializados e de reparação estão entre as que mais crescem no Brasil

Em 2017, abrir um negócio no ramo da alimentação, vestuário e conserto será a opção de muitos empreendedores brasileiros. Estudo elaborado pelo Sebrae, com base no perfil de novas empresas em anos anteriores e no comportamento da economia nacional, revelou que os empreendimentos que atendem às necessidades básicas e que oferecem serviços de reparação, além de serviços especializados que permitem a redução de custos operacionais a outras empresas, estão entre as atividades mais promissoras para este ano.

Para mapear os negócios promissores de 2017, o Sebrae analisou os segmentos com maior taxa de natalidade em 2016, pois sinalizam a existência de uma maior demanda. Parte dos negócios em alta está em atividades ligadas a vestuário, alimentação e higiene. “A população continua crescendo e, mesmo em tempo crise, ela não deixa de consumir esses produtos e serviços. As pessoas buscam alternativas mais baratas, mas o consumo permanece. É importante o empresário acompanhar esse movimento da economia para ter mais sucesso”, afirma o presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos.

Outro segmento que continua promissor é o de reparação. Até 2014, a ascensão econômica das classes C e D gerou um boom no consumo de eletrônicos, eletrodomésticos, automóveis, entre outros itens. Com a crise econômica, aumento do desemprego e redução do crédito, essas pessoas agora são forçadas a reparar esses bens ao invés de adquirir produtos novos.

Por fim, também figuram entre os negócios promissores para 2017 as empresas que ofertam produtos e serviços especializados para outros empreendimentos e que possibilitam a redução dos custos operacionais e/ou aumento da sua eficiência produtiva.

Veja a lista das atividades mais promissoras para 2017: 

– Alimentos e bebidas: comércio de alimentos e bebidas, representação comercial, preparação de alimentos, comida preparada, restaurantes populares, lanchonetes, produtos de panificação, laticínios, doces, refeições.

– Vestuário: Confecção, comércio de vestuário e acessórios do vestuário e bijuterias

– Serviços de saúde: consultório médico, serviços ambulatoriais, fisioterapia, nutrição, venda de planos de saúde, comércio de medicamentos e artigos de ótica.

– Produtos/serviços inovadores: produtos e serviços que permitam aumentar a eficiência produtiva e/ou redução de custos das demais empresas.

– Serviços de Reparação: reparação e manutenção de veículos usados, manutenção de máquinas e equipamentos, comércio de peças e acessórios para veículos usados.

– Estética/beleza: cabeleireiros, comércio de cosméticos, comércio de produtos de perfumaria, higiene pessoal.

– Serviços especializados: serviços advocatícios, de engenharia, de comunicação, de gestão empresarial, serviços de apoio administrativo, serviços de contabilidade, serviços domésticos, serviços com foco na 3ª idade.

– Informática: Serviços de manutenção e reparação de computadores e equipamentos de informática, produção de softwares e comunicação multimídia

– Construção: comércio de material de construção, manutenção, reparação, pintura, pequenas reformas de imóveis, instalações elétricas, hidráulicas, obras de acabamento, artigos de serralheria, móveis de madeira, manutenção de sistemas de ventilação e refrigeração.

 

 

A partir do dia 3 de abril, cartão de crédito só pode cobrar rotativo por 30 dias

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 31 jan 2017

Tags:, ,

da Redação

Fonte: Estadão /CDLVC

Para baixar os juros do cartão de crédito, o governo determinou aos bancos que até o dia 3 de abril limitem o uso do rotativo – linha usada pelo cliente que não paga o valor integral da fatura – por 30 dias. Pelas novas regras, os clientes poderão ficar no rotativo, que tem as maiores taxas do mercado, somente até a data da liquidação da próxima fatura. Se a dívida não for paga, ela terá de ser transferida para outra modalidade de crédito, como o parcelado no cartão, que possui custo menor.

A mudança já havia sido anunciada no fim do ano passado pelo presidente Michel Temer e pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, como uma das medidas da agenda positiva do governo, para impulsionar a economia. Nesta quinta-feira, 26, com a resolução do Conselho Monetário Nacional (CMN), foi dado o prazo até 3 de abril para os bancos colocá-la em prática.

A negociação sobre para qual linha a dívida do rotativo será transferida ficará a cargo dos bancos. A instituição pode automaticamente passar essa dívida para um crédito parcelado ou se apresentará ao cliente uma nova modalidade, desde que seja mais barata.

Atualmente, alguns bancos já oferecem aos clientes a possibilidade de migrar a dívida do rotativo para outras linhas com juros menores. Mas isso não é feito de maneira automática e depende de solicitação do cliente. Agora, depois de 30 dias no rotativo, os bancos têm de transferir o saldo que não foi pago para outra modalidade. “É uma operação de crédito e a decisão é facultada aos bancos”, disse o diretor de Regulação do Banco Central, Otavio Damaso, ao comentar a resolução do CMN. …Leia na íntegra

Esperança: sem Dilma, migração para os EUA diminui 25,6%

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 30 jan 2017

Tags:, ,

da Redação
Conteúdo / Diário do Poder

Emigração de brasileiros para os EUA despencou 25,6% em 2016

Projeto da Câmara extingue nove tributos

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 23 jan 2017

Tags:, , ,

Estadão / Conteúdo / Adriana Fernandes

Projeto tem aprovação do presidente Michel Temer - Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom | Agência Brasil | 29.11.2016
Projeto tem aprovação do presidente Michel Temer

Na esteira da promessa do presidente Michel Temer de priorizar em 2017 a aprovação de uma reforma tributária, a Câmara dos Deputados já prepara uma proposta radical de mudança na forma de cobrança de impostos e contribuições sociais pelo governo federal, Estados e municípios.

Impostos a serem extintos

Sete tributos federais (IPI, IOF, CSLL, PIS, Pasep, Cofins e salário-educação), ICMS (estadual) e ISS (municipal)

O projeto prevê a extinção de sete tributos federais (IPI, IOF, CSLL, PIS, Pasep, Cofins e salário-educação), do ICMS (estadual) e do ISS (municipal). Em troca, seriam criados outros três: o Imposto sobre Valor Agregado (IVA), o Imposto Seletivo e a Contribuição Social sobre Operações e Movimentações Financeiras. Esse último seria uma espécie de CPMF. A nova contribuição seria usada para permitir a redução das alíquotas da contribuição previdenciária paga pelas empresas e trabalhadores. Remédios e alimentos teriam tributação reduzida.

Novos impostos

Imposto sobre Valor Agregado (IVA) Imposto Seletivo Contribuição Social sobre Operações e Movimentações Financeiras

O projeto também prevê a criação de um SuperFisco estadual responsável pelo IVA, que incidiria sobre o consumo de qualquer produto e serviço, semelhante ao modelo europeu. A Receita Federal cobraria o Imposto Seletivo, que incidiria sobre produtos específicos, como combustíveis, energia, telecomunicações e transportes. …Leia na íntegra

Benefícios do INSS sobem 6,58% e teto vai a R$ 5.531

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 12 jan 2017

Tags:, , ,

da Redação

Fernanda Brigatti
do Agora (Conteúdo)

Os segurados que recebem um benefício do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) acima do salário mínimo já conseguem saber de quanto será o reajuste deste ano.

A partir do pagamento depositado em fevereiro, eles terão um aumento de 6,58%, percentual que corresponde ao INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) acumulado de janeiro a dezembro de 2016.

O índice é menor do que foi inicialmente previsto pela gestão Michel Temer (PMDB) no Orçamento para 2017, que era de 7,5%, e bem inferior aos 11,28% pagos no ano passado.

Apesar da diferença grande entre o reajuste deste e do ano passado, quem ganha mais de um salário não tem tido aumento real, acima da inflação.

Com o reajuste, um aposentado que ganha R$ 2.000 passa a receber R$ 2.131,60.

Os benefícios reajustados começam a cair na conta de aposentados, pensionistas e dos que recebem auxílio com valor acima do piso a partir do dia 1º de fevereiro.

Mais de 10 mil baianos ainda não sacaram o PIS; prazo termina na quinta (29)

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 28 dez 2016

Tags:, , ,

da Redação
Fonte: Correio

Como no dia 30, data-limite para o saque, não haverá expediente bancário, as pessoas que possuem Cartão Cidadão com senha registrada podem sacar o dinheiro em caixas eletrônicos

Termina na próxima quinta-feira (29) o prazo para sacar o abono salarial de 2014 e na Bahia, 10.703 mil contribuintes ainda não sacaram o benefício que corresponde a um salário mínimo. Segundo o Ministério do Trabalho, 18.658 baianos já sacaram o valor no estado.

O prazo original de saque do abono expirava no final de junho, mas 1,2 milhão de pessoas em todo o país ainda não tinha feito o saque. O estado de São Paulo é aquele com mais saques pendentes. Dos 395.188 trabalhadores com direito ao abono, 353.054 ainda não retiraram o dinheiro. No Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Minas Gerais, mais de 60% dos que têm direito ao benefício ainda não sacaram.

Como no dia 30, data-limite para o saque, não haverá expediente bancário, as pessoas que possuem Cartão Cidadão com senha registrada podem sacar o dinheiro em caixas eletrônicos da Caixa Econômica Federal e em casas lotéricas.

Quem tem direito
Podem receber o benefício de R$ 880 as pessoas que trabalharam pelo menos dois meses com carteira assinada em 2014 com vencimento mensal médio de até dois salários mínimos e que tiveram seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais). …Leia na íntegra

Governo faz pressão para que bancos públicos reduzam taxas de juros

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 21 dez 2016

Tags:, ,

da Redação
Fonte : R7 / CDL / Conquista

Ideia é estimular competição e a redução também nas instituições privadas

A equipe econômica e o Palácio do Planalto começam a pressionar os bancos públicos a iniciar um processo de redução das taxas de juros e fomentar a concorrência com os concorrentes privados.

A avaliação é que esse movimento será respaldado pela queda dos juros básicos da economia, principalmente a partir de 2017, quando o Banco Central aumentar o ritmo dos cortes.

Além disso, o governo acredita que os bancos terão os custos reduzidos com ações que serão divulgadas nesta terça-feira, 20, pelo BC, como a desburocratização na obrigatoriedade de cumprimento do depósito compulsório – dinheiro que os bancos são obrigados a deixar no BC remunerado à taxa Selic.

O uso de bancos públicos para ajudar na política econômica recebeu muitas críticas nos governos dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, quando Banco do Brasil e Caixa financiaram o aumento do consumo e capitanearam uma queda forçada nas taxas de juros. Uma das consequências dessa estratégia foi o aumento da inadimplência dessas instituições, principalmente na Caixa. …Leia na íntegra

Quase metade dos alunos brasileiros não sabe fazer contas ou entende o que lê

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Educação | Data: 07 dez 2016

Tags:, ,

Agência Brasil

Pesquisa aponta que há desigualdade entre os estados em relação à educação - Foto: Arquivo | Agência Brasil
Pesquisa aponta que há desigualdade entre os estados em relação à educação

Quase metade dos estudantes brasileiros (44,1%) está abaixo do nível de aprendizagem considerado adequado em leitura, matemática e ciências, de acordo com os resultados do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa), divulgados nesta terça-feira, 6, pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Esses estudantes obtiveram uma pontuação que os coloca abaixo do nível 2, considerado adequado nas três áreas avaliadas pelo Pisa. Separadamente, 56,6% estão abaixo do nível 2 e apenas 0,02% está no nível 6, o máximo da avaliação. Em leitura, 50,99% estão abaixo do nível 2 e 0,14% estão no nível máximo; em matemática, 70,25% estão abaixo do adequado, contra 0,13% no maior nível.

Isso significa que esses estudantes não conseguem reconhecer a ideia principal em um texto ou relacioná-lo com conhecimentos próprios, não conseguem interpretar dados e identificar a questão abordada em um projeto experimental simples ou interpretar fórmulas matemáticas.

“O nível 2 é o nível considerado mínimo para a pessoa exercer a cidadania”, diz a secretária executiva do Ministério da Educação (MEC), Maria Helena Guimarães de Castro. “Todos os educadores insistem e nós também na questão da equidade. Esse resultado mostra problema de desigualdade muito grande”.

O Pisa testa os conhecimentos de matemática, leitura e ciências de estudantes de 15 anos de idade. A avaliação é feita a cada três anos e cada aplicação é focada em uma das áreas. Em 2015, o foco foi em ciências, que concentrou o maior número de questões da avaliação.

No total, participaram da edição do ano passado 540 mil estudantes que, por amostragem, representam 29 milhões de alunos dos países participantes. O Pisa incluiu os 35 países-membros da OCDE, além de economias parceiras, como o Brasil. No país, participaram 23.141 estudantes de 841 escolas. A maior parte deles (77%) estava matriculada no ensino médio, na rede estadual (73,8%), em escolas urbanas (95,4%).

Desigualdade

Dados apresentados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela aplicação do Pisa no Brasil, mostram que há no país grande desigualdade entre os estados em relação aos resultados do exame.

Em ciências, o estado que obteve a maior pontuação foi o Espírito Santo, com 435 pontos. O estado com o pior desempenho foi Alagoas, com 360 pontos. De acordo com os critérios da organização, 30 pontos no Pisa equivalem a um ano de estudos. Isso significa que, em média, há mais de dois anos de diferença entre os dois estados. A média do Brasil em ciências foi de 401 pontos.

Em leitura, cuja média do Brasil foi de 407 pontos, e em matemática, cuja média foi 377, 15 estados ficaram abaixo da média nacional: Roraima, Mato Grosso, Rio de Janeiro, Pará, Pernambuco, Rondônia, Amapá, Paraíba, Rio Grande do Norte, Piauí, Sergipe, Maranhão, Tocantins, Bahia e Alagoas.

Entre os fatores destacados pelo Inep que influenciam o baixo desempenho está o índice de repetência que, entre outras questões, pode desestimular os estudantes. Na avaliação, 36% dos jovens de 15 anos afirmaram ter repetido uma série pelo menos uma vez.

O nível socioeconômico também influencia o desempenho. Alunos com maior nível socioeconômico tendem a tirar notas maiores. Entre os países da OCDE, a diferença entre estudantes com maior e menor nível pode chegar a 38 pontos de proficiência. No Brasil, essa diferença chega a 27 pontos, ou o equivalente um ano de aprendizagem.

…Leia na íntegra

Veja o que muda na Previdência

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 07 dez 2016

Tags:, ,

TB

Foto: Marcos Santos/USP Imagens
ct
Trabalhadores terão de contribuir por 25 anos para a Previdência

Além de modificar a idade mínima para a aposentadoria e definir novo tempo de contribuição, a reforma da Previdência também alterou a forma de calcular o valor que o trabalhador vai receber ao se aposentar. .

Caso a PEC que muda as regras da Previdência seja aprovada, o valor da aposentadoria passa a ser calculado por uma nova fórmula. O benefício vai corresponder a 51% da média dos salários de contribuição.

Além disso, para cada ano que o trabalhador contribuiu, esse valor será aumentado em um ponto percentual. O trabalhador com 25 anos de contribuição e 65 de idade vai se aposentar com renda igual a 76% do seu salário de contribuição.

As regras permitem, no entanto, que esse valor aumente. Se o trabalhador ficar na ativa e contribuir por mais 12 meses, ele vai receber o equivalente a 77% do seu salário de contribuição e isso sobe sucessivamente até atingir os 100%. Caso ele resolva trabalhar por mais cinco anos, receberá o equivalente a 81%.

No caso de aposentadorias por incapacidade permanente, o valor corresponderá a 100% da média das remunerações. No entanto, isso vale apenas para as incapacidades permanentes quando decorrentes de acidente de trabalho.

…Leia na íntegra