Projeto da Câmara extingue nove tributos

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 23 jan 2017

Tags:, , ,

Estadão / Conteúdo / Adriana Fernandes

Projeto tem aprovação do presidente Michel Temer - Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom | Agência Brasil | 29.11.2016

Projeto tem aprovação do presidente Michel Temer

Na esteira da promessa do presidente Michel Temer de priorizar em 2017 a aprovação de uma reforma tributária, a Câmara dos Deputados já prepara uma proposta radical de mudança na forma de cobrança de impostos e contribuições sociais pelo governo federal, Estados e municípios.

Impostos a serem extintos

Sete tributos federais (IPI, IOF, CSLL, PIS, Pasep, Cofins e salário-educação), ICMS (estadual) e ISS (municipal)

O projeto prevê a extinção de sete tributos federais (IPI, IOF, CSLL, PIS, Pasep, Cofins e salário-educação), do ICMS (estadual) e do ISS (municipal). Em troca, seriam criados outros três: o Imposto sobre Valor Agregado (IVA), o Imposto Seletivo e a Contribuição Social sobre Operações e Movimentações Financeiras. Esse último seria uma espécie de CPMF. A nova contribuição seria usada para permitir a redução das alíquotas da contribuição previdenciária paga pelas empresas e trabalhadores. Remédios e alimentos teriam tributação reduzida.

Novos impostos

Imposto sobre Valor Agregado (IVA) Imposto Seletivo Contribuição Social sobre Operações e Movimentações Financeiras

O projeto também prevê a criação de um SuperFisco estadual responsável pelo IVA, que incidiria sobre o consumo de qualquer produto e serviço, semelhante ao modelo europeu. A Receita Federal cobraria o Imposto Seletivo, que incidiria sobre produtos específicos, como combustíveis, energia, telecomunicações e transportes. …Leia na íntegra

Benefícios do INSS sobem 6,58% e teto vai a R$ 5.531

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 12 jan 2017

Tags:, , ,

da Redação

Fernanda Brigatti
do Agora (Conteúdo)

Os segurados que recebem um benefício do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) acima do salário mínimo já conseguem saber de quanto será o reajuste deste ano.

A partir do pagamento depositado em fevereiro, eles terão um aumento de 6,58%, percentual que corresponde ao INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) acumulado de janeiro a dezembro de 2016.

O índice é menor do que foi inicialmente previsto pela gestão Michel Temer (PMDB) no Orçamento para 2017, que era de 7,5%, e bem inferior aos 11,28% pagos no ano passado.

Apesar da diferença grande entre o reajuste deste e do ano passado, quem ganha mais de um salário não tem tido aumento real, acima da inflação.

Com o reajuste, um aposentado que ganha R$ 2.000 passa a receber R$ 2.131,60.

Os benefícios reajustados começam a cair na conta de aposentados, pensionistas e dos que recebem auxílio com valor acima do piso a partir do dia 1º de fevereiro.

Mais de 10 mil baianos ainda não sacaram o PIS; prazo termina na quinta (29)

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 28 dez 2016

Tags:, , ,

da Redação
Fonte: Correio

Como no dia 30, data-limite para o saque, não haverá expediente bancário, as pessoas que possuem Cartão Cidadão com senha registrada podem sacar o dinheiro em caixas eletrônicos

Termina na próxima quinta-feira (29) o prazo para sacar o abono salarial de 2014 e na Bahia, 10.703 mil contribuintes ainda não sacaram o benefício que corresponde a um salário mínimo. Segundo o Ministério do Trabalho, 18.658 baianos já sacaram o valor no estado.

O prazo original de saque do abono expirava no final de junho, mas 1,2 milhão de pessoas em todo o país ainda não tinha feito o saque. O estado de São Paulo é aquele com mais saques pendentes. Dos 395.188 trabalhadores com direito ao abono, 353.054 ainda não retiraram o dinheiro. No Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Minas Gerais, mais de 60% dos que têm direito ao benefício ainda não sacaram.

Como no dia 30, data-limite para o saque, não haverá expediente bancário, as pessoas que possuem Cartão Cidadão com senha registrada podem sacar o dinheiro em caixas eletrônicos da Caixa Econômica Federal e em casas lotéricas.

Quem tem direito
Podem receber o benefício de R$ 880 as pessoas que trabalharam pelo menos dois meses com carteira assinada em 2014 com vencimento mensal médio de até dois salários mínimos e que tiveram seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais). …Leia na íntegra

Governo faz pressão para que bancos públicos reduzam taxas de juros

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 21 dez 2016

Tags:, ,

da Redação
Fonte : R7 / CDL / Conquista

Ideia é estimular competição e a redução também nas instituições privadas

A equipe econômica e o Palácio do Planalto começam a pressionar os bancos públicos a iniciar um processo de redução das taxas de juros e fomentar a concorrência com os concorrentes privados.

A avaliação é que esse movimento será respaldado pela queda dos juros básicos da economia, principalmente a partir de 2017, quando o Banco Central aumentar o ritmo dos cortes.

Além disso, o governo acredita que os bancos terão os custos reduzidos com ações que serão divulgadas nesta terça-feira, 20, pelo BC, como a desburocratização na obrigatoriedade de cumprimento do depósito compulsório – dinheiro que os bancos são obrigados a deixar no BC remunerado à taxa Selic.

O uso de bancos públicos para ajudar na política econômica recebeu muitas críticas nos governos dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, quando Banco do Brasil e Caixa financiaram o aumento do consumo e capitanearam uma queda forçada nas taxas de juros. Uma das consequências dessa estratégia foi o aumento da inadimplência dessas instituições, principalmente na Caixa. …Leia na íntegra

Quase metade dos alunos brasileiros não sabe fazer contas ou entende o que lê

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Educação | Data: 07 dez 2016

Tags:, ,

Agência Brasil

Pesquisa aponta que há desigualdade entre os estados em relação à educação - Foto: Arquivo | Agência Brasil

Pesquisa aponta que há desigualdade entre os estados em relação à educação

Quase metade dos estudantes brasileiros (44,1%) está abaixo do nível de aprendizagem considerado adequado em leitura, matemática e ciências, de acordo com os resultados do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa), divulgados nesta terça-feira, 6, pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Esses estudantes obtiveram uma pontuação que os coloca abaixo do nível 2, considerado adequado nas três áreas avaliadas pelo Pisa. Separadamente, 56,6% estão abaixo do nível 2 e apenas 0,02% está no nível 6, o máximo da avaliação. Em leitura, 50,99% estão abaixo do nível 2 e 0,14% estão no nível máximo; em matemática, 70,25% estão abaixo do adequado, contra 0,13% no maior nível.

Isso significa que esses estudantes não conseguem reconhecer a ideia principal em um texto ou relacioná-lo com conhecimentos próprios, não conseguem interpretar dados e identificar a questão abordada em um projeto experimental simples ou interpretar fórmulas matemáticas.

“O nível 2 é o nível considerado mínimo para a pessoa exercer a cidadania”, diz a secretária executiva do Ministério da Educação (MEC), Maria Helena Guimarães de Castro. “Todos os educadores insistem e nós também na questão da equidade. Esse resultado mostra problema de desigualdade muito grande”.

O Pisa testa os conhecimentos de matemática, leitura e ciências de estudantes de 15 anos de idade. A avaliação é feita a cada três anos e cada aplicação é focada em uma das áreas. Em 2015, o foco foi em ciências, que concentrou o maior número de questões da avaliação.

No total, participaram da edição do ano passado 540 mil estudantes que, por amostragem, representam 29 milhões de alunos dos países participantes. O Pisa incluiu os 35 países-membros da OCDE, além de economias parceiras, como o Brasil. No país, participaram 23.141 estudantes de 841 escolas. A maior parte deles (77%) estava matriculada no ensino médio, na rede estadual (73,8%), em escolas urbanas (95,4%).

Desigualdade

Dados apresentados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela aplicação do Pisa no Brasil, mostram que há no país grande desigualdade entre os estados em relação aos resultados do exame.

Em ciências, o estado que obteve a maior pontuação foi o Espírito Santo, com 435 pontos. O estado com o pior desempenho foi Alagoas, com 360 pontos. De acordo com os critérios da organização, 30 pontos no Pisa equivalem a um ano de estudos. Isso significa que, em média, há mais de dois anos de diferença entre os dois estados. A média do Brasil em ciências foi de 401 pontos.

Em leitura, cuja média do Brasil foi de 407 pontos, e em matemática, cuja média foi 377, 15 estados ficaram abaixo da média nacional: Roraima, Mato Grosso, Rio de Janeiro, Pará, Pernambuco, Rondônia, Amapá, Paraíba, Rio Grande do Norte, Piauí, Sergipe, Maranhão, Tocantins, Bahia e Alagoas.

Entre os fatores destacados pelo Inep que influenciam o baixo desempenho está o índice de repetência que, entre outras questões, pode desestimular os estudantes. Na avaliação, 36% dos jovens de 15 anos afirmaram ter repetido uma série pelo menos uma vez.

O nível socioeconômico também influencia o desempenho. Alunos com maior nível socioeconômico tendem a tirar notas maiores. Entre os países da OCDE, a diferença entre estudantes com maior e menor nível pode chegar a 38 pontos de proficiência. No Brasil, essa diferença chega a 27 pontos, ou o equivalente um ano de aprendizagem.

…Leia na íntegra

Veja o que muda na Previdência

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 07 dez 2016

Tags:, ,

TB

Foto: Marcos Santos/USP Imagens
ct
Trabalhadores terão de contribuir por 25 anos para a Previdência

Além de modificar a idade mínima para a aposentadoria e definir novo tempo de contribuição, a reforma da Previdência também alterou a forma de calcular o valor que o trabalhador vai receber ao se aposentar. .

Caso a PEC que muda as regras da Previdência seja aprovada, o valor da aposentadoria passa a ser calculado por uma nova fórmula. O benefício vai corresponder a 51% da média dos salários de contribuição.

Além disso, para cada ano que o trabalhador contribuiu, esse valor será aumentado em um ponto percentual. O trabalhador com 25 anos de contribuição e 65 de idade vai se aposentar com renda igual a 76% do seu salário de contribuição.

As regras permitem, no entanto, que esse valor aumente. Se o trabalhador ficar na ativa e contribuir por mais 12 meses, ele vai receber o equivalente a 77% do seu salário de contribuição e isso sobe sucessivamente até atingir os 100%. Caso ele resolva trabalhar por mais cinco anos, receberá o equivalente a 81%.

No caso de aposentadorias por incapacidade permanente, o valor corresponderá a 100% da média das remunerações. No entanto, isso vale apenas para as incapacidades permanentes quando decorrentes de acidente de trabalho.

…Leia na íntegra

15 de Novembro: Proclamação da República – Dados históricos

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 15 nov 2016

Tags:, ,

da Redação

Youtube com dados históricos da Suapesquisa.com

Introdução

No final da década de 1880, a monarquia brasileira estava numa situação de crise, pois representava uma forma de governo que não correspondia mais às mudanças sociais em processo. Fazia-se necessário a implantação de uma nova forma de governo, que fosse capaz de fazer o país progredir e avançar nas questões políticas, econômicas e sociais.

Crise da Monarquia

A crise do sistema monárquico brasileiro pode ser explicada através de algumas questões:

– Interferência de D.Pedro II nos assuntos religiosos, provocando um descontentamento na Igreja Católica;

– Críticas feitas por integrantes do Exército Brasileiro, que não aprovavam a corrupção existente na corte. Além disso, os militares estavam descontentes com a proibição, imposta pela Monarquia, pela qual os oficiais do Exército não podiam se manifestar na imprensa sem uma prévia autorização do Ministro da Guerra;

– A classe média (funcionário públicos, profissionais liberais, jornalistas, estudantes, artistas, comerciantes) estava crescendo nos grandes centros urbanos e desejava mais liberdade e maior participação nos assuntos políticos do país. Identificada com os ideais republicanos, esta classe social passou a apoiar o fim do império;

– Falta de apoio dos proprietários rurais, principalmente dos cafeicultores do Oeste Paulista, que desejavam obter maior poder político, já que tinham grande poder econômico;

Diante das pressões citadas, da falta de apoio popular e das constantes críticas que partiam de vários setores sociais, o imperador e seu governo, encontravam-se enfraquecidos e frágeis. Doente, D.Pedro II estava cada vez mais afastado das decisões políticas do país. Enquanto isso, o movimento republicano ganhava força no Brasil.

A Proclamação da República

No dia 15 de novembro de 1889, o Marechal Deodoro da Fonseca, com o apoio dos republicanos, demitiu o Conselho de Ministros e seu presidente. Na noite deste mesmo dia, o marechal assinou o manifesto proclamando a República no Brasil e instalando um governo provisório.

Após 67 anos, a monarquia chegava ao fim. No dia 18 de novembro, D.Pedro II e a família imperial partiam rumo à Europa. Tinha início a República Brasileira com o Marechal Deodoro da Fonseca assumindo provisoriamente o posto de presidente do Brasil. A partir de então, o pais seria governado por um presidente escolhido pelo povo através das eleições. Foi um grande avanço rumo a consolidação da democracia no Brasil.

Como a vitória de Trump pode afetar o Brasil?

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Mundo, Polícia | Data: 09 nov 2016

Tags:, , ,

Da BBC

Republicano não mencionou o país em sua campanha, mas tem um elemento de imprevisibilidade que pode prejudicar as relações com os brasileiros.

trump

Donald Trump discursa após ser declarado vencedor nas eleições, em Nova York, na madrugada de quarta (9) (Foto: Reuters/Mike Segar)

Em um triunfo inesperado, o republicano Donald Trump foi eleito o novo presidente dos Estados Unidos. Trump conquistou vários Estados-pêndulo, onde os resultados eram imprevisíveis – podiam favorecer tanto um quanto o outro partido -, como Flórida, Ohio e Carolina do Norte, garantindo vantagem sobre Hillary Clinton.

Sua vitória não era indicada pelas pesquisas de opinião, que apontavam Clinton como novo presidente.

Mas como o êxito do republicano impacta no Brasil? Leia a seguir os principais pontos de contato entre os dois países.

Economia e comércio
Vários aspectos devem ser levados em conta para responder a questão.

Um deles é a maneira como os dois candidatos e seus partidos encararam a economia e as relações comerciais entre os Estados Unidos e o resto do mundo.

O Brasil se beneficiaria de uma maior abertura dos EUA a produtos brasileiros. Hoje os EUA são o segundo maior parceiro comercial do Brasil, atrás da China.

Historicamente, o Partido Republicano, de Trump, defende o livre comércio e se opõe a medidas protecionistas que ajudassem empresas americanas a competir com estrangeiras.

Assim, um candidato republicano tenderia a ser melhor para os interesses econômicos do Brasil do que um candidato democrata.

Mas Trump inverteu essa lógica ao propor renegociar os acordos comerciais firmados pelos EUA para preservar empregos no país e reduzir o déficit americano nas transações com o resto do mundo.

Se o empresário colocar essas ações em prática, o Brasil poderia ser prejudicado.

A professora de Relações Internacionais da ESPM Denilde Holzhacker afirma que as consequências seriam imediatas e negativas, e causariam o que muitos economistas estão chamado de “efeito Trump”. …Leia na íntegra

Michel Temer: Brasil vive estabilidade e segurança jurídica

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Mundo | Data: 17 out 2016

Tags:, ,

da Redação

Diário do Povo / Conteúdo

Redução no preço de combustíveis é benéfica à inflação, diz Meirelles

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 15 out 2016

Tags:, ,

da Redação
Eduardo Rodrigues / Rafael Moraes Moura / Estadão Conteúdo

Ministro da Fazenda aplaude decisão anunciada nesta sexta-feira pela Petrobras e garante: não houve interferência do governo federal

Brasília - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, durante  audiência pública da Comissão Especial sobre Novo Regime Fiscal (PEC 241/16), na Câmara dos Deputados (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Meirelles: ‘Decisão é favorável do ponto de vista da inflação’ Foto: (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

 

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, avaliou nesta sexta-feira (14) que a decisão da Petrobras em reduzir os preços da gasolina e do diesel a partir da zero hora deste sábado (15) é positiva para a inflação e reflete a nova política da companhia. Segundo ele, não houve interferência do governo federal na decisão anunciada hoje pela empresa.

“O que nós temos enfatizado é que a mudança no preço da gasolina é uma decisão da Petrobras. É uma grande mudança que os preços dos combustíveis deixaram de ser definidos pelo Executivo tendo em vista alguns objetivos outros de política econômica”, afirmou Meirelles.

Nas refinarias, a redução média do diesel será de 2,7% e da gasolina em 3,2%. Essa é a primeira diminuição do preço combustível desde 2009, e o impacto nas bombas de combustíveis pode chegar a R$ 0,05 tanto para a gasolina quanto para o diesel

“Não há dúvidas de que nesse caso específico a decisão é favorável do ponto de vista da inflação, mas isso é uma decisão clara da Petrobras e autônoma. Essa uma das características dessa política econômica: respeitar a realidade. A Petrobras tem que seguir a sua política de uma empresa que tem responsabilidade com seus acionistas e com o país, sendo uma empresa viável que cumpre as suas obrigações”, completou. …Leia na íntegra

Juros do cartão passam de 460% e mantêm maior taxa desde 1995

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 14 out 2016

Tags:, ,

da Redação

Fonte: G1 (CDL)

cartaoTaxa média de juros teve o 24º aumento seguido em setembro.
No cartão de crédito, juros foram de 463,03% ao ano e de 15,49% ao mês

As taxas de juros das operações de crédito voltaram a subir em setembro, completando 24 meses seguidos de elevações, segundo levantamento divulgado nesta terça-feira (11) pela Associação Nacional dos Executivos de Finanças (Anefac).

Das seis linhas de crédito pesquisadas, todas tiveram suas taxas de juros elevadas no mês (juros do comércio, cartão de crédito, cheque especial, CDC-bancos – financiamento de automóveis, empréstimo pessoal – bancos e empréstimo pessoal – financeiras).

No cartão de crédito, os juros subiram de 451,44% ao ano em agosto para 463,03% em setembro (de 15,29% para 15,49% ao mês). Trata-se da maior taxa desde dezembro de 1995, quando estava em 478,43% ao ano e 15,75% ao mês.

No cheque especial, os juros foram de 309,24% ao ano (12,46% ao mês) em setembro, ante 296,33% em agosto (12,16% ao mês). Trata-se da maior taxa desde março de 1999, quando estava em 13,3% ao mês e 347,46% ao ano. …Leia na íntegra

Brasil é a 4ª nação mais corrupta do mundo, diz Fórum Econômico Mundial

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 09 out 2016

Tags:, ,

da Redação

Fonte: Correio (BA) /CDLVC

Pesquisa foi feita com 138 nações do mundo. O Brasil perde apenas para a Venezuela, Bolívia e Chade

CorrupcaoGutoCassianoCom as operações da Polícia Federal que colocaram na agenda do país a corrupção, uma pesquisa feita pelo Fórum Econômico Mundial destacou o problema crônico e histórico do país. De acordo com uma lista elaborada pelo órgão, o Brasil ocupa o quarto lugar entre um grupo de 138 nações do mundo. O país perde apenas para a Venezuela, Bolívia (ambos na América Latina) e para o Chade (que fica na África). A informação é do ‘El País’.

A pesquisa foi feita com base em três perguntas feitas a executivos que deveriam mensurar a corrupção nos Estados. Foi perguntado: “O quanto é comum o desvio de fundos públicos para empresas ou grupos?”; “Como qualifica a ética dos políticos?”; e “O quanto é comum o suborno por parte das empresas?”. Em uma escala de 0 a 7, em que quanto mais alta a nota, maior a transparência, o Brasil ficou com 2,1. Veja a lista dos 10 países mais corruptos, segundo o Fórum:

Dos dez países mais corruptos da lista, cinco são da América Latina, sendo a Venezuela na frente com 1,7; a Bolívia com 2; o Brasil e Paraguai com 2,1 e a República Dominicana com 2,2. Os escândalos envolvendo a Petrobras e as acusações contra a ex-presidente da Argentina, Cristina Kirchner, são um dos fatores que contribuíram para permanência dos países latinos na lista. Consulte a lista completa com as 138 nações.

Economistas preveem inflação dentro da meta

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 09 out 2016

Tags:, ,

da Redação
Conteúdo Diário do Poder

Quedas recentes já fizeram economistas considerarem IPC em 5,5%

Após eleição, PT pode abandonar estrela vermelha e mudar de nome

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Política | Data: 08 out 2016

Tags:, ,

da Redação

Conteúdo Varela Notícias (redacao@varelanoticias.com.br)

pt_lula_dilma

PT encolheu 63% após eleição municipal deste ano

O Partido dos Trabalhadores pode em breve mudar de nome, seguindo o que ocorreu em 2007 com o PFL, que se transformou em Democratas. Dentro do PT, cresce a ideia de que a legenda precisa mudar o nome e a sigla – estrela vermelha – para conseguir sobreviver.

De acordo com o colunista Claudio Humberto, do Metro Jornal, a avaliação é a de que após a tragédia das eleições deste ano, quando o PT encolheu 63%, a expectativa é que em 2018 o partido diminua ainda mais, elegendo somente cerca de 30 deputados – em 2014 o PT tinha 70 parlamentares na Câmara. Algo semelhante ocorreu com o extinto PFL, que em 1998 tinha 105 deputados e em 2014 elegeu 28.

Imbassahy alerta para possível tentativa do PT de encaixar companheiros desempregados no governo

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Política, Vit. da Conquista | Data: 07 out 2016

Tags:, , ,

da Redação
Estadão/Conteúdo

cabide-de-empregos

O líder do PSDB na Câmara, Antonio Imbassahy chama atenção para as perspectivas sombrias do PT e seus reflexos, que podem chegar à Bahia. Por meio de sua página no Facebook, Imbassahy observou que o PT está desidratado com a drástica perda de prefeituras, pois saiu das urnas, esse ano, com 350 administrações municipais a menos que em 2012, apresentando queda acentuada inc lusive no Nordeste. Com isso, diz o tucano, as lideranças petistas já sabem que mais de 50 mil companheiros, que ocupavam cargos de confiança perderão suas boquinhas país afora. “A saída já estudada por eles, é encaixar parte dessa turma onde o PT ainda governa, como é o caso do governo da Bahia. Os baianos têm que ficar atentos e reagir a essa escandalosa movimentação, não permitindo o eventual inchaço da máquina estadual”, alertou.

Vitória da Conquista

Governada há 20 anos pelo PT, a cidade de Vitória da Conquista, vem merecendo empenho do Governo da Bahia que pretende concentrar força máxima para não perder a eleição de 2º turno  marcada para o dia 30 de outubro.

Na campanha política deste ano, adversários dos PT, já divulgaram a mesma possibilidade de que a Prefeitura da cidade possa servir , caso ocorra a difícil missão de ganhar a eleição, de guarda-chuva para os desempregados petistas que estão espalhados em vários estados do País.

Última edição do simulado Hora do ENEM em 2016 começa no sábado (8)

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 04 out 2016

Tags:,

da Redação
Conteúdo Comunicação Multimídia

aulaA um mês da realização do Enem, prova é gratuita e aberta a todos os interessados, e pode ser feita até o dia 16
Faltando um mês para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), alunos de todo o Brasil terão mais uma oportunidade de testarem seus conhecimentos e sua preparação. A quarta e última etapa do simulado Hora do Enem em 2016 será aplicada entre os dias 8 e 16 de outubro. A prova será a mais completa entre as que foram realizadas neste ano – contará com 180 questões, o mesmo número do Enem, e com perguntas sobre língua estrangeira. A participação é gratuita e aberta a todos os interessados.
Outra novidade da quarta edição do simulado é que todos os alunos que farão a prova poderão, de imediato, conferir seu desempenho com um ranking montado entre os alunos que buscam a mesma instituição de ensino e o mesmo curso. Além disso, há ainda a possibilidade de comparar a nota obtida com a nota de corte da universidade e do curso de preferência.
“É o simulado mais completo de todos os que foram feitos ao longo do ano. A prova mais indicada para que o aluno perceba como tem sido sua evolução nos últimos meses. Mas também é uma prova muito recomendada para aqueles que não fizeram nenhum dos outros simulados – nesse caso, o teste se torna uma boa referência para nortear os estudos nessa reta final”, afirmou Rita André, coordenadora pedagógica do Geekie Games, a plataforma de estudos personalizados que desenvolve o simulado, de iniciativa do Ministério da Educação e do Serviço Social da Indústria (SESI).

…Leia na íntegra

Ministro da Fazenda prevê queda do desemprego para 2017

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 01 out 2016

Tags:, ,

Agência Brasil

Henrique Meirelles afirmou que a situação da economia ainda é grave, mas a queda nos indicadores está começando a estabilizar

Brasília - O Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, durante entrevista coletiva.( Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Brasília – O Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, durante entrevista coletiva.( Marcelo Camargo/Agência Brasil)

 

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse nesta sexta-feira (30), após participar de evento com empresários na capital paulista, que a taxa de desemprego deverá começar a perder força a partir de 2017.  “A expectativa é que [o desemprego] comece a cair no ano que vem”, disse. “Esperamos que, com o crescimento da economia, a retomada do emprego acontecerá inevitavelmente. Não imediatamente, acreditamos que durante o ano de 2017, certamente. Não há dúvida que com o crescimento acentuado e continuado da economia nos próximos anos, aí de fato, o desemprego vai tender a cair de uma forma consistente”.

O ministro da Fazenda disse, no entanto, que é prematuro falar em recuperação econômica, e que o país ainda vive uma recessão. “Ainda é prematuro dizer que já começou a recuperação [econômica]”, disse. “É muito séria ainda a situação. A economia continua em recessão, mas a queda começa a se estabilizar e muitos setores começam a dar indicadores de que podem já estar no início do processo de recuperação, que deve se confirmar e consolidar no próximo ano”.

Meirelles voltou a defender a proposta de emenda à Constituição (PEC), em tramitação no Congresso Nacional, que estabelece um teto para os gastos públicos. De acordo com ministro, mesmo antes de ser aprovada, a medida já está gerando um clima positivo na economia. “O fato de que já está em andamento no Congresso já faz com que a expectativa já melhore, que a economia já comece a dar sinal de recuperação”, disse.

Herança maldita de Dilma: uma Bolívia de desempregados

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 01 out 2016

Tags:, , ,

Diário do Poder

Doze milhões de desempregados correspondem a uma Bolívia

Foram 2 milhões de desempregados nos dois meses pré-afastamento. Foto: Ed Ferreira/EC

O IBGE anunciou nesta sexta-feira (30) os números do desemprego no Brasil, em 2016: oficialmente são 12 milhões de desempregados, equivalente à população da Bolívia. Quando foi afastada do cargo em maio, a ex-presidente Dilma Rousseff deixou ao sucessor Michel Temer o País com a economia destroçada e 11,1 milhões de pessoas sem empregos. Em apenas 4 meses, mais 800 mil ficaram desempregados. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Em fevereiro deste ano o IBGE apontou que o desemprego havia ultrapassado a marca dos 9,1 milhões; aumento de 42% em um ano.

Entre fevereiro e abril deste ano o Brasil perdeu mais de 2 milhões de empregos com carteira assinada, ainda sob o governo Dilma.

O curioso é que a metodologia de pesquisas no Brasil só considera “desempregados” aqueles que procuram

Negociação entre bancários e os bancos retorna nesta quarta-feira (28)

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 28 set 2016

Tags:, ,

Por Erick Reis (Ascom)

bancos

Na tarde desta terça-feira (27), a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) voltou à mesa de negociação com o Comando Nacional de Greve. Os representantes da Fenaban apresentaram uma proposta de novo modelo de acordo, com validade de dois anos (2016 e 2017).

Como a proposição ainda não contempla pautas como emprego, saúde, vales, creche, piso, igualdade de oportunidades e segurança, o Comando indica que o movimento grevista continue forte em todo o país.

Um novo encontro entre os trabalhadores e os bancos acontece nesta quarta-feira (28), às 15h.

Neste 22º dia de greve, 13.449 agências e 36 centros administrativos tiveram as atividades paralisadas em todo Brasil. O número representa 57,5% agências do país, um recorde para a categoria. Na base de Vitória da Conquista e região, 80% das agências estão sem funcionamento.

Ministro apresenta Ideb e propõe urgência na votação do projeto de reforma do ensino médio

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Educação | Data: 09 set 2016

Tags:, , , ,

da Redação
Com informações e conteúdo da Assessoria de Comunicação Social

mendonca

O ministro da Educação, Mendonça Filho, anunciou que vai pedir urgência na tramitação do Projeto de Lei 6840/2013, que institui a jornada integral e altera o currículo do ensino médio. Este nível de ensino apresentou os resultados mais baixos do índice de desenvolvimento da educação básica (Ideb), que o ministro apresentou em coletiva de imprensa na tarde desta quinta-feira, 8. O estudo avalia os níveis fundamental inicial, fundamental final e médio. Apenas quatro estados cumpriram a meta do Ideb na rede estadual.

“Os resultados são uma catástrofe para nossa juventude”, afirmou o ministro. “A reforma no ensino médio é urgente.” Segundo o ministro, “já passou da hora de oferecermos uma solução adequada para a educação dos jovens”. Ele considera a mudança tão urgente que, se preciso, vai recorrer ao presidente Michel Temer. “Se porventura a apreciação do projeto não se dê ainda neste ano, vamos sugerir ao presidente Michel Temer que seja editada uma Medida Provisória. Não se pode ficar passivo aguardando o próximo ano”, disse o ministro.

Números – O Ideb é um indicador que relaciona o desempenho dos alunos com dados de fluxo escolar. O estudo é realizado a cada dois anos pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), e avalia alunos do ensino fundamental da rede pública e do ensino médio de escolas públicas e privadas. …Leia na íntegra