Alimentos e remédios lideram gastos no cartão de crédito em junho

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 13 ago 2018

Tags:,

da Redação
Fonte: CNDL/CDL (Conteúdo)

Fatura média do cartão no período supera R$ 1 mil e 25% dos usuários caíram no rotativo. No mês de junho, 40% dos brasileiros utilizaram alguma modalidade de crédito, sendo o cartão o instrumento mais comum

Um levantamento feito pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) mostra que o uso do cartão de crédito já não se limita a compra de itens de mais alto valor, que geralmente são parcelados. As despesas correntes, incluindo produtos de primeira necessidade, também já fazem parte das aquisições mais feitas via cartão. No último mês de junho, os alimentos de supermercados lideraram esse tipo de compra, com 63% de menções, seguidos dos remédios (45%) e dos combustíveis (37%). Somente em quarto lugar aparecem as roupas, calçados e acessórios (36%).

De acordo com o levantamento, no último mês de junho, 40% dos brasileiros recorreram à alguma modalidade de crédito, sendo que o cartão de crédito foi o mais comum, citado por 35% dos consumidores. Em seguida, aparecem o crediário ou carnê, com 8% de utilização, empréstimos (5%), cheque especial (5%) e financiamentos (3%). Os que não se utilizaram de nenhuma modalidade no período somam 60% dos consumidores.

Na avaliação da economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, por trata-se de uma modalidade de crédito pré-aprovada, o cartão de crédito é um instrumento bastante popular como forma de pagamento. “Hoje o cartão de crédito já não é uma exclusividade dos bancos. Redes varejistas e fintechs já oferecem o instrumento, tornando-o ainda mais acessível para várias camadas da população”, explica a economista. …Leia na íntegra

Cai de 46% para 40% o percentual de brasileiros que usaram crédito em abril

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 16 jun 2018

Tags:, ,

da Redação
Reprodução do site da CDL

80% dos brasileiros dizem estar no vermelho ou no limite do orçamento e 19% tiveram crédito negado ao tentaram parcelar compra

Indicador de Uso do Crédito apurado pelo SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) e pela CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) revela que, na passagem de março para o último mês de abril, caiu de 46% para 40% o percentual de consumidores brasileiros que recorreram à alguma modalidade de crédito. Os que não tomaram recursos emprestados no período somam 60% dos consumidores, sendo que esse índice sobe para 69% entre os indivíduos das classes C, D e E.

Os dados da sondagem revelam que o cartão de crédito foi a modadalidade mais usada, mencionada por 34% dos entrevistados. Em seguida, aparece o crediário (10%), o limite do cheque especial (7%), os empréstimos (5%) e os financiamentos (4%). Para a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, os piores momentos para a tomada de crédito ficaram para trás, mas ainda há fatores que limitam seu uso. “Com o grande contingente de consumidores negativados, o uso do crédito fica restrito a uma parcela menor da população. Não podemos esquecer que a renda familiar encolheu e o desemprego permanece elevado”, ressalta.

Valor médio da fatura do cartão em abril foi de pouco mais de R$ 1 mil; 25% entraram no rotativo

O levantamento revela que em abril 43% dos usuários de cartão de crédito gastaram mais na comparação com o mês anterior. Outros 21% conseguiram uma redução no valor pago e 30% disseram que as despesas permaneceram iguais. Quanto à média total da fatura, o valor foi de R$ 1.022.

As compras de supermercado lideram a lista dos produtos mais adquiridos por meio do cartão de crédito, mencionadas por60% dos consumidores. Em seguida aparecem os gastos com remédios (43%), combustíveis (36%), bares e restaurantes (35%), roupas, calçados e acessórios (29%), serviços de recarga para celular (17%), entre outros.

Ainda de acordo com o levantamento, a maioria (73%) dos usuários de cartão conseguiu pagar a fatura integral, embora 25% tenham entrado no rotativo. “Com as dificuldades que ainda recaem sobre as famílias, muitos consumidores acabam perdendo o controle dos gastos e comprando a prazo inclusive bens de primeira necessidade. Reestabelecer o controle nesses casos é fundamental para que o consumidor não fique pendurado no cartão, sujeito ao pagamento de juros exorbitantes”, alerta a economista Marcela Kawauti. …Leia na íntegra

Cartão de crédito é extensão de renda para 20% de seus usuários

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 07 jun 2018

Tags:, ,

da Redação
Fonte: CNDL/CDL (Reprodução)

Estudo mostra que 33% dos entrevistados já tiveram cartão bloqueado por atrasar o pagamento da fatura, principalmente nas classes C, D e E. Quase a metade já ficou com o nome sujo devido à inadimplência

Imagem divulgação

Embora o cartão de crédito seja a modalidade de crédito mais popular entre os brasileiros, ele vem se tornando um problema para uma parcela dos consumidores. Uma pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Diretores Lojistas (CNDL) aponta que um em cada cinco usuários de cartão de crédito (20%) utilizam o meio de pagamento como extensão da própria renda. Ou seja, acabam recorrendo a esse tipo de crédito para continuar comprando quando o salário do mês acaba e, assim, adiar o pagamento.

Para a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, o grande perigo de achar que o cartão de crédito funciona como renda complementar é o endividamento, porque muitos perdem controle dos gastos e compram além do que conseguem pagar quando a fatura chega. “É preciso cuidado. Se o dinheiro que o consumidor dispõe já não está sendo suficiente para cobrir os atuais gastos, certamente não será o bastante para pagar as despesas do mês seguinte, quando terá de arcar com a fatura do cartão de crédito e também quitar as contas do mês”, alerta a economista. …Leia na íntegra

56% dos inadimplentes no cartão de crédito não pagaram dívida mesmo após serem notificados, revela estudo

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 04 jun 2018

Tags:,

da Redação
Fonte: CNDl/Reprodução do site da CDL

Planos de saúde e internet são os tipos de dividas mais pagas após cobrança do credor; notificação mais comum é a carta simples, mas 33% preferem ser avisados por e-mail

Um levantamento feito em todas as capitais pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) revela que mais da metade (56%) dos consumidores inadimplentes no cartão de crédito não regularizaram suas dívidas mesmo após serem notificados pela empresa credora. Trata-se do segundo tipo mais citado de conta em que a cobrança formal não resultou em quitação da dívida, ficando atrás apenas das mensalidades escolares, cuja incidência de não pagamento é de 57%.

Completam o ranking das dívidas que possuem o índice mais significativo de não pagamento mesmo após notificação o cheque especial (54%), os empréstimos (54%) e até mesmo o financiamento de carros ou motos (51%), que no geral, implica na tomada do bem em caso de não pagamento das parcelas.

De acordo com a pesquisa, a eficiência das cobranças varia em função do segmento da conta em atraso. Compromissos com planos de saúde (77%) e contas de internet (75%) são os tipos de compromissos que tiveram os maiores índices de sucesso nas cobranças para pagamento da dívida. Outros destaques também são as contas de luz (67%) e TV por assinatura (66%). …Leia na íntegra

Débitos atrasados na conta de energia poderão ser parcelados no cartão em até 12 vezes; Confira

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia | Data: 29 maio 2018

Tags:, ,

Da Redação

A partir desta terça-feira (29), por meio de uma iniciativa, a Coelba, irá contemplar cerca de 118 mil baianos com duas ou três contas de energia atrasadas, com a nova forma de pagamento.  Os  débitos poderão ser parcelados em até 12 vezes no cartão de crédito.

O pagamento pode ser efetuado por meio do site da empresa (www.coelba.com.br), clicando em “Todos os Serviços”, depois em “Pagamento e Faturas” e por fim em “Pagamento com Cartão de Crédito” ou num banner rotativo que está em destaque na página principal do site. São aceitos os cartões das bandeiras Visa, Mastercard e Hiper.

Ao final do processo do pedido, você receberá uma proposta para escolher em quantas parcelas deseja dividir e a taxa de juros cobrada pelo cartão (2,05% a.m. nas bandeiras Master e Visa e na bandeira Hiper, Elo e Diners com 2,20% a.m).

Os clientes que possuem até duas faturas em atraso também vão receber orientações nas Agências da Coelba e nos pontos do Coelba Serviços espalhados por todo estado.

 

Multas poderão ser pagas no cartão de crédito

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia | Data: 15 maio 2018

Tags:, ,

Da Redação


O Departamento de Trânsito da Bahia (Detran-BA) anunciou nessa segunda-feira (14), que começará a aceitar cartões de crédito no pagamento das multas de condutores infratores. Assim, a resolução que já é válida para clientes do Banco do Brasil, irá se estender para outras bandeiras. De acordo com a direção do Detran, há 15 dias foi aberto o pedido de credenciamento e espera-se que, no máximo em 30, os primeiros pontos de atendimento já estejam funcionando.

A medida vem acompanhada ainda, da previsão de lançamento da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) digital, que deve começar a veicular a partir de 1º julho em todo o Brasil. Segundo o órgão, será possível aos agentes de trânsito e instituições financeiras baixarem o aplicativo e verificarem a autenticidade do documento, dificultando algum tipo de fraude.

Como parcelar sua dívida do cartão de crédito com juros mais baixos

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 26 fev 2018

Tags:, ,

da Redação
Fonte: Meu Bolso Feliz/CDL (Conteúdo)

Existem taxas de juros mais baratas do que a oferecida pelo seu gerente para o parcelamento do crédito rotativo! Entenda

O cartão de crédito é uma forma de pagamento de compras bastante popular. A empresa emissora lhe concede um limite e você pode utilizá-lo para realizar suas compras, ganhando um prazo de até 40 dias para o pagamento da fatura.

Mas é preciso usá-lo com sabedoria, pois suas taxas de juros rotativos chegam a 334% ao ano – não, você não leu errado! Funciona assim: quando chega sua fatura e você não tem dinheiro para pagar, você pode realizar o pagamento mínimo. O restante que faltar entra nos chamados juros rotativos.

Até 2017, se você pagasse apenas o mínimo da fatura e ficasse com uma dívida de R$ 1.000 no cartão de crédito, no mês seguinte, poderia chegar a R$ 1130 devido aos juros rotativos. Acumulados 5 meses de juros sobre juros, o valor já batia na casa dos R$ 1843. Dá para imaginar o tamanho do problema? Como era de se esperar, muita gente se enrolava e não conseguia mais sair da dívida.

Por causa disso, em abril do ano passado, o governo mudou as regras do jogo. Desde então, após um mês da sua dívida no rotativo, a empresa emissora ou o banco são obrigados a lhe oferecer uma nova linha de crédito, para você parcelar o valor em aberto.

Na prática, a dívida não pode ficar rodando no rotativo por mais de 30 dias. Em vez disso, o consumidor pode fazer um financiamento da dívida com prazo determinado e em parcelas para a quitação total. Há ainda a opção de pagar a dívida integralmente a qualquer momento.

Mas atenção: os bancos só são obrigados a oferecerem um tipo de linha de crédito, que nem sempre é a mais barata. “É bem difícil o banco oferecer as linhas mais baratas, pois a única obrigação do banco é parcelar a dívida em condições mais vantajosas do que as do rotativo”, orienta Marcela Kawauti, economista-chefe do SPC Brasil.

Então, cabe ao consumidor pedir mais opções. “Vale ainda consultar outros bancos e empresas para tentar quitar a sua dívida à vista”, diz Marcela.

Como encontrar linhas de crédito mais baratas?

…Leia na íntegra

Juros do cartão de crédito e do cheque especial sobem em outubro e seguem acima de 300% ao ano

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 26 nov 2017

Tags:, ,

da Redação
Fonte G1 / CDL (Conteúdo)

Informações foram divulgadas nesta sexta-feira pelo Banco Central

As taxas de juros médias cobradas no cartão de crédito rotativo e no cheque especial pelas instituições financeiras nas operações com pessoas físicas registraram alta em outubro deste ano e continuaram acima da marca de 300% ao ano, de acordo com informações divulgadas pelo Banco Central nesta sexta-feira (24).

Em outubro, os juros médios das operações com cartão de crédito somaram 337,9% ao ano, com aumento de 5,5 pontos percentuais em relação ao mês anterior (332,4% ao ano). Já a taxa média cobrada no cheque especial avançou de 321% ao ano, em setembro, para 323,7% ao ano em outubro – uma alta de 2,4 pontos percentuais.

O cartão de crédito rotativo e o cheque especial estão entre as linhas de crédito mais caras do mercado. segundo especialistas, elas só devem ser utilizadas em momentos de máxima emergência e por um prazo curtíssimo, já que os juros continuam em um patamar muito alto.

A recomendação é que os clientes bancários substituam essas modalidades por linhas mais baratas, como, por exemplo, o crédito consignado, em que as prestações do empréstimo são descontadas da folha de pagamentos.

Novas regras do cartão de crédito

…Leia na íntegra

Novidade: multas de trânsito poderão ser pagas em parcelas e com cartão de crédito

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 18 out 2017

Tags:, ,

Da Redação

As multas de trânsito e demais débitos relativos aos veículos poderão ser pagos em parcelas, por meio de cartão de crédito. Cartões de débito também poderão ser utilizados para pagamentos integrais. A novidade foi anunciada nesta quarta (18) pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

De acordo com o Conselho, a medida objetiva aperfeiçoar o processo de cobrança e quitação de débitos. O parcelamento poderá englobar uma ou mais multas de trânsito. O órgão de trânsito receberá o valor integral no momento da operação e, então, procederá com a regularização do veículo.

Caso a divisão do valor em parcelas gere cobrança de juros, o acréscimo deverá ficar a cargo do titular do cartão, que deve ter acesso a informações sobre custos operacionais antes da efetivação da operação de crédito. Já as operadoras arcarão com possíveis atrasos.

A resolução já está em vigor, no entanto, para que essa alternativa venha a ser disponibilizada, é preciso que as entidades integrantes do Sistema Nacional de Trânsito, como Detrans, Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), firmem acordos com empresas para habilitá-las a oferecer esse serviço.

57% dos usuários de cartão de crédito não fazem controle efetivo dos gastos

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 10 jul 2017

Tags:, ,

da Redação
Fonte: CNDL / Ascom CDL (Conteúdo)

Número de consumidores brasileiros que usam cartão cai de 70% para 61% em um ano; 59% desconhecem juros e 47% evitam frequentar lugares que não aceitam o ‘dinheiro de plástico’

Ter um cartão de crédito é sinônimo de comodidade e poder comprar a qualquer hora, mas sem um mínimo de disciplina e organização, o bolso do consumidor pode sofrer sérios abalos. Um estudo feito pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) em todas as capitais do país revela que 57% dos usuários de cartão de crédito não controlam de maneira adequada os gastos realizados com esse meio de pagamento. As atitudes mais comuns são consultar pela internet a fatura antes do fechamento (28%), ler a fatura quando ela já está fechada (15%) e fazer o controle de cabeça (13%). Os que não fazem qualquer controle são 1%.

O controle total e sistemático dos gastos no cartão de crédito é tarefa feita por 38% dos usuários, sendo que 21% anotam os gastos no papel, 11% utilizam planilhas e 6% registram as compras em aplicativos no celular.

“O cartão de crédito é tratado por muitos como o vilão do orçamento, mas pode ser um aliado do consumidor que souber utiliza-lo adequadamente. É fácil tirar o cartão do bolso e pagar uma despesa. Porém, se não houver disciplina, mais fácil ainda é perder a noção do quanto foi gasto e ultrapassar os limites do orçamento. O controle financeiro é fundamental para evitar esse tipo de problema”, orienta a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti.

Juros é o maior temor dos usuários de cartão, mas 59% desconhecem as taxas cobradas quando há atraso

O levantamento revela ainda um comportamento negligente do consumidor. Em um ano, cresceu o percentual de usuários de cartão de crédito que não sabem a taxa de juros cobradas quando se atrasa o pagamento da fatura. Em 2016, 55% dos adeptos da modalidade desconheciam os valores. Hoje, são 59% que ignoram o custo do atraso – especialmente as mulheres (66%), os mais jovens (70%) e os que de mais baixa renda (62%). No geral, quatro em cada dez (38%) entrevistados já ficaram, em algum momento, com o nome sujo por não pagarem a fatura do cartão de crédito e 11% estão atualmente com alguma parcela em atraso. …Leia na íntegra

42% dos usuários de cartão de crédito não sabem o quanto gastaram em março

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 15 maio 2017

Tags:,

da Redação
Fonte: CNDL / CDL / Conquista

Entre quem tentou fazer compra parcelada, 20% tiveram o pedido negado. Valor médio da fatura do cartão de crédito foi de R$ 1.140 em março; 62% planejam cortar gastos

Quatro em cada dez (42%) consumidores que usaram o cartão de crédito em março não sabem ao certo o quanto gastaram nas compras do mês. Os dados são do Indicador de Uso do Crédito calculado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

Apesar de não se lembrarem do valor exato, de acordo com o levantamento, 20% dos usuários disseram que viram o tamanho da fatura do cartão de crédito diminuir no último mês, contra 41% de entrevistados que observaram crescimento no valor da cobrança. Para 33%, ela se manteve estável. Considerando os entrevistados que se lembram do valor da fatura do último mês, a média da cobrança foi de R$1.140. Os itens de primeira necessidade como alimentos (62%) e remédios (49%) foram os mais adquiridos por meio do cartão de crédito. Produtos como roupas (32%), combustível (28%) e gastos com bares e restaurantes (26%) ocupam as demais posições do ranking. …Leia na íntegra

Confira novas condições de pagamento do cartão de crédito

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 30 abr 2017

Tags:, ,

da Redação
Fonte: Meu Bolso Feliz / CDL / Conquista

Mudança nas regras do cartão não elimina os riscos de endividamento. Planejamento e disciplina nos gastos são as melhores práticas para pagar a fatura em dia

Entrou em vigor  a nova regra para pagamento da fatura do cartão de crédito. Com a mudança, o consumidor só poderá permanecer no crédito rotativo até o vencimento da fatura seguinte, impossibilitando, a sua renovação mês a mês de maneira indefinida. Ou seja: o limite do crédito rotativo será de apenas trinta dias. Depois disso, o valor atrasado deverá ser pago ou financiado por meio uma linha de crédito parcelada oferecida pela operadora do cartão, obrigatoriamente com condições melhores do que o parcelado. Na prática, uma dívida com taxas de juros que atualmente podem chegar a 490% ao ano é trocada por uma com taxa média de 160%.

A medida tomada pelo governo federal tem o objetivo de evitar o superendividamento e reduzir os juros cobrados, o que pode diminuir a incidência de consumidores inadimplentes com essa modalidade de crédito, que é a mais cara do mercado, superando a do cheque especial. Hoje, a inadimplência do cartão de crédito rotativo para pessoas físicas é de 33,2% do total de operações, enquanto do parcelado é de apenas 1,2%. …Leia na íntegra

Novas regras para rotativo do cartão de crédito valem a partir desta 2ª

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 03 abr 2017

Tags:, , ,

Wellton Máximo l Da Agência Brasil

O consumidor que não conseguir pagar integralmente a tarifa do cartão de crédito somente poderá ficar no rotativo por 30 dias - Foto: Eduardo Martins| Ag. A TARDE
O consumidor que não conseguir pagar integralmente a tarifa do cartão de crédito somente poderá ficar no rotativo por 30 dias
Eduardo Martins| Ag. A TARDE

A partir deste mês, os consumidores que não conseguirem pagar integralmente a tarifa do cartão de crédito só poderão ficar no crédito rotativo por 30 dias. A nova regra, fixada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) em janeiro, entrará em vigor nesta segunda-feira, 3.

A medida consta da reforma microeconômica anunciada pelo governo no fim do ano passado. Os bancos tiveram pouco mais de dois meses para se adaptarem à nova regra, que obrigou as instituições financeiras a transferirem para o crédito parcelado, que cobra taxas menores, os clientes que não conseguirem quitar o rotativo do cartão de crédito nos primeiros 30 dias.

Durante esse período de quase dois meses, os bancos definiram as novas taxas para o crédito parcelado. De acordo com a Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), a medida tem o potencial de reduzir pela metade os gastos com juros em 12 meses.

Impacto …Leia na íntegra

Nova regra não impede que cliente use cartão mesmo estando no rotativo, diz BC

0

Publicado por Editor | Colocado em Economia | Data: 27 jan 2017

Tags:, , ,

Da Redação

A criação da nova regra que limita o uso do crédito rotativo do cartão não prevê nenhuma alteração do limite de crédito de cada cliente. A informação foi dada pelo diretor de regulação do Banco Central, Otávio Damaso. Segundo o diretor, se o cliente ainda tiver limite no cartão, poderá usar o meio de pagamento mesmo que tenha atingido os 30 dias de uso do rotativo e não tenha quitado a dívida.

“Se cumprir a regra, ele poderá continuar usando o cartão”, disse o diretor ao ser questionado se haveria instrumento que travaria o uso do cartão em casos de permanência por 30 dias no rotativo. “Nos 30 dias, ele tem de quitar o saldo devedor. Mas nada impede que continue usando o cartão.”

Ou seja, clientes que não conseguirem quitar o rotativo em 30 dias poderão entrar em situação de inadimplência, mas, se houver limite no cartão, poderão continuar usando o meio de pagamento para novas compras.

Damaso explicou que a regra anunciada pelo BC não altera o relacionamento entre instituição financeira e cliente. Assim, os bancos poderão continuar oferecendo o limite global como é realizado hoje. Normalmente, bancos oferecem limite global de crédito para o cliente dividido por várias linhas diferentes, como cartão de crédito, cheque especial, financiamento de veículos e crédito pessoal.

* Com informações do Estadão

Comércio é autorizado a cobrar preço diferente de acordo com o meio de pagamento

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 27 dez 2016

Tags:, ,

Da Redação
Com informações da Agência Brasil

A partir de hoje (27), comerciantes podem cobrar preços diferentes para compras feitas em dinheiro, cartão de débito ou cartão de crédito. A Medida Provisória 764, que autoriza a prática, foi publicada na edição desta terça-feira (27) do Diário Oficial da União.

Apesar de proibida pela regulamentação anterior, o desconto nos pagamentos à vista, em dinheiro vivo, já vinha sendo praticado no comércio varejista, e segundo declarações do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, a medida provisória publicada hoje vem somente “regular” tal prática.

“Fica autorizada a diferenciação de preços de bens e serviços oferecidos ao público, em função do prazo ou do instrumento de pagamento utilizado”, diz a MP. A medida assinada pelo presidente Michel Temer também anula qualquer cláusula contratual que proíba ou restrinja a diferenciação de preços.

A medida faz parte de um pacote de medidas microeconômicas anunciadas pelo governo na semana passada para estimular a economia, que passa por um período de forte recessão.

Defesa do Consumidor

Algumas entidades de defesa do consumidor se manifestaram contra a autorização. Para a Proteste, é “abusiva” a diferenciação de preços em função da forma de pagamento.

…Leia na íntegra

Juros do rotativo do cartão de crédito chegam ao recorde de 482,1% ao ano

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 24 dez 2016

Tags:, ,

Da Redação
Com informações do A Tarde

O juro médio total cobrado no rotativo do cartão de crédito subiu 6,3 pontos porcentuais de outubro para novembro, informou nesta sexta-feira, 23, o Banco Central. Com a alta na margem, a taxa passou de 475,8% ao ano em outubro para 482,1% ao ano em novembro. Esta é a maior taxa da série histórica do BC para o rotativo do cartão de crédito, iniciada em março de 2011.

O juro do rotativo é a taxa mais elevada desse segmento e também a mais alta entre todas as avaliadas pelo BC, batendo até mesmo a do cheque especial.

No caso do parcelado, ainda dentro de cartão de crédito, o juro caiu 1,1 ponto porcentual de outubro para novembro, passando de 156,1% ao ano para 155,0% ao ano.

Nesta quinta-feira, 22, o presidente Michel Temer e o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, confirmaram que as regras do crédito rotativo vão mudar. A intenção é fazer com que, após um mês no rotativo, o cliente tenha sua dívida automaticamente transferida para o parcelado, que possui taxas de juros menores. A mudança está sendo formulada pelo Banco Central e precisará ser aprovada no Conselho Monetário Nacional (CMN).

Juros dos cartões de crédito ficam em 459,53% ao ano

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 15 dez 2016

Tags:,

da Redação
Agência Brasil / Conteúdo

A segunda modalidade mais onerosa ao consumidor continua sendo o cheque especial com taxa mensal de 12,56% e 313,63% ao ano

Quase não houve alteração nas taxas de juros para a pessoa física entre outubro e novembro, segundo pesquisa feita em seis modalidades pela Associação Nacional de Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac). Na média, a taxa ficou estável em 8,2% ao mês e 157,47% ao ano, a menor desde agosto último.

No entanto, um dos principais meios de consumo, o cartão crédito continua nas alturas com uma taxa de 459,53% ao ano com alta de 0,26% acima da registrada em outubro último.

Na rolagem da dívida, a taxa ao mês atingiu 15,43%. A segunda modalidade mais onerosa ao consumidor continua sendo o cheque especial com taxa mensal de 12,56% e 313,63% ao ano, tendo sido corrigida em 0,40%.

A maior elevação do período foi constata no empréstimo pessoal junto a financeiras que estavam cobrando 8,35% ao mês e 161,79% ao ano, um aumento de 0,95%. E o que levou a estabilidade da taxa média foi o recuo no empréstimo pessoal bancário de 1,28% . Neste tipo de financiamento, a taxa ao mês passou de 4,68% para 4,62%, atingindo 71,94% ao ano.

No período, também ficou estável o juro sobre o Crédito Direito ao Consumidor (CDC) oferecido pelos bancos para a compra de automóveis. A taxa foi mantida como a mais baixa, de 2,32% ao mês e 31,68% ao ano. Já no comércio, o custo do crédito alcançou 5,90% ao mês e 98,95% ao ano, ou 0,68% mais do que em outubro. …Leia na íntegra

Juro do cheque especial sobe a 315,7%, e rotativo do cartão fica em 470,9%

0

Publicado por Editor | Colocado em Economia | Data: 29 jul 2016

Tags:, ,

da Redação
Com informações e conteúdo da Uol

ChequeA taxa de juros do cheque especial subiu em junho e atingiu 315,7% ao ano, segundo dados divulgados nesta quarta-feira (27) pelo Banco Central.

É a taxa mais alta desde julho de 1994, quando a pesquisa começou a ser feita.

O resultado do cheque especial mostra uma alta de 4,2 pontos percentuais em relação a maio e um salto de 74,4 pontos na comparação com junho de 2015.

Os juros do rotativo do cartão de crédito tiveram leve queda e ficaram em 470,9% ao ano. Houve redução de 0,6 pontos na comparação com maio, e um salto de 99,4 pontos em relação a junho de 2015.

Os dados são referentes apenas aos juros cobrados das famílias. Esses são números médios e podem variar para cada situação específica, porque os bancos oferecem taxas diferentes de acordo com o plano contratado pelo cliente e a relação entre eles (quem tem mais dinheiro no banco paga menos taxas).

Conquista X Palmeiras: venda de ingressos no crédito só até este sábado

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Esportes | Data: 06 fev 2015

Tags:, , , , ,


por Mateus Novais

ecppxmaraAtenção torcedores do Vitória da Conquista a venda de ingressos para o jogo contra o Palmeiras, pela Copa do Brasil, através do cartão de crédito, só será realizada até este sábado (7). A partir do domingo, as vendas somente serão realizadas à vista ou no débito.

O duelo entre Vitória da Conquista e Palmeiras, pela 1ª fase da Copa do Brasil, no dia 4 de março, é aguardado com grande ansiedade pela população da terceira maior cidade baiana. A prova disso é que mais de 5 mil ingressos já foram vendidos.

A expectativa é de que todos os 12.500 lugares do estádio Lomanto Junior estejam ocupados no confronto. Até lá, torcedores do Bode e do Verdão poderão adquirir as entradas na Sede do Conquista, Rede de Farmácias 24 horas, Falcão Calçados e Tomacon Material de Construção, ao valor de R$ 80.

Empresário de Cândido Sales é preso por receptação de carga roubada

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Polícia | Data: 20 out 2014

Tags:, , , ,

por Mateus Novais

DSC_0318Um empresário, proprietário de supermercados na cidade de Cândido Sales (a 85 km de Vitória da Conquista), foi preso por integrar uma quadrilha que aplica golpes com cartões clonados e também por receptação de cargas roubadas.

Gilvan Carvalho Santos foi capturado por investigadores da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Vitória da Conquista, na última sexta-feira (18), em Cândido Sales. A polícia chegou até o acusado após prender em flagrante parte da quadrilha no mês de setembro, em Vitória da Conquista, tentando comprar R$ 14 mil em mercadorias, com um cartão de um morador de São Paulo. Com eles foram encontrados mais de 30 cartões.

A polícia calcula que, só com o golpe de cartões clonados, o bando deu um rombo de cerca de R$ 80 mil nas operadoras. De acordo com o Delegado Ney Brito (foto), Gilvan é dono dos dois maiores supermercados de Cândido Sales.