Pequenos negócios seguram emprego com carteira assinada

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 16 jan 2018

Tags:, ,

da Redação
Fonte: Agência Sebrae de Notícias Bahia / CDL (Conteúdo)

Em 2017, até novembro, foram 10 meses de saldo positivo nas contratações das MPE

Ao longo do ano, com exceção do mês de março, as micro e pequenas empresas apresentaram número de contratação superior ao de demissões. Enquanto os pequenos negócios acumularam no ano (de janeiro a novembro) um saldo positivo de 486 mil novos empregos, as médias e grandes empresas apresentaram um saldo negativo de 202 mil postos de trabalho.A crise que abateu a indústria e fechou postos de trabalho em todo o país, em 2017, não abalou a geração de empregos nas micro e pequenas empresas brasileiras. Em novembro, pelo oitavo mês consecutivo, os pequenos negócios apresentaram saldo positivo na geração de empregos com carteira assinada. Na contramão das médias e grandes empresas, que demitiram 22,1 mil trabalhadores, os empreendimentos de micro e pequeno porte abriram 12,2 mil postos de trabalho formal. Os dados são do levantamento feito mensalmente pelo Sebrae com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), fornecido pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

“A micro e pequena empresa é a grande geradora de emprego do país. Na crise, esses empresários inovam, enxugam custos e até negociam dívidas, mas não deixam de apostar na retomada da economia, de contratar mão-de-obra”, analisa o presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos. …Leia na íntegra

Após 22 meses, Brasil volta a gerar empregos com carteira assinada

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 17 mar 2017

Tags:, ,

Após 22 meses de queda, Caged tem em fevereiro primeiro resultado positivo

Fernando Nakagawa

Foram geradas 35.612 vagas formais em fevereiro, segundo o Caged - Foto: Edilson Lima l Ag. A TARDE
Foram geradas 35.612 vagas formais em fevereiro, segundo o Caged
Edilson Lima l Ag. A TARDE

O presidente Michel Temer anunciou nesta quinta-feira, 16, que a economia brasileira criou 35.612 novas vagas de emprego formal no mês de fevereiro. Esse foi o primeiro resultado positivo após 22 meses seguidos com queda do número de empregos formais – desde março de 2015. Para os meses de fevereiro, esse é o primeiro resultado positivo desde 2014, conforme dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

O número foi comemorado por Temer. “É preciso começar e o começo veio por essa notícia que estou dando a vocês.”

“Vocês sabem que a economia brasileira volta a crescer e os sinais desse fato são cada dia mais claros. Em fevereiro, por exemplo, o número de empregos formais de 35.612 vagas”, disse Temer em uma entrevista coletiva convocada no fim da manhã para a divulgação dos dados.

Para o presidente da República, o número representa “o começo depois de 22 meses negativos”. Ele destacou que a reação do mercado de trabalho dá possibilidade de vida digna aos mais de 35 mil brasileiros que retornaram ao mercado de trabalho formal.

A divulgação dos dados sobre o mercado de trabalho em fevereiro estava prevista originalmente para o dia 20 de março, mas acabou sendo antecipada por um pedido de última hora.