Carvoaria clandestina é encontrada na zona rural de Itapetinga

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Sudoeste | Data: 05 jun 2015

Tags:, , ,

por Mateus Novais

Carvoaria-Clandestina-14foto: Itapetinga na Mídia

A Polícia Civil de Itapetinga (a 100 km de Vitória da Conquista) encontrou uma carvoaria clandestina na zona rural da cidade, na última quarta-feira (3). A carvoaria funcionava dentro de uma fazenda sem o conhecimento dos proprietários.

Os policias chegaram até o local após denúncia da proprietária da fazenda. A pecuarista afirmou que se deparou com a carvoaria durante uma vistoria dos limites da propriedade. No local, os policiais encontraram um barraco com objetos de uso pessoal, carvão vegetal armazenado, ferramentas agrícolas (machados, foices, pás, enxadas), lonas, carrinho de mão e alguns tambores com água, além do forno artesanal.

Uma grande área de árvores nativas foi devastada para a produção do carvão. Segundo a dona da fazenda, o local é uma Área de Preservação Permanente.

O delegado Marcos Larocca determinou a destruição da carvoaria clandestina. Nenhuma pessoa ou responsável foi encontrado na localidade.

Fábrica clandestina de fogos de artifício explode na zona urbana de Barra do Choça

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Sudoeste | Data: 14 abr 2015

Tags:, , , ,

por Mateus Novais
foto: Blitz Conquista

IMG_2570

Uma fábrica clandestina de fogos de artifício explodiu no início da tarde desta terça-feira (14), em Barra do Choça (cidade a 30 km de Vitória da Conquista). A fábrica funcionava aos fundos de uma residência na zona urbana da cidade, próximo a uma feira pública.

IMG_25627Testemunhas disseram que ouviram foram quase uma hora de explosões consecutivas. O corpo de Bombeiros de Vitória da Conquista se deslocou até o local e conseguiu controlar o incêndio provocado pela queima do material explosivo. Por sorte, apenas uma pessoa ficou levemente ferida, mas o espaço onde eram acondicionado o material fiou completamente destruído.

Os demais materiais recolhidos pelos bombeiros foram entregues à Polícia Militar, que procedeu com a apresentação do material a polícia judiciária. O proprietário da fábrica clandestina fugiu do local e não foi encontrado.

Vale ressaltar que manipular materiais explosivos sem autorização está cometendo crime previsto na Lei 10.826, conhecida como “lei de desarmamento”, sob pena de quatro a oito anos de prisão e multa. O Exército Brasileiro é o responsável por fiscalizar as fábricas de fogos de artifício.