Por meio de carta, comunidades se manifestam contra o fechamento do Colégio Estadual Nilton Gonçalves

0

Publicado por Editor | Colocado em Educação | Data: 13 nov 2017

Tags:, ,

Da Redação


As comunidades dos bairros Ibirapuera, Bruno Bacelar, Nenzinha Santos, Alvorada, Nossa Senhora Aparecida e a Associação de Moradores do Bruno Bacelar, por meio de uma carta aberta, se manifestaram contrários ao fechamento do Colégio Estadual Nilton Gonçalves. De acordo com a Secretaria de Educação do Estado da Bahia, a unidade escolar deixará de funcionar a partir de 2018.

Segundo as comunidades, a notícia do fechamento da escola, que atende a região, há mais de 17 anos, foi recebido com pesar e muita tristeza. Além disso, eles reclamam da falta de diálogo, já que a medida foi tomada sem realização formal de uma consulta junto à comunidade escolar. “Reconhecemos que não há nada de estranho na forma como o governador Rui Costa, por meio de sua Secretaria Estadual de Educação – SEC, está conduzindo o fechamento do colégio Nilton Gonçalves. Este mantém o mesmo tratamento dado historicamente às populações menos favorecidas pelo Estado. Não precisa dialogar, não precisa respeitar e ouvir suas demandas. Esta sempre foi a regra. A exceção é o contrário, são momentos raros”, afirma a nota divulgada.

Já conforme o Governo Estadual, os alunos que estudavam no Colégio Nilton Gonçalves “têm suas vagas garantidas nos Colégios Estaduais Anísio Teixeira e José Sá Nunes”. Porém, para os moradores da região, “o discurso em nota afirmando que está garantido o acesso dos estudantes a outros estabelecimentos de ensino é vago, frio e protocolar. É a mesma lógica de quem fecha uma escola numa cidade pequena do interior e diz que está assegurado o acesso a outra no município vizinho a quilômetros de distância”.

Confira a nota na íntegra: …Leia na íntegra

Colégio Estadual Nilton Gonçalves irá fechar as portas

0

Publicado por Editor | Colocado em Educação | Data: 07 nov 2017

Tags:, ,

Da Redação


O Colégio Estadual Nilton Gonçalves, em Vitória da Conquista, não irá funcionar em 2018. De acordo com a Secretaria Estadual de Educação, como a unidade funciona em um prédio alugado, “os estudantes serão transferidos para outras unidades.. Conforme divulgado em nota pela Secretaria, essa ação se deve, “exclusivamente, à otimização dos custos”.

Ainda segundo a Secretaria, “está assegurado o atendimento a todos os estudantes nas escolas públicas”. A nota divulgada pelo setor afirma ainda que “os estudantes do Colégio Estadual Nilton Gonçalves têm suas vagas garantidas nos Colégios Estaduais Anísio Teixeira e José Sá Nunes”.

De acordo com a pasta, essa decisão “é resultado de um estudo minucioso realizado pela Secretaria da Educação do Estado, considerando a capacidade de atendimento das escolas públicas, a dinâmica do município e os resultados alcançados, tendo como prioridade garantir o direito de aprender de todos os estudantes”.

A unidade escolar, que atende, principalmente, alunos que moram no bairro Ibirapuera, funciona em um prédio alugado e, desde dezembro de 2015, o Governo do Estado não efetua o pagamento do aluguel do imóvel.  No Colégio Nilton Gonçalves, são oferecidas aulas para alunos do Ensino Profissionalizante, Ensino Médio e Ensino Fundamental. Atualmente, a escola conta com mais de 700 estudantes.