Segundo sorteio de boxes do Shopping Popular acontece amanhã (25)

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 24 fev 2015

Tags:, , ,

por Mateus Novais

Shopping PopularA Prefeitura Municipal realizará o segundo sorteio de distribuição dos boxes do Shopping Popular nesta quarta-feira (25). O sorteio contemplará 32 permissionários das praças da Bandeira e Arlindo Rodrigues (conhecida como “Feira do Paraguai”), que, segundo a Administração, se encontram habilitados.

O novo sorteio ocorrerá no auditório da Secretaria Municipal de Trabalho, Renda e Desenvolvimento Econômico (Semtre), às 18h.

Há cerca de um mês, a Prefeitura Municipal foi obrigada a estender a data das assinaturas dos termos de permissão dos primeiros permissionários, sorteados em dezembro do ano passado. A medida forçada ocorreu após cerca de 70% dos 196 primeiros selecionados recusarem o valor de R$ 225 referente ao condomínio.

TAC define modelo de funcionamento do Ceasa da Juracy Magalhães

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 06 fev 2015

Tags:, , , ,

por Mateus Novais
foto: Secom PMVC

SC1_6019

Foi assinado, na última quinta-feira (5), o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) estabelecido para que os comerciantes atacadistas permissionários continuem no atual espaço, localizado na Avenida Juracy Magalhães. O valor firmado na negociação, por metro quadrado, refere-se às taxas de permissão do solo e a entrada de caminhões.

O acordo ficou definido da seguinte forma: o valor mensal do solo aumentou para R$ 11 por metro quadrado e a taxa de desembarque também sofrerá um reajuste (ainda não definido). Estes valores pagos pelos comerciantes irão direto para a quitação do aluguel, de R$ 80 mil. Em contra partida, a Administração Municipal manterá o contrato com o proprietário do terreno em seu nome, pagará o valor retroativo de R$ 40 mil até dezembro e manter a administração e funcionários de manutenção no espaço.

Além do valor, ficou definido que uma comissão dos comerciantes terá reuniões periódicas com a Procuradoria Geral do Município para acompanhar o andamento da arrecadação dos valores para o pagamento do aluguel e andamento das obras do novo Ceasa.

Comerciantes e Prefeitura fecham acordo de utilização do Ceasa da Juracy Magalhães

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 30 jan 2015

Tags:, , , ,


por Mateus Novais
foto: reprodução Google

ceasa

Os comerciantes atacadistas acabaram de fechar um acordo com a Prefeitura Municipal quanto o pagamento para a utilização do atual espaço do Ceasa da Juracy Magalhães. Em contato com o BLOG DA RESENHA GERAL, os comerciantes informaram que aceitaram custear o valor do novo aluguel para que o Ceasa continuasse funcionando.

O acordo ficou definido da seguinte forma: o valor mensal do solo aumentou para R$ 11 por metro quadrado e a taxa de desembarque também sofrerá um reajuste (ainda não definido). Estes valores pagos pelos comerciantes irão direto para a quitação do aluguel, de R$ 80 mil. Em contra partida, a Administração Municipal manterá o contrato com o proprietário do terreno em seu nome, pagará o valor retroativo de R$ 40 mil até dezembro e manter a administração e funcionários de manutenção no espaço.

Para o presidente da Associação dos Comerciantes Atacadistas do Quinto Galpão Ceasa (Acatace), Eduardo Rocha, o acordo foi “um mal necessário. Para que o espaço continuasse funcionando, tivemos que abrir mão. Eu, por exemplo, pagava R$ 160, agora terei que pagar R$ 400”, explicou Rocha.

Além do valor, ficou definido que uma comissão dos comerciantes terá reuniões periódicas com a Procuradoria Geral do Município para acompanhar o andamento da arrecadação dos valores para o pagamento do aluguel e andamento das obras do novo Ceasa. “Deixamos claro para a Prefeitura que queremos o mais breve possível mudar para o novo espaço. Não podemos esperar mais 6 anos nesse local, além do que não conseguiremos pagar esse valor por mais que um ano e meio”, finalizou o presidente.

Shopping Popular: após protesto, Prefeitura estende data de assinatura de termos de permissão

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 29 jan 2015

Tags:, , , ,

por Mateus Novais

DSC_2602A Prefeitura Municipal estendeu até o dia 10 de fevereiro a data das assinaturas dos termos de permissão do Shopping Popular de Vitória da Conquista. A medida forçada ocorreu após cerca de 70% dos 196 primeiros selecionados recusarem o valor de R$ 225 referente ao condomínio. A intenção do Governo Municipal era de colher todas as assinaturas na última terça-feira (27).

Os poucos comerciantes que assinaram, receberam as chaves dos boxes com que foram contemplados no sorteio realizado em 10 de dezembro. Segundo o Governo, outro sorteio ainda será promovido, a fim de completar a lista dos 302 boxes. Por conta do imbróglio, a expectativa da Prefeitura para o funcionamento do Centro de Comércio Popular também ficou indefinida. Antes anunciada como certa para o dia 23 de fevereiro, agora o Governo especula que “comece a funcionar logo após o Carnaval – provavelmente, no dia 23 de fevereiro”.

A Prefeitura afirma que para chegar a esse valor de R$ 225 na taxa de condomínio, os cálculos “tiveram como base uma pesquisa, por meio de uma série de levantamentos, nos quais foram analisados os diversos aspectos necessários para o bom funcionamento do equipamento”. Se ficar definido esse valor, a Prefeitura irá arrecadar R$ 67.950 mensais com o empreendimento popular.

Camelôs cobram diálogo e respostas da Prefeitura

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 27 jan 2015

Tags:, , ,

por Mateus Novais

DSC_2579A forma que o valor do condomínio do Shopping Popular foi proposto pela Prefeitura gerou muita revolta entre os camelôs. Os comerciantes cobraram do Governo diálogo e transparência no processo de definição do aluguel o espaço e sorteio dos 106 boxes que ainda restam.

Segundo o presidente do Sindicato dos Sacoleiros, Ambulantes e Camelôs (SINDSAC), Valdemir Pereira, mais conhecido como Sky (foto), representantes da Prefeitura ameaçaram os camelôs já sorteados de perda da permissão, caso não assinassem a proposta de R$ 225 de condomínio. “Eles falaram: ou assina ou estão dispensando um Box no Shopping Popular”, afirmou Sky. “Nós estamos nesse impasse. Mas nós queremos conversar. É um valor que todo mundo achou um absurdo, porque nós não somos empresários, somos camelô que estamos nos formalizando”, completou o presidente.

Do total de 302 boxes no empreendimento, restam ainda 106 boxes que serão sorteados. Porém, os comerciantes garantem que a Prefeitura não informou a quem será destinado esses boxes. “Ninguém sabe quando serão sorteados. Falam que é pendência, mas não falam quais pendências são essas. Porque não mandam cartas pedindo a regularização ou dizendo quem está regular? Porque a entrega das chaves primeiro para uns e para outros não? Porque não fazem logo o sorteio dos outros boxes? Isso é o que não sabemos; e queremos uma resposta”, cobrou o presidente do Sindicato.

Valor de condomínio gera confusão na assinatura de permissão do Shopping Popular

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 27 jan 2015

Tags:, , , ,

por Mateus Novais

DSC_2602

A assinatura do termo de permissão do Shopping Popular terminou em confusão, na tarde desta terça-feira (27). Cerca de 70% dos 196 camelôs aptos a ganhar uma das 302 chaves do empreendimento popular não assinaram o termo, em protesto contra o valor do condomínio estipulado pela Prefeitura Municipal.

A confusão começou após a Prefeitura apresentar o valor de R$ 250, em uma reunião na última segunda.  O Sindicato dos Sacoleiros, Ambulantes e Camelôs (SINDSAC) não concordou com a proposta do Governo Municipal e pediu o prazo de 24 horas para discutir, em assembleia, o valor. “Mas hoje, fui procurado por funcionários da Prefeitura pedindo para marcar uma reunião às 11h, antes mesmo de a gente realizar a assembléia. Nós não concordamos, mas algumas pessoas foram para a reunião e recebeu uma segunda proposta de R$ 225”, revelou o presidente do sindicato, Valdemir Pereira, mais conhecido como Sky (foto).

Pela falta de diálogo da Prefeitura, a grande maioria dos camelôs não assinaram o termo, na tarde desta terça, como esperava a Prefeitura. Os poucos que aceitaram a proposta do Governo afirmaram que assinaram o documento por medo de perder o direito ao box. Mesmo assim, a assinatura foi realizada sob vaias e gritos de “traidor” vindo dos próprios colegas.

Comerciantes analisam contraproposta da Prefeitura para funcionamento do Ceasa na Juracy Magalhães

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 24 jan 2015

Tags:, , ,

por Mateus Novais
foto: Arquivo BRG

Caminhão ilustraçãoOs comerciantes permissionários que atuam na Central de Abastecimento localizada na Avenida Juracy Magalhães estão analisando uma contraposta feita pela Prefeitura Municipal a cerca do funcionamento e a manutenção espaço onde os comerciantes atuam.

Os detalhes da proposta realizada pelo Governo Municipal, sexta-feira (23), não foi detalhado. Mas a Associação dos Comerciantes Atacadistas do Quinto Galpão Ceasa (Acatace) se comprometeu a apresenta a contraposta à categoria em assembleia, que será realizada nos próximos dias.

Uma nova reunião entre o Governo Municipal e a Acatace será agendada, ainda na próxima semana, a fim de resolver as últimas pendências e solucionar a questão.

Comerciantes comemoram funcionamento do Ceasa

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 29 dez 2014

Tags:, ,

por Mateus Novais, com colaboração de Mônica Cajaíba

DSC_1974A tensão da possível interdição e despejo do Ceasa da Juracy Magalhães foi dispersa, pelo menos, neste domingo e segunda-feira (28 e 29 de dezembro). A desapropriação marcada para o domingo não aconteceu e os comerciantes, que chegaram a dormir no local, encontraram trânsito livre para os caminhões.

O presidente da Associação dos Comerciantes Atacadistas do CEASA (ACATACE) concedeu entrevista ao programa Resenha Geral, da Rádio Clube (FM 95,9), e comemorou o funcionamento do centro de abastecimento. “Foi um presente de Natal”, confidenciou Eduardo Rocha ao jornalista Herzem Gusmão. “Encontramos os portões abertos e estamos podendo trabalhar, agora esperamos que isso seja resolvido o mais rápido possível”, completou o presidente.

Os comerciantes afirmam ter oferecido a possibilidade de aumento na taxa de descarga e a quitação de dívidas não pagas para que o Governo Municipal continue responsável pelo espaço. Somente na manhã desta segunda, 200 caminhões descarregaram no local.

Rocha também revelou que o Prefeito estaria reunido com os secretários para encontrar uma solução para o impasse ainda hoje.

Comerciantes do Ceasa vivem expectativa da desapropriação neste domingo

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 27 dez 2014

Tags:, , ,

por Mateus Novais
foto: arquivo BRG

Caminhão ilustração

Acaba amanhã (domingo, 28) o prazo estabelecido pelo contrato assinado entre Prefeitura Municipal e proprietário para a desapropriação do imóvel onde está alocado o Ceasa da Avenida Juracy Magalhães. As horas que antecedem o fim do prazo geram expectativa nos comerciantes e comunidade conquistense que entende a importância do Centro de Abastecimento para a cidade.

Até o momento, as tentativas de acordo entre os comerciantes e a Prefeitura falharam. Os comerciantes afirmam ter oferecido a possibilidade de aumento na taxa de descarga e a quitação de dívidas não pagas para que o Governo Municipal continue responsável pelo espaço, mas o Executivo não teria aceitado. Um possível acordo como proprietário do local para reduzir o valor do aluguel também está emperrado, devendo acontecer após o dia 10 de janeiro.

O BLOG DA RESENHA GERAL entrou em contato com comerciantes que atuam no Ceasa e foi informado que eles realmente pretendem dormir no local durante os próximos dias. A decisão se dá pelo medo de que a Prefeitura tente cumprir uma ação de despejo neste período.

Comerciantes dizem estar dispostos a enfrentar tudo para não sair do Ceasa

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 22 dez 2014

Tags:, ,

por Mateus Novais

DSC_1957Com a proximidade do dia 28 de dezembro, mais complicado fica o problema dos comerciantes do Ceasa da Juracy Magalhães. Até o momento, todos os esforços dos feirantes para evitar o despejo do galpão não surtiram efeito.

Segundo o presidente do sindicato dos ACATACE, Eduardo Rocha, duas reuniões com o dono do imóvel, marcadas para a última semana, não ocorreram. “Tínhamos uma reunião marcada com o procurador do imóvel ou o dono, mas não conseguimos essa reunião na quinta (18), nem na sexta-feira (19). Até o momento, não resolvemos nada. O impasse continua”, contou o Rocha.

Já que o prazo final para a permanência no terreno da Juracy Magalhães termina em apenas seis dias, os comerciantes já acreditam na real possibilidade de uma ação de despejo. Mesmo assim, eles prometem não deixar o espaço. “Como não temos lugar para ir, não sairemos daqui [Ceasa da Juraci Magalhães]. Se preciso for, dormiremos aqui, enfrentaremos quem for, mas daqui não sairemos. Estamos determinados a ficar aqui. Nem que a Polícia venha, o Governo do Estado venha… É um consenso de todos. Só sairemos daqui quando tivermos um local, lá em cima [no Anel Viário], pronto”, afirmou Eduardo Rocha à repórter Mônica Cajaíba.

Natal da Cidade: credenciamento para comerciantes começa amanhã

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Economia | Data: 11 dez 2014

Tags:,

por Mateus Novais

DSC_20121Os comerciantes interessados em trabalhar no Centro Glauber Rocha durante o Natal da Cidade poderão se cadastrar a partir de amanhã (sexta-feira, 12). O credenciamento acontecerá até o dia 15 de dezembrodas 9h às 17h, no auditório da Secretaria Municipal de Trabalho, Renda e Desenvolvimento Econômico (Semtre), localizada na Avenida Bartolomeu de Gusmão, 744, bairro Jurema.

Ao todo, foram disponibilizados 98 pontos, divididos em sete categorias. A maioria (50) são destinados aos associados da Economia Solidária.

É importante que os interessados estejam atentos ao que consta na Chamada Pública e seguir todas as regras. O Natal da Cidade terá início no dia 19 de dezembro, sexta-feira, e seguirá até o dia 25 de dezembro, quinta-feira.

Shopping Popular começa a funcionar em fevereiro

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 11 dez 2014

Tags:, , ,

por Mateus Novais
foto: arquivo BRG

DSC_0175Os prazos finais para a abertura definitiva das portas do Shopping Popular foram estabelecidos durante o primeiro sorteio dos boxes, na noite da última quarta-feira (10). Ao todo, 196 comerciantes assinaram o termo de permissão e um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) para regularização da documentação. O Centro de Comércio Popular conta com 302 boxes.

Na oportunidade, o Governo Municipal definiu os seguintes prazos que os permissionários devem ficar atentos:

  1. Regularizar o cadastro até o dia 22 de dezembro de 2014 (segunda-feira);
  2. Assinatura do termo e recebimento da chave entre os dias 22 de dezembro de 2014 (segunda-feira) e 9 de janeiro de 2015 (sexta-feira);
  3. Ocupação do box até o dia 10 de fevereiro de 2014 (terça-feira).

Para que o Centro de Comércio Popular comece a funcionar, o espaço será administrado, inicialmente, em parceria entre a Prefeitura e os comerciantes, por meio de uma comissão, até que uma empresa seja selecionada por meio de processo licitatório para gerenciar o condomínio do equipamento.

Sorteio define primeiros permissionários do Shopping Popular

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Economia | Data: 10 dez 2014

Tags:, , ,

por Mateus Novais
foto: Rafael Gusmão

DSC_0162

Aconteceu nesta quarta-feira (10) o primeiro sorteio dos boxes do Shopping Popular. O evento, realizado no auditório do IFBA, definiu a localização dos cerca de 200 primeiros comerciantes do centro de comércio popular.

DSC_0175Dos contemplados neste primeiro sorteio, 60 boxes serão ocupados por comerciantes do ramo de vestuários. Os demais são do comércio de eletroeletrônicos.

Os que tiveram algum tipo de pendência, como ausência de CNPJ, deverão assinar, além do termo de permissão, um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) para cumprir os prazos de regularização total.

A Comissão de Uso do Solo municipal ficará responsável pela administração do espaço até ser finalizado o processo de licitação. A expectativa de mudança para o Shopping Popular é para o dia 2 de Janeiro, com possibilidade de ser antecipada.

Comerciantes do Ceasa: barrados no baile

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 10 dez 2014

Tags:, , ,

por Mateus Novais

DSC_2089A tensão entre os comerciantes do Ceasa e o atual Governo Municipal é muito clara. E isso ficou ainda mais evidente durante a reunião na tarde desta quarta-feira (10). Antes mesmo de começar a reunião, houve estranhamento entre as três partes que participaram do encontro.

Da comissão dos vereadores, o líder da oposição Arlindo Rebouças, inicialmente se recusou a entrar no gabinete do prefeito porque não permitiram o acesso da imprensa ao local. O vereador Coriolano Morais, que não faz parte da comissão, foi convidado e acabou aumentando o constrangimento nos corredores da Prefeitura. Entre os comerciantes, cinco integrantes da comissão, que foram convidados, não puderam adentrar no gabinete, e tiveram que aguardar por mais de duas horas do lado de fora. Além disso, os advogados dos comerciantes também só participaram da reunião após protesto dos comerciantes.

De acordo com os comerciantes barrados de participar da reunião, a ordem que veio do prefeito era de que somente os vereadores da base governista e o presidente da Associação dos Comerciantes Atacadistas do Ceasa, Eduardo Rocha, deveriam participar do encontro.

Reunião entre Comerciantes do Ceasa e Prefeitura termina indefinida

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 10 dez 2014

Tags:, , ,

por Mateus Novais

DSC_2091

A tão esperada reunião entre os comerciantes do Ceasa da Juracy Magalhães e a Prefeitura de Vitória da Conquista terminou sem acerto final. Acordo entre as partes definiu que um entendimento entre o proprietário do terreno sobre o novo valor do aluguel deverá ser realizado antes de definir quem irá pagar a conta.

DSC_1957Segundo informou o presidente da Associação dos Atacadistas da Ceasa, Eduardo Rocha (foto ao lado), informou que “foi proposto que nós procurássemos o Ministério Público, junto com a comissão dos vereadores, para que ele interesse na negociação de um novo valor para o aluguel em 2015. Porque o prefeito disse que fechou um acordo com o empresário para que o aluguel subisse de R$ 40 mil para R$ 80 mil e que, somado ao pagamento do retroativo de R$ 40 mil, a Prefeitura teria uma despesa de R$ 120 mil por mês. E ele [o prefeito] disse que não teria como pagar”.

A estratégia dos comerciantes agora é tentar fazer com, até o dia 28 de dezembro, o aluguel para 2015 esteja dentro do orçamento da Prefeitura para que não seja preciso ser cumprida a ação de desapropriação do galpão onde eles estão atualmente. “É bom ressaltar que estamos fazendo de tudo para que seja feito um acordo. Vamos tentar fazer com que o promotor e o dono do terreno entendam que é uma questão social. Mas deixamos claro que não temos como sair de lá. Nós não temos para onde ir. Se tivermos que dormir lá a partir do dia 31 de dezembro, nós vamos dormir”.

Prefeitura cede à pressão e aceita conversar com Comerciantes do Ceasa

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 09 dez 2014

Tags:, , , , ,

por Mateus Novais
foto: arquivo BRG

DSC_1946Os protestos e cobranças dos comerciantes do Ceasa da Avenida Juraci Magalhães apresentaram seus primeiros resultados. A jornada em busca de negociação sobre o mandado de desocupação da atual área de trabalho dos feirantes poderá ter um desfecho na próxima quarta-feira (10).

Depois de fechar avenidas, protestar em frente à Prefeitura e cobrar participação dos vereadores, finalmente os comerciantes conseguiram convencer o prefeito Guilherme Menezes a os receber. O encontro ocorrerá na Prefeitura, às 16h, e contará também com a presença da comissão formada por vereadores.

Ontem, o prefeito quebrou o silêncio e declarou que está “aguardando uma melhor solução, até aí o setor jurídico tem uma comissão técnica da Prefeitura que está vendo isso”.

*Na foto, comerciantes protestam em frente à Prefeitura no dia 1º de dezembro

Prefeito quebra silêncio e diz que comissão está analisando situação do Ceasa

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 08 dez 2014

Tags:, , , ,


por Mateus Novais

DSC_1946O imbróglio entre Prefeitura e comerciantes do Ceasa da Juracy Magalhães ainda não teve um ponto final. Mas, nesta segunda-feira (8), o prefeito Guilherme Menezes, acusado pelos comerciantes de ter os enganados, quebrou o silêncio.

Em entrevista disponibilizada no Blog do Rodrigo Ferraz, Menezes lembrou que “é uma conversa de anos” e declarou que uma comissão está analisando a situação. “Estamos aguardando uma melhor solução, até aí o setor jurídico tem uma comissão técnica da Prefeitura que está vendo isso”, disse o prefeito.

Os comerciantes afirmaram, em contato com o BLOG DA RESENHA GERAL, que está aguardando uma definição de agenda da Prefeitura para conversar, ainda no início desta semana. “Se isso não ocorrer, vamos retomar os protestos”, afirmou a associação dos comerciantes.

*Na foto, comerciantes protestam em frente à Prefeitura no dia 1º de dezembro

Comerciantes do Ceasa e Vereadores definem pautas para resolver impasse

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 03 dez 2014

Tags:, , ,


por Mateus Novais
foto: Ascom Câmara

CEASA03_dez_141Uma comissão de Vereadores e representantes dos comerciantes que atuam na Ceasa da Avenida Juraci Magalhães se reuniram, logo após a sessão desta quarta-feira (3), na Câmara Municipal. No encontro foram deliberadas pautas coletivas para a resolução do impasse de desapropriação do espaço.

Ficou definido que a primeira medida a ser adotada conjuntamente é solicitar uma agenda urgente com o prefeito Guilherme Menezes para discutir todas as estratégias possíveis para evitar o desabastecimento agrícola de Vitória da Conquista, ainda que seja encontrada uma solução provisória, como a permanência dos comerciantes na área ocupada atualmente. A ideia é que a reunião com o chefe do executivo ocorra no mais breve espaço de tempo.

Além disso, a própria associação se comprometeu em buscar um diálogo com o proprietário do imóvel objeto do litígio judicial que resultou na ação de despejo.

Participou da reunião os líderes das bancadas de Situação e Oposição e pelo líder do Governo, além do presidente da Associação, Eduardo Rocha, os assessores jurídicos da entidade, Murilo Rocha e Érico Pereira, e outros dois membros da associação, Cláudia Lopes e Ronaldo Carvalho.

Comerciantes do Ceasa revelam que pagam aluguel e taxa à Prefeitura

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 03 dez 2014

Tags:, , ,

por Mateus Novais

sessaoCEASA03_dez_1420A situação dos comerciantes do Ceasa da Juracy Magalhães deu a tônica das discussões da sessão na Câmara de Vereadores, desta quarta-feira (3). O presidente da Associação dos Atacadistas da Ceasa, Eduardo Rocha, utilizou a tribuna livre da Casa para pedir “encarecidamente” aos vereadores que abracem a causa dos trabalhadores. “Se Conquista se tornou uma das melhores cidades para se viver, isso tem grande contribuição do nosso trabalho. Ouvimos em 2008 a promessa de que em dois anos seria construída a nova Ceasa, e mais de seis anos depois nada aconteceu”, disse.

De acordo com Rocha, a Prefeitura fez um acordo com o dono do terreno “no dia 31 julho e só no dia 28 de novembro fomos comunicados que teríamos que sair do local até o dia 31 de dezembro. Não existe outro local para irmos. A prefeitura vem dizendo que nós não queremos acordo, mas há mais de um ano estamos discutindo para resolver essa questão”.

O presidente da Associação também revelou que a PMVC arrecada aluguel para os comerciantes, o que eles julgam ser altos, além de cobrar taxa por cada caminhão que lá descarrega sua mercadoria. “A prefeitura está nos desrespeitando e não tem sido honesta com a sociedade. O Brasil é o único local do mundo onde as pessoas têm que brigar para trabalhar”, finalizou.

Prefeitura diz que comerciantes podem pagar aluguel e construção do novo Ceasa

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 03 dez 2014

Tags:, , ,

por Mateus Novais

prefeitura-conquistaO secretário municipal de Administração, Gildásio Silveira, veio à público para rebater as críticas que os comerciantes do Ceasa têm feito contra o Governo Municipal no caso da desapropriação do espaço na Juracy Magalhães. Falando pela Prefeitura, o secretario afirmou que os comerciantes têm “recursos” para pagar o aluguel e construção do novo Ceasa ao mesmo tempo.

Segundo o chefe da pasta, a Prefeitura não tem como continuar pagando o aluguel que é “relativamente alto”. Como solução, o secretário sugeriu que os comerciantes se unam e continuem pagando o aluguel. “A sociedade sabe, que são pessoas de um poder aquisitivo relativamente alto. Uns poderão manter o aluguel por conta própria ou iniciar a sua construção no menor prazo possível”, disse em entrevista concedida à TV Sudoeste.

Da outra ponta do imbróglio, o presidente da Associação dos Atacadistas da Ceasa, Eduardo Rocha, afirmou que os trabalhadores não têm recursos para investir na estrutura do espaço destinado do novo Ceasa. “Se a PMVC não consegue recursos para bancar isso, como nós vamos conseguir? Não existe Ceasa sem muro, sem asfalto e sem estrutura. Nós não estamos brigando para não ir para o espaço, estamos dispostos a ir, a construir os boxes, desde que a Prefeitura dê a infraestrutura, porque a Associação não tem fins lucrativos, caixa e bens”.

O secretário ainda relembrou o desejo de separar os comerciantes da agricultura familiar dos demais, citando o espaço em frente ao Restaurante Popular. Mas a ideia é rechaçada pelos comerciantes. Rocha, garante que “essa alternativa não é uma opção viável para os trabalhadores, uma vez que todos os boxes têm importância dentro do processo produtivo da Central de Abastecimento. A Ceasa é uma engrenagem, não existe dividir o pessoal”.