Divulgados os nomes das atrações do Natal da Cidade

0

Publicado por Editor | Colocado em Cultura | Data: 05 nov 2015

Tags:, , ,

Da Redação

Natal-da-Cidade
Nesta quinta-feira (5), durante coletiva de imprensa, a Prefeitura de Vitória da Conquista divulgou a grade completa da 19ª edição do Natal da Cidade. 14 Bis e Beto Guedes, Paroano Sai Milhó, Antônio Nóbrega, Marcelo Jeneci, Vander Lee, Orquestra Neojibá, Cidade Negra, Xangai, Golden Boys e Trio Esperança são as atrações que prometem animar os conquistenses e visitantes durante os cinco dias do evento.

O Natal da Cidade, evento que já faz parte do calendário festivo local, será realizado entre os dias 19 e 23 de dezembro, no Centro Glauber Rocha – Educação e Cultura. Além das atrações de renome nacional, a festa têm espaço dedicado para manifestações populares. Em todas as noites do evento, mais de 35 artistas regionais também se apresentarão. Além deles, o público ainda poderá prestigiar grupos de teatro e dança, corais e de terno de reis.

Começa a 8ª Feira de Flores de Holambra – Conquista Florescendo

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 23 out 2015

Tags:, , ,

Da Redação
Fotos: Rafael Gusmão

DSC_0564
Pelo 8º ano consecutivo, a Praça Orlando Leite, a popular Pracinha do Gil, recebe a Feira de Flores de Holambra – Conquista Florescendo. O evento que marca o 175º aniversário da cidade, começou nessa quinta (22) e segue até o dia 8 de novembro.

DSC_0558

Quem for prestigiar a Feira poderá apreciar e comprar mais de 200 espécies de flores e plantas ornamentais. São plantas para diversos ambientes, como apartamentos, escritórios, jardins e quintais. Lá é possível encontrar, por exemplo, figueiras, bonsais, cactos, orquídeas em miniatura e em tamanhos normais.

Além da comercialização de flores e plantas, o evento também será marcado por atividades culturais, apresentações musicais e recreação para as crianças.

Livro da professora Nívea Maria é lançado em Salvador

0

Publicado por Editor | Colocado em Cultura | Data: 09 nov 2014

Tags:, , ,

da Redação

Livro-SSA-768x1024

Na semana última foi lançado no prédio da Fundação João Fernandes da Cunha, na Praça do Campo Grande, em Salvador, o livro: Educação, Desenvolvimento Humano e Responsabilidade Social, organizado pelas Professoras Nívea Maria Fraga Rocha e Karen Michelly Moraes e Sasaki.

Trata-se da compilação de textos escritos por alunos do Mestrado em Desenvolvimento Humano e Responsabilidade Social realizado na Faculdade Cairu, sob a supervisão da Doutora Maribel Oliveira Barreto.

Uma das autoras da obra é a Conquistense Roberta Almeida Santos Barbosa, psicóloga graduada pela FTC, esposa de Valdir Barbosa, articulista colaborador deste blog.
Foto da escritora, o esposo e filho do casal João Gabriel no dia do lançamento.

Feira Cultural quer iniciar uma nova forma de divulgar a arte em Vitória da Conquista

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Cultura | Data: 17 maio 2014

Tags:, , , , , , , ,

por Mateus Novais
Fotos: Roberto Silva

DSC_1194

A ‘1ª Feira Cultural Plural’ abriu as portas para o encontro das artes neste sábado (17) em Vitória da Conquista. A iniciativa de um casal de amante das artes, Julio e Rosa Aurich, abrigou em um espaço aconchegante as principais expressões da cultura baiana.

Artes plásticas, história, literatura, dança, gastronomia, teatro e música foram reunidas em um mesmo espaço, com a pretensão de estimular as diversas áreas da cultural da nossa terra. Esse foi o propósito do casal Aurich quando pensou em pôr pra frente o sonho dessa Feira. E foi o que eles conseguiram.

DSC_1196

“Nosso objetivo era agradar. E vendo no olhar, no sorriso das pessoas a satisfação de estar presente aqui, junto com seus filhos, em um ambiente familiar, nos massageia o ego na plenitude da arte”, revelou Julio Aurich. E nem bem acabou a Feira, eles já pensam nas próximas edições. “Nós fomos abraçados pela comunidade. A nossa ideia é trazer uma semente, que essa semente se torne em uma realização anual, para que a gente possa somar um pouco na cultura”, completou Julio.

DSC_1218

Dia do livro: uma homenagem

0

Publicado por Editor | Colocado em Cultura | Data: 23 abr 2014

Tags:, , ,

por Nina Alvim

flying_booksParece-me que é unânime a busca da  humanidade pela  felicidade.

E nesta busca muitos são os caminhos escolhidos, trilhados e percorridos; a sós ou acompanhados. Experimentei alguns ao longo dos anos que carrego nos meus ombros.

Destes, destaque especial para um que hoje homenageio em dia dedicado a ele. O livro e sua fantástica capacidade de dar prazer, de emocionar, de levar a viagens improváveis e impossíveis.

…Leia na íntegra

Abrir o olho é facil, dificil mesmo é acordar por dentro

0

Publicado por Editor | Colocado em Cultura | Data: 13 mar 2014

Tags:, , ,

Por Valentina Vaz

“São meros devaneios tolos a me torturar…”

coadorA primeira coisa que faço quando acordo, antes de jogar água gelada no rosto e escovar os dentes, é botar a água do café no fogo. É quase um ritual, um mantra, uns segundinhos a mais pra eu atrasar a rotina e pensar no que eu quiser – Esses dias passados foram tão quentes quanto gelados. Aliás, o ano vai ser assim. Carnaval e dia da mulher coladinhos é quase um choque no coração dos chatos do amor ambulantes, que não param de criar perguntas pro mundo. Que mania de inquietação… – Aí é quando meu café fica pronto. Imagina que delícia, um despertador quentinho e amargo acordando seu corpo por dentro. É, porque a gente não percebe, mas abrir o olho é fácil, difícil mesmo é acordar por dentro. A vida não dá trégua, meu irmão.

…Leia na íntegra

Alunos da Fainor são destaque em robótica na Campus Party Brasil

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Educação | Data: 14 fev 2014

Tags:, , , , ,

por Mateus Novais 

OS TRES PRIMEIROS COLOCADOS NO PALCO PRINCIPALDuas equipes formadas por alunos da Faculdade Independente do Nordeste, a Fainor, participaram da última edição da Campus Party Brasil 2014 e uma delas foi destaque na competição de robótica.

As duas equipes (cada uma com cinco colegas) participaram de workshops, palestras e compartilhamento de conhecimentos. Mas foi na produção de novidades que a equipe REKLE (no canto superior esquerdo da foto) se destacou de forma brilhante, conquistando o segundo lugar em um desafio de robótica.

A conquista lhes rendeu o convite para palestrar na Campus Party Recife, que acontecerá no segundo semestre deste ano.

A Campus Party foi criada há 16 anos na Espanha e atrai geeks, nerds, empreendedores, gamers, cientistas e muitos outros criativos, que reúnem-se para acompanhar centenas de atividades sobre Inovação, Ciência, Cultura e Entretenimento Digital. Este ano, o evento aconteceu entre os dias 27 de janeiro e 2 de fevereiro, no Anhembi Parque, em São Paulo.

Criatividade despadronizada

0

Publicado por Editor | Colocado em Cultura | Data: 27 nov 2013

Tags:, ,

por Valentina Vaz

Precisamos resgatar a criatividade despadronizada, a ideia da criação livre

chaplinJá estamos há algum tempo na era da (re) produção em série. Milhões de coisas milimetricamente iguais são produzidas por segundo em cada pontinho esquecido do mundo.  O que eu ainda, ingenuamente, não sabia, é que a padronização tinha monopolizado a mente da gente. Estamos virando, literalmente, robôs programados para reproduzir. E tem mais! Sem perceber, incluímos até mesmo a cultura, que é tão livre, nas normas da ABNT.

Cheguei a essa conclusão lendo um artigo da Marília Moschkovich, que falava sobre “A Síndrome da Militância Arrogante”. Nas entrelinhas ele fez-me enxergar que, quando Marx falou em ideologia e Gramsci propôs a ideia de hegemonia, eles estavam prevendo o oco cultural que estava por vir e que cegamente iríamos seguir. É só parar para ouvir as músicas e ler os Best Sellers americanos: são todos iguais. Nunca se inventou tanto termo diferente para tratar das mesmas coisas, nunca se buscou tanto criar um modelo único para todos os tipos de coisas e expressões sociais, nunca quiseram tanto nos convencer de que só existe uma saída, uma forma de pensar, um estereótipo a seguir. Até a contra hegemonia, que devia destrancar os cadeados, padronizou-se.

Mas, e se eu não quiser ser nada disso?

…Leia na íntegra

Que diabos então estão fazendo com o amor?

0

Publicado por Editor | Colocado em Cultura | Data: 14 nov 2013

Tags:, , , ,

por Valentina Vaz

Prefiro não acreditar que a cultura da propriedade privada tenha transformado o amor em posse.

fotosSempre achei que, em terra onde tudo tem dono, havia um sentimento que fosse escapar à propriedade privada. Esse pensamento [ingênuo], me faz lembrar a época em que, “vendiam-se” esposas, àquela época em que, resolveram cercar com arame farpado toda liberdade absoluta.

Com tudo preso e de papel passado no cartório, nem o amor escapou. E eu aqui, achando que nos restaria ao menos a livre escolha do coração. Culturalmente meu amigo, sem perceber, somos todos propriedades privativas de alguém.

Estava lendo um livro da Alexandra Kolontai dia desses e, num capítulo sobre as relações entre os sexos, a autora traz uma reflexão sobre o ideal da posse absoluta, não só do eu físico, mas também do eu espiritual. É esse ideal que admite uma reivindicação de direitos, inclusive, sobre o ser moral das pessoas. Depois de ler sobre isso, a primeira pergunta que me fiz foi: A alma tem dono? Alguém aí fora pode roubar-me de mim?

…Leia na íntegra

A Grande Festa Cultural de Tremedal

0

Publicado por Editor | Colocado em Sudoeste | Data: 25 out 2013

Tags:, , ,

tremedal Bda Redação

No sábado, dia 26 de outubro, das 18:30 horas até 01 hora da madrugada, ocorrerá na cidade de Tremedal, a Festa Cultural do SABUGO, promovida pelo Instituto Adelmário Pinheiro. O SABUGO é um pequeno bairro que passou, em 2011, por uma intervenção artística com pinturas, desenhos, painéis e poemas, criados nas fachadas das casas e nos muros, por isto chamado por seus moradores de “PELOURINHO DO SERTÃO”.

A Festa inicia-se às 18:30 horas com um “CORTEJO CULTURAL” por ruas da cidade, envolvendo grupos de Dança, Coral, Teatro, Artesanato, Forró Pé de Serra, Terno de Reis, Candomblé, Capoeira, Comunidade dos Quilombolas, etc.
Em seguida, às 20 horas, haverá a “LAVAGEM DO BECO DO SABUGO”, que dá acesso ao Bairro, por “Baianas”, filhos, filhas e mães de Santo, dos Candomblés da Região. Ao término da “LAVAGEM DO BECO”, inicia-se, às 20:30 horas, no interior do espaço do SABUGO, a Festa com a realização do já famoso Sarau, com suas apresentações culturais. Além disso, haverá diversas barracas com comidas, bebidas e artesanatos, e muito forró para se dançar.

Agenda Cultural

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 17 out 2013

Tags:, ,

por Valentina Vaz

FESTIVAL BAMBU ZEN

DATA: 17 a 20 de Outubro – LOCAL: UESB

BOOM – Arte, som e imagem

DATA: 26 de Outubro – LOCAL: Bosque da Paquera.

CAETANO VELOSO

DATA: 19 de Outubro – LOCAL: Arena Mira Flores.

 THIAGUINHO – VIP

DATA: 18 de Outubro – LOCAL: Parque de Exposições.

NARJARA PAIVA – Forró.

DATA: 18 de Outubro – LOCAL: Maracangalha Bar. (OBS: Todas as sextas)

 NALDO

DATA: 19 de Outubro – LOCAL: Parque de Exposições.

III CONGRESSO NACIONAL DO CANGAÇO

DATA: 22 A 25 de Outubro – LOCAL: UESB.

“O Perigo de uma história só”

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Cultura | Data: 17 out 2013

Tags:, , ,

por Valentina Vaz

Libertemo-nos. Multiplicados sejam os nossos olhos

culturaTenho ensinado esses dias. Há muito fui picada pelo vício de transcender o egoísmo, o monopólio e a distorção do conhecimento. Convivo com meninos que, de tão carentes – no sentido mais amplo da palavra – querem apenas serem ouvidos, sentirem-se parte de algum universo. Em sala, desconstrói-se a relação de hierarquia, de se sentir em um patamar mais alto, afinal, perto da realidade dos meus alunos, fortes mesmo, são eles. E olhando os escritos sobre os problemas sociais, a teoria em momento algum nos faz sentir tanto quanto a vivência prática das coisas. Nesse faroeste ocidental de “procuram-se culpados”, dar aula, me fez pensar que, a forma com que a gente, e eu digo de modo geral, problematiza as coisas, em nada se relaciona com a realidade. Estamos programados culturalmente à polarização.

…Leia na íntegra

A Cultura da Cobrança

0

Publicado por Editor | Colocado em Cultura, Geral | Data: 11 out 2013

Tags:, , ,

por Valentina Vaz

CulturaDeixa a vida alçar voo

Quanto vale o nosso esforço diário? Quanto é que custa as metas, os planejamentos e os cronogramas que traçamos? E que coragem, não? Determinar previamente a largura dos passos que iremos dar, decidir, sem conhecer todos eles, qual o caminho que vamos seguir… Tenho a impressão de que, essa mania de transformar a vida num calendário é criar inconscientemente um mosquitinho com um zumbido ininterrupto no ouvido da gente. Criamos e alimentamos, sem saber, a cultura da cobrança. Àquela que, todos os dias antes de irmos dormir, nos cobra ser exatamente aquilo que, em algum momento julgamos ser o ideal.

…Leia na íntegra

Cultura da Insanidade

0

Publicado por Editor | Colocado em Cultura, Geral | Data: 04 out 2013

Tags:, , , ,

por Valentina Vaz

A única forma de mantermo-nos sãos

menina“Nascemos, e nesse momento é como se tivéssemos firmado um pacto para toda a vida, mas pode chegar o dia em que nos perguntaremos: Quem assinou isto por mim?” Achei esse trecho num livro chamado Ensaio sobre a lucidez. O título, que já é bem sugestivo, me fez pensar que um dos pactos que firmamos, inconscientemente quando nascemos, é o de manter-se lúcido, o de morrer são.

Não poderemos enlouquecer. É essa a regra, na pressa e no amor nos manteremos em perfeita lucidez. É a ditadura da sanidade. Teremos que estar devidamente dentro dos nossos ternos e em perfeita comunhão com a trilogia nascer, trabalhar e ir-se embora desse mundo. Mas, antes que fosse tarde, alguém nessa caminhada anti Alice no País das Maravilhas, deixou escrito: “Aprendi neste ofício que os que mandam não só não se detêm diante do que nós chamamos absurdos, como se servem deles para entorpecer as consciências e aniquilar a razão.”

…Leia na íntegra

Cultura da Multiplicidade

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Cultura, Vit. da Conquista | Data: 26 set 2013

Tags:, , , ,

por Valentina Vaz

“Mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma, até quando o corpo pede um pouco mais de alma, eu sei, a vida não para”

tempoDormi ontem com uma prece. Pedia em mente para o dia ter pelo menos duas horinhas a mais. A primavera tinha chegado, as pessoas começavam a se preparar para acalmar o coração e eu, que tanto tenho falado em paciência, me achando meio polvo, resolvi movimentar as partes que eu tinha e as que nem existiam no meu corpo, imaginei que tivesse umas três mentes e uns dez braços e comecei a aproveitar o novo ciclo para acelerar.

Decidi que antes de pedir a calmaria das pessoas, tinha que senti-las em seu estado natural. Queria entender a cultura da multiplicidade. Ser muitas numa só. Entender essas pessoas que, conseguem se desdobrar em tantas outras, sentir na pele o fluxo do humor com o relógio determinando se você faz ou não determinada coisa, saber se era possível equilibrar-me na corda bamba entre as emoções e os compromissos que não se adiam por causa delas, sentir a pressão das obrigações que você mesmo se comprometeu a cumprir.

…Leia na íntegra

Vai ser noite de lua cheia

0

Publicado por Editor | Colocado em Cultura, Geral, Vit. da Conquista | Data: 18 set 2013

Tags:, , , ,

por Valentina Vaz

Em dias assim parece que tem imã no céu

olhando-a-luaEstava agora pouco no ônibus e, antes de qualquer coisa, eu tenho que dizer que estar no ônibus tem um significado diferente pra mim. Podem me chamar de louca, mas aqueles minutinhos que passo dentro dele são intervalinhos de deixar a mente livre. Eu me desligo automaticamente, faço mil planos, sonho mil sonhos, sinto mil saudades, faço de tudo, menos pensar no próximo compromisso a iniciar-se com o freio no próximo ponto, que mais parece, coincidentemente, um despertador. Mas, continuando, fiquei pensando no livro de José Saramago, Claraboia, que eu terminei na madrugada.

De repente, pensando nas entrelinhas que quase deixo passar do livro de Saramago, olhei para o céu. Era finalzinho de tarde e, imediatamente, percebi que hoje eu teria que falar da lua, não tinha jeito. Em dias assim parece que tem imã no céu. Vai ser noite de lua cheia. Em dias assim, meu olhar que é todinho dela, quase morre de amor. Imagine a honra, Saramago e a lua dentro de mim no mesmo instante.

…Leia na íntegra

Cultura fora do ar

0

Publicado por Editor | Colocado em Cultura, Sudoeste, Vit. da Conquista | Data: 12 set 2013

Tags:, , ,

por Valentina Vaz

amelieA internet esses dias saiu do ar. Pressuponho que boa parte das pessoas se sentiu como a Pitty naquele trecho de uma das suas músicas: “pane no sistema, alguém me desconfigurou”. Acho que foi bem isso mesmo, sentiram-se desconfiguradas, fora da zona de conforto, impedidos de acessar a sua vida virtual. Em terra onde tudo se faz online, meu amigo, imagine o caos!

Quantas pessoas não ficaram olhando pro teto, quantas promessas os santos internautas não devem ter recebido, sem falar nos prazos perdidos, nas caixas de emails paradas… Acho até que teve gente querendo processar a operadora que distribui a bendita rede.

Eu, igualmente conectada, quando dei o enter e percebi que também tinha sido presenteada com a queda da internet, olhei para mesinha de livros, que fica em frente a minha cama, e vi uma pilha de filmes esquecidos. Já havia algum tempo que eu tinha os pegado emprestado, mas não sei se por falta de tempo ou interesse, não havia assistido nenhum.

Confira a agenda cultural da semana:

…Leia na íntegra

A cultura do invisível

0

Publicado por Editor | Colocado em Cultura, Vit. da Conquista | Data: 29 ago 2013

Tags:, , ,

por Valentina Vaz

“A importância de uma coisa não se mede com fita métrica nem com balanças. A importância de uma coisa há que ser medida pelo encantamento que ela produza em nós”.

baila 2Em meio à correria dessa rotina louca que vivemos: acordar, engolir a comida, porque pra comer não dá tempo, suar a camisa no trabalho, voltar pra casa e só ter olhos pra nossa cama, resolvi abrir uma exceção e, no lugar da cama, enxergar outra coisa. Com o corpo pedindo menos, criei disposição e fui assistir a um espetáculo de balé, daqueles que não tem a atenção midiática das grandes festas. Não esperava que, a leveza de um corpo em cima de um palco, realizando os movimentos mais sutilmente impossíveis, pudesse fazer-me transcender.

Mas, esse texto não é sobre balé, quero ir além. Quero falar sobre essas pessoas que, paradoxalmente, de tão grandes, são esquecidas pelo furacão midiático das grandes massas. Elas protagonizam a “cultura do invisível”, àquela que, vou avisando logo, não adiante ser assistida só com os olhos, tem que levar junto o coração, é o tipo de cultura da alma. Àquela que lembra a flor nascendo no meio do asfalto, que rompe a dureza do corpo.

Confira o texto e a agenda cultural:

…Leia na íntegra

“A verdade em si não existe; a maioria a define”.

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Cultura, Vit. da Conquista | Data: 21 ago 2013

Tags:, , ,

por Valentina Vaz

 Existe uma coisa que, se a gente não deixar ninguém rouba: o nosso pensamento.

VVEstava aqui pensando, em terra de “tudo se vende”, será que todo mundo consegue enxergar a sutil indústria da “cultura fabricada”? Antes de conclusões precipitadas, não se trata de uma crítica, mas primeiramente de uma reflexão. Sabe porque? “A verdade em si não existe; a maioria a define.” Não se engane não, tem gente por aí, feito mosquinha, acompanhando até os nossos pensamentos, pra saber quais as matérias-primas da cultura a ser manufaturada. Foi-se o tempo da cultura artesanal, que nascia de uma ideia debaixo do chuveiro que, antes de mais nada, não era pra ser vendida, era pra ser sentida, inconscientemente nascia pra traduzir uma geração, brotava das sensações mais íntimas do ser.

Hoje não, os livros, as músicas, as roupas, os costumes e todo o resto, são produzidos em série, em larga-escala e não importa se são musicas monossilábicas, se são roupas que chegam somente até o n° 38, se são livros superficialmente comerciais, se gostamos ou não, se acrescenta alguma coisa a alma humana ou não. A gente não usa, ouve e lê aquilo que realmente pensa que quer, mas aquilo que decidem ser o que queremos e precisamos. Então, cuidado. Não nos tornemos fregueses da superficialidade cultural, procure se perguntar por que é que você está indo àquela festa ou está usando essa roupa. Existe uma coisa que, se a gente não deixar ninguém rouba: o nosso pensamento. É dele que é preciso cuidar, não deixe que joguem sementes, plante você mesmo as ideias que quer cultivar.

Lembranças saudosas à cultura da autonomia da vontade e à geração coca-cola cantada por Renato Russo.

Clique e acesse a agenda cultural:

…Leia na íntegra

“O nordestino é, antes de tudo, um forte”

0

Publicado por Editor | Colocado em Cultura, Sudoeste, Vit. da Conquista | Data: 14 ago 2013

Tags:, , ,

por Valentina Vaz

Carta imaginada do Sertanista João Gonçalves da Costa, fundador do Arraial da Conquista pra um morador de Vitória da Conquista sobre a cultura distorcida.

nordestinoSabe o que é seu moço? Eu nunca entendi esse negócio de dar a Conquista o codinome Suíça Baiana. Quem foi que transformou o meu sertão, a minha caatinga em território europeu? Será que, até pra eu sentir frio do lado de cá da Bahia eu vou ter que importar a Europa? Não é preconceito não doutor, pensa aqui comigo, eu vejo o rio encher e secar todo ano, sinto uma dor doída com a falta d’água, sinto cheirinho de torresmo até onde não tem, eu gosto de forrozear, não troco minha sanfona por nenhum Blues e meu oxente por nenhum “ok”… eu lá tenho cara de Europeu? Tenho melanina sobrando no corpo, sou Sul-Americano, brasileiro, nordestino, sertanejo e “cabra macho”! E tem mais, caso o senhor goste de ler, você acha que Ariano Suassuna, Rui Barbosa, Graciliano Ramos, Luiz Gonzaga, Raquel de Queiroz, João Cabral de Melo Neto vieram da onde? Porque diabos eu preciso da Europa? Me deixe aqui com meu frio ensolarado, com minha cultura misturada, eu quero mais é que nos enxerguem sem que pra isso eu tenha que me “europelizar” ! Caso interesse o senhor, onde é que você acha que fica o luar mais bonito desse mundo todo? E olha que não fui eu quem disse, Gonzaga há muito já dizia isso: “Não há, ó gente, ó não, luar como esse do sertão”!

Então, fica combinado assim: Quer trazer a Suíça pra cá, traga. Mas não arrede o pé não, em vez de se tornar europeu, faça a “bixinha” virar baiana!

Logo abaixo a agenda cultural da semana:

…Leia na íntegra