Casos de dengue aumentam 600% no Brasil

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral, Saúde | Data: 12 set 2019

Tags:,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é PEL-1.gif

Da Redação

Fonte: A Tarde


O Ministério da Saúde informou nesta semana, que, de 30 de dezembro a 24 de agosto, foram registrados 1.439.471 casos de dengue em todo o país. A média é 6.074 casos por dia e representa um aumento de quase 600% na comparação com 2018. No ano passado, o período somou 205.791 notificações. No total, 591 pacientes com a doença morreram, neste ano, em decorrência de complicações do quadro de saúde.

O ministério aconselha que, durante o período de seca, a população mantenha ações de prevenção, como verificar se existe algum tipo de depósito de água no quintal ou dentro de casa. Outra recomendação é lavar semanalmente, com água e sabão, recipientes como vasilhas de água do animal de estimação e vasos de plantas.

Não deixar que se formem pilhas de lixo ou entulho em locais abertos, como quintais, praças e terrenos baldios é outro ponto importante. Outro hábito que pode fazer diferença é a limpeza regular das calhas, com a devida remoção de folhas que podem se acumular durante o inverno.

Dengue: mudança climática acelera aumento exagerado da doença na Bahia

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Geral, Saúde | Data: 05 ago 2019

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Via-Bahia.png

Da Redação

Fonte: B.Noticias

De acordo os dados são da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), o números de casos suspeitos de dengue na Bahia em 2019 atingiu impressionantes 51.595. O número é 626,2% maior que o registrado no mesmo período de 2018: foram 7.104 suspeitas da doença entre janeiro e julho do ano passado. Em número de mortes, a dengue já vitimou 25 pessoas com diagnóstico comprovado. Outros 11 óbitos estão em investigação.

Uma das razões para o aumento exagerado dos casos de dengue são as mudanças climáticas que interferem no tempo, aponta o infectologista Robson Reis Sol e chuva alternados é a combinação que as larvas do Aedes Aegypti precisam para se multiplicar. “A gente está em uma época do ano que é caracterizada por chuvas, mas o que é que a gente tem visto? Uma alternância de temperatura. Dias quentes e dias frios. Com sol e chuva a todo o tempo, as larvas se desenvolvem mais rápido. Elas podem ficar meses em um local. Quando vem a chuva e depois o calor, o ciclo de desenvolvimento da larva para o mosquito acaba sendo mais acelerado”, explica.

Em relação aos casos de dengue deste ano, o especialista informa que a circulação de um subtipo do vírus que não vinha ocorrendo nos últimos anos, contribui para o aumento do número de casos, uma vez que há uma população mais susceptível, que ainda não teve contato com aquele vírus e consequentemente também não apresentam imunidade para ele. Assim, quem já teve dengue transmitida por outro subtipo do vírus pode adoecer de novo pela doença.
 
As campanhas de conscientização são a principal frente contra o Aedes enquanto ainda não há uma vacina disponível no Sistema Único de Saúde (SUS). Apenas na rede privada existe uma vacina para dengue, mas ainda não é um consenso na área, além de não ser indicada para crianças e idosos. O médico reforça para cuidados simples, que vão de uso de repelente, camisas de manga comprida, principalmente no final da tarde, momento em que os mosquitos mais picam, além de mosqueteiros e telas.

Conquista: trabalho eficaz da prefeitura ajuda a diminuir os casos de dengue no município

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Saúde, Vit. da Conquista | Data: 27 mar 2019

Tags:, , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é PEL-1.gif

Da Redação

Fonte:Secom/PMVC

Enquanto os casos de dengue crescem de forma alarmante por diversas cidades do país, como aponta boletim emitido no mês passado pelo Ministério da Saúde, a cidade de Vitória da Conquista segue reduzindo o número de casos da doença no município.

A prefeitura de Vitória da Conquista vem mantendo uma estratégia para combater a dengue, zika e chikungunya, eliminando os criadouros do inseto. A equipe da Coordenação do Centro de Controle de Endemias, da Secretaria Municipal de Saúde, responsável pelas atividades de combate ao mosquito, segue trabalhando, em ações permanentes, visitam residências e outros estabelecimentos da cidade em busca dos focos do Aedes aegypti, além de orientar os moradores sobre como ajudar a erradicá-lo.

A diminuição nos casos dessas doenças está diretamente associada ao trabalho desempenhado pela prefeitura, que além das visitas dos agentes aos domicílios, temos feito um importante trabalho de educação, com visitas a escolas, associações de bairro, igrejas e vários outros segmentos.

Além disso, ele lembra a importante parceria com a Secretaria Municipal de Serviços Públicos, em ações de higienização pela cidade. Os mutirões de limpeza e a Operação Cata Bagulho, por exemplo, têm uma contribuição significativa na prevenção dos focos do mosquito.

…Leia na íntegra

De quase 3 mil casos de dengue em 2016, Vitória da Conquista sem registro de dengue em 2019

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde, Vit. da Conquista | Data: 28 jan 2019

Tags:,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é PEL-1.gif

da Redação

A Secretaria de Saúde de Vitória da Conquista tem informações que no ano de 2016 foram quase 3 mil casos de dengue registrados na cidade.

Em 2017, com os mutirões de limpeza e a operação Cata-bagulho, foi possível uma redução drástica para um pouco mais de apenas 200 casos.

Este ano de 2019 o Ministério da Saúde e Secretaria de Saúde do Estado da Bahia divulgaram a relação das cidades que mais registraram casos e já preocupam as autoridades de saúde.

Alerta

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Divep) emitiu um alerta aos municípios baianos, na última quinta-feira (24). As orientações, além de contemplar os casos de dengue, inclui as outras arboviroses  (Zika e Chikungunya) também transmitidas pelo Aedes aegypti.

Vitória da Conquista

Vitória da Conquista, sem nenhum caso registrado, não aparece na relação postada a seguir:

Feira de Santana – 108
Salvador – 45
Macaúbas – 39
Ipupiara – 33
Paramirim – 32
Lençóis – 9
Mucuri – 10
Wagner – 10
Itabuna – 9
Luís Eduardo Magalhães – 9
Sebastião Laranjeiras – 9
Tanquinho – 9
Barreiras – 6
Governador Mangabeira – 5
Correntina – 4
Cristópolis – 4
Dom Basílio – 4
Boquira – 3
Camaçari – 3
Canarana – 3
Juazeiro – 3
Santa Bárbara – 3
Antônio Cardoso – 2
Brumado – 2
Casa Nova – 2
Jequié – 2
Remanso – 2
Riacho de Santana – 2
Santa Cruz Cabrália – 2
Adustina – 1
Barra – 1
Boa Vista do Tupim – 1
Cafarnaum – 1
Campo Alegre de Lourdes – 1
Candeias – 1
Caturama – 1
Conceição do Coité – 1
Curaçá – 1
Guanambi – 1
Ibipitanga – 1
Ibirapuã – 1
Ibirataia – 1
Ilhéus – 1
Itaguaçu da Bahia – 1
Itanhém – 1
Jacaraci – 1
Jacobina – 1
Lauro de Freitas – 1
Livramento de Nossa Senhora – 1
Malhada de Pedras – 1
Palmeiras – 1
Porto Seguro – 1
São Gonçalo dos Campos – 1
Serrinha – 1
Souto Soares – 1

Bahia tem 255 cidades em alerta ou risco de surto de dengue, zika e chikungunya, aponta MS

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 13 dez 2018

Tags:, ,

Da Redação


A Bahia tem 255 cidades em situação de alerta ou risco de surto de dengue, zika e chikungunya. Os dados foram divulgado pelo Ministério da Saúde, nessa quarta-feira (12). De acordo com o órgão, os dados são resultado do Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa) deste ano.

Das 255 cidades destacadas no estado, 186 estão em alerta, incluindo Vitória da Conquista. Outras 69 estão com risco de surto das doenças. Outras 162 estão em situação satisfatória.

No estado da Bahia, conforme o Ministério, a maior parte dos criadouros foi encontrada em depósito de água (5.427), seguida de depósitos domiciliares (1.735) e lixo (490).

Dia “D” da semana Nacional de Mobilização no Combate ao Aedes aegypti acontece amanhã (30)

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 29 nov 2018

Tags:, ,

Da Redação

Fonte: secom/PMVC

As ações  de combate ao mosquito Aedes aegypti, são intensificadas com a aproximação com a chegada das chuvas e calor. Em decorrência disso, estados e municípios de todo país estão participando de  uma Mobilização Integrada para Combate ao Aedes e o Dia D de Combate ao Mosquito (30).

Por meio do Programa de Controle de Endemias, A Secretaria Municipal de Saúde (SMS), programou dois momentos especais para esta data. Desta forma, além de participar da Mobilização Nacional, a SMS pretende despertar a população para a importância do seu papel no combate ao mosquito e, consequentemente, da dengue, Zika, Chikungunya e da Febre Amarela.

Para Vitória da Conquista estão programadas duas ações na sexta-feira (30):

Ação 01 – Blitz no centro da cidade, com abordagens à população circulante no comércio de Vitória da Conquista e funcionários dos diversos estabelecimentos comerciais com orientações sobre o controle do mosquito Aedes aegypti e distribuição de material educativo.

Período: 8h30 às 13h

Ação 02 – Ação Social na Escola Municipal da Lagoa de Melquíades, (Palestras, distribuição de repelentes e material educativo).

Período: 9h às 12h.

Vitória da Conquista fora da relação das cidades com risco de epidemia de dengue

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Saúde, Vit. da Conquista | Data: 17 out 2018

Tags:, , ,

da Redação

Prefeitura vai convidar o Tiro de Guerra para integrar a campanha contra a dengue deste ano

O Correio 24 Horas, no sei site, destaca hoje uma manchete, dando conta que 81 cidades da Bahia estão na relação dos municípios que poderão conviver com epidemia de dengue.

Os dados que apontam os riscos da epidemia no Estado da Bahia foram levantados em recente Levantamento Rápido de Índice para Aedes aegypti (LIRAa), de julho a setembro de 2018,  divulgados pela Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab).

Os 81 municípios que estão relacionados e merecem atenção especial possuem índice de infestação predial acima de 4%. De acordo com a classificação do Ministério da Saúde, índices acima de 3,9% são sinal de alerta para problema. Entre 0% a 1%, o índice é considerado tolerável e de 1,1% a 3,8%, há alerta para surto.

No início de 2017, a dengue, era destaque nos noticiários das emissoras de Rádio/TVs, jornais e blogs. Naquele ano, a Secretaria de Serviços Públicos, ainda sob o comando do Cel. Esmeraldino Correia iniciou um grande mutirão, nos bairros e zona rural com efeito imediato no índice de infestação da denguem que já ultrapassa a casa dos 7%.

Alerta

Com o período chuvoso, às vésperas do Verão, a Prefeitura de Vitória da Conquista intensificará os mutirões de limpeza com a Operação Cata-Bagulho e o envolvimento de outras secretarias, e em especial a da Saúde.

Nos trabalhos de conscientização deste ano, a Prefeitura convidará a integrar a campanha o Tiro de Guerra que dispõe de um contingente de 50 homens, aspirantes ao Exército Brasileiro.

 

Indicações para uso de vacina contra a dengue é alterada pela Anvisa

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral, Saúde | Data: 24 ago 2018

Tags:, ,

Banner marcelo santana
Da Redação

Fonte: A.Brasil

Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), anunciou  a alteração na bula da vacina. Constatações, obtidas após cinco anos de monitoramento levaram a mudança.

Foram feitas três alterações na bula da vacina Dengvaxia. A primeira, no sentido de restringir o uso para “indivíduos soropositivos”, referindo-se àqueles que já tiveram dengue e moram em áreas endêmicas. A segunda alteração inclui, no texto, uma definição mais clara para o que é considerado “área endêmica”: aquelas onde pelo menos 70% das pessoas ou ou mais já tiveram contato com o vírus.

A vacina em si não desencadeia um quadro grave da doença nem induz ao aparecimento da doença de forma espontânea. Para isso, é necessário o contato posterior com o vírus da dengue por meio da picada de um mosquito infectado. Inicialmente, a bula da vacina será atualizada, enquanto a Anvisa avalia os dados completos dos estudos a serem apresentados.

Prefeitura inicia “Batalha contra o Aedes Aegypi”

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde, Vit. da Conquista | Data: 20 set 2017

Tags:, , ,

da Redação
Fonte: Ascom/Prefeitura (Conteúdo)

A “Batalha contra o Aedes Aegypti” começou cedo nesta segunda-feira, 18, no bairro Pedrinhas. Uma série de serviços de limpeza pública, educação ambiental e melhorias em iluminação foi realizada no local. A ação, idealizada pela Prefeitura Municipal, em parceira com outras instituições públicas, vem para intensificar o combate ao mosquito responsável por transmitir a dengue, a zika, a chikungunya e a febre amarela.

“A Secretaria Municipal de Saúde informou, através do levantamento rápido para aedes aegypti, que existe uma infestação de alto risco em aproximadamente 78% dos imóveis em Vitória da Conquista. Daí a Secretaria de Serviços Públicos, juntamente com a Saúde, a Educação, o Tiro de Guerra, a Polícia Militar e a comunidade, essencialmente, se mobilizou para educar e enfrentar este mal”, explica o secretário de Serviços Públicos, coronel Esmeraldino Correia. Ele destaca que as ações isoladas são constantes na rotina de cada órgão municipal, mas agora, o mutirão passa a disponibilizá-las em conjunto para um maior impacto nas localidades.

A “Batalha contra o Aedes Aegypti” se estenderá pelos próximos meses, levando até diversos bairros da cidade serviços de capina, limpeza das ruas, melhoria na iluminação e também na limpeza de feiras livres, cemitérios, lavanderias e chafarizes. Além disso, uma frente educativa é responsável por propagar informações para conscientizar a população sobre o perigo de ter água parada em casa.

A integrante da Associação de Moradores do bairro Pedrinhas, Linda Gonçalves, demonstrou a satisfação da comunidade local em receber o mutirão. “Tivemos uma reunião com o secretário Esmeraldino, ele nos prometeu essa ação, e a gente está vendo que foi cumprida. Nós, enquanto Associação, temos que agradecer. Isso está de acordo com tudo o que a gente tem pedido, para que essa comunidade seja mais vista”, afirma.

Ana Paula de Jesus, moradora do bairro, conta que já teve dengue, e por isso hoje ela tem uma atenção especial com os cuidados em casa, para evitar a criação de focos do aedes aegypti. Ao ver a ação por todo o bairro nesta manhã, ela se mostrou satisfeita: “com cada um fazendo a sua parte, a gente consegue combater o mosquito.”

Para Antônio Rodrigues, que também reside na localidade, a atenção do poder público voltada ao bairro é de grande importância. Segundo ele, a “Batalha contra o Aedes Aegypti” está aprovada. “Vai melhorar bastante, pois ajuda a evitar doenças, insetos e várias coisas”, resume.

Prefeitura anuncia “Batalha contra o Aedes aegypti”

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde, Vit. da Conquista | Data: 13 set 2017

Tags:, , ,

da Redação
Fonte: Ascom/Prefeitura (Conteúdo)

A “Batalha contra o Aedes aegypti” está anunciada pela Prefeitura de Vitória da Conquista. Numa junção de esforços entre várias secretarias municipais e demais instituições públicas, será intensificado nos próximos meses o combate ao mosquito transmissor da Dengue, Zika, Chikungunya e Febre Amarela, vírus que podem levar a morte.

A Secretaria de Serviços Públicos está à frente da organização da campanha que começa com ações efetivas nos bairros a partir do dia 18 deste mês. “Para isso, estamos envolvendo toda Administração Municipal e convocamos outros órgãos públicos e organizações para enfrentar esse mosquito”, afirmou a subsecretária de Serviços Públicos, Taís Ferraz.

Os envolvidos na “Batalha contra o Aedes aegypti” serão divididos em quatro grupos. Em cada grupo, além da equipe de Educação Ambiental que vai conscientizar os moradores de cada bairro sobre o perigo de ter água parada em casa, outras equipes ficarão responsáveis pela capina, limpeza das ruas, melhoria na iluminação e também na limpeza de feiras livres, cemitérios,  lavanderias e chafarizes.

“A realização de mutirões é uma forma de envolver, mobilizar e engajar a população na luta contra o Aedes aegypti”, disse a engenheira sanitarista, Márcia Amorim, durante a apresentação do projeto ao chefe de instrução do Tiro de Guerra, tenente Marlon Barros da Silva; ao coordenador do Colégio da Polícia Militar, capitão Igor Rocha; e aos representantes das secretarias de Saúde, Eliezer Silveira, e de Mobilidade Urbana, Juraci da Silva.

Para o capitão Igor Rocha, a iniciativa da Prefeitura é positiva. “Quando se fala em políticas públicas, principalmente na área de Saúde, temos que pensar em cooperação. E o Colégio da Polícia Militar não vai se furtar a contribuir com a sociedade conquistense desenvolvendo atividades de conscientização popular para que possamos erradicar o mosquito Aedes aegypti de nossa cidade e do Estado”, declarou o coordenador.

Segundo o capitão, a instituição de ensino desenvolverá um projeto pedagógico no qual os alunos se envolvam na campanha. Para que os cerca de mil alunos recebam orientação sobre os cuidados para prevenir a infestação do mosquito e quais doenças o Aedes aegypti podem causar, a Coordenação Municipal de Controle de Endemias se disponibilizou a realizar uma capacitação de 16h ainda este mês.

Essa coordenação realiza um trabalho contínuo de combate ao mosquito e também está nesta campanha de enfrentamento. “Vamos com nossas equipes continuar fazendo este trabalho para encontrar a melhor solução possível para minimizar a situação”, resumiu o coordenador de Controle de Endemias, Eliezer Silveira.

Clique e confira o Cronograma de Mutirões.

Testes-rápidos que fazem o diagnóstico da dengue já podem ser produzidos na Bahia

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia | Data: 08 fev 2017

Tags:, , , ,

Da Redação

Foto: Camila Souza/GOVBA

O primeiro laboratório público do Brasil autorizado a começar a produzir e comercializar os testes-rápidos de diagnóstico da dengue, zika vírus e febre chikungunya, foi o Bahiafarma, que funciona em Simões Filho, próximo a capital do estado.

A decisão foi divulgada no Diário Oficial da União na última segunda-feira (6), após licença concedida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para produção e distribuição dos dispositivos que detectam a dengue e as demais doenças transmitidas pelo mosquito aedes aegypti. Mesmo ainda não iniciado o processo de fabricação, o laboratório baiano tem capacidade para produzir cerca de 500 mil testes-rápidos por mês.

O laboratório conseguiu o registro para dois tipos de testes rápidos para diagnóstico da dengue. Um deles detecta anticorpos produzidos por organismos infectados, o Dengue IgG / IgM, que realiza o diagnóstico a partir do quinto dia de infecção, e o outro teste chamado Dengue NS1, que consegue identificar a infecção pelo vírus da dengue logo em seu início, antes mesmo que o paciente comece a sentir os sintomas da doença.

Com a agilidade e precisão para a detecção da doença, o teste possibilita tratamento imediato para os pacientes que tiverem a confirmação da infecção pela doença. 65.831 casos prováveis de dengue foram notificados na Bahia, somente no ano de 2016, o que representa uma estimativa de 433 casos a cada 100 mil habitantes.

1.138 casos de dengue foram confirmados no ano de 2016 em Vitória da Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde, Vit. da Conquista | Data: 04 jan 2017

Tags:, ,

Da Redação

O número de casos de dengue bateu o recorde no ano de 2016 em Vitória da Conquista. Foram 1.138 confirmados de um total de 3.056 casos notificados, em que 40 deles foram dados como negativos e 55 inconclusivos.

Os números superam em três vezes mais o total de casos que foram registrados no ano de 2015, com 342 pessoas infectadas pela doença no município, de 603 casos que foram notificados.

Além dos casos de dengue, até o mês de julho de 2016, a Secretária Municipal de Saúde divulgou a confirmação de dois casos de Zika e quatro de Chinkungunya, transmitidos pelo mosquito aedes aegypti.

Com o alto números de casos confirmados a população conquistense continua em alerta no combate ao mosquito transmissor dessas três doenças. É importante estar atento aos cuidados que devem ser tomados  nessa época do ano em que as chuvas são mais constantes, deixando um acúmulo de água em lugares que propiciam a proliferação do mosquito, além de também se proteger fazendo o uso de repelentes.

 

Notificações para H1N1, Dengue, Zika e Chikungunya diminuem em Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 04 ago 2016

Tags:, , , ,

Da Redação

Vitória-da-ConquistaA Secretaria Municipal de Saúde informou que está havendo um diminuição do número de notificações de casos suspeitos para as doenças relacionada ao Aedes aegypti em Vitória da Conquista. De acordo com a pasta, até o dia 21 do mês de julho, foram registradas 48 novas notificações para dengue, nenhuma para zika e uma de chikungunya.

Segundo a Vigilância à Saúde, houve uma queda também no número de registro de internações por conta desses agravos. Nenhum paciente foi internado em Vitória da Conquista devido por está com zika, chikungunya ou dengue.

H1N1

Ainda de acordo com informações da Secretaria, diminui também o número de casos suspeitos de H1N1. Em julho, foram registrados cinco novos casos, o que significa uma diminuição de mais de 60%, já que em maio foram notificados 12 casos da doença na cidade. Já o número de pacientes hospitalizados por causa da gripe H1N1 caiu em mais de 50%. Foram 04 internações até a última quinta-feira, enquanto que em junho 09 pessoas foram hospitalizadas por causa da doença.

Vacina contra a Dengue custará mais de 130 reais

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 26 jul 2016

Tags:, , ,

Da Redação

dengue
Nessa segunda-feira (25), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou que a vacina contra a Dengue já pode ser comercializada no país. De acordo com o Comitê Técnico Executivo da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (Cmed), o preço da Dengvaxia, como é chamada a vacina da Sanofi Pasteur, vai variar entre R$ 132,76 e R$ 138,53, dependendo do ICMS adotado em cada estado.

No entanto, o valor estipulado é o que será pago ao fabricante por clínicas, hospitais e distribuidores e deve ser bem diferente do que será cobrado do consumidor final, ou seja, os paciente que quiserem receber a imunização terão que desembolsar um valor bem maior.  Principalmente, porque ainda não há nenhuma informação oficial de que a Dengvaxia será utilizada na rede pública. Para isso, o Ministério da Saúde deve fazer estudos sobre o custo/benefício da compra e distribuição do produto e de qual seria a estratégia de aplicação para ter impacto em termos de saúde pública.

imunizante é indicado para pessoas entre 9 e 45 anos, deve ser aplicado em três doses com intervalo de seis meses entre elas. O fabricante garante proteção contra os quatro tipos do vírus da dengue. Segundo os estudos, a proteção é de 93% contra casos graves da doença, redução de 80% das internações e eficácia global de pouco mais de 60% contra todos os tipos do vírus. A capacidade de produção do laboratório é de 100 milhões de doses por ano.

Notificações da Prefeitura para casos de H1N1, Dengue, Zika e Chikungunya

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Saúde, Vit. da Conquista | Data: 09 jul 2016

Tags:, , , ,

da Redação

Em Vitória da Conquista a Prefeitura através  da Secretaria Municipal de Saúde informou em seu site oficial a situação das notificações de casos suspeitos para os agravos H1N1, Dengue, Zika e Chinkungunya até o dia 8 de julho:

Zika

Diferença das doenças

Com informações do Mundo Educação

Apesar de serem transmitidas pelo mosquito, o Aedes aegypti  pelo mesmo mosquito, a dengue, a chikungunya e a zika são doenças que apresentam alguns sintomas semelhantes, o que pode dificultar o diagnóstico. Entretanto, pequenas diferenças existem e podem ser usadas como critério para a diferenciação.

A dengue é, sem dúvidas, a doença mais grave quando comparada à chikungunya e à zika. Ela causa febre, dores no corpo, dores de cabeça e nos olhos, falta de ar, manchas na pele e indisposição. Em casos mais graves, a dengue pode provocar hemorragias, que, por sua vez, podem ocasionar óbito. …Leia na íntegra

Doenças relacionadas ao Aedes continuam crescendo em Conquista

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 07 jun 2016

Tags:, , ,

por Mateus Novais

dengueOs males causados pelo mosquito Aedes Aegpty tem avançado de forma alarmante em Vitória da Conquista. Os constantes boletins epidemiológicos divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde traz o alerta para a crescente no número de casos notificados/cofirmados na cidade. E a dengue é a doença que mais tem acometido os pacientes picados pelo Aedes.

Segundo o boletim divulgado nesta terça-feira (7), o número de pessoas diagnosticadas com dengue subiu de 677 para 704, em uma semana. As demais doenças continuam estáveis, em comparação aos dois últimos boletins, mas também mantém o alerta: 4 de Chinkungunya e 1 de Zika.

Estes dados só apontam para a necessidade da população manter a vigilância e evitar os focos de proliferação do mosquito, principalmente nesse período de racionamento, em que as pessoas costumam estocar água. “As pessoas precisam de água limpa e pura para o seu consumo, portanto, temos mais um bom motivo para tampar bem as caixas d’água e tonéis”, afirma a upervisor dos agentes de endemias da Secretaria Municipal de Saúde, Joseilton Lima.

Fique atento às dicas! – Se você está utilizando uma caixa d’água no chão para armazenamento, além de tampar direito, não deixe aberto o orifício de saída para o cano – padrão nos reservatórios de polietileno. Ele pode ser uma porta de entrada para o Aedes. Em caso de baldes abertos, é possível usar plástico, madeira ou telas de proteção para lacrá-los. O importante é se certificar de que não há nenhuma fresta.

Saúde atualiza números da H1N1, Dengue, Chikungunya e Zika

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 04 maio 2016

Tags:, , , ,

por Mateus Novais

H1N1A Secretaria Municipal de Saúde de Vitória da Conquista atualizou, nessa terça-feira (3), os números relacionados a gripe H1N1 e as doenças relacionadas ao mosquito Aedes Aegypti. Ao todo, foram 2.728 casos notificados para as quatro doenças (Influenza A-H1N1, Dengue, Chikungunya e Zika) no município, sendo que a Dengue continua com maior predominância.

H1N1: foram notificados 30 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), sendo 7 positivos para Influenza A-H1N1 (1 óbito e 2 altas hospitalares), 13 negativos, 2 para outros vírus, 2 inconclusivo e os demais aguardando resultado.

Dengue: 2.463 casos notificados, sendo 450 positivos, 166 negativos, 5 inconclusivos e 1842 aguardando resultado.

Chikungunya: 20 casos notificados, sendo 3 positivos, 1 negativos, e 16 aguardando resultado.

Zika: 215 casos notificados, sendo 0 positivos, 2 negativos, e 213 aguardando resultado.

Índice de infestação do Aedes aegypti em Conquista é 4 vezes maior do que o tolerável

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 27 abr 2016

Tags:, , , ,

Da Redação
foto: Rafael Gusmão

coletiva
Durante coletiva de imprensa realizada pela Secretaria de Saúde de Vitória da Conquista, na manhã desta segunda-feira, os responsáveis pela pasta informaram que, de acordo com Levantamento de Índice Rápido para o Aedes aegypti (LIRAa), apresentou um índice de infestação do Aedes aegypti de 4,5.  Com esse número, o índice de infestação predial no município é quatro vezes maior do que o tolerável  Organização Mundial de Saúde, que deve ser no máximo de 1%.

O último levantamento, que é realizado a cada dois meses, é referente à primeira quinzena de abril. Na oportunidades, foram visitados pelos agentes de endemias 5.415 imóveis de 79 logradouros da zona urbana da cidade. Segundo os dados, a cidade encontra-se em estado de alerta para infestação do mosquito. Portanto, é muito importante que as pessoas continuem realizando ações para erradicar o Aedes aegypti.

Ainda segundo as informações divulgadas na coletiva de imprensa, em 2016, foram notificados 2.354 casos de dengue, sendo 437 positivos, 156 negativos e 5 inconclusivos. Em relação à Zika, 17 casos notificados, sendo 3 positivos e 14 aguardando resultado. Também foram notificados 209 casos de chikungunya, sendo 2 deram negativos e 207 aguardando resultado.

Os números relacionados às três doenças nestes primeiros quatro meses do ano já são maiores dos que os casos notificados em todo o ano de 2015. Até dezembro do ano passado, por exemplo, foram notificados 603 casos suspeitos de dengue, dos quais 342 foram positivos.

Vitória da Conquista: casos de dengue em uma semana são números acumulados, diz coordenadora

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde, Vit. da Conquista | Data: 20 abr 2016

Tags:, ,

Por Bruna Goulart

MosquitoA coordenadora municipal de controle de endemias, Poliana Gusmão, explicou que o fato de terem sido notificados 400 casos suspeitos de dengue em apenas uma semana em Vitória da Conquista não significa exatamente que os casos se deram nesse período de tempo. Segundo ela, são números represados que entraram de uma só vez no sistema da Secretaria de Saúde, e que por isso dão a sensação de que o número de casos de dengue cresceu rápido. Até o dia sete de abril, Vitória da Conquista havia registrado dois mil e 200 casos suspeitos de dengue.

329 foram confirmados e mais de mil e 700 aguardam exames de laboratório. A melhor maneira de combater a dengue e as outras doenças transmitidas pelo aedes aegypti, que são a febre chikungunya e o vírus zika, é impedir que o mosquito nasça. Para isso, basta que você, além de não deixar o lixo acumular em casa, retire objetos que podem acumular água. Para saber mais sobre o mosquito e as doenças que ele transmite, acesse a página combateaedes.saúde.gov.br.

OMS aprova uso de 1ª vacina contra dengue

0

Publicado por Editor | Colocado em Mundo | Data: 15 abr 2016

Tags:, , ,

Da Redação

MosquitoA Organização Mundial da Saúde (OMS) aprovou o uso da primeira vacina contra a dengue. O anúncio foi feito nesta sexta (15), após reunião do Grupo de Especialistas sobre Imunização (SAGE, sigla em inglês). Segundo a entidade, a vacina é recomenda para locais onde a doença é endêmica.

A informação foi dada pela presidência do SAGE, que afirmou que tem confiança no efeito da nova vacina, a Dengvaxia, produzida pela multinacional francesa Sanofi Pasteur. Na avaliação da OMS e da empresa, a imunização pode mudar a história do combate à doença, já que tem uma eficácia de aproximadamente 90%.

No Brasil, no México, em El Salvador e nas Filipinas, os governos e agências de regulação já haviam dado sinal verde para o uso do produto. Agora, a OMS chancela a decisão. No entanto, a orientação é que os governos só utilizem a vacina em locais onde exista uma alta incidência de transmissão da dengue, ou seja, onde o vírus tenha uma prevalência de mais de 50% na região afetada.