50 anos da Ditadura Militar: J. Pedral foi preso em Vitória da Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Vit. da Conquista | Data: 31 mar 2014

Tags:, ,

da Redação

J. Pedral, Virgildásio Sena, Herval Soledade e Chico Pintos foram os prefeitos de cidades baianas cassados em 64

Jornal e Tanque

Nesta 2ª feira, 31 de março de 2014, completam 50 anos da Ditarura Militar no Brasil. No dia cinco de abril de 1964, quatro dias após o presidente João Goulart (PTB) ter seu governo deposto com o golpe militar os prefeitos de cidades baianas foram cassados.

O prefeito J. Pedral, de Vitória da Conquista, recebeu voz de prisão na Praça Sá Barreto, onde reside até os dias de hoje. O então prefeito de Salvador, Virgildásio Senna (PTB), voltava de um almoço com amigos, mas logo seria preso no Quartel da Mouraria e deposto do cargo.

PedralA onda de cassações e perda dos diretos políticos iniciada em 1964 – Waldir Pires (PSD) e o deputado federal comunista Fernando Sant´Anna foram cassados e exilados – atingiu lideranças e prefeitos, como também Francisco Pinto de Feira de Santana e Herval Soledade  da Ilhéus.

Na Bahia, depois do AI-5, em 1968, a ditadura também cassou os mandatos de 13 parlamentares, entre os quais o médico Luiz Leal (PSD), o jornalista Sebastião Nery (MTR), o jurista Marcelo Duarte (MDB) e o petroleiro Wilton Valença (PSB).

No programa Resenha Geral, logo mais às 12 horas, J.Pedral, 89 anos de idade, será entrevistado pelo radialista Herzem Gusmão. A Rádio Clube de Conquista possui em seus arquivos uma entrevista histórica de J. Pedral, no mesmo progrma, no aniversário de 40 anos da Ditadura Militar.

Exposição sobre a ditadura militar no Museu Padre Palmeira

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 18 set 2013

Tags:, ,

da Redação

Ditadura 1 B

O museu  Padre Palmeira, localizado na Praça Sá Barreto, realiza a exposição “64 uma Coroa de Flores ao Reinado da Ditadura, 50 anos de Vida e Morte”. O artista plástico, Edmilson Santana, responsável pela obra, diz que foi desafiado a criar um ambiente impactante ao demonstrar o que foi a ditadura. O ambiente retrata, a depender de cada olhar, tristeza, indignação, revolta, lembranças difíceis do que foi os anos de 64 a 83. Caixões, covas e uma cruz enorme no chão demonstram o luto das famílias. O som ambiente ecoa músicas da época da ditadura como a de Caetano Veloso, Alegria, Alegria.

Ditadura 2 B“Criamos um painel com os nomes de todos os desaparecidos, mais de cem”, diz Edmilson que tentou deixar a cada visitante uma mensagem forte. Para o artista a exposição pode ser observada por todas as pessoas não importando o grau de intelectualidade de cada um. “Não temos previsão quando se encerra esta exposição, pois tem sido bem aceita pela comunidade”, concluiu. O museu recebe visitantes de segunda a sexta-feira em horário comercial.

Exposição sobre a Ditadura Militar acontece no Museu Pedagógico

0

Publicado por Resenha Geral | Colocado em Brasil, Cultura, Educação, Vit. da Conquista | Data: 17 set 2013

Tags:, ,

Da Redação

ditadura militarProssegue até o dia 30 de setembro a exposição “1964: 50 anos de vida e morte”. O evento acontece no Museu Pedagógico Casa Padre Palmeira, localizado na Praça Sá Barreto, em Vitória da Conquista.

As obras trazem uma reflexão acerca do golpe ocorrido no Brasil e suas consequências para os que se opuseram à Ditadura Militar, que aconteceu em seguida. Essa viagem ao tempo está representada nas obras do artista plástico Edmilson Santana.

A visitação do público está aberta das 8 às 12 horas e das 14 às 17 horas.