Fies: estudantes podem renegociar com Banco do Brasil pelo celular

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Educação, Geral | Data: 08 maio 2019

Tags:, , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner-candeias-premium.gif

Da Redação

Agora os estudantes que contrataram o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) pelo Banco do Brasil e estão com prestações em atraso podem renegociar os débitos pelo celular. A instituição financeira criou um espaço no aplicativo para formalizar as renegociações.

A novidade vale para estudantes que contrataram o financiamento até 2017, estão com atrasos acima de 90 dias e não são alvo de ações judiciais. O prazo de contratação vai até 29 de julho.

A ferramenta de renegociação de operações do Fies por dispositivos móveis é oferecida em caráter exclusivo pelo Banco do Brasil. Para acessá-la, basta entrar no aplicativo do Banco do Brasil, clicar no menu Solução de Dívidas e escolher a opção Renegociar Fies.

Fies: estudante inadimplente pode pedir renegociação da dívida

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 03 abr 2019

Tags:,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é PEL-1.gif

Da Redação

O período de renegociação dos estudantes inadimplentes ou em atraso no pagamento de contratos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), será iniciado no dia 29 de abril a 29 de julho de 2019. O prazo foi fixado pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), gestor do Fies, e está formalizado em portaria no Diário Oficial da União (DOU).

A nova possibilidade de renegociação do saldo devedor foi autorizada pelo Comitê Gestor do Fies em outubro do ano passado. Antes, o aluno que deixasse de pagar alguma parcela do financiamento teria apenas a opção de quitar o valor à vista.

De acordo com a resolução do comitê, o banco fica autorizado a repactuar dívidas com o Fies para os contratos de financiamentos concedidos até o 2º semestre de 2017 que estejam inadimplentes com atraso mínimo de 90 dias na fase de amortização.

A renegociação poderá ser feita em uma das duas modalidades: reescalonamento ou novo parcelamento. Mas há uma condição para que os alunos possam aderir à medida: terão de pagar uma parcela de entrada, em espécie, correspondente a 10% do valor consolidado da dívida vencida ou no valor de R$ 1 mil, o que for maior.

Regras para renegociação do Fies são divulgadas

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Educação | Data: 01 nov 2018

Tags:, ,

Da Redação

As condições para a renegociação da dívida do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) foram divulgadas nesta quinta-feira (1º). A medida poderá beneficiar 500 mil estudantes que estão com mais de 90 dias de atraso no pagamento. A dívida total desses alunos chega a R$ 10 bilhões.

Publicadas no Diário Oficial da União   os contratos podem ser renegociados  com atraso no pagamento de pelo menos 90 dias e ainda tiverem no período de amortização e não tenham sido alvo de ação judicial pelo agente financeiro. A medida vale para os contratos de financiamentos concedidos até o segundo semestre de 2017.

Os contratantes do Fies terão duas opções: o reparcelamento, que permite estender o prazo de pagamento da dívida para até 48 parcelas mensais, além de incluir os estudantes com contratos mais antigos na campanha de renegociação; e o reescalonamento, que possibilita diluir os valores em atraso nas parcelas a vencer.

Fies: mais de 500 mil estudantes poderão renegociar dívida

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Educação | Data: 31 out 2018

Tags:, ,

Da Redação

Dividas de mais de 500 mil estudantes com o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), poderão renegociadas. Segundo o ministro da Educação, Rossieli Soares, a renegociação foi aprovada nesta quarta-feira (31), pelo Comitê Gestor do Fies. O valor total da dívida gira em torno de R$ 10 bilhões.

A resolução que autoriza a renegociação deve ser publicada amanhã (1º) no Diário Oficial da União. As regras serão definidas posteriormente, após reuniões com o Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, que operacionalizam o financiamento. As renegociações poderão ser feitas até o dia 31 de dezembro de 2019.

O Fies é um programa do governo que financia mensalidades em instituições privadas de ensino com condições especiais. Os estudantes são relacionados a partir do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e devem preencher requisitos de renda para participarem.

Estudantes inadimplentes poderão renegociar as dívidas com o Fies a partir do segundo semestre

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Educação | Data: 26 jun 2018

Tags:, ,

da Redação

Com informações da Ascom/MEC (Conteúdo)

Alunos que contrataram o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e estão inadimplentes poderão renegociar, a partir do segundo semestre deste ano, as dívidas junto à Caixa Econômica Federal, agente financiador do fundo. A Lei 13.682, que trata dos Fundos Constitucionais de Financiamento e que permite a renegociação, foi publicada na última semana, no Diário Oficial da União. O Comitê Gestor do Fies divulgará oportunamente as regras.

“Essa medida vai beneficiar, especialmente, os alunos que estão inadimplentes e ela é importante para que eles se recoloquem, inclusive com a possibilidade de buscar outras modalidades de financiamentos, como o habitacional, por exemplo”, declarou o ministro Rossieli Soares. O ministro lembrou também que tem solicitado cada vez mais a participação dos parlamentares na discussão de temas da educação, no Congresso Nacional.

A proposta de renegociação das dívidas do Fies pelos estudantes com as instituições financeiras já havia sido apresentada pelo MEC na reunião anual da Frente Parlamentar Mista da Educação, na Câmara dos Deputados, em maio, e estava prevista na Medida Provisória do Novo Fies. Mas a decisão oficial ocorreu somente com a publicação da lei. …Leia na íntegra

Dívidas regularizadas crescem 4,42%, a primeira alta para os meses de dezembro desde 2014

0

Publicado por Editor | Colocado em Economia | Data: 02 fev 2018

Tags:, ,

da Redação
Fonte: CNDL/ CDL (Conteúdo)

Novo indicador lançado hoje pelo Serviço de Proteção ao Crédito acompanha a evolução de consumidores que conseguem limpar o nome. Maior parte das dívidas recuperadas são com bancos. Natal e 13º salário influenciaram aumento das regularizações

O número de dívidas regularizadas, calculado a partir das exclusões dos registros de inadimplência, cresceu 4,42% no último mês de dezembrona comparação com o mesmo período de 2016. Trata-se da primeira alta do indicador para os meses de dezembro desde 2014, quando o crescimento fora de 12,11%. Os dados fazem parte do novo Indicador de Recuperação de Crédito lançado hoje pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), que permitirá acompanhar em todas as regiões, a evolução do número de consumidores brasileiros que deixam os cadastros de inadimplentes após pagamento da dívida pendente.

aaa

 

Os dados ainda revelam que na comparação mensal ― ou seja, em relação a novembro de 2017, sem ajuste sazonal ― o número de dívidas quitadas apresentou uma alta expressiva de 38% no mês de dezembro, influenciado, principalmente, pelas campanhas de recuperação de crédito e também pela injeção de capital extra na economia por meio do décimo terceiro salário e demais bonificações típicas do período. Nesse caso, em novembro de 2017 frente a outubro, o indicador também já havia apresentado uma alta elevada, de 11,98%, após três meses seguidos de retração. …Leia na íntegra

Mais de 134 mil Microempreendedores Individuais precisam negociar dívidas até o dia 31

0

Publicado por Editor | Colocado em Economia | Data: 20 jan 2018

Tags:, , ,

da Redação
Fonte: Agência Sebrae de Notícias Bahia/CDL (Conteúdo)

O pedido de parcelamento pode ser feito no Portal do Simples Nacional

De acordo com levantamento da Receita Federal, a Bahia possui 134.795 Microempreendedores Individuais (MEI) com algum tipo de débito junto ao órgão. Empreendedores inadimplentes têm até o dia 31 de janeiro desse ano para regularizarem a situação, buscando negociar o pagamento das dívidas tributárias na Receita.

O pedido de parcelamento pode ser feito no Portal do Simples Nacionalou no Portal e-CAC da Receita Federal, no serviço “Parcelamento – Simples Nacional”. A legislação permite que as dívidas sejam parceláveis em até 60 meses.

O MEI que não regularizar a situação até a data terá o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) excluído do Simples Nacional, o que pode representar um aumento médio de 30% da carga tributária da empresa.

CNPJ suspenso

Já o MEI que está com o CNPJ suspenso por débito e/ou não entrega de Declaração de Ajuste Anual (DASN-SIMEI) deve garantir a regularidade até a próxima terça-feira, dia 23. A listagem com os suspensos está disponível no Portal do Empreendedor, onde é possível fazer a busca pelo CNPJ ou pelo Cadastro de Pessoa Física (CPF).

Após a data máxima, poderá ocorrer o cancelamento irreversível do CNPJ, com a migração dos débitos para o CPF vinculado. O MEI poderá, ainda, ter dificuldades para realizar empréstimo, emitir certidões negativas e, até mesmo, abrir outra empresa.

O Sebrae disponibiliza a Central de Relacionamento, no 0800 570 0800, para os empreendedores tirarem dúvidas ou obterem mais informações sobre os prazos. A Central funciona das 9h às 17h.

Barra do Choça: município deve mais de R$50 milhões à Previdência

0

Publicado por Editor | Colocado em Sudoeste | Data: 12 abr 2017

Tags:, ,

Da Redação

A cidade de Barra do Choça deve mais de R$ 50 milhões à Previdência. Segundo dados da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) o município tem uma dívida de R$ 50.929.774,18.

Conforme informações divulgadas pelo Bahia Notícias, outras cidades baianas também têm dívidas altas com a Previdência. A Prefeitura de Salvador deve R$ 37.167.633,26.  O município de Porto Seguro, por exemplo, desponta com uma dívida de R$ 79.097.304.60. Já o município de Seabra tem um débito de R$ 47.468.005,33. Com dívidas menores, a lista conta ainda com Encruzilhada, Ibotirama, Itaparica, Nova Itarana, São Sebastião do Passé, Camacan e outras cidades do interior da Bahia.

Dívida de R$ 36 milhões trava execuções de obras da Emurc

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 06 jan 2017

Tags:,

por Mateus Novais
foto: Rafael Gusmão

Uma dívida de R$ 36 milhões com a Previdência Social está travando as operações da Empresa Municipal de Urbanização de Vitória da Conquista (Emurc). O problema foi divulgado pelo novo diretor-presidente da Emurc, José William Nunes, em uma coletiva na manhã desta sexta-feira (6).

Segundo o diretor da Emurc, do total da dívida, R$ 11 milhões foram acumulados nos últimos 20 anos, quando o Partido dos Trabalhadores esteve à frente da Administração Municipal, os outros R$ 25 milhões foram herdados de administrações anteriores.

A dívida travou a continuidade de obras contratadas com a Emurc. A principal delas, o Corredor Perimetral, teve que ser suspensa, explica Nunes. “A etapa inicial da obra está parada, porque a Emurc não tem recurso em caixa para tocar os serviços. A alternativa era solicitar a liberação do valor restante do contrato com a Caixa, mas o banco mudou sua política e só libera a cada etapa concluída”, esclareceu Nunes. Outra alternativa, segundo ele, seria a Prefeitura “alocar recursos do Município, para concluir a etapa iniciada da obra, para depois procurar a Caixa”.

Sobre a dívida milionária, o diretor-presidente da EMURC criticou a gestão anterior, que, de acordo com ele, “viu a dívida saltar de 25 para 36 milhões e não fez nada”. “O patrimônio da Emurc está deteriorado, com máquinas e equipamentos quebrados. Quero dizer, que este governo irá agir para resolver este problema. A partir do momento em que o prefeito renegociar a dívida com a previdência, vamos colocar as coisas para funcionar. Pretendemos, até, voltar vender serviços para municípios vizinhos”, garantiu Nunes.

Falhas em projetos

Outro problema apontado pelo diretor-presidente da EMURC se refere às falhas em projetos tocados pela empresa. Segundo ele, além da falta de recursos, o Corredor Perimetral terá um retardamento da obra por falta de projeto que contemple o cruzamento com o Anel Viário.

“Este problema da Perimetral é algo que tem como ser contornado sem causar prejuízos ao erário. Mas, no período da eleição, foram feitas obras de pavimentação no bairro Vila América que não respeitaram nenhum projeto de drenagem. Isso, sim, causará gastos desnecessários ao Município”, apontou José William Nunes.

Prefeito herda dívida ativa de R$ 400 milhões, diz procurador do Município

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Política | Data: 02 jan 2017

Tags:, ,

por Mateus Novais

Durante a cerimonia de posse do novo prefeito de Vitória da Conquista, Herzem Gusmão, as atenções se voltaram para a saúde financeira do Município. Como já vinha apregoando o prefeito, uma reforma administrativa seria necessária para sanar as dívidas da Prefeitura. E coube ao procuradoria geral do Município, Murilo Mármore, divulgar os números dessa dívida.

“A dívida ativa tem para cobrar apenas R$ 400 milhões, sendo que a doutora juíza da Vara Pública já determinou a prescrição de alguns milhões porque não foram acionados”, informou o procuradoria geral do Município, Murilo Mármore, apontando que vai ser feita uma auditoria e essa auditoria indicará qual o quadro que o prefeito Herzem Gusmão recebe.

“A cidade vai tomar conhecimento, a população de Conquista vai tomar conhecimento de que ao contrário que sem sido apregoado, há necessidade de intensas reformas na máquina administrativa de Vitória da Conquista. Intensas reformas envolvendo diversos setores. Para que todos tenham ideia, quando o prefeito atual [Guilherme Menezes] diz que vai deixar a Prefeitura sem débitos, só a EMURC deve R$ 23 milhões”, concluiu Mármore.

O PT em 20 anos quebrou a Emurc, e vendeu parte do patrimônio da empresa

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 12 dez 2016

Tags:, , ,

da Redação

Foto: Ascom/Prefeitura

A Emurc – Empresa Municipal de Urbanização de Vitória da Conquista, criada na administração Raul Ferraz (77/82), na atualidade, com uma dívida com impostos na ordem de R$ 20 milhões, não mereceu ao longo de 20 anos uma atenção das administrações de Guilherme Menezes e José Raimundo Fontes, ambos do PT. Parte da dívida foi refinanciada e paga até julho/2016, e outra parte para refinanciar. Existe um atraso de pagamento das parcelas acordadas com os credores.

Desmonte

smed

O prédio da Secretaria de Educação (foto) que pertencia a Emurc, foi desapropriado pela prefeitura pelo valor de R$ 3,5  milhões, com a finalidade de capitalizar a empresa municipal. O terreno,  área que integrava o patrimônio do órgão, anexo ao mesmo prédio, foi vendido em 2015 para particulares por R$ 3,9 milhões.

A operação desmonte da Emurc foi feita sem publicidade. Não interessava a administração municipal divulgar para a comunidade algo que representaria grande desgaste ao governo municipal.

Plano 

No início da administração Guilherme Menezes (1997), a Emurc  dava sinais que uma boa gestão tiraria a empresa do vermelho. Em 1999, o então presidente Wilton Cunha, apresentou um plano viável de recuperação, e não conseguia esconder o seu entusiasmo pela preservação e recuperação da empresa. Cunha logo teve uma grande frustração porque o prefeito Guilherme Menezes não autorizou que o plano fosse executado.

Restauração

Durante a campanha política, o candidato, hoje prefeito eleito de Vitória da Conquista, Herzem Gusmão (PMDB), destacou que a recuperação da Emurc seria uma das suas prioridades. Gusmão que anunciou também que a Emurc voltaria a funcionar no seu prédio, recebeu com surpresa que a administração petista vendeu parte do patrimônio, inclusive o prédio da empresa. “A Emurc sempre teve grande importância para a vida de nossa terra. Vamos avaliar o estrago petista, e introduzir um plano de gestão inovador para tentarmos salvar a empresa. Precisamos da Emurc revigorada”, disse Herzem.

 

Oi entra com pedido de recuperação judicial

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 20 jun 2016

Tags:, , ,

Veja (online)

Endividamento da empresa chega a 65,4 bilhões de reais, o que tem dificultado as renegociações com credores

Oi
Pedido de recuperação judicial da Oi foi protocolado nesta segunda-feira(Dado Galdieri/Bloomberg/Getty Images)

A empresa de telefonia Oi entrou nesta segunda-feira com pedido de recuperação judicial. A solicitação foi apresentada à Comarca da Capital do Estado do Rio de Janeiro “em caráter de urgência”, como informa a companhia no comunicado sobre a decisão.

A empresa tem enfrentado problemas com o alto volume de sua dívida, que chega a 65,4 bilhões de reais. As dificuldades incluem o descumprimento de metas de qualidade, universalização e ampliação do acesso aos serviços de telecomunicação. Em maio, a companhia acertou um termo de compromisso de ajustamento de conduta (TAC) com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para trocar as multas por esse descumprimento, que chegavam a 1,2 bilhão de reais, por investimentos de 3,2 bilhões de reais até 2020. …Leia na íntegra

Homem fica ferido e outro foge após troca de tiros no centro de Vitória da Conquista

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Polícia | Data: 09 set 2015

Tags:, , ,

por Mateus Novais

IMG_9073foto: Blitz Conquista

Uma troca de tiros terminou com um ferido, na manhã desta quarta-feira (9), no centro de Vitória da Conquista. O fato ocorreu por volta das 9 horas, na Rua Sinhazinha Santos, e teria sido provocado por uma dívida entre os envolvidos.

A Polícia Militar chegou ao local, logo após a troca de tiros ter ocorrido. Uma guarnição fazia patrulhamento, quando foi acionada por populares que testemunharam o fato. Porém, marcas de sangue em frente a uma residência apontavam que um dos envolvidos morava no local. Antonio Carlos Oliveira Gaspar fugiu, mas deixou para trás um revolver calibre 38.

Durante a apuração dos fatos, a polícia foi acionada, após uma das vítimas dar entrada no Hospital Unimec com ferimento a bala. Clériston Souto Brito, o segundo envolvido no confronto, chegou ao local dirigindo e foi encaminhado para o centro cirúrgico. No veículo, os policiais encontraram um revólver calibre 32 com algumas cápsulas deflagradas.

De acordo com a Polícia Civil, Clériston tem vários antecedentes criminais. Uma das hipóteses é que ele tenha ido ao local para matar Antônio, o qual revidou e o feriu. Clériston deve permanecer custodiado até receber alta e ser apresentado na delegacia. Antônio Carlos encontra-se foragido. As armas apreendidas foram entregues na Polícia Civil.

Coopmac toma posse de certidões negativas bancárias

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Economia | Data: 21 mar 2015

Tags:, , ,

por Mateus Novais

DSC_3352A nova direção da Cooperativa Mista Agropecuária Conquistense (Coopmac), que assumiu há quase um ano, já tem muito o que comemorar. Além de estimular a maior participação da comunidade conquistense em torno da Exposição Nacional Agropecuária, Industrial e Comercial de Vitória da Conquista, a cooperativa acaba de anunciar que está em posse das seis certidões negativas necessárias para realizar qualquer negociação bancária, como empréstimos e financiamentos.

A quitação das dívidas bancárias acontece depois de um período de 20 anos, em que a Coopmac enfrentou grandes dificuldades para dar prosseguimentos em seus projetos. “Foi um grito de libertação para a nossa cooperativa. É um momento histórico”, comemorou o presidente da entidade, Jaymilton Gusmão Filho.

Porém, mesmo com o momento de celebração, Jaymilton Gusmão fez questão de alertar que isso não tornará a cooperativa menos austera. “Ela está apta para operar em toda a rede bancária, apta a tomar financiamento, mas que não vai ser o caso agora. Nós estamos muito conscientes do que isso representa. A cooperativa renasce e temos muita esperança de fazê-la cada vez mais forte”.

Embasa participa do Feirão Nome Limpo 2014 também no interior

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Economia | Data: 24 nov 2014

Tags:, , ,

por Mateus Novais

embasa71112De 24 a 29 de novembro, a Embasa participará do Feirão Nome Limpo, promovido pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) da Bahia. Durante o evento, a empresa oferecerá vantagens como condições especiais de parcelamento e negociação pelo valor histórico do débito, além da não cobrança da taxa de religação de água.

Para usuários com renda familiar menor ou igual a dois salários mínimos, haverá a possibilidade de uma negociação diferenciada, bastando que, para isso, apresentem a conta de energia elétrica, para análise dessas condições.

Para ter sua dívida renegociada, o usuário deve apresentar RG, CPF, conta da Embasa ou número de matrícula, escritura ou documento que comprove o vínculo com o imóvel (como carnê do IPTU, conta da Coelba, etc.).

No interior, o usuário deve procurar as lojas de atendimento da Embasa para ter acesso as condições especiais de quitação do débito.