Dr. Google: o perigo do autodiagnostico e da automedicação a um clique

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Saúde | Data: 06 set 2019

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é PEL-1.gif

Revista Mais Saúde

Pense bem e seja sincero: você já reparou no surgimento de umas manchinhas na pele, se não uma dor de cabeça constante, ou numa febre prolongada, por exemplo, e como primeira reação correu para a internet buscando a solução? Você se “consultou” com o Dr. Google, acertamos? Calma, não estamos te julgando por isso. Quem nunca fez uma pesquisa dos sintomas relacionados a algum problema de saúde nessa ferramenta de busca que atire a primeira pedra!

Mas, nestes casos, é preciso de bom senso e muito cuidado – como tem tudo o que se relaciona à saúde. Nada de sair por aí  buscando diagnósticos de possíveis doenças e, principalmente, se automedicando de qualquer forma. O corpo humano é um sistema muito complexo e, a depender do assunto pesquisado, você pode acabar gerando preocupações desnecessárias ou até mesmo piorar o seu quadro de saúde.

Ao consultar a internet a pessoa pode ficar exposta aos vários os riscos que a atividade oferece. “Pode ocorrer, por exemplo, a interpretação errônea dos sintomas, levando-a crer que tem alguma doença grave. Ou o inverso: a doença é grave, mas, por um mecanismo de defesa chamado negação, acredita que os sintomas são de alguma doença simples, ignorando assim a necessidade de ir ao médico. A distorção das informações pode fazer uma pessoa a se comportar de formas opostas: dar importância demasiada aos sintomas ou menosprezá-los”, explica Joselene Alvim, psicóloga clínica e especialista em Neuropsicologia.

De acordo com dados do Google Trends, os 10 termos relacionados a saúde mais procurados no buscador online em 2017 foram: dor, câncer, acne, diabetes, dor de cabeça, coceira, alergia, diarreia, tosse e febre. Basta colocar a combinação de alguns desses termos na pesquisa para aparecer no resultado características de uma gripe, dengue ou câncer, por exemplo, deixando a cargo do usuário decidir qual será o diagnóstico para o seu problema com base nas características que mais se assemelham.

…Leia na íntegra