Geraldo Azevedo visita Elomar e anuncia possível retorno do projeto ‘Cantoria’

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Cultura | Data: 21 mar 2016

Tags:, , ,

por Mateus Novais

IMG_0407Na noite desse domingo (20), o cantor e compositor Geraldo Azevedo declarou que ele e o menestrel Elomar Figueira Mello estudam retornar com o projeto “Cantoria”.  O comunicado foi feito durante a apresentação do cantor Exposição de Conquista. O show aconteceria, segundo Azevedo, no teatro da Casa dos Carneiros, no povoado da Gameleira, zona rural da cidade.

“Estive hoje com meu amigo Elomar e conversamos sobre realizar o ‘Cantoria’ na Casa dos Carneiros. Acho que vai vir uma grande novidade por aí”, declarou Geraldo.

Esta seria a quarta vez que o projeto ‘Cantoria’ seria realizado. Os dois primeiros foram gravados no Teatro Castro Alves, em Salvador, respectivamente nos anos de 1984 e 1988, tendo como participantes Elomar, Geraldo Azevedo, Vital Farias e Xangai. O terceiro, de 1995 e também gravado no Castro Alves, foi o Cantoria “canto e solo”, com apenas Elomar.

*Na foto, Geraldo Azevedo está ao lado da assessora de Elomar, na Casa dos Carneiros.

Coluna Sampaulices: Elomar, da caatinga para a terra da garoa

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Vit. da Conquista | Data: 26 jul 2015

Tags:, , ,

por Paulo Roque Garcia | sampaulices@gmail.com

Coluna Sampaulices: Elomar, da caatinga para a terra da garoa

Representação de Elomar em xilogravura está presente na exposição
Sabe aquele papo de que raio não cai duas vezes no mesmo lugar? Conversa fiada. No sertão da Bahia caiu, com menos de dois anos de intervalo. Um no dia 21 de dezembro de 1937 e o outro em 14 de março de 1939. O primeiro, ainda dando choque, se chama Elomar. O segundo, “ora, raios!”, é o Glauber Rocha. Sobre o fato de serem nascidos em Vitória da Conquista e nunca terem assinado algo juntos, Elomar se justifica com uma tirada típica. “Dois gigantes não habitam a mesma caverna”.
Elomar, assim como Glauber e Xangai, outra pérola local, é descendente direto do bandeirante e sertanista João Gonçalves da Costa que em 1783 fundou o Arraial da Conquista, hoje Vitória.
“Canta a tua aldeia e cantarás ao mundo”, diz o poeta. O homem que carrega o mar na última sílaba do nome, vive bem longe da costa, de costas para a civilização, onde afia o facão e veste o gibão da sua gramática universal.
Sorte a nossa que ele resolveu sair da toca e veio tanger seu rebanho caprino nos verdes pastos paulistas. E, ao escrever isso, lembrei de um livro do Glauber, “Riverão Sussuarana”, onde um vaqueiro conduz uma boiada do sertão rumo ao atlântico. …Leia na íntegra

Exposição de Elomar em SP em cartaz até o dia 23 de agosto

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Vit. da Conquista | Data: 25 jul 2015

Tags:, , ,

da Redação
Fonte: Tv Brasil

O cantor conquistense Elomar Figueira de Melo está sendo homenageado em São Paulo com a exposição “Ocupação Elomar” que relembra vida e obra do talentoso cantor e compositor nordestino. Elomar é um dos responsáveis por mostrar a história do sertão que faz parte da cultura popular brasileira. A região do São Joaquim e Gameleira, na zona rural de Vitória da Conquista, é mostrada em fotos e com destaque para a Casa dos Carneiros.

A exposição fica em cartaz até o dia 23 de agosto no Itaú Cultural, em São Paulo. A entrada é gratuita.

João Omar lança o seu segundo CD em Vitória da Conquista e Salvador

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Cultura | Data: 15 jun 2015

Tags:, ,

Com informações da Sonora Comunicação

joao Omar 1

Retomando a carreira solo, que começou com o álbum “Corda Bamba” (gravado em 2007), João Omar apresenta ao público o concerto do CD Ao Sertano. No lançamento, o músico interpreta peças para violão solo, do renomado violonista, cantor e compositor: Elomar Figueira Mello – pai do artista. As apresentações serão nos dias 20 deste mês, às 18h30, na Lirica Mineira /Casa dos Carneiros, em Vitoria da Conquista; e 27, às 19h, no Teatro SESC Pelourinho.

Contemplado pelo Fundo de Cultura do Estado da Bahia, o projeto reúne em disco as 13 composições da obra completa de Elomar Figueira Mello para violão solo, preciosamente executadas pelo artista.

No repertório, a suite Labuta Sertaneza – que faz alusão à jornada de trabalho do homem do campo; canções da suite Três Tiranas para El Quedah – inspirada em conversas entre Elomar e o mestre violonista Turíbio Santos sobre a possível origem do nome “Guitarra” e as transformações que sofreu; além de outras composições que em muitas passagens trazem o linguajar e a oralidade sertaneja, conservando dinâmicas que estão presentes nos falares e cantares dessa região. O concerto também inclui peças da renascença espanhola, inglesa e cantigas do próprio menestrel Elomar.

“No final das tardes, depois de ter chiqueirado as cabras, eu entrava na casa pela cozinha, e já ouvia alguns acordes que vinham do peitoril. Era meu pai compondo. Ouvia os pedaços sendo lapidados, as passagens musicais, os ‘trechos’ sendo buscados como uma indaga de alguém que espera ouvir a resposta confessada pelas nuvens em brasa, ou no afago da noite que avança com suas mãos serenas”, relembra João Omar memórias muito próximas desse universo.

Xangai apresenta seu show-homenagem a Elomar hoje, na Exposição Conquista

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Cultura | Data: 27 mar 2015

Tags:, , , , ,

por Mateus Novais

IMG_8196

Um dos shows mais esperados da programação da Arena Principal do Parque Teopompo de Almeida acontecerá nesta sexta-feira (27). Xangai apresentará seu espetáculo em homenagem à Elomar Figueira. O show será composto por canções do parceiro Elomar e clássicos do Nordeste como ‘Violeiro, ‘ABC do Preguiçoso’, além de ‘Era Casa, Era Jardim’, passando também por ‘El Carretero’.

As canções de Elomar situam-se dentro do universo que os estudiosos classificam como modal e que no ocidente está mais ligado a era medieval, sendo criadas principalmente a partir de modos ao invés de tonalidades. Xangai é considerado pela crítica o melhor e principal intérprete de Elomar, que o descreve como “um dos últimos artistas que guardam a alma moribunda desta terra”.

Porém, antes de Xangai, o compositor e violonista Celso Adolfo apresenta suas canções. Celso é um dos integrantes do movimento mineiro denominado ‘Clube da Esquina’, que revelou os cantores Milton Nascimento, Flávio Venturini e a banda 14 Bis.

Elomar é destaque no Estadão

0

Publicado por Editor | Colocado em Cultura, Vit. da Conquista | Data: 17 set 2012

Tags:, ,

Lauro Lisboa Garcia – ESPECIAL PARA O ‘ESTADO’

VITÓRIA DA CONQUISTA (BA) – O menestrel Elomar não dá entrevistas, não permite fotos, mora onde não mora quase ninguém, canta o que poucos de fora de sua galáxia entendem, virou mito no sertão baiano. Espécie de Quixote da Gameleira, trouxe para a música brasileira a poética do mundo medieval.

Lá na Casa dos Carneiros, seu refúgio silencioso, a 20 e poucos quilômetros de Vitória da Conquista, perto da divisa da Bahia com Minas, o ermitão arquiteto de quase 75 anos bancou do próprio bolso a construção do grande Teatro Domus Operae para montagens de óperas, com fosso de orquestra, palco aberto para a paisagem montanhosa que circunda uma de suas três fazendas e plateia com capacidade para acomodar cerca de 2 mil pessoas.

…Leia na íntegra