Novas regras de emplacamento criadas pelo Denatran começam a ser aplicadas na Bahia

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Geral, transporte | Data: 27 ago 2019

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é PEL-1.gif

Da Redação

Fonte:Detran.ba

A partir desta terça-feira (27), quem comprar um carro usado não vai mais precisar trocar a placa cinza pela identificação veicular Mercosul, onde o novo modelo já está implantado, como é o caso da Bahia, pelo que previa norma anterior. Entrou em vigor, nesta terça-feira (27), a resolução do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) 780/2019, que estabelece as novas regras para o emplacamento.

Nos casos de transferência de propriedade do veículo, a placa Mercosul não é mais obrigatória. Ela continua sendo uma exigência para os veículos zero quilômetro, os transferidos de estado ou município, na mudança de categoria e placas cinzas danificadas ou furtadas. 

Houve alteração também na padronagem da placa Mercosul, que perdeu a pintura reflexiva e as ondas sinuosas, com a manutenção das quatro letras e três números, código bidimensional (QR-Code), marca d’água, bandeira do Brasil e emblema do bloco econômico. As placas já instaladas não precisam ser trocadas. Pela resolução, os fabricantes da matéria-prima devem estar credenciados ao Denatran, enquanto a regulamentação dos estampadores ficou sob a responsabilidade dos Detrans.

Motos ‘cinquentinhas’ devem ser emplacadas até o dia 17 de outubro

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia | Data: 10 out 2017

Tags:, ,

Da Redação

O Departamento Estadual de Trânsito da Bahia (Detran-BA) informou que os proprietários de ciclomotores de 50 cilindradas, conhecidos como “cinquentinhas”, fabricados antes de 31 de julho de 2015, devem emplacar os veículos até o próximo dia 17 de outubro. A informação foi divulgada pela órgão nessa segunda-feira (9).

Segundo o órgão, a medida está prevista em lei federal que estabelece o registro obrigatório do ciclomotor junto aos departamentos de trânsito. As motos vão passar a constar na Base de Índice Nacional (BIN), onde ficam cadastrados os dados de todos os veículos que circulam no país. As “cinquentinhas” fabricadas em outros períodos começaram a ser comercializadas já cadastradas.

Para emplacar a moto, o proprietário deve se dirigir a uma das unidades do Detran, portando a nota fiscal do veículo, original e cópia autenticada do documento de identificação e CPF. O primeiro emplacamento custa R$ 207, a placa varia entre R$ 95 e R$ 104, a selagem custa R$ 42,40 e o seguro DPVAT R$ 86,38.

Desconto no IPVA para placas final zero termina na segunda

0

Publicado por Roberto Silva | Colocado em Bahia | Data: 26 set 2015

Tags:,

A Tarde

ipva-2015O prazo para os proprietários de veículos com placas de final zero terem o desconto de 5% no pagamento do Imposto Sobre Propriedade de Veículo Automotor (IPVA) termina na próxima segunda-feira, 28. Para efetuar o pagamento, o dono do automóvel deve ir a uma agência ou caixa eletrônico do Banco do Brasil, Bradesco ou Bancoob, com o número do Renavam em mãos.

O benefício é válido apenas para a quitação à vista. Quem optar por parcelar o imposto em três vezes, precisa pagar entrada também até o dia 28. Outra possibilidade é quitar o valor integral do tributo, sem o desconto de 5%, até 30 de novembro.

O calendário completo de pagamento do imposto pode ser acessado no site. Em caso de dúvidas, os proprietários podem entrar em contato com o call center da Sefaz, pelo 0800 071 0071.

Prefeitura quer emplacar 500 carroças em toda Vitória da Conquista

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 24 set 2015

Tags:,

por Mateus Novais

DSC_0824

Desde a última terça-feira (22), carroças que prestam serviços de coleta de lixo em Vitória da Conquista começaram a ser identificadas através de placas.  Ao todo, 500 transportes de tração animal deverão ser emplacados no município.

Segundo o secretário municipal de Serviços Púbicos, Gildásio Silveira, 56 carroças receberão o emplacamento sem custo nenhum para o carroceiro. “O objetivo é identificar e disciplinar o trabalho destes prestadores, além de resguardar quem conduz a carroça, pois são refletivas”, disse. A segunda etapa será o cadastramento e a identificação das demais carroças.

Os carroceiros trabalham nas localidades em que não há possibilidade do caminhão da coleta ter acesso. Eles recolhem o lixo nas residências e o levam até um local onde o caminhão compactador possa recolhê-lo.