CPF/CNPJ passa a ser obrigatório nas encomendas internacionais

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral | Data: 02 jan 2020

Tags:,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Via-Bahia.png

A Receita Federal do Brasil começou a exigir, desde essa quarta-feira (1º), que todas as encomendas e remessas internacionais possuam a identificação do Cadastro Nacional de Pessoa Física (CPF), Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) ou número do passaporte do destinatário para ter o despacho aduaneiro iniciado.

A falta da informação poderá acarretar na proibição da entrada da encomenda e sua devolução ao exterior ou destruição, nos casos em que a devolução não seja possível.

Os dados devem ser incluídos na hora da compra online e encaminhados juntamente com a encomenda em seu transporte. Caso não sejam informados no momento da compra, ou o remetente não tenha encaminhado os dados juntamente com a remessa, os Correios têm uma ferramenta para informação na página da internet, por meio do rastreamento ou do portal Minhas Importações. Será necessário fazer o cadastro no portal, com CPF, CNPJ ou número do passaporte (estrangeiro), bem como definir login e senha.

Após o cadastro, segundo a Receita, basta realizar a pesquisa em Encomendas e fazer a vinculação das remessas no ambiente Minhas Importações. Somente após esse procedimento. as encomendas poderão ser apresentadas à fiscalização aduaneira.

Correios passam a cobrar taxa por cada encomenda internacional

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral | Data: 29 ago 2018

Tags:, ,

banner alfa park

Da Redação

A partir desta quarta-feira (29), todas  as encomendas internacionais que chegarem ao Brasil pelos Correios estarão sujeitas à cobrança da taxa de “despacho postal” . O valor é de R$ 15 para todas as mercadorias e a entrega só vai ocorrer depois que o comprador pagar a taxa, obrigatoriamente, pelo site da estatal.

Antes da medida, a cobrança só era aplicada a produtos importados que foram taxados pela Receita Federal e tinha o valor de R$ 12. As taxas alfandegárias aplicadas às mercadorias, vale lembrar, não serão afetadas pela cobrança e mantêm o mesmo valor de 60% do preço pago para encomendas de US$ 50 ou mais.

De acordo com a  empresa, o valor cobrado, de R$ 15, é quatro vezes menor que a média praticada por outros operadores logísticos para realizar procedimentos similares.