Ilhéus: Wagner joga a “bóia” para Newton

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia | Data: 08 jan 2010

Tags:, , , , ,

Articulação do PT explora fragilidade política do prefeito de Ilhéus, com finalidade de obter seu apoio para a campanha de reeleição do governador. Em troca, partido entrará na gestão ilheense e Ondina enviará recursos para socorrer município.

dos blogs Política Et Cetera / Pimenta na Muqueca

Pela primeira vez, alguém de expressão no PT – o ex-deputado federal Josias Gomes – revela publicamente que o partido vinha conversando desde o ano passado, com o objetivo de compor com o prefeito Newton Lima (foto). Numa entrevista (veja abaixo), Gomes antecipa que os petistas poderão vir a ocupar a Secretaria da Saúde de Ilhéus.

Quem deve ter gostado muito da entrevista é a secretária exonerada, Marleide Figueiredo, chamada de “menina” pelo ex-deputado do PT. Segundo ele, o médico Antônio Rabbat é candidato ao posto.

O dia D é nesta sexta-feira, 8, quando Newton dirá se abre as portas de sua administração para o Partido dos Trabalhadores. “Ele é muito imprevisível, mas estou animado”, diz Gomes, referindo-se ao prefeito de Ilhéus. Imprevisível, mas com certa dose de senso de oportunidade. Há pouco tempo, Newton se alvoroçava todo quando o ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) desembarcava no Aeroporto Jorge Amado. Hoje, precisando de um encosto mais firme, corre pros braços de Wagner.

…Leia na íntegra

PMDB não abre mão de Lula no palanque de Geddel, afirma Lúcio Vieira Lima

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Política | Data: 23 dez 2009

Tags:, , , , , , ,

do Bahia Notícias

Em entrevista ao programa Bahia Notícias No Ar, da rádio Tudo FM, desta terça-feira (22), o presidente do PMDB baiano, Lúcio Vieira Lima, afirmou que o seu partido não abrirá mão da presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no palanque do ministro Geddel Vieira Lima, na campanha eleitoral do ano que vem, já que na Bahia a candidata pela sucessão de Lula, a ministra Dilma Rousseff terá apoio de dois postulantes ao Governo do Estado: o PMDB e o PT. “A forma como acontecerá essa história de dois palanques não nos importa. O que não podemos aceitar é o que ocorreu na eleição para a prefeitura de Salvador, quando o PT impediu que Lula se fizesse presente no palanque de João Henrique (PMDB), impedindo que os baianos os ouvisse”, declarou Lúcio.

Sobre a questão das propagandas eleitorais, o peemedebista garantiu que a imagem do presidente da República estará presente nos programas do PMDB, já que a nova legislação permite tal feito. Em relação à nova pesquisa do Datafolha, em que aponta o governados Wagner ainda na frente, Lúcio disse ao apresentador Samuel Celestino, que vê os resultados com alegria. O motivo é que o gestor apresentou uma queda de quase 10 pontos, antes mesmo de citar o nome de Luiz Bassuma (PV), que deve tirar ainda mais votos do PT, segundo Lúcio. Clique aqui (parte I / parte II) e confira a entrevista na íntegra.