Professores da UESB fazem protesto em Salvador no Dia Estadual de Luta em Defesa da Educação Pública

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Educação, Vit. da Conquista | Data: 06 abr 2015

Tags:, , ,

 

da Redação

ADUSBNesta quarta-feira  (8), os professores da UESB paralisarão suas atividades em protesto contra  os direitos trabalhistas e recursos insuficientes para as Universidades que o Governo da Bahia vem impondo a Educação do 3º grau. Os profesores  aprovaram o estado de greve e exigem que  que o governo inicie as negociações. Durante a mobilização será realizado um ato público na Secretaria de Educação, em Salvador. 3 ônibus estão confirmados e irão a capital baiana com os professores da instituição. Não está descartada uma visita dos docentes a Assembleia Legislativa caso o governo continue a negar a negociar. As Associações Docentes voltarão a convocar suas assembleias para pautar a deflagração da greve. A ADUSB em seu site divulgou nota. Confira abaixo:

Crise nas Universidades

Atualmente o governo investe apenas 5% da receita líquida de impostos nas Universidades Estaduais da Bahia (UEBA), o que não atende às demandas das Instituições. Além disso, as verbas de manutenção, investimento e custeio sofreram nos últimos dois anos redução de quase R$ 20 milhões. As verbas são responsáveis pelo financiamento da pesquisa, da extensão e das aulas de campo e pelos pagamentos de bolsas, fornecedores, empresas terceirizadas, água, luz, telefone, dentre outros.

A situação tem gerado uma série de problemas para as Universidades. Na Uesb, cerca de 75 terceirizados foram demitidos para contenção de gastos. Direitos trabalhistas como promoção, progressão e mudança de regime de trabalho estão sendo negados. Os recursos para permanência estudantil sofrem restrições. Além disso faltam cerca de 300 professores na instituição.

O silêncio do governo …Leia na íntegra

Fórum das Ads indica aprovação do Estado de Greve nas Universidades Estaduais

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Vit. da Conquista | Data: 20 mar 2015

Tags:, , , ,

Adusb

O avanço na luta contra a crise orçamentária foi considerado como essencial pelo Fórum das Associações Docentes (Fórum das ADs), durante a reunião ocorrida no dia 12 de março, em Ilhéus. Com a recusa do governo em iniciar o processo de negociação da pauta de reivindicações, o Movimento Docente mostra disposição para o enfrentamento e pauta a greve. O Fórum indica a aprovação do estado de greve e paralisação no dia 8 de abril para construção das atividades do Dia Estadual em Defesa da Educação Pública. Na data, coletivos, sindicatos e movimentos sociais realizarão um ato em frente a Secretaria de Educação, em Salvador, quando será lançado o Comitê em Defesa da Educação Pública na Bahia.

Mesmo com a mobilização durante todo o ano de 2014 pelo respeito aos direitos trabalhistas e mais recursos, o governo não atendeu às demandas do Movimento Docente. Foram realizadas paralisações, panfletagens, campanha de mídia, atos públicos e até mesmo ocupação da Assembleia Legislativa. O indicativo de greve também foi aprovado nas quatro Universidades (UESB, UESC, UEFS e UNEB).

Apesar da importância das mobilizações, o governo não cumpriu suas promessas no que se refere ao PL da desvinculação e ampliação do quadro de vagas. Em relação ao orçamento, além de não destinar 7% da receita líquida de impostos, reduziu em 2015 novamente as verbas de manutenção, investimento e custeio das Universidades. Nem mesmo a reposição inflacionária do ano passado está garantida para os(as) servidores(as) públicos(as), já que o Secretário da Fazenda defende o “adiamento” do pagamento. Em outras palavras, diante do descaso total, é preciso endurecer com o governo. Neste sentido, o Fórum das ADs aponta para a aprovação do estado de greve nas assembleias docentes das quatro Universidades Estaduais no final de março. …Leia na íntegra

Professores da Uesb aprovam estado de greve e paralisação na terça-feira

0

Publicado por Editor | Colocado em Sudoeste, Vit. da Conquista | Data: 26 maio 2013

Tags:, ,

Por Rodrigo Ferraz

25-05-2013-09-50-062Insatisfeitos com os rumos das negociações junto ao governo do estado, os professores da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb), aprovaram na última sexta-feira (24) o estado de greve.

Além disso, os docentes também organizaram uma agenda de mobilizações, que começa na próxima terça-feira (28), com a paralisação das atividades nos três campi (Vitória da Conquista, Jequié e Itapetinga). Os professores definiram o prazo até o dia 3 de junho para que o governo responda de fato a contraproposta do movimento sobre o calendário da incorporação e reajuste no vencimento base de 14%. No dia 04 de junho a categoria voltará a se reunir para avaliar a negociação com o governo e a deflagração da greve.