Bahia reforça ações para combater a febre amarela

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 12 mar 2017

Tags:, , ,

Da Redação


Após a confirmação do primeiro caso de febre amarela em macacos na zona rural de Alagoinhas, na Bahia, o estado vem tomando medidas intensas na execução de ações preventivas no combate ao vírus da doença na região. Embora ainda não exista confirmação de casos nas zonas urbanas, o surto da doença preocupa.

Desde janeiro, foi criado um bloqueio vacinal nas regiões Oeste, Extremo Sul e Sudoeste do estado, decorrente da situação epidemiológica da febre amarela no país, que já contabiliza óbitos nos estados de São Paulo, Goiás e Minas Gerais, incluindo regiões que fazem divisa com a Bahia. A imunização de indivíduos que não possuem duas doses registradas no cartão de vacinação é a principal das ações executadas, além do uso de inseticidas para a redução do número de mosquitos transmissores (Aedes aegypti) e monitoramento de casos suspeitos em macacos e em humanos.

A infecção acontece quando uma pessoa que nunca tenha contraído a febre amarela (ou tenha sido imunizado contra ela) é picada por um mosquito infectado. Ao contrair a doença, a pessoa pode se tornar fonte de infecção para o Aedes aegypti no meio urbano. As primeiras manifestações da doença apresentam-se com febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça e muscular. Apresentam também náuseas e vômitos por cerca de três dias e, em sua forma mais grave, após um pequeno período de melhora, reaparecem sintomas de quadros de insuficiências hepática e renal, olhos e pele amarelados (icterícia) e manifestações hemorrágicas.

O tratamento para febre amarela deve ser orientado por especialistas para monitorar as funções hepáticas e buscando aliviar corretamente os sintomas da doença.

*Com informações do Correio

Mitos e verdades sobre a vacina contra a febre amarela

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 12 fev 2017

Tags:, ,

Agência Brasil

Desde o início do surto de febre amarela em cidades do interior do Espírito Santo, a procura pela vacina em postos de saúde este ano vem aumentando. Com a confirmação de casos da doença em pelo menos três estados, a corrida em busca da imunização tem provocado filas em diversos municípios. É importante destacar, entretanto, que nem todas as pessoas precisam receber uma nova dose – grávidas e idosos, por exemplo, estão entre os grupos onde há contraindicação.

Desde o início do ano, o ministério tem enviado doses extras da vacina contra a febre amarela aos estados que registram casos suspeitos da doença, além de outros localizados na divisa com áreas que tenham notificado casos. No total, 9,9 milhões de doses extras foram enviadas para cinco estados: Minas Gerais (4,5 milhões), Espírito Santo (2,5 milhões), São Paulo (1,2 milhão), Bahia (900 mil) e Rio de Janeiro (850 mil). O quantitativo é um adicional às doses de rotina do Calendário Nacional de Vacinação, enviadas mensalmente aos estados.

Até a última sexta-feira (10), foram confirmados 230, casos de febre amarela. Dos 1.170 casos registrados como suspeitos, 847 permanecem em investigação e 93 foram descartados. Entre os 186 óbitos notificados, 79 foram confirmados, 104 são investigados e três foram descartados. Os estados de Minas Gerais, do Espírito Santo, de São Paulo, da Bahia e do Tocantins continuam com casos investigados e/ou confirmados.

Atualmente, a vacinação de rotina é ofertada em 19 estados onde há recomendação para imunização. Todas as pessoas que vivem nesses locais devem tomar duas doses da vacina ao longo da vida. Também precisam se vacinar, neste momento, pessoas que vão viajar ou vivem nas regiões que estão registrando casos da doença: leste de Minas Gerais, oeste do Espírito Santo, noroeste do Rio de Janeiro e oeste da Bahia. Não há necessidade de corrida aos postos de saúde, já que há doses suficientes para atender as regiões com recomendação de vacinação.

Confira abaixo mitos e verdades sobre a vacina contra a febre amarela, conforme informações divulgadas pelo Ministério da Saúde: …Leia na íntegra

Febre amarela já provocou a morte de 70 pessoas em três estados, Bahia tem 9 casos suspeitos

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 09 fev 2017

Tags:, ,

Da Redação

A febre amarela já provocou a morte de 70 pessoas nos estados de Minas Gerais, do Espírito Santo e de São Paulo. Segundo boletim divulgado hoje (8) pelo Ministério da Saúde, até o momento, 1.060 pacientes apresentaram suspeita da doença nos três estados e também na Bahia e no Tocantins. Do total notificado, 215 casos foram confirmados, 765 permanecem sob investigação e 80 foram descartados. Das 166 mortes suspeitas da doença registradas até agora, três foram descartadas e 93 ainda estão sendo avaliadas.

Minas Gerais é o estado com maior número de registros de febre amarela, com 903 notificações, das quais 191 confirmadas, em 73 municípios. O estado também tem o maior número de mortes por febre amarela, com a confirmação de 61 das 70 notificações.

Com 114 notificações de suspeitas da doença, o Espírito tem 20 casos confirmados de febre amarela e continua investigando 89. Seis pessoas morreram pela doença no estado. Em São Paulo, quatro casos de febre amarela já foram confirmados – três com morte – e cinco continuam sob investigação.

A Bahia tem nove casos suspeitos da doença e o Tocantins, um.

*Com informações da Agência Brasil

Febre Amarela: Secretaria de Saúde anuncia novo critério para a vacinação

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 02 fev 2017

Tags:, ,

Da Redação


A vacina contra a Febre Amarela tem como prioridade as pessoas que nunca tomaram a dose ou estão com viagem marcada para regiões identificadas como áreas de risco. No entanto, a partir de agora, segundo a Secretaria de Saúde de Vitória da Conquista,  quem precisa se imunizar para viajar deve comprovar que realmente vai para uma das regiões onde a vacinação é recomendada.

Para comprovação da viagem, podem ser apresentados passagem com o destino, comprovantes de reserva de hotéis ou qualquer outro documento que possa atestar que a pessoa vai viajar. A medida não vale para as crianças, pois elas fazem parte do público- alvo do calendário de vacinação.

De acordo com a pasta, o novo critério tem como objetivo garantir o bem-estar do usuário e ajudar no controle nas salas de vacina da febre amarela para que seja garantida a imunização de todos. A Secretaria de Saúde alerta ainda que o excesso da vacina no organismo faz mal, podendo levar, inclusive, à morte. Por isso é preciso observar se a pessoa já foi vacinada e se já se passaram dez anos desde a última vacina, que é o mínimo para que seja administrada uma nova dose.

Para se vacinar, é preciso procurar um posto de saúde e apresentar cartão de vacina e documento original com foto.

 

GO e MS registram primeiros casos de febre amarela; total no país chega a 550

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 26 jan 2017

Tags:, , ,

Da Redação

O Ministério da Saúde registra 550 casos suspeitos de febre amarela no país em 2017, segundo boletim atualizado divulgado hoje (26). Mato Grosso do Sul e Goiás aparecem pela primeira vez na lista de estados com casos suspeitos da doença este ano, com um registro cada.

Dos 550 casos notificados até agora, 72 foram confirmados, 23 descartados e 455 continuam sob investigação. Minas Gerais tem 502 notificações da doença, o Espírito Santo, 33; a Bahia, sete; e São Paulo, três. O Distrito Federal registrou três suspeitas de febre amarela, mas todas foram descartadas.

Entre os pacientes com suspeita de febre amarela, 105 morreram, 98 deles em Minas Gerais. Ao todo, 40 mortes foram confirmadas para a doença: 37 em Minas e três em São Paulo.

*Com informações da Agência Brasil

Morador da zona rural de Cândido Sales morre com suspeita de Febre Amarela

0

Publicado por Editor | Colocado em Sudoeste | Data: 25 jan 2017

Tags:, , ,

Da Redação

Um morador do Papagaio, localidade da zona rural de Cândido Sales, morreu no Hospital Municipal Deputado Luís Eduardo Magalhães, nessa segunda-feira (23). A suspeita de que a morte tenha sido provocada pela febre amarela.

Segundo informações da Vigilância Epidemiológica Municipal, o corpo do homem foi encaminhado para o instituto médico legal de Vitória da Conquista para a necropsia, e o sangue foi encaminhado para o Laboratório Central de Saúde Pública (LACEN), em Salvador. Amostras também foram encaminhadas para análise na FioCruz, Fundação Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro.

Os trabalhos de combate também foram intensificados no município, onde agentes de endemias utilizam larvicida nas comunidades da zona rural.

A vítima, de 35 anos, que está tendo a identidade preservada, teria passado 15 dias no município de Pedra Azul, uma região de risco do estado de Minas Gerais.

O Ministério da Saúde divulgou que a Bahia possuía sete casos notificados em três municípios, mas um destes foi descartado ontem (24). No entanto, segundo a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), outros dois casos “importados” (com origem da infecção em Minas Gerais) estão sendo investigados, entre eles o de Cândido Sales.

Quatro casos em Coribe, no Extremo Oeste Baiano, um em Teixeira de Freitas, no Sul baiano, e outro em Itiúba, no Centro Norte do Estado.

Os quatro pacientes de Coribe encontram-se internados, aguardando resultados de exames, assim como o de Teixeira e o de Itiúba. Segundo a Sesab, todos os casos registrados até agora foram de febre amarela silvestre, mais frequente em região de mata ou zona rural.

No início do mês, a Sesab havia determinado a vacinação de 100% da população de 45 municípios e decidiu, recentemente, estender a imunização para mais 22 cidades.

Ministério da Saúde descarta caso de Febre Amarela na Bahia

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 24 jan 2017

Tags:,

Da Redação

O Ministério da Saúde retificou a informação divulgada na noite de segunda-feira (23) a respeito do primeiro caso confirmado de febre amarela na Bahia. De acordo com a Assessoria de Imprensa da pasta, em contato com o G1/Bahia, houve um erro de digitação do boletim e nenhum caso de febre amarela foi confirmado no estado.

De acordo com o novo balanço do Ministério da Saúde, sete casos da doença foram notificados na Bahia, sendo que seis permanecem em investigação e um foi descartado. No entanto, não informou em quais cidades ocorreram as notificações. Já a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) informou que, até a manhã desta terça-feira, tem registro de apenas três casos de suspeita da doença, na cidade de Teixeira de Freitas, localizada no sul do estado.

O Ministério destacou que enviou à Bahia 400 mil doses extras para vacinação preventiva da população na área recomendada, inclusive Vitória da Conquista que,  por receber muitos mineiros – estado onde já foram registradas 32 mortes em decorrência da doença, se necessário reforçar ações de monitoramento, vigilância e controle da doença e intensificando a imunização.

Bahia tem caso confirmado de febre amarela, diz Ministério da Saúde

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 23 jan 2017

Tags:, ,

Da Redação
Com informações do G1

O Ministério da Saúde divulgou na noite desta segunda-feira (23) que o estado da Bahia teve sete casos de febre amarela notificados. Desses, um foi confirmado, um foi descartado e os outros cinco seguem sob investigação.

Já a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) informou que tem registro de apenas  três casos de suspeita da doença, na cidade de Teixeira de Freitas, localizada no sul do estado.

Ainda no balanço divulgado pelo Ministério da Saúde, consta que não há registro de mortes na Bahia, e que os casos foram notificados em três municípios, entretanto eles não disseram quais. O Ministério destacou que enviou à Bahia 400 mil doses extras para vacinação preventiva da população na área recomendada.

Prevenção
A Sesab ampliou a vacinação contra febre amarela no extremo sul da Bahia e Vitória da Conquista, no sudoeste do estado. De acordo com a Sesab, considerando a situação epidemiológica da doença no país, com a ocorrência recente de óbitos em São Paulo, Goiás e Minas Gerais, incluindo regiões que fazem divisa com a Bahia, é necessário reforçar ações de monitoramento, vigilância e controle da doença e intensificando a imunização.

A Sesab também informou que foi incluído na recomendação o reforço vacinal para o município de Vitória da Conquista. A cidade é um importante eixo rodoviário ligado com o norte e nordeste de Minas Gerais, onde estão localizados os municípios com ocorrência de casos e óbitos por febre amarela. A população de Vitória da Conquista chegou a reclamar sobre a falta de vacina contra a doença na região.

Segundo a secretaria, embora o fluxo rodoviário não seja uma indicação para vacinação da população, pela intensidade migratória diária e pelas fortes relações de saúde entre as duas regiões, Vitória da Conquista foi incluída na lista das cidades com indicativo de intensificação vacinal seletiva.

Governo da Bahia solicita doses extras de vacina contra febre amarela

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 23 jan 2017

Tags:, ,

Da Redação

Nesta segunda (23), o governador Rui Costa externou preocupação com Vitória da Conquista, devido ao surto de febre amarela em Minas Gerais, que já conta com 25 mortes confirmadas. Como a cidade recebe muitos mineiros, o risco da doença se espalhar é maior.

Para evitar que a Febre Amarela faça alguma vítima no estado, Rui afirmou que obteve junto ao Ministério da Saúde doses extras de vacina contra a febre amarela para imunizar a população de municípios baianos que fazem fronteira com o Espírito Santo e Minas Gerais.

“A gente vai vacinar toda a população da Serra Geral e Extremo Sul contra a febre amarela. A Bahia não teve, graças a Deus, nenhum caso de febre amarela. Mas, para a gente continuar assim, nós precisamos do apoio das secretarias municipais de Saúde, da mobilização da cidade para que possamos vacinar toda a população dessas regiões”, anunciou Rui.

Secretaria de Saúde esclarece sobre distribuição da vacina contra febre amarela

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 23 jan 2017

Tags:, ,

da Redação

Por meio de nota, a Secretaria de Saúde de Vitória da Conquista, informou que a vacina contra a febre amarela está disponível, de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas, nas 42 unidades do município – incluindo as zonas urbana e rural. Na última sexta-feira (20) a Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) incluiu Vitória da Conquista entre os municípios que deverão receber reforço na vacinação contra a doença.

De acordo com a Secretaria de Saúde local, após o anúncio da Sesab, Vitória da Conquista recebeu cerca de 4 mil doses extras e a reposição nas unidades está sendo feita de acordo com a demanda para garantir que toda a população do público-alvo ainda não imunizada possa ter acesso à vacina. Nesta segunda (23), no entanto,  “houve um atraso na logística de distribuição das doses para as unidades. Por isso, quem foi logo cedo ao posto de saúde não encontrou a vacina”.

Ainda segundo a pasta, vai haver alteração da “estratégia de distribuição das doses para garantir que todas as unidades estejam abastecidas desde o início da manhã”.  Seguindo a orientação do Ministério da Saúde, a prioridade em Vitória da Conquista é para a população que não recebeu a primeira dose da vacina ainda e que vai viajar para uma Área Com Recomendação de Vacina (ACRV).

Ampliada vacinação para febre amarela para extremo sul da Bahia e Vitória da Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Saúde, Vit. da Conquista | Data: 21 jan 2017

Tags:, ,

da Redação
Com informações da Ascom / Sesab

Considerando a situação epidemiológica da febre amarela no país, com a ocorrência recente de óbitos em São Paulo, Goiás e Minas Gerais, incluindo regiões que fazem divisa com a Bahia, a Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) vem reforçando ações de monitoramento, vigilância e controle da doença e intensificando a imunização.

Além da vacinação da população dos municípios baianos que fazem limite com municípios mineiros, a Sesab solicitou ao Ministério da Saúde a ampliação da imunização para cidades com elevada circulação de pessoas oriundas de Minas Gerais, devido ao aceso a toda região litorânea, sobretudo no verão, como é o caso de Teixeira de Freitas, onde recentemente foi notificado um caso da doença em uma pessoa residente em Teófilo Otoni (MG). As outras cidades do extremo sul com recomendação de imunização são: Alcobaça, Belmonte, Caravelas, Eunápolis, Guaratinga, Ibirapuã, Itabela, Itagimirim, Itamaraju, Itanhém, Itapebi, Jucuruçu, Lajedão, Medeiros Neto, Mucuri, Nova Viçosa, Porto Seguro, Prado, Santa Cruz de Cabrália e Vereda.

…Leia na íntegra

Febre amarela: vacinação em Conquista vai priorizar quem não tomou a primeira dose

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 20 jan 2017

Tags:, ,

Da Redação


A Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) incluiu Vitória da Conquista entre os municípios que deverão receber reforço na vacinação contra a febre amarela, como informou o BLOG DA RESENHA GERAL. De acordo com a Sesab, a cidade possui um importante eixo rodoviário ligado com o norte e nordeste de Minas Gerais, onde estão localizados os municípios com ocorrência de casos e registro de óbitos por febre amarela.

No entanto, de acordo com a Secretaria de Saúde de Vitória da Conquista, a orientação para o município é diferente da que foi estabelecida para 45 cidades baianas, nas quais foi recomendada a imunização de toda a população contra a febre amarela. Na cidade, devem tomar a vacina todos aqueles que ainda não foram imunizados. Além disso, como a imunização contra a febre amarela é feita com a administração de duas doses, a prioridade será para as pessoas que nunca receberam a primeira dose.

Ainda segundo a Secretaria de Saúde, lotes extras da vacina já chegaram a Vitória da Conquista e não haverá problemas de reposição, pois as doses serão repostas de acordo com a demanda para garantir que toda a população ainda não imunizada possa ter acesso à vacina. A vacinação seguirá a rotina e será feita de segunda a sexta, nos horários normais, das 8 às 17 horas, tanto na zona urbana quanto na zona rural.

Sesab recomenda vacinação conta febre amarela em Vitória da Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 20 jan 2017

Tags:, , ,

Da Redação

A Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) emitiu nota nesta sexta-feira (20) recomendou o reforço vacinal contra a febre amarela em Vitória da Conquista. De acordo com a Secretaria, a cidade possui um importante eixo rodoviário ligado com o norte e nordeste de Minas Gerais, onde estão localizados os municípios com ocorrência de casos e óbitos por febre amarela.

“Embora o fluxo rodoviário não seja uma indicação para vacinação da população, pela intensidade migratória diária e pelas fortes relações de saúde entre as duas regiões, foi incluído mais esse município na lista daqueles com indicativo de intensificação vacinal seletiva”, afirmou a nota.

A Sesab também solicitou ao Ministério da Saúde a ampliação da imunização para cidades com elevada circulação de pessoas oriundas de Minas Gerais, devido ao aceso a toda região litorânea, sobretudo no verão, como é o caso de Teixeira de Freitas, onde recentemente foi notificado um caso da doença em uma pessoa residente em Teófilo Otoni (MG). As outras cidades do extremo sul com recomendação de imunização são: Alcobaça, Belmonte, Caravelas, Eunápolis, Guaratinga, Ibirapuã, Itabela, Itagimirim, Itamaraju, Itanhém, Itapebi, Jucuruçu, Lajedão, Medeiros Neto, Mucuri, Nova Viçosa, Porto Seguro, Prado, Santa Cruz de Cabrália e Vereda.

A vacina deve ser tomada por crianças a partir dos nove meses e pelos adultos que ainda não estão imunizados. Para as pessoas acima dos 60 anos e para os imunodeprimidos, como os transplantados, a vacinação deve ser feita apenas com recomendação médica.

População reclama da falta de vacina contra febre amarela em Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 19 jan 2017

Tags:, ,

Da redação

Após o surto de febre amarela em outros estados brasileiros, e apesar de não ter nenhum caso da doença registrado na Bahia, está faltando vacina em Vitória da Conquista, no sudoeste do estado. No centro de saúde Régis Pacheco há filas por causa da busca pela imunização.

“Estou indo fazer uma viagem para Europa, e só é liberada essa autorização para viagem com a transferência do cartão nacional para o cartão internacional, com vacina da febre amarela”, conta uma das pessoas que estava na fila.

Na quarta-feira (18), restavam apenas 120 doses da vacina, e as fichas já estavam todas preenchidas.

De acordo com a coordenadora de imunização, Ana Ferraz, a procura no centro de saúde é grande porque outros postos não oferecem a vacina da febre amarela todos os dias. “Tem unidades que estão disponibilizando duas vezes na semana, ou três vezes. Se a sua unidade não abre todos os dias, procure com calma uma enfermeira da unidade, e procure o dia que a vacinação acontece na sua unidade de saúde, porque senão acontece a superlotação”, explicou Ana Ferraz.

Na Unidade de Saúde da Família, no bairro da Conveima, a procura também tem sido grande, e os funcionários aguardam a chegada de um novo lote para voltar a vacinar a população.

Um morador do local disse que está há 15 dias em busca da vacina, mas ainda não conseguiu encontrar um local para a aplicação.

“Estou há 15 dias procurando e não estou encontrando. Estou indo para uma área de risco, e corre o risco de trazer essa doença para Vitória da Conquista”, disse Carlos Nonato.

A procura pela vacina aumentou depois que mais de 150 cidades foram afetadas pela febre amarela, só em 2017, e mais de 30 mortes com sintomas da doença foram registradas em todo Brasil. Vitória da Conquista, no entanto, não está em estado de alerta, e a coordenação de imunização informou que novas doses já chegaram ao município.

*Com informações do G1 Bahia

Vacina contra febre amarela é distribuída regularmente em Vitória da Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 16 jan 2017

Tags:, , ,

Da Redação

A Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) emitiu um alerta para 45 cidades baianas recomendando que a vacinação da população contra a febre amarela fosse intensificada em 100%. Vitória da Conquista não faz parte dessa lista, mas a Secretaria Municipal de Saúde informou que as doses das vacinas estão disponíveis  para  distribuição, como orienta o Ministério da Saúde.

Alguns casos que tem surgido pelo Brasil tem deixado a população em alerta para os riscos de se contrair a doença. O caso mais recente foi a morte de seis macacos notificados como hospedeiros da doença no município de Coribe, no Oeste do Estado, além de uma morte registrada em Riberão Preto, interior de São Paulo, e dezenas de casos suspeitos de febre amarela no estado de Minas Gerais.

Apesar do alerta para os municípios do interior da estado, a coordenadora municipal de Imunização, Andréa Amaral, tranquiliza a população e explica que não é necessária correria para as unidades de saúde em busca  da vacinação, pois ela é de rotina e feita durante todo o ano no município.

A imunização é feita com duas doses da vacina: a primeira pode ser aplicada em bebês a partir de 9 meses, e a segunda dose deve ser administrada antes dos 5 anos de idade. Já os adultos devem tomar a segunda dose 10 anos após a primeira.

A situação preocupa, pois o último surto da febre amarela na área urbana aconteceu em 1942. A secretaria de Saúde ainda orienta que a vacina deve ser tomada 10 dias antes em casos de viagens para uma das cidades em estado de alerta, ou viagens para áreas de região silvestre, rural ou de mata.

MG decreta situação de emergência em 152 cidades com casos de febre amarela

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 13 jan 2017

Tags:, , ,

Da Redação

Há a suspeita de que 30 pessoas tenham morrido em 2017 em Minas Gerais por causa da doença.

O governo de Minas Gerais decretou nesta sexta-feira, 13, situação de emergência em 152 municípios com incidência de casos de febre amarela. A decisão abrange as regionais de saúde que têm como sede as cidades de Coronel Fabriciano (Vale do Aço), Governador Valadares (Leste), Manhumirim (Zona da Mata) e Teófilo Otoni (Vale do Mucuri).

O decreto vale por 180 dias e tem como objetivo “adoção de medidas administrativas necessárias à contenção do surto, em especial à aquisição de insumos materiais e à contratação de serviços estritamente necessários ao atendimento da situação emergencial”.

Segundo o último boletim da Secretaria de Estado de Saúde, há a suspeita de que 30 pessoas tenham morrido em 2017 em Minas Gerais por causa da doença. Exames estão sendo realizados para comprovação da causa dos óbitos. Há ainda 110 casos suspeitos de infecção.

*Com informações do Estadão

Casos de febre amarela voltam a preocupar; tire suas dúvidas sobre a doença

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 10 jan 2017

Tags:, , ,

Da Redação

As mortes de duas pessoas e de vários macacos contaminados pela febre amarela puseram em alerta as regiões de Ribeirão Preto e São José do Rio Preto, no norte do Estado de São Paulo. Em Minas Gerais, já são 23 casos prováveis da doença, com 14 óbitos em investigação.

Veja a seguir perguntas e respostas sobre a febre amarela:

1. Como é transmitida?

Pela picada de mosquitos portadores do vírus de febre amarela. Em regiões de campo e floresta, o principal mosquito transmissor é o Haemagogus. O vírus também pode ser transmitido pelo Aedes aegypti, na forma urbana da doença. Casos de transmissão urbana, no entanto, não são registrados no País desde 1942.

2. A febre amarela é transmitida de pessoa para pessoa?

Não.

3. Qual é o papel de primatas na transmissão?

Primatas podem se contaminar com o vírus, exercendo também o papel de hospedeiros. Se picados, os animais transmitem o vírus para o mosquito, aumentando, assim, as chances de propagação da doença.

4. Quais sintomas provocados pela febre amarela?

A febre amarela é classificada como uma doença infecciosa grave. Ela provoca calafrios, dor de cabeça, dores nas costas e no corpo, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza. Os primeiros sintomas aparecem entre 3 a 6 dias depois da infecção. …Leia na íntegra

Núcleo Regional de Saúde enfrenta dificuldades para combater Aedes aegypti

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 26 fev 2016

Tags:, , , , ,

Banner Expoconquista

por Mateus Novais

dengue

A Sessão especial da Câmara de Vereadores de Vitória da Conquista, desta sexta-feira (26), serviu para reforçar a premissa que o papel de toda a comunidade é importante para o combate ao mosquito Aedes aegypti. Mas também revelou algumas verdades inconvenientes nesse período de promoção do engajamento social.

IMG_1435A representante do Núcleo Regional de Saúde do Estado, Rosane Carvalho, presente ao evento, destacou o problema enfrentado pelo órgão no combate ao mosquito transmissor da Dengue, Zika, Chikungunya e Febre Amarela. “O órgão enfrenta dificuldades, pois possui uma equipe reduzida e dificuldades de realizar o trabalho de campo, sobretudo após a extinção das diretorias estaduais de saúde [Dires]”, informou Rosane. A profissional de saúde salientou que em Conquista ações vêm sendo feitas, mas existem “muitos municípios enfrentando um cenário caótico”.

Pouco material

Um dos municípios baianos que passa por problema é Brumado (a 100 km de Vitória da Conquista). Naquela cidade, a última remessa de larvicida recebida pela Coordenação Epidemiológica foi de 10 kg, quando seriam necessários pelo menos 60 kg do produto para cobrir a cidade em pelo menos 90% de sua totalidade.

“O larvicida está vindo regrado e o governo cancelou a coleta de dados sobre o índice predial, mas com os números dos casos suspeitos, temos a certeza de que o índice do mosquito no município mais que triplicou. Estamos rumando para uma grande epidemia da zika em Brumado e a Vigep está trabalhando com limitação por conta desta falta de material para os agentes”, disse o coordenador do serviço, Fábio Azevedo.

Sobre a falta de material em Brumado, a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) informou que a denúncia da falta de larvicida no município de Brumado não procede. “A média de consumo do município é de 10 KG por mês e todas as solicitações do produto foram atendidas”, dia a nota.