Fiocruz anuncia produção antirretroviral para o SUS

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral, Saúde | Data: 27 jun 2019

Tags:, , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é PEL-1.gif

O Instituto de Tecnologia em Fármacos da Fundação Oswaldo Cruz (Farmanguinhos/Fiocruz), a partir de agosto, vai produzir e fornecer para o Sistema Único de Saúde (SUS) o antirretroviral Duplivir, usado no tratamento de pessoas que vivem com o vírus HIV/Aids.

No início de junho, a instituição, ligada ao Ministério da Saúde, concluiu a produção de três lotes-piloto do medicamento, num total de 30 milhões de doses, já distribuídas para as unidades farmacêuticas. Até o fim do ano, serão produzidos em Farmanguinhos mais 75 milhões de comprimidos do Duplivir para o SUS.

O Duplivir reúne em um único comprimido dois princípios ativos, o fumarato de tenofovir desoproxila e a lamivudina, o que reduz a quantidade de comprimidos ingeridos diariamente e melhora a qualidade de vida do paciente, segundo Alessandra.

Grávidas devem redobrar cuidados para evitar Zika, recomenda Fiocruz

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 05 fev 2016

Tags:, , ,

Da Redação

a pregnant woman is holding her tummy

foto ilustrativa

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) anunciou nesta sexta-feira (5) ter comprovado a presença do vírus Zika, com potencial de provocar infecção, em amostras de saliva e de urina. Assim, fez uma série de recomendações para grávidas.

A grande preocupação é que o aumento de casos de microcefalia em bebês possa estar associado à Zika, com potencial de causar malformação no cérebro de bebês e doenças cognitivas. Mesmo não comprovada a transmissão por fluidos, as recomendações da Fiocruz são as mesmas de outras doenças transmissíveis pela saliva e devem ser seguidas à risca por mulheres grávidas.

A Fiocruz recomenda às gestantes evitar o compartilhamento de copos, talheres. Na possibilidade de estar em contato com alguém que possa estar com a infecção, não beijar. Evitar aglomerações, com pessoas se esbarrando e com a possibilidade de a gestante entrar em contato com a saliva de outras pessoas.

Às vésperas do carnaval, as orientações para os demais foliões são mais brandas, já que geralmente os sintomas da Zika são considerados leves e não causam complicações de saúde.

Os cientistas da Fiocruz disseram que as pesquisas para detalhar a transmissão da Zika por saliva e urina estão em curso. Mas, até agora, a melhor forma de combater e prevenir a doença é a destruição de criadouros do mosquito Aedes aegypiti, único com capacidade comprovada de passar o vírus.