Geraldo Alckmin, candidato a presidente, faz campanha em Conquista nesta sexta-feira (21)

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 17 set 2018

Tags:,

Da Redação


Na próxima sexta (21), o candidato a presidente do Brasil, Geraldo Alckmin (PSDB), vai realizar atividade de campanha em Vitória da Conquista. Conforme as informações divulgadas, o ex-governador de São Paulo, vai participar de uma carreata pelas ruas da cidade, com saída prevista do aeroporto Pedro Otacílio de Figueiredo, a partir das 11 horas.

Alckmin será recepcionado por diversas lideranças do Estado, apoiadores e coregilionários, a exemplo do ex-governador Nilo Coelho, o prefeito de Salvador, ACM Neto, prefeitos, vice-prefeitos e vereadores de toda a Bahia.

Alckmin: ‘Temos que nos livrar dessa praga que é o PT’

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Política | Data: 30 ago 2015

Tags:, , ,

Veja (online)

Tucano diz que ‘é tempo de honestidade’ em ato de filiação do governador de Mato Grosso, Pedro Taques, ao PSDB

O reeleito governador de São Paulo pelo PSDB, Geraldo Alckmin, chega para o debate do segundo turno promovido pelo SBT nesta quinta-feira (16)
O governador de São Paulo pelo PSDB, Geraldo Alckmin(Felipe Cotrim/VEJA.com)

Um dos políticos mais moderados do PSDB, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, fez neste sábado o discurso mais inflamado do ato político que marcou a entrada do governador do Mato Grosso, Pedro Taques, no partido. “Temos que nos livrar dessa praga que é o PT. O PT do desemprego, da inflação, dos juros pornográficos e dessa praga do desvio do dinheiro público. Hoje é tempo de honestidade”, disse Alckmin, um dos tucanos cotados como pré-candidato à Presidência da República em 2018.

Os principais integrantes do PSDB se encontraram neste sábado em Cuiabá (MT) para prestigiar a entrada de Taques, ex-PDT, no partido. Além dos seis governadores tucanos, estavam presentes o senador José Serra (SP), a senadora Ana Amélia (PP-RS) e deputados tucanos de vários Estados. Eles foram recebidos com um ato político que reuniu cerca de 3.000 pessoas em um hotel fazenda de Cuiabá. Em seguida, foram almoçar em um restaurante árabe tradicional da cidade.

Pedro Taques apresentou no dia 10 de agosto o seu pedido de desfiliação do PDT, sigla pela qual se elegeu senador em 2010 e governador em 2014.

Ex-procurador da República, Taques obteve 708.440 votos na candidatura ao Senado, em 2010. Em 2014, ao disputar o governo de Mato Grosso, ele obteve outros 833.788 votos (57,25% dos votos válidos).

(Com Estadão Conteúdo)