Bancários de Vitória da Conquista realizam reunião para avaliar greve

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 03 out 2016

Tags:,

Da Redação

39b3b3698a3933b14c936bb085ea449a
Nesta segunda-feira (03), a greve nacional dos bancários entrou no 28º dia. Em Vitória da Conquista, a categoria realizou uma assembleia na sede do Sindicato dos Bancários para a avaliação do movimento e definição de estratégias para a mobilização nos próximos dias.

Esta é considerada a maior greve da história, com mais de 13 mil agências paralisadas em todo o país. Na base do Sindicato de Vitória da Conquista e região, 80% das unidades continuam sem realizar atendimento.

Para o presidente do Sindicato, Paulo Barrocas, a greve tem se mostrado nacionalmente forte e deve continuar até que a Fenaban refaça sua proposta e atenda as necessidades dos bancários. “Temos visto a mobilização de forma positiva, pois, a categoria tem se mostrado unida, sem fraquejar diante das tentativas de interdito e do descaso dos bancos conosco e com a população. Inclusive, já foram criados grupos de trabalho para uma maior organização da greve”, afirmou.

Ainda não há uma previsão para o fim da greve dos bancários, uma vez que nenhuma nova rodada de negociação com Fenaban foi agendada.

Greve dos bancários completa 26 dias sem previsão de acordo

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 01 out 2016

Tags:,

Da Redação

sindicato
Neste sábado (1º), a greve nacional dos bancários completa 26 dias. Em todo o país, 13.358 agências tiveram suas atividades paralisadas, o que corresponde 57% do total, além de 34 centros administrativos. A paralisação não tem data para terminar, pois não há nenhuma previsão de nova reunião de negociação com os representantes dos bancos.

A greve deste ano já é considerada uma das greves mais longas da história da categoria. Na última quarta-feira (27), os bancários recusaram proposta feita pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). Em nota, a entidade patronal disse que ofereceu reajuste de 7% nos salários e benefícios, abono de R$ 3,5 mil e propôs que a negociação de 2016 tenha duração de dois anos, com garantia de reajuste da inflação e ganho real de 0,5% em 2017.

Os bancários consideraram a oferta insuficiente. A categoria reivindica reposição da inflação (9,62%) mais 5% de aumento real; piso salarial de R$ 3.940,24; melhores condições de trabalho e fim das demissões, mais contratações, fim da rotatividade e combate às terceirizações, entre outras demandas.

Com 24 dias de greve, bancários fazem uma das paralisações mais longas desde 2014

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 29 set 2016

Tags:, ,

Da Redação

sindicato
Mais uma rodada de negociação entre bancários e bancos terminou sem acordo. Nessa terça-feira (28), o comando da greve nacional rejeitou a proposta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), que ampliaria a oferta de abono para R$ 3,5 mil, com mais 7% de reajuste, extensivo aos benefícios.

Com a recusa, nesta quinta-feira (29), a greve entra no 24º dia. Assim, o movimento grevista se tornou o segundo mais longo desde 2004, quando a paralisação chegou a 30 dias.

Em nota, a Fenaban disse que a proposta para 2016 “garante aumento real para os rendimentos da grande maioria dos bancários e é apresentada como uma fórmula de transição, de um período de inflação alta para patamares bem mais baixos”.

Por sua vez, os sindicatos alegaram que a oferta não cobria a inflação do período e representa uma perda de 2,39% para o bolso de cada bancário. Os bancários querem reposição da inflação do período mais 5% de aumento real, valorização do piso salarial – no valor do salário mínimo calculado pelo Dieese (R$ 3.940,24 em junho) -, PLR de três salários mais R$ 8.317,90, além de outras reivindicações, como melhores condições de trabalho.

 

Bancários entram em 4ª semana de greve; bancos voltam a renegociar nesta terça-feira

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 26 set 2016

Tags:,

Da Redação

14192004_1611382129154482_4854948734284616541_n
Depois de mais de 20 dias de greve, o Sindicato dos bancários e a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) vão voltar à mesa de negociação nesta terça-feira (27), a partir das 14 horas, em São Paulo. Sem acordo até o momento, a greve dos bancários completou 21 dias nesta segunda-feira (26).

A última proposta apresentada pelos bancos foi de reajuste de 7% para os salários e benefícios, mais abono de R$ 3.300 a ser pago até 10 dias após a assinatura do acordo. A proposta foi recusada pelos sindicatos.

Os bancários querem reposição da inflação do período mais 5% de aumento real, valorização do piso salarial – no valor do salário mínimo calculado pelo Dieese (R$ 3.940,24 em junho) -, PLR de três salários mais R$ 8.317,90, além de outras reivindicações, como melhores condições de trabalho

Greve dos bancários chega ao 18º dia sem acordo

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 23 set 2016

Tags:,

Da Redação

sindicato
A greve dos bancários completou 18 dias nesta sexta-feira (23) sem que os trabalhadores e o bancos tenham chegado a qualquer acordo.  A greve teve início no dia seis de setembro, fechando 13.385 agências no Brasil.

Sem apresentação de uma nova proposta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), os bancários se reúnem na próxima segunda-feira (26) para definir os próximos passos da paralisação.

Os bancários querem reposição da inflação do período mais 5% de aumento real, valorização do piso salarial – no valor do salário mínimo calculado pelo Dieese (R$ 3.940,24 em junho) -, PLR de três salários mais R$ 8.317,90, além de outras reivindicações, como melhores condições de trabalho.

Bancários entram na 3ª semana de greve sem previsão de volta

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Brasil | Data: 19 set 2016

Tags:, , ,

Por Mateus Novais

sindicato
A greve nacional dos bancários entram na terceira semana. Na Bahia 951 agências estão fechadas, já na região de Vitória da Conquista são 70 unidades sem funcionamento.. O dado foi confirmado pelo Sindicato dos Bancários da Bahia, nesta segunda-feira(19), quando a greve chegou ao 14º dia.

De acordo com o sindicato, a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) insiste na proposta de reajuste de 7%, índice abaixo da inflação, de 9,62%, mas a categoria reivindica 14,62%. Na última rodada que aconteceu na quinta-feira (15), os dois setores não chegaram em um acordo e as negociações foram suspensas.

Ainda conforme informações do Sindicato, outros pontos que motivam a paralisação são a garantia de emprego, já que somente neste ano, o setor cortou quase 8 mil postos de trabalho, e o abono salarial proposto pela Fenaban, de R$ 3,3 mil, que não incide nas férias, 13º salário, FGTS, vales e previdência.

Bancários mantêm greve em todo país

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 14 set 2016

Tags:,

Da Redação

sindicato
Os bancários continuam em greve por tempo indeterminado. Após a última reunião, realizada na tarde dessa terça-feira (13), com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), o Comando Nacional dos Bancários decidiu manter a greve da categoria, já que não foi apresentada nenhuma nova proposta.

“Os bancos chamaram para uma negociação e não apresentaram nenhuma nova proposta para a categoria, um desrespeito com os trabalhadores e a população”, afirmou o comando grevista.

Em nota, a Fenaban confirmou não ter apresentado nova proposta aos bancários. Segundo a federação, a rodada de negociação apenas discutiu possibilidades a serem avaliadas para um acordo. Na quinta-feira (15), às 16 horas, haverá nova reunião.

Fenaban propõe reajuste de 7% e bancários devem continuar em greve

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 09 set 2016

Tags:, ,

Da Redação

14192004_1611382129154482_4854948734284616541_n
Na manhã desta sexta-feira (9), a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) se reuniu com a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) para mais uma rodada de negociação do reajuste salarial dos bancários. A Fenaban propôs um novo reajuste de 7%, mas não foi aceito pelo Sindicato, que afirmou que as negociações devem continuar.

Foi proposto ainda aumento de 7% na PLR e nos auxílios refeição, alimentação, creche, além de abono de R$ 3,3 mil. No entanto, a categoria quer reposição da inflação do período mais 5% de aumento real, valorização do piso salarial – no valor do salário mínimo calculado pelo Dieese (R$ 3.940,24 em junho) -, PLR de três salários mais R$ 8.317,90, além de outras reivindicações, como melhores condições de trabalho.

Com isso, a greve dos bancários, que chegou ao seu quarto dia, continua. A última paralisação da categoria ocorreu em outubro do ano passado e teve duração de 21 dias, com agências de bancos públicos e privados fechadas em 24 estados e do Distrito Federal.

Fenaban convoca reunião e greve dos bancários pode acabar ainda esta semana

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 07 set 2016

Tags:,

Da Redação

14192004_1611382129154482_4854948734284616541_nFoto: Sindicato dos Bancários de Vitória da Conquista

O primeiro dia de greve dos bancários surtiu efeito. Com as atividades suspensas em agências bancárias dos 27 estados e no Distrito Federal, nessa terça-feira (6), a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) convocou uma reunião para negociação para a próxima sexta-feira (09), às 11 horas, em São Paulo.

Caso a Comissão Executiva Bancária Nacional de Negociação (CEBNN) e a Fenaban entrem em acordo, a greve dos bancários pode ser encerrada ainda nesta semana.

A categoria rejeitou a proposta da Fenaban de reajuste de 6,5%  sobre os salários, a PLR e os auxílios refeição, alimentação, creche, e abono de R$ 3 mil. Os sindicatos alegam que a oferta ficou abaixo da inflação projetada em 9,57% para agosto deste ano e representa perdas de 2,8% para o bolso de cada bancário.

Os bancários querem reposição da inflação do período mais 5% de aumento real, valorização do piso salarial, no valor do salário mínimo calculado pelo Dieese (R$ 3.940,24 em junho), PLR de três salários mais R$ 8.317,90, além de outras reivindicações, como melhores condições de trabalho.

 

Bancários de Vitória da Conquista aderem à paralisação nacional

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 06 set 2016

Tags:,

por Mateus Novais

sindicatoFoto: Sindicato dos Bancários

Nesta terça-feira (6), os bancários iniciaram uma greve por tempo indeterminado. A paralisação é nacional e foi deflagrada após a rejeição da proposta de reajuste salarial de 6,5%, feita pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban).

Em Vitória da Conquista e nas outras 44 cidades da região, neste primeiro dia de greve, quase 80% das agências tiveram suas atividades suspensas. Para o presidente do Sindicato dos Bancários, é importante que toda a categoria esteja mobilizada, pois, só assim as reivindicações podem ser atendidas pelos banqueiros. “A greve é nossa maior arma diante do descaso dos bancos em relação à nossa pauta. Precisamos muito da compreensão e do apoio de toda a população neste momento de luta, pois estamos em busca de melhorias não só para nós, bancários, mas, para toda a sociedade”, salienta.

Os trabalhadores reivindicam, além do reajuste salarial, melhores condições de trabalho, como investimentos em segurança, novas contratações de empregados, redução das demissões, redução de juros e tarifas, combate ao assédio moral e à terceirização.

Greve dos bancários tem registro de grande adesão em Vitória da Conquista

0

Publicado por Roberto Silva | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 19 set 2013

Tags:,

da Redação

DSC00441A greve dos bancários em Vitória da Conquista tem adesão quase total nos bancos oficiais e todos da rede privada. As agências estão sinalizadas indicando a GREVE e os membros da diretoria do Sindicato dos Bancários estão fazendo o trabalho de convencimento buscando apoio de toda sociedade. O presidente Delson Coelho não foi localizado para uma entrevista. O clima é de total tranquilidade neste primeiro dia da paralisação que afetará também agências de outras cidade da região sudoeste que integram a base do Sindicato dos Bancários de Vitória da Conquista.