Indicativo de greve é aprovado por professores da UESB

0

Publicado por Editor | Colocado em Educação, Vit. da Conquista | Data: 19 jul 2017

Tags:, , ,

Por Thaís Oliveira (Ascom/Adusb)

Em protesto contra o descaso do governo Rui Costa (PT), professoras e professores da UESB aprovaram, na manhã dessa terça-feira (18), indicativo de greve. A pauta de reivindicações do movimento docente foi protocolada em dezembro do ano passado e o Estado tem protelado as negociações.

A categoria avalia que apesar das publicações das promoções e progressões da sexta-feira (14) e sábado (15), o governo precisa negociar com o Fórum das ADs os demais pontos de reivindicação, especialmente os que atendem todos docentes, inclusive os aposentados, como a pauta salarial. Vale lembrar também que a retroatividade financeira devida não foi assegurada às promoções e progressões veiculadas na semana passada no Diário Oficial.

O presidente da Adusb, Sérgio Barroso, ressalta a necessidade da mobilização da categoria. “A publicação das promoções e progressões é um avanço importante, mas o que foi publicado contempla menos da metade da demanda. Além disso, não podemos esquecer que as pautas salarial e orçamentária são também importantes. É preciso fortalecer a luta para pressionar o governo a atender toda nossa pauta”, afirma o presidente.

Há dois anos, o Estado não faz a reposição inflacionária do funcionalismo público, o que resulta numa perda salarial de quase 20%. Significa dizer que professoras e professores deixam de receber por ano o valor equivalente a dois meses de salário, aproximadamente. Ainda no âmbito dos direitos trabalhistas, o movimento docente luta pela concessão de todas as promoções, progressões, mudanças de regime de trabalho, recomposição salarial de 30,5% e retorno da licença sabática, retirada de forma autoritária pelo governo em 2015.

Além disso, não tem sido destinado orçamento suficiente para as atividades de ensino, pesquisa e extensão das Universidades Estaduais. Pagamento de fornecedores, recursos para manutenção de projetos de pesquisa e extensão, por exemplo, estão prejudicados. Nos últimos dois anos, 36 professores (entre efetivos e substitutos) deixaram de ser contratados na UESB. Portanto, 110 disciplinas não foram oferecidas para prejuízo dos cerca de 10.000 estudantes da Instituição.

Professoras e professores da UESB continuarão mobilizados pelos direitos trabalhistas e em defesa das Universidades Estaduais. As assembleias docentes da UEFS, UESC e UNEB pautarão o indicativo de greve nos próximos dias.

Conheça a pauta de reivindicações

– Aumento do repasse orçamentário Estado às Universidades Estaduais Baianas para 7% da Receita Líquida de Impostos (RLI);

– Pagamento do reajuste linear integral dos servidores públicos, em uma única parcela, dos anos 2015 e 2016, com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA);

– Reajuste de 11% no salário base dos docentes para garantir a política de recuperação salarial;

– Cumprimento dos direitos trabalhistas (promoção, progressão, mudança de regime de trabalho, insalubridade e retorno da licença sabática);

– Ampliação e desvinculação das vagas/classe do quadro docente.

Servidores da Justiça suspendem greve em juizados e voltam ao trabalho

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia | Data: 06 jul 2017

Tags:,

Da Redação

Os trabalhadores do Judiciário baiano suspenderam a greve na noite dessa quarta (5). Com a decisão, o expediente nas unidades judiciárias de todo o Estado voltou ao normal nesta quinta (6).

A greve terminou depois de 16 dias. os servidores aceitaram a proposta feita pela presidente do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), desembargadora Maria do Socorro Santiago, que teria de comprometido a implantar o pagamento da correção da tabela do Plano de Cargos e Salários (PCS) no mês de outubro e a encaminhar para a comissão de reforma o projeto elaborado pelo sindicato que estabelece uma remuneração mínima para os servidores.

Universidades estaduais podem entrar em greve

0

Publicado por Editor | Colocado em Educação | Data: 05 jul 2017

Tags:, , ,

Da Redação

O Fórum das Associações de Docentes (ADs) das Universidades Estaduais Baianas encaminhou avaliação de indicativo de greve para a próxima rodada de assembleias da categoria. Frente à intransigência do governador Rui Costa, os professores afirmam que é necessário intensificar o enfrentamento em defesa da carreira docente e das Universidades Estaduais Baianas.

Para a categoria, só a greve e a luta irão garantir os direitos da classe docente. “A situação é dramática e o governo assume a postura de simplesmente ignorá-la. Pela tradição do Movimento Docente, a resposta será a radicalidade e o enfrentamento. Os representantes do Fórum das ADs apontam para o próximo período a preparação da greve e rodadas de assembleias que pautem o indicativo de greve na primeira quinzena do mês de julho”, afirma nota publicada no site da Associação dos Docentes da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Adusb).

Conforme os professores, “a situação nas Universidades Estaduais Baianas é de crise em todas as esferas e categorias. Além dos ataques aos direitos trabalhistas docentes, uma crise orçamentária atinge as universidades estaduais, custeadas com apenas 5% da Receita Líquida de Impostos (R.L.I.), valor insuficiente para a manutenção e o custeio das Instituições. Os estudantes também passam por problemas, devido a uma política precária de assistência e permanência estudantil”.

Servidores da Justiça entram em greve e param juizados na Bahia

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia | Data: 19 jun 2017

Tags:, ,

Da Redação


Os trabalhadores do Judiciário entraram em greve por tempo indeterminado nesta segunda-feira (19). De acordo com o Sindicato dos Servidores dos Serviços Auxiliares do Poder Judiciário do Estado da Bahia (Sintaj), a paralisação afeta os juizados especiais, os juizados da Infância e Juventude e as secretarias do Tribunal em todo o estado.

Durante a greve, apenas 30% do efetivo está em atividade nas unidades judiciárias, que vão priorizar a expedição de liminares de urgência, como casos de saúde e religamento de água e luz.

Os servidores reivindicam o pagamento do reajuste linear, da Vantagem Pessoal de Eficiência (VPE) para os servidores que ainda não a recebem, além dos passivos devidos pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA). Os trabalhadores também querem regulamentação das férias e tratamento isonômico entre todos os membros do tribunal.

Possível acordo Prefeitura e sindicatos evitará corte de salários

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 19 jun 2017

Tags:, , ,

da Redação

A Prefeitura decide hoje e deverá anunciar a proposta dos sindicatos (Simmp, Sindacs e Sinserv). Assim como os professores terão que trabalhar aos sábados – na reposição de aulas para alcançar os 200 dias letivos exigidos pelo MEC, as demais categorias, a exemplo do servidor ligado ao atendimento a saúde, terá que trabalhar aos sábados para repor os dias não trabalhados durante a greve que durou mais de 20 dias.

STF

O STF – Supremo Tribunal Federal decidiu que os dias parados por greve de servidor devem ser descontados, exceto se houver acordo de compensação (Recurso Extraordinário (RE) 693456 com repercussão geral reconhecida.

Durante a greve os setores mais atingidos foram as escolas municipais do ensino fundamental e os postos de saúde. O calendário já elaborado e aprovado pela Prefeitura e o Simmp será submetido a aprovação do Conselho Municipal de Educação nesta terça-feira (20).

A Secretaria de Saúde, caso seja aprovada o acordo de compensação, deverá colocar os posto de saúde em funcionamento aos sábados em horário a ser definido. Um relatório de presença do servidor será apresentado a Secretaria de Administração para evitar que os cortes sejam efetivados futuramente.

 

 

Corte de salários de dias não trabalhados é determinação do STF

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 15 jun 2017

Tags:, , ,

da Redação

Logo após a sessão especial da manhã de ontem (14), os vereadores em reunião com representantes dos três sindicatos dos servidores municipais de Vitória da Conquista,  acordaram que o Projeto de Lei, que trata do reajuste salarial dos servidores, só será votado caso o corte do ponto dos grevistas, já anunciado pela Prefeitura, seja revogado.

STF

No ano de 2016 o Supremo Tribuna Federal (STF), decidiu que dias parados por greve de servidor devem ser descontados, exceto se houver acordo de compensação. No caso dos professores os salários serão pagos logo após a reposição das aulas, – conforme exige o MEC que estabeleceu no Brasil 200 dias letivos. As demais categorias deverão apresentar uma proposta para avaliação do Governo Municipal.

Mesa

A mesa de negociação da Prefeitura com o Sindacs, Simmp e Siserv será restabelecida nesta sexta-feira (16), às 10 horas, em reunião dos secretários com os representantes dos três sindicatos. A Prefeitura avaliará a proposta sindical. A posição do governo em cortar os salários dos dias não trabalhados está mantida.

Impasse

A posição da Câmara Municipal em não votar o PL, caso o corte seja mantido, poderá segundo informações de bastidores trancar a pauta. Neste caso os futuros projetos e importantes decisões ficariam prejudicados. Este final de semana a administração municipal dedicará atenção especial para chegar a um acordo com o legislativo municipal.

 

Servidores e professores encerram a greve em Vitória da Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 13 jun 2017

Tags:, ,

Da Redação

Foto: Ascom Simmp

Depois dos servidores municipais de Vitória da Conquista anunciarem o fim da greve, nesta segunda (12), em assembleia realizada nesta terça (13), os professores também decidiram por encerrar a paralisação, que durou 23 dias. Conforme decisão, os profissionais da educação retomam às atividades nesta quarta (14).

“Ainda que a greve esteja suspensa, continuaremos em alerta, lutando e resistindo sempre”, afirmou Adair Sousa, vice-presidente do Sindicato dos professores. Segundo a categoria, apesar das exigências não terem sido atendidas, eles se sentem vitoriosos com o movimento.

Inicialmente, diante das reivindicações dos funcionários, afirmou que o reajuste seria zero. No entanto, após negociação com todas as categorias e o prefeito Herzem Gusmão foram oferecidos aos servidores reajuste salarial de 5%, sendo agora 2% e 3% em setembro. Além de reajuste de 25% no vale-alimentação,  pago diretamente no contra-cheque; implantação de plano de saúde, com contrapartida de meio milhão de reais mensais da Prefeitura; início dos estudos para implantação do Programa Habitacional para os servidores; distribuição dos primeiros 5 milhões obtidos pelo Refis para o funcionalismo, como bonificação; garantia de pagamento da primeira parcela do décimo terceiro até 20 de junho.

Para os professores, foi oferecida recomposição do piso nacional com aumento de 7,64%. E para os monitores de creches, a gratificação da Condição Especial de Trabalho passou dos atuais R$ 300,00 para R$ 400,00. Agora, o Projeto de Lei com o reajuste proposto pela Prefeitura deverá ser encaminhado para a Câmara de Vereadores.

Semana começa com permanência da greve, sem negociação e anúncio de corte de salários

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 12 jun 2017

Tags:, , ,

da Redação

A greve dos servidores municipais entra em mais uma semana sem solução. Após ter anunciado as vantagens, consideradas insuficientes pelos sindicatos, a Prefeitura divulgou nota neste sábado (10), reafirmando que chegou ao limite do que pode ser oferecido.

Segundo a nota, o corte dos dias não trabalhados será inevitável. Apesar de baixa adesão o movimento grevista tenta impressionar o Governo com manifestações em pontos estratégicos e até nas dependências do prédio onde funciona a Prefeitura.

O governo Rui Costa (PT), e o prefeito ACM Neto (DEM), deram ZERO de aumento aos servidores no ano passado, e este ano. A Bahia saiu do limite prudencial e Salvador tem as contas equilibradas. Já a cidade de Vitória da Conquista está no limite prudencial acima de 51%, – com previsão de redução na arrecadação e mesmo assim concedeu aumento de 2% agora e 3% em setembro; recomposição do piso nacional para os professores em 7,64%;  no vale-alimentação 25% e outras vantagens de conhecimento público.

A reunião anunciada com os secretários na nota abaixo,  foi cancela em função de agenda especial com a Dom Cabral que inicia assessoria a administração municipal nesta 2ª feira (12). Confira a nota:

Nota Oficial

A Prefeitura de Vitória da Conquista comunica que não há fundamento nas notícias divulgadas de que poderá recuar nas propostas já realizadas na negociação com os sindicatos, incluindo a questão dos cortes dos dias não trabalhados.

Na próxima segunda pela manhã teremos uma reunião do prefeito com todos os secretários e técnicos das áreas afins para avaliar o cenário, em função das últimas conversas e da audiência pública. O resultado desta reunião será comunicado oficialmente aos sindicatos e o projeto de lei do reajuste enviado à Câmara de Vereadores, sem reabertura de mesa de negociação.

A Prefeitura continua aguardando o encerramento imediato do movimento, considerando que as propostas já efetivadas estão no limite do que pode ofertar, dentro da Lei de Responsabilidade Fiscal. O cumprimento da Lei, colocando as finanças municipais dentro do limite prudencial de gastos de pessoal, é uma decisão irreversível da administração.

Nosso compromisso maior é com os 350 mil conquistenses, que não podem ser sacrificados pela instransigência de quem não quer compreender o momento de crise que vivemos no país, e tentam inviabilizar uma administração que apenas se inicia, claramente com objetivos políticos, sem aceitar ainda o resultado eleitoral.

Compreendemos as questões do funcionalismo, mas também não podemos em apenas 5 meses resolver demandas de 20 anos. Chegamos ao nosso limite e contamos com a responsabilidade que todos devem ter com a coisa pública.

Em nota Prefeitura anuncia corte de salário dos dias não trabalhados desde 20 de maio

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 05 jun 2017

Tags:, , , ,

da Redação

Em nota postada no site da Prefeitura de Vitória da Conquista, a administração municipal, anunciou as vantagens oferecidas aos servidores pelo fim da greve.

A Prefeitura enviará o projeto de lei com os reajustes definidos para a Câmara de Vereadores e comunica que descontará os 10 dias não trabalhados no mês de maio e todos os dias faltosos em junho. Segundo a nota  (…) “Essa medida será tomada, sobretudo, em respeito à ampla maioria dos servidores que mantiveram suas atividades normais durante o movimento grevista”.

Corte / STF

O Supremo Tribunal Federal (STF) considerou legítima desde outubro de 2016, a possibilidade de órgãos públicos cortarem o salário de servidores em greve desde o início da paralisação.

Não poderá haver o corte nos casos em que a greve for provocada por conduta ilegal do órgão público, como, por exemplo, o atraso no pagamento dos salários. Com a decisão, a regra passa a ser o corte imediato do salário, assim como na iniciativa privada, em que a greve implica suspensão do contrato de trabalho

Confira a íntegra da nota oficial do executivo municipal:

Prefeitura vai enviar projeto de lei do reajuste dos servidores à Câmara

Depois de estabelecer diálogo contínuo e apresentar as propostas aos sindicatos, em mesas de negociações gerais e por categorias, essas últimas lideradas pelo próprio prefeito, a Prefeitura comunica que chegou ao limite legal de concessão de reajuste. Enquanto vários estados e municípios estão trabalhando com 0% de aumento, inclusive o próprio governo da Bahia, alguns até com salários atrasados, como o Rio de Janeiro, a Administração Municipal de Vitória da Conquista analisou todas as projeções e dados financeiros para chegar a valores que contemplassem os servidores, reduzindo o impacto nas contas municipais, mesmo com proximidade dos limites estabelecidos por lei.

É de conhecimento público que mais da metade das prefeituras da Bahia estão extrapolando o limite da Lei de Responsabilidade Fiscal, porém, Vitória da Conquista, como a terceira maior cidade da Bahia, precisa ter responsabilidade e, por isso, o Governo Municipal reitera que chegou aos valores limites e pede a compreensão dos sindicatos, diante do atual cenário. Ultrapassar os limites legais representa um série de restrições legais, como impedimento de ingressos de recursos de convênios com a União e o Estado, prejudicando 350 mil habitantes. …Leia na íntegra

Grevistas invadem Cemae e interrompem atendimentos

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 01 jun 2017

Tags:, , ,

Da Redação


Na manhã desta quinta-feira (1º), os servidores municipais de Vitória da Conquista, em mais uma mobilização, fecharam o Centro Municipal de Atenção Especializada (Cemae). Logo no início da manhã, os manifestantes colocaram faixas no portão principal do Centro, impedindo a saída e entrada de pessoas ao local.

Em seguida, com cartazes nas mãos e fazendo apitaço, os servidores entraram no pátio central do Cemae. Com o carro de som, os manifestantes, além de comentar os motivos que levaram à greve, convocavam aqueles servidores, que estavam trabalhando no Centro, a parar suas atividades. Depois disso, no intuito de para os serviços, eles entraram na recepção do Cemae.

Os servidores municipais de Vitória da Conquista estão em greve desde o dia 22 de maio. A categoria está mobilizada no intuito de forçar o governo a conceder reajuste salarial de 10%. No dia 26 de maio, o prefeito Herzem Gusmão se reuniu com a categoria e, na oportunidade, anunciou o reajuste de 5%, sendo agora 2% e 3% em setembro. Além de reajuste de 25% no vale-alimentação,  pago diretamente no contra-cheque; implantação de plano de saúde, com contrapartida de meio milhão de reais mensais da Prefeitura; início dos estudos para implantação do Programa Habitacional para os servidores; distribuição dos primeiros 5 milhões obtidos pelo Refis para o funcionalismo, como bonificação; garantia de pagamento da primeira parcela do décimo terceiro até 20 de junho.

Servidores rejeitam proposta da prefeitura e continuam em greve

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 29 maio 2017

Tags:, ,

Da Redação


Os servidores municipais de Vitória da Conquista rejeitaram a proposta de reajuste salarial, anunciada na última sexta (26) pela administração municipal. Em assembleia realizada na manhã desta segunda-feira (29), eles decidiram manter a greve por tempo indeterminado.

Na última reunião com a prefeitura, foi oferecido aos servidores reajuste salarial de 5%, sendo agora 2% e 3% em setembro. Além de reajuste de 25% no vale-alimentação,  pago diretamente no contra-cheque; implantação de plano de saúde, com contrapartida de meio milhão de reais mensais da Prefeitura; início dos estudos para implantação do Programa Habitacional para os servidores; distribuição dos primeiros 5 milhões obtidos pelo Refis para o funcionalismo, como bonificação; garantia de pagamento da primeira parcela do décimo terceiro até 20 de junho.

No entanto, o Sindicato da categoria rejeitou a proposta. Segundo a entidade, o reajuste salarial anunciado está abaixo da inflação. Os servidores querem aumento de 10%.

Mesmo com recomposição de mais de 7% sindicato dos professores mantém greve

0

Publicado por Editor | Colocado em Educação, Vit. da Conquista | Data: 29 maio 2017

Tags:, ,

da Redação
Foto: Blog do Giorlando Lima

A Prefeitura de Vitória da Conquista ofereceu em reunião na tarde da última quinta-feira (25), ao Sindicato do Magistério Municipal Público,  a recomposição da tabela salarial com recursos oriundos  do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação). A decisão representa aumento de mais de 7% aos professores. A reunião contou com as presenças dos vereadores Luis Carlos Dudé (PTB), Nidma Ribeiro (PCdoB) e Valdemir Dias (PT) e vários secretários do governo.

Outro avanço ficou por conta do aumento de R$ 100,00 na CET (Condição Especial de Trabalho) para os monitores de creches. O valor passaria dos atuais R$ 300,00 para R$ 400,00.

Na reunião, o prefeito Herzem Gusmão (PMDB), reafirmou aumento de 25% no Vale-Alimentação, garantiu que os primeiros R$ 5 milhões do Refis serão repassados a todos os servidores, garantindo também que irá destinar  de R$ 500 a R$ 1 milhão para subsidiar o plano de saúde do servidor. Para o programa de moradia a administração anunciou doação de terreno, e intermediação com a CEF para facilitar a implantação de moradia para beneficiar todas as categorias de servidor.

Mesmo com tantas conquistas, na assembleia da categoria realizada na sexta (26), os professores anunciaram que a greve irá continuar por tempo indeterminado. O prefeito na reunião afirmou: “Eu pratico democracia. Não pratico democratismo”,  que é a política definida pelo excesso de discussões e pelo atraso na tomada de decisões.

 

 

 

Greve dos servidores e professores municipais pode chegar ao fim nesta semana

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 24 maio 2017

Tags:, , ,

Da Redação


Na manhã desta quarta (24), o prefeito Herzem Gusmão e as comissões de negociação do Governo se reuniram com representantes do Sindicato do Magistério Municipal Público de Vitória da Conquista (Simmp), do Sindicato de Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate as Endemias da Bahia (Sindacs), do Sindicato dos Servidores Municipais de Vitória da Conquista (Sinserv). O encontro teve como objetivo discutir o impasse do reajuste salarial, que levou as três categorias a entrar em greve na última segunda (22).

Na reunião, o prefeito apresentou o limite imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal, que impede o governo de conceder o reajuste solicitado pelos servidores, no atual cenário. Em contrapartida, a administração municipal também apresentou alguns benefícios ao funcionalismo, como “o aumento de 25% no vale-alimentação, pago em dinheiro na conta do trabalhador; a garantia de pagamento da metade do décimo terceiro até o dia 20 de junho; plano de saúde para o servidor, parte dele subsidiado pela Prefeitura, que pagará um valor de meio milhão de reais mensais para garantir um plano mais barato para o trabalhador que está desprotegido; e Plano Municipal de Habitação para o Servidor Público, com implementação imediata, por meio de contrapartida da prefeitura, doando terrenos, juntamente com as construtoras interessadas e agentes de financiamento”.

Durante o encontro, a prefeitura  informou ainda aos representantes dos sindicatos que fará um recadastramento de todos os servidores municipais para corrigir as distorções salariais e diminuir os impactos na folha de pagamento. Paralelo a isso, o governo vai promover o aumento de receita por meio do Refis ( Programa de Recuperação Fiscal), e dentro desse processo, os primeiros R$ 5 milhões arrecadados pelo Refis serão distribuídos ao funcionalismo municipal em forma de bonificação, o que, segundo a administração, será uma medida inédita.

Os representantes dos sindicatos receberam as propostas e ficaram de apresentar um estudo com alternativas legais para a concessão de reajuste, como reivindicado inicialmente. Durante o encontro, já ficaram agendadas novas rodadas de negociação. A partir desta quinta, o prefeito e sua equipe reunirá com cada Sindicato separadamente. Com isso, espera-se que o movimento grevista possa chegar ao fim ainda essa semana.

Por reajuste salarial, professores e servidores municipais protestam na Câmara de Vereadores

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 24 maio 2017

Tags:, , ,

Da Redação
fotos: Rafael Gusmão


O auditório da Câmara de Vereadores de Vitória da Conquista ficou lotado durante a sessão ordinária que aconteceu na manhã desta quarta-feira (24). Servidores e professores municipais foram até ao local para apresentar as reivindicações das categorias, que iniciaram greve na última segunda-feira (22).

Os representantes do Sindicato dos Servidores Municipais de Vitória da Conquista (Sinserv), do Sindicato do Magistério Municipal Público de Vitória da Conquista (Simmp) e do Sindicato de Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate as Endemias da Bahia (Sindacs) usaram a tribuna livre. Na oportunidade, houve protesto contra a comissão de negociação da campanha salarial proposta pela prefeitura.

Em alguns momentos, os ânimos se exaltaram e alguns edis da bancada da situação foram vaiados quando tentaram expor a proposta da administração municipal: aumento de 25% no Vale Refeições, retroativo a 1º de maio, continuando o pagamento sendo feito em espécie, bem como a implantação do Plano de Saúde.

Após a sessão, houve uma reunião de negociação entre o prefeito Herzem Gusmão e representantes das categorias.

Por conta da greve dos servidores, campanha de vacinação contra a gripe deve ser prorrogada em Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 24 maio 2017

Tags:, , ,

Da Redação


Devido à greve dos servidores municipais de Vitória da Conquista, iniciada na última segunda-feira (22), alguns serviços oferecidos à população foram parcialmente suspensos. Os postos de saúde da cidade, por exemplo, não estão atendendo toda a demanda.

Algumas unidades estão fechadas e as que estão abertas, como Centro de Saúde Régis Pacheco, as pessoas estão tendo acesso a alguns atendimentos, no entanto, a vacinação contra a gripe, cuja campanha termina na próxima sexta (26), não está acontecendo. Por isso, o período de imunização contra a gripe, no município, deve ser prorrogado.

Além dos servidores, professores da rede municipal também estão em greve. As categorias pedem reajuste salarial, mas a prefeitura afirma que, em respeito ao limite estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal, a administração é obrigada a implementar medidas de contenção de despesas de pessoal, incluindo a não concessão de aumentos.

Prefeitura sinaliza com aumento de 25% no Vale Refeição e Plano de Saúde pelo fim do impasse com sindicatos

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 24 maio 2017

Tags:, ,


da Redação

O secretário André Ferraro (Comunicação) tem concedido entrevistas a imprensa em Vitória da Conquista anunciando a disposição do Governo Municipal em manter o diálogo e avançar nas conquistas para os servidores municipais.

Impedida pela LRF – Lei de Responsabilidade Fiscal de conceder aumento, a administração municipal, já determinou aumento de 25% no Vale Refeições, retroativo a 1º de maio, e implantação histórica do plano de saúde para todo funcionalismo.

A prefeitura ainda divulgou uma nota onde assegura que o diálogo será mantido em defesa do imediato fim da greve que muito prejudica a população do município. Leia a nota:

Nota de esclarecimento sobre as negociações com os sindicatos

A Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista tem conduzido a relação com os sindicatos com seriedade, respeito e democracia e esclarece que continua aberta ao entendimento na negociação salarial, dentro dos limites impostos pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

Já indicamos caminhos para um acordo rápido, com aumento de 25 % no vale-alimentação e início de estudos para implantação do plano de saúde, com mesa permanente para acompanhamento de resultados e concessão de reajustes futuros.

Esclarecemos que os interlocutores da Prefeitura são, oficialmente, os membros da comissão de campanha salarial, composta pelos secretários de Administração, Gabinete Civil, Transparência, Finanças e Assessoria Especial.

Neste momento, apenas os secretários de Comunicação e Transparência e Controle estão oficialmente designados para falar em nome do Governo Municipal.

Não vamos admitir que, diante de uma discussão que exige controle e seriedade, factóides e discussões informais em redes sociais sejam geradoras de problemas para a Administração, como uma cortina de fumaça feita para confundir a opinião pública e os milhares de servidores que não aderiram à greve.

Contamos e agradecemos o apoio da maioria do funcionalismo, que sensível à realidade e comprometida com o cidadão, permanece em suas atividades normais, sem prejuízos maiores.

Continuamos dialogando e fazemos um apelo aos sindicatos para que evitem cair em tais manobras escusas, trabalhando com positividade, pois vamos encontrar caminhos conjuntos de valorização do servidor, com foco na melhoria dos serviços prestados à população.

No 1º dia de greve, professores e servidores municipais ocupam a Prefeitura de Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 22 maio 2017

Tags:, , ,

Da Redação
fotos: Rafael Gusmão


Na manhã desta segunda-feira (22), teve início a greve dos professores e servidores municipais de Vitória da Conquista. No primeiro dia do movimento paradista, os funcionários ocuparam o prédio da prefeitura, como forma de chamar a atenção do governo para a reivindicação das categorias.

Antes das 8 horas, professores e servidores já se aglomeraram na frente da sede do governo municipal. Com o carro de som, eles apresentavam os motivos que os levaram a deflagrar o movimento paradista. Logo depois das 8 horas, quando foi aberta a Prefeitura, os funcionários começaram a manifestar dentro do prédio.

Com apitos e cartazes, os manifestantes mostram sua indignação contra o “reajuste zero”. De acordo com a prefeitura de Vitória da Conquista, após a análise e da consolidação da receita líquida do município no primeiro quadrimestre, ficou constatado que o município não tem condições de reajustar o salário dos servidores neste momento. Além disso, o governo afirmou estar preocupado com a manutenção do limite prudencial de 51,3% da Lei de Responsabilidade Fiscal.

Em contrapartida, a Administração Municipal informou que, em razão de uma parceria recentemente firmada com a Unimed, uma proposta de plano de saúde estará disponível aos servidores municipais a partir da primeira quinzena de julho. Se aderir, o servidor terá direito a uma tabela diferenciada. Entre as vantagens, não haverá carência, taxa de adesão nem co-participação, além da possibilidade de inclusão de dependentes. Outro informe foi o aumento de 25% no vale-alimentação, para todas as categorias de servidores.

Sindicatos em Vitória da Conquista podem estar patrocinando na Prefeitura a única greve existente em todo Estado da Bahia

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Vit. da Conquista | Data: 21 maio 2017

Tags:, , ,

da Redação

Os sindicatos de Vitória da Conquista que estão ligados aos servidores  lotados na Prefeitura, – liderados pelo  Sinserv  – Sindicato dos Servidores Públicos Municipais,  Simmp – Sindicato do Magistério e o Sindacs – Sindicato de Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate as Endemias decidiram em suas respectivas assembleias iniciarem uma GREVE GERAL marcada para esta 2ª feira (22).

A greve anunciada em Vitória da Conquista é a única em todo Estado da Bahia, e não se tem notícias de outras greves na prefeituras brasileiras. Impedida de conceder qualquer aumento em função da LRF, a Prefeitura usou espaço neste domingo nos programas do Faustão e Fantástico da Rede Globo de Televisão para divulgação de esclarecimento.

 

 

Greve dos professores: sindicato divulga agenda de mobilização

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 19 maio 2017

Tags:, ,




Da Redação

O Sindicado do Magistério Municipal Público de Vitória da Conquista (Simmp) divulgou a agenda de mobilização durante a greve da categoria, que começa na próxima segunda (22). Os professores decidiram parar as atividades em assembleia realizada na última quarta (17), depois que o governo municipal anunciou que não haverá reajuste salarial.

Segundo o Simmp, no primeiro dia de greve, os professores irão ocupar a prefeitura, a partir das 8 horas da manhã. A ação da categoria tem como objetivo chamar a atenção da sociedade para a causa dos profissionais, bem como sensibilizar a administração municipal quanto ao reajuste salaria.

De acordo com a prefeitura de Vitória da Conquista, após a análise e da consolidação da receita líquida do município no primeiro quadrimestre, ficou constatado que o município não tem condições de reajustar o salário dos servidores neste momento. Além disso, o governo afirmou estar preocupado com a manutenção do limite prudencial de 51,3% da Lei de Responsabilidade Fiscal.

Além do Simmp, o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sinserv) decidiu iniciar uma greve por tempo indeterminado.

Professores da rede municipal também deflagram greve

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 17 maio 2017

Tags:,

Da Redação


Em assembleia realizada nesta quarta-feira (17), na Câmara Municipal de Vereadores, os professores da rede municipal de ensino, por meio do Sindicato do Magistério Municipal Público de Vitória da Conquista, deflagraram greve. A ação é uma resposta à decisão do governo de não reajustar o salário dos servidores.

Representantes do Simmp se reuniram com membros da administração municipal na última segunda (15), quando foram informados que não haveria reajuste salarial. Conforme a prefeitura, no momento, estão sendo atendidas, na medida da possibilidade do governo, todos os itens que não têm impacto financeiro e salarial.

O Simmp se junta ao Sinserv e os funcionários de ambos os sindicatos afirmaram que irão suspender as atividades a partir da próxima segunda-feira (22).