Vitória da Conquista receberá escritório regional do Incra

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Vit. da Conquista | Data: 11 ago 2017

Tags:, , ,

da Redação
Fonte: Ascom/Prefeitura/Conteúdo

Assinatura do Protocolo de Intenções selou parceria entre Prefeitura e Incra

Pensando em facilitar o acesso dos trabalhadores rurais aos serviços do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), primando pela qualidade de vida deles, a Prefeitura Municipal solicitou a instalação de um escritório regional do Instituto na cidade. O pedido foi prontamente atendido e, na noite desta quarta-feira, 9, o prefeito Herzem Gusmão e o presidente do Incra, Leonardo Góes, assinaram um protocolo de intenções que dá o pontapé inicial para concretizar essa ação.

Por meio do convênio, a Prefeitura se compromete a disponibilizar toda a estrutura para o pleno funcionamento do escritório regional no município. “Eu venho falando que bênçãos e que coisas maravilhosas vão acontecer neste ano em Conquista e estão acontecendo”, lembrou o prefeito Herzem Gusmão. A iniciativa considerou o fato de que Vitória da Conquista possui 15 projetos de assentamento, totalizando 1.012 famílias assentadas. “A cidade merece e a gente só tem que agradecer por ter nosso pleito atendido”, completou o gestor.

“Uma unidade do Incra irá evitar, de fato, que toda a população dessa região precise se deslocar para Salvador para resolver alguma pendência junto ao Instituto”, destacou o presidente do Incra, Leonardo Góes.

“O Incra é muito demandado por ações aqui na região de Vitória da Conquista, e vai ser muito importante para os nossos assentados da reforma agrária, tanto do município de Vitória da Conquista, como dos municípios vizinhos. A gente vai poder estar mais próximo e atender melhor às demandas do nosso público”, reforça o superintendente regional do Incra na Bahia, Giuseppe Vieira.

Crédito do Semiárido – Nesta quinta-feira, 10, famílias assentadas no povoado de Caldeirão receberão 100 cartões do programa Crédito do Semiárido. Vitória da Conquista foi a cidade escolhida pelo Incra para lançamento nacional do projeto, que vai destinar até R$ 5 mil para apoiar soluções de captação, armazenamento e distribuição de água para consumo humano, animal e produtivo.

“É uma política de fomento e crédito ao público assentado e que visa dar segurança e apoio às famílias para conviverem com os efeitos da estiagem. Conquista foi escolhida e para a gente é uma felicidade fazer isso aqui”, revela Góes.

Conquista terá escritório regional do Incra

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Brasil, Vit. da Conquista | Data: 10 ago 2017

Tags:, , ,

da Redação

Na noite desta 4ª feira (9), no aeroporto Pedro Otacílio de Figueredo, a Prefeitura  e o  Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), assinaram protocolo de intenções que permitirá a implantação do Escritório Regional do Incra em Vitória da Conquista.

O prefeito Herzem Gusmão (PMDB) celebrou a parceria ao assinar o documento com o presente nacional do Incra, Leonardo Góes Silva. A articulação foi iniciada com participação do Superintendente do Incra na Bahia, Giuseppe  Vieira, em reunião realizada na última 3ª feira (8), no gabinete do prefeito. O presidente do órgão veio a Conquista para o lançamento nacional do Cartão Semiárido. “Já estou garantido que o escritório do Incra será implantado em Vitória da Conquista”, disse o presidente do Incra.

 Cartão Semiárido 

O lançamento nacional  do Crédito Semiárido será nesta 5ª feira (10), no Assentamento Caldeirão, e contará com a presença do presidente do Incra, Leonardo Góes. Na ocasião, serão entregues cerca de 100 cartões a famílias assentadas em Vitória da Conquista.

O Crédito Semiárido é voltado para regiões que sofrem com a escassez de água. Assim, será disponibilizado o valor de até R$ 5 mil para apoiar soluções de captação, armazenamento e distribuição de água para consumo humano, animal e produtivo.

“Sem nenhuma ingerência política, o Incra escolheu Vitória da Conquista para um lançamento nacional com a presença do presidente e dos superintendentes de cinco estados. Foi uma surpresa, na verdade não é uma surpresa, são bênçãos de Deus. Eu venho falando que coisas maravilhosas vão acontecer, e já estão acontecendo”, afirmou Herzem.

 

Incra realizará em Conquista o lançamento nacional do Crédito Semiárido

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 09 ago 2017

Tags:, ,

Da Redação

Foto: Secom PMVC

Vitória da Conquista foi escolhida pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) para o lançamento nacional do Crédito Semiárido. A notícia foi dada ao prefeito Herzem Gusmão na tarde dessa terça-feira (8), pelo superintendente Estadual do Incra, Giuseppe Serra Seca Vieira, assessor especial da Presidência do Incra, André Bonfim e chefe da Divisão de Desenvolvimento de Assentamentos, Paulo Alves, que fizeram uma visita de cortesia.

O lançamento do Crédito Semiárido será nesta quinta-feira (10), no Assentamento Caldeirão, e contará com a presença do presidente do Incra, Leonardo Góes. Na ocasião, serão entregues cerca de 100 cartões a famílias assentadas em Vitória da Conquista.

O Crédito Semiárido é voltado para regiões que sofrem com a escassez de água. Assim, será disponibilizado o valor de até R$ 5 mil para apoiar soluções de captação, armazenamento e distribuição de água para consumo humano, animal e produtivo.

“Sem nenhuma ingerência política, o Governo Federal escolheu Vitória da Conquista para um lançamento nacional com a presença do presidente do Incra e de superintendentes de cinco estados. Foi uma surpresa, na verdade não é uma surpresa, são bênçãos de Deus. Eu venho falando que coisas maravilhosas vão acontecer e estão”, afirmou Herzem.

 

 

 

INCRA deve inaugurar adutora da região de Inhobim em agosto, com 3 anos de atraso

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 22 maio 2015

Tags:, , , , ,

por Mateus Novais
foto: arquivo BRG

DSC_1913

A estação de captação e bombeamento de água do Rio Pardo para assentamentos da região de Inhobim, em Vitória da Conquista, tem nova previsão para entrega. A obra, que pretende beneficiar 450 famílias de em sete assentamentos (Arizona, Mutum 1 e 2, Lagoa do Caldeirão, Cipó, Baixão e Olhos D’água), teve início em 2012 e foi paralisada por diversas vezes por problemas na licitação.

Nesta sexta-feira (22), durante a sessão especial da Câmara de Vereadores que discutiu políticas públicas para Agricultura Familiar, o chefe de desenvolvimento do INCRA Bahia, Carlos Borges, prometeu a finalização completa para agosto. “A empresa que venceu o processo licitatório desistiu no meio do caminho. Após a finalização do processo para chamar o segundo colocado, 95% do sistema estão concluídas, faltando a Coelba fazer a parte elétrica. A previsão dada pela empresa é de entregar a rede em julho. Sendo assim, a previsão de finalização completa da obra é para agosto”, disse.

A obra realizada pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) deveria beneficiar mais de 2 mil pessoas, somente na primeira etapa. Os trabalhos foram iniciados em janeiro de 2012 e, desde lá, já se gastou R$7,3 milhões. A licitação inicial previa o investimento de R$8 milhões.

Agricultores familiares cobram do governo agilidade na titulação de terras

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 22 maio 2015

Tags:, , , , , ,


por Mateus Novais

IMG_2271foto: Ascom Câmara

Diversos agricultores familiares da região de Vitória da Conquista lotaram a Municipal de Vitória da Conquista para cobrar ações das três esferas de Governo quanto a melhorias para o homem do campo. O principal ponto apresentado pelos agricultores é a liberação dos títulos de terras.

Segundo os agricultores, o cadastro de titulação foi feito em 2014 para serem entregues em quatro meses, mas ainda não o foram. Isto atrapalha investimentos dos pequenos produtores, já que inviabiliza a obtenção de crédito bancário. “A regulamentação fundiária é importante para promover aos agricultores familiares o acesso aos programas do Governo voltados para eles”, ressaltou o representante da Cooperativa Mista Agropecuária dos Pequenos Agricultores do Sudoeste da Bahia (Coopasub), Edvaldo Pereira.

Neste mesmo direcionamento, o representante do Movimento de Igualdade Racial, Ademário Cisne, cobrou “a aceleração do processo de reconhecimento de terras pelo INCRA em 32 comunidades remanescentes de quilombos”. “Essas terras precisam ser demarcadas e tituladas”, ressaltou. A fala foi completada pela produtora Zizaneide dos Santos, representante do Movimento dos Trabalhadores por Direitos (MTD). “Precisamos da regularização das comunidades do Zumbi dos Palmares, Dandara e Joana Dark. Não podemos ter acesso a políticas públicas sem essa regularização”, disse ela.

Já os representantes do MST cobraram a entrega da adutora nos assentamentos Arizona, Mutum 1 e 2, Lagoa do Caldeirão, Cipó, Baixão e Olhos D’água. “Cadê a adutora? Quando vai inaugurar? Em 2011 começou a construção que era para ser entregue em 2012, já estamos em 2015. Então te pergunto: Quando será entregue essa adutora?”, questionou Juraci Cordeiro ao chefe de desenvolvimento do Incra Bahia, Carlos Borges.

Outra cobrança foi o retorno do crédito oferecido pelo Banco do Brasil, através do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). Este ponto foi defendido pelo coordenador Municipal de Infraestrutura e Serviços Rurais, Noeci Ferreira Salgado. Segundo ele é “injusto que, por causa de uma inadimplência de 2%, o Banco do Brasil não esteja abrindo mais crédito através do Pronaf”.

450 famílias esperam a água prometida pela obra do INCRA

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 22 ago 2014

Tags:, , ,

por Mateus Novais

DSC_1946

Enquanto a obra de construção da estação de captação e bombeamento de água do Rio Pardo não fica pronta, 450 famílias de sete povoados (Arizona, Mutum 1 e 2, Lagoa do Caldeirão, Cipó, Baixão e Olhos D’água) esperam pela a água prometida.

Como é o caso da família de Dona Naziozena Rosa e Seu Osvaldo Lima, moradores do assentamento Olhos D’água. Em entrevista à repórter Mônica Cajaíba do programa Resenha Geral, eles contam que moram há mais de 20 anos no local e aguardam ansiosamente pela conclusão da estação. “Começaram o trabalho e depois pararam, até o relógio colocaram, mas não sei quando vai ter água mesmo. Até se essa água vier em 2016, a gente vai ficar muito feliz.”, conta Dona Naziozena. Seu Osvaldo completa dizendo que “quando essa água chegar, vou dar quatro pulos de felicidade.”.

Enquanto isso não acontece, estas centenas de famílias ficam dependentes da chegada do caminhão pipa, que só passa de oito em oito dias. A obra realizada pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) deveria beneficiar mais de 2 mil pessoas da região do distrito de Inhobim, zona rural de Vitória da Conquista, somente na primeira etapa.

INCRA abandona obra que levaria água para zona rural de Vitória da Conquista

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 22 ago 2014

Tags:, , ,

por Mateus Novais

DSC_1913

Uma obra realizada pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), que deveria beneficiar mais de 2 mil pessoas da zona rural de Vitória da Conquista, está abandonada.  A estação de captação e bombeamento de água do Rio Pardo para povoados da região de Inhobim está parada há mais de cinco meses.

A reportagem do BLOG DA RESENHA GERAL entrou em contato com a PAT Construtora Ltda., responsável pela obra, que informou que 93% estão concluídos, faltando apenas instalar as bombas e estação de tratamento, além de realizar o teste final do sistema. Para tal, a construtora garantiu que depende de “um aditivo de prazo, mas questões burocráticas, junto ao INCRA, estão impedindo. Se for liberado este aditivo, em cerca de quatro meses estaria tudo pronto”, explicou o engenheiro-chefe Jhonson Almeida.

Untitled-1A obra parada também impede o prosseguimento da segunda etapa do projeto que prevê a distribuição da água para os povoados de Cercadinho e Veredinha, além de parte do distrito de Inhobim.

Os trabalhos foram iniciados em janeiro de 2012 e, desde lá, já se gastou R$7,3 milhões. A licitação previa o investimento de R$8 milhões. Se não houver o aditivo de prazo, uma nova licitação deverá ser realizada para a finalização dos outros 7% finais. …Leia na íntegra

Liderança do Projeto Amaralina busca audiência com INCRA/BA

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 21 ago 2014

Tags:,

da Redação

Zequinha Sabino B

Zequinha Ribeiro foi um dos primeiros assentados do Projeto Amaralina da Fazenda Santa Marta, em 1979,  em Vitória da Conquista. Já são 35 anos que as 131 famílias assentadas aguardam a documentação das glebas que foram adquiridas legalmente no projeto. Ao Lado de Zequinha, o jovem Sabino, filho de Dona Noeme, também uma das primeiras mulheres que integraram o movimento do final da década de 70. Sabino tem dedicado atenção especial a causa.

Assumindo a iniciativa em defesa dos assentados, Zequinha, através da ex-deputada estadual Virgínia Hagge, Superintendente do Ministério da Agricultura na Bahia, busca audiência com o superintendente regional do INCRA/BA, Luiz Guge Santos. “Falta interesse das lideranças políticas de Vitória da Conquista para resolve esse problema para as famílias que estão aqui cansadas de esperar e as promessas não são cumpridas”, disse Zequinha um dos fundadores do PT de Conquista.

Justiça Federal determina desocupação de área de 11 famílias na Fazenda Amaralina

0

Publicado por Editor | Colocado em Esportes, Vit. da Conquista | Data: 10 abr 2013

Tags:, ,

da Redação

DSC_1124O programa Resenha Geral de hoje (quarta-feira) recebeu uma comissão formada por moradores e familiares da Fazenda Amaralina, zona rural de Vitória da Conquista.

Segundo informações dos entrevistados, 11 famílias tem um prazo de até trinta dias para que possam desocupar os lotes do referido local.

Ainda de acordo com os moradores, a ordem surgiu através de uma solicitação do INCRA ( Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária).

Na entrevista, os familiares e pessoas que residem na Fazenda fizeram um apelo.

O morador Valdívio Alves Fernandes manifestou preocupação, pois muitas pessoas não têm para onde ir.

“Repudiamos essa atitude e todos estão apreensivos”.