PRF detalha operação de reintegração que retirou ‘índios’ da Serra do Periperi

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Polícia | Data: 15 abr 2015

Tags:, , , ,

por Mateus Novais
fotos: Ascom PRF

periperi2

Nessa terça-feira (14), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Oficiais de Justiça do Tribunal Regional Federal (TRF) executaram ações de reintegração de posse do terreno localizado no Parque da Serra de Periperi. O terreno pertencente à Prefeitura de Vitória da Conquista, área de preservação ambiental, estava ocupado há quatro meses por um grupo autointitulado indígenas.

periperi1A Justiça Federal determinou a reintegração de posse da referida área, cabendo à PRF o apoio para o cumprimento da ação, conforme decisão da 1ª Vara Federal da subseção judiciária de Vitória da Conquista. Com isso, foi desencadeada a Operação conjunta Periperi, em que a PRF utilizou equipes de Choque, Grupo de Policiamento Tático e de Motopoliciamento. Uma das principais atribuições da PRF nesta operação foi garantir a ordem no local, além da integridade física dos Oficiais de Justiça e demais pessoas envolvidas na execução dos trabalhos.

As atividades foram iniciadas por volta de 6 horas. As negociações com o Pajé, que era o representante legal do grupo de 20 pessoas, permaneceram por toda a manhã, quando às 12 horas houve o consenso para a desocupação de forma pacífica. Diante disso, foi solicitado que os veículos de apoio da Prefeitura de Vitória da Conquista, que já estavam à disposição, deslocassem para a desmontagem de cerca de 10 barracos. A ação transcorreu sem conflitos e sem emprego de força, estendendo-se até às 18h30.

Ocupação da Serra do Piripiri pelos índios continua sem solução

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 09 jan 2015

Tags:, , , ,

por Mateus Novais
foto: arquivo BRG

DSC_0851A reunião entre os autoafirmados índios e a Prefeitura Municipal terminou sem um acordo para a desocupação da região do Cristo, localizada na Reserva Ambiental da Serra do Piripiri. Os ocupantes reclamam uma terra onde teriam vivido seus ancestrais e que afirmam estar abandonada pela prefeitura do município.

Em nota divulgada pelo site Bahia Notícias, o secretário de Administração, Gildásio Silveira, afirmou que foi proposta uma nova área para o grupo. Mas, “eles não aceitaram o acordo de oferecer uma nova área”, disse o secretário. “A gente quer um local que os turistas tenham acesso, por causa do nosso artesanato”, rebateu o Cacique Idalécio (Catitu), da tribo dos emborés. O encontro contou com a participação do advogado e historiador Ruy Medeiros, que, segundo os índios, estão os instruindo.

Ainda de acordo com o comunicado, a Prefeitura solicitou que os ocupantes apresentem um documento emitido pela Funai para comprovação de sua identidade indígena, além de formalizar a intenção do movimento perante a Administração Municipal.

Enquanto isso não acontece, os índios prometem continuar no local. “A gente vai continuar lá e chamar os parentes [outros índios] do resto da Bahia para apoiar, porque quem apóia índio é índio”, finalizou o Cacique Catitu.

Prefeitura tenta retirar índios que ocuparam a Serra do Piripiri

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 07 jan 2015

Tags:, , , , , , ,

por Mateus Novais
fotos: Robertos Silva

DSC_0856

A Prefeitura subiu a Serra do Piripiri, junto com a Polícia Militar e seguranças patrimoniais, para tentar retirar os índios que ocupam o local desde o dia 1º deste mês. Uma conversa preliminar entre representantes da administração municipal e os índios definiu as intenções de ambas as partes para um possível acordo de desocupação do espaço público.

O BLOG DA RESENHA GERAL acompanhou o diálogo, que terminou em um acordo de saída dos índios para amanhã (quinta-feira, 8). Um encontro com o prefeito Guilherme Menezes foi definido também para esta quinta, onde será discutida a possibilidade de doação de um território público para a construção de uma aldeia que contemple as três tribos (emborés, pataxós e tupinambás) que estão atualmente na Serra do Piripiri.

DSC_0859Mesmo com o tom amistoso da conversa, não há certeza de uma desocupação imediata. Membros do governo municipal chegaram a declarar que a ação dos índios é apenas uma tentativa de “pressionar” a Prefeitura no processo de reconhecimento das tribos. O documento que provaria a origem deste grupo indígena em terras conquistenses foi considerado, pela Prefeitura, como inválido.

Já os índios afirmam que aquela terra pertence originalmente as suas tribos. “Não queremos conflito, mas muitos dos parentes não estão dispostos a sair daqui. Só depois da conversa com o prefeito, nós vamos decidir se vamos sair ou não”, afirmou o Cacique Catitu, da tribo dos emborés.

Índios ocupam área da Serra do Piripiri querendo implantação de aldeia

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 06 jan 2015

Tags:, , , ,


por Mateus Novais
fotos: Roberto Silva

DSC_0851

A Serra do Piripiri, em Vitória da Conquista, foi ocupada pelos índios emborés e tupinambás. Eles escolheram o local para iniciar a implantação de uma aldeia na cidade. Seis famílias se instalaram debaixo do monumento do Cristo de Mario Cravo, uma área de preservação ambiental.

Os índios chegaram ao local no dia 1º deste mês e, desde lá, começaram a preparar a região do Cristo para montar a futura aldeia. Até o momento três cabanas foram montadas, com lonas e madeiras extraídas da própria Serra do Piripiri.

DSC_0839O Cacique Catitu, da tribo dos emborés, explica que todas as medidas já estão sendo tomadas para que o poder público garanta a demarcação da área como uma reserva indígena. “Estamos sendo orientados pela Funai e já tomamos as providências legais que antecedem a demarcação do território. Assim que o município reconhecer nossa origem, entraremos com o pedido de estudo para a implantação da aldeia na Funai”. …Leia na íntegra

Índio, ex-Vitória e Potiguar de Mossoró é anunciado pelo Vitória da Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Esportes, Vit. da Conquista | Data: 03 mar 2014

Tags:, , ,

Por Luciano Pina (Cidade Esportes e Resenha Geral)

IndioO Vitória da Conquista continua se reforçando para a sequência do Campeonato Baiano. Neste domingo (2), o Bode anunciou a contratação do atacante Índio, ex-Vitória. Índio é o segundo reforço para o ataque alvirrubro, já que o clube havia anunciado o atacante Elcimar. Antônio Rogério Silva Oliveira, conhecido como Índio tem 32 anos e teve grande sucesso quando defendeu as cores do Rubro-Negro baiano, de 2006 a 2008; 2010 e 2012.

O jogador ainda tem passagens por clubes da Coreia do Sul, entre os anos de 2008 a 2009. Em 2012, o jogador teve uma rápida passagem pelo América-RN. Neste ano, Índio atuou pelo Potiguar de Mossoró. A diretoria do Alviverde vai correr para regularizar Elcimar e Índio, para que os mesmos possam ficar a disposição do treinador Evandro Guimarães para o confronto contra a Juazeirense.

Itapetinga: produtores rurais dizem que estão preparados para um possível confronto

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Sudoeste | Data: 13 fev 2014

Tags:, , ,

por Mateus Novais

indiosOs produtores estão apreensivos com as invasões que estão ocorrendo nas fazendas do município de Itapetinga. Em menos de dez dias oito propriedades rurais foram invadidas por um suposto grupo de índios.

O produtor rural Cláudiomario Apolônio de Oliveira informou que os invasores chegaram disfarçados de segurança e coagiram os funcionários da fazenda. “Chegaram seis homens montados em motos, falaram para meu vaqueiro que estava vindo um grupo de baderneiros da região de Palmares e que eles estavam ali para proteger a integridade das pessoas e do rebanho. Eu falei que não precisava dessa proteção e que eles fossem embora. Eles saíram prometendo voltar, e disseram que iam conversar com a galera dele para ver de que forma resolvia isso”.

Alguns produtores já estão contratando segurança particular para proteger as fazendas de possíveis invasões. Essa situação aumenta ainda mais os riscos de um confronto. “Nós já esperamos muito, a coisa está agravando e nós vamos nos prevenir. Chegar onde eu cheguei, com a idade que eu estou. Daqui pra frente seja o que Deus quiser. Mas eu não deixo invadir minha fazenda”, disse o produtor rural Dedé Moreira.

Grupo autointitulado indígena invade fazendas em Itapetinga

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Sudoeste | Data: 11 fev 2014

Tags:, , , ,

por Mateus Novais

indiosUm grupo que se auto intitula indígena invadiu fazendas de Itapetinga na última sexta-feira (7) e estão causando apreensão nos proprietários de terras da região. Recentemente, o Supremo Tribunal Federal expediu decisão que devolvia 54,1 mil hectares de terras na região de Itajú do Colônia (foto), próximo de Itapetinga.

Havia especulação que os mesmos índios de Itajú do Colônia estavam realizando invasões, agora, em Itapetinga. Mas, segundo o presidente do Sindicato Rural de Itapetinga, Adriano Alcântara, ao contrário do que aconteceu naquela cidade, “a FUNAI e as lideranças indígenas não reconhecem essa ação com legitimidade nenhuma. O que, no nosso entender, caracteriza uma ação isolada de um grupo que não podem ser chamado de indígena porque não está sob a proteção da FUNAI”.

O presidente do sindicato garante que “as terras de Itapetinga tem título de posse e que não reside qualquer questionamento judicial”. Ele também diz temer pela segurança do local. “Nós estamos em Salvador para pedir com urgência o reforço policial para o local para evitar que novas ações desse tipo aconteçam, para desocupar as fazendas que foram invadidas, evitar que se estabeleça o clima de guerra e que tragédias venham a acontecer”, finalizou.

Índios das tribos emborés, mongoiós e pataxós estão se mobilizando para reconstruir aldeia em Vitória da Conquista

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Cultura | Data: 15 jan 2014

Tags:, , , ,

por Mateus Novais
Foto: Roberto Silva

IMG_2926

Os índios das tribos emborés, mongoiós e pataxós, que ainda vivem em Vitória da Conquista estão se mobilizando em prol da reconstrução de uma aldeia que restaure as suas tradições.

Segundo o índio Catitu, presidente do Movimento Indígena do Sudoeste da Bahia, “nós fizemos o reconhecimento de algumas áreas de preservação na cidade e acreditamos que as autoridades irão se compadecer, porque a dívida com os povos indígenas é muito grande, e irão facilitar a construção da nossa aldeia”.

Além da construção da aldeia, os índios pretendem fazer um trabalho de conscientização social da cultura indígena e de preservação do meio ambiente.