Veja o benefício de quem se aposenta dos 50 aos 60 anos

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 25 jun 2017

Tags:, ,

Clayton Castelani
do Agora

O trabalhador brasileiro pede a aposentadoria por tempo de contribuição ao INSS, em média, aos 55 anos de idade.

Mas essa possibilidade de conquistar o benefício antes dos 60 anos pode causar enorme prejuízo à renda do aposentado.

O Agora simulou valores de benefícios de 240 perfis de segurados com idades entre 50 e 60 anos e médias salariais que vão de R$ 2.000 a R$ 5.165,54, valor máximo pago em junho a quem sempre contribuiu pelo teto da Previdência e consegue o benefício pela regra 85/95.

Os resultados mostram que uma mulher de 50 anos pode ter sua aposentadoria reduzida à quase metade da sua média salarial ao pedir o benefício assim que atinge 30 anos de contribuição, o mínimo exigido às seguradas.

Idade mínima da mulher na aposentadoria deve cair

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 23 jun 2017

Tags:, , ,

Folha de S.Paulo

Diante da fragilidade do governo por causa da crise política, o Palácio do Planalto está disposto a fazer novas concessões na reforma da Previdência para conseguir aprová-la no Congresso.

Auxiliares do presidente dizem que, para não ser derrotado, o governo se prepara para ceder em um dos principais pontos da proposta: a idade mínima das mulheres na aposentadoria, que havia ficado em 62 anos, e poderá cair para 60 anos.

O texto deverá ser levado ao plenário da Câmara no segundo semestre.

Governistas defendem que isso só aconteça depois que os deputados rejeitarem a denúncia que a PGR (Procuradoria-Geral da República) deve apresentar na semana que vem contra o presidente Michel Temer, que foi gravado e delatado pela JBS.

75.627 segurados do INSS recebem atrasados neste mês

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Geral | Data: 22 jun 2017

Tags:, , ,

Leda Antunes
do Agora

O CJF (Conselho da Justiça Federal) repassou ontem, aos tribunais regionais federais, R$ 791,5 milhões para o pagamento de atrasados de até 60 salários mínimos liberados pelos juízes em maio.

Vão receber a grana das RPVs (Requisições de Pequeno Valor) 75.627 segurados que venceram 70.041 processos contra o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) e garantiram a revisão ou concessão de pensões, aposentadorias e outros benefícios previdenciários.

Os tribunais regionais federais são responsáveis por abrir as contas judiciais e fazer o depósito dos valores aos credores.

O TRF 3 (Tribunal Regional da 3ª Região), que atende São Paulo e Mato Grosso do Sul, recebeu, ao todo, R$ 169,7 milhões para pagar 10.746 segurados.

Veja como saber seu tempo de contribuição

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 21 jun 2017

Tags:, , ,

Clayton Castelani
do Agora

Os segurados que querem saber seu tempo total de contribuição e calcular quanto falta para a aposentadoria podem usar o simular da Previdência Social, em www.previdencia.gov.br, mas é preciso ter cuidado.

No simulador, a falta de clareza nas informações pode levar a erros.

Uma delas diz respeito à chamada aposentadoria de integral que pode, na verdade, ser reduzida em mais da metade pelo fator previdenciário.

E a única coisa a fazer para não cair nessa pegadinha é entender as regras do benefício para saber qual a hora certa de se aposentar.

“Não adianta ir à Justiça para reclamar, a comunicação do INSS está em acordo com a legislação previdenciária”, explica o advogado Roberto de Carvalho Santos, do Ieprev (Instituto de Estudos Previdenciários).

O fator previdenciário foi criado para desestimular os trabalhadores a se aposentarem muito cedo, antes dos 60 e até dos 50 anos de idade.

Assim, quem se aposenta mais cedo acaba tendo o benefício reduzido.

Herdeiros podem sacar atrasados antes do confisco

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 20 jun 2017

Tags:, , ,

Clayton Castelani e Leda Antunes
do Agora

Pensionistas e herdeiros de segurados que processaram o INSS correm o risco de perder uma grana para o governo.

Um projeto já aprovado pela Câmara vai permitir à União pegar de volta os atrasados pagos na Justiça há mais de dois anos e que ainda não foram resgatados.

Esses valores já estão depositados em contas judiciais, na Caixa ou no Banco do Brasil, à espera do saque.

Mas muita gente não sabe que tem direito à bolada.

“Há muitos casos em que a pessoa morre e os parentes desconhecem que havia uma ação contra o INSS”, explica a advogada Adriane Bramante, vice-presidente do IBDP (Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário).

Veja como ter uma segunda chance de revisão do INSS

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 19 jun 2017

Tags:, ,

Fernanda Brigatti
do Agora

Os trabalhadores que pediram uma revisão de seus benefícios ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) e foram derrotados têm a possibilidade de refazer o pedido à Previdência ou à Justiça Federal se conseguirem reunir novas provas e demonstrar que elas não existiam na época em que o primeiro requerimento foi apresentado.

A regra geral, hoje, é de que um pedido analisado não pode ser feito novamente. A medida existe para impedir sucessivas solicitações administrativas e ações judiciais sobre assuntos que já foram discutidos.

O entendimento, porém, prejudica segurados que, muitas vezes, levam anos para conseguir um documento antigo, de empresas que já fecharam ou faliram. Para a TNU (Turma Nacional de Uniformização) dos Juizados Especiais Federais, a apresentação de novas provas permite a reapresentação do pedido judicial.

Saiba aumentar o tempo de contribuição e se aposentar

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 18 jun 2017

Tags:, ,

Clayton Castelani
do Agora

Ao saber que a crise política havia atrasado a reforma da Previdência, Roseane Moury Fernandes, 53 anos, voltou a ter esperança de se aposentar antes da aprovação das novas regras.

Desde que perdeu o emprego como diretora comercial, há um ano, ela contribui por conta própria para o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). “Falta um ano para que eu consiga a aposentadoria integral pela regra 85/ 95”, afirma a profissional.

Colocada em banho-maria enquanto o presidente Michel Temer (PMDB) tenta se defender de denúncias de corrupção, a PEC (proposta de emenda à Constituição) da reforma da Previdência não acaba só com o sistema 85/95, mas também elimina a possibilidade de aposentadoria sem que o trabalhador tenha atingido uma idade mínima.

Hoje, para pedir o benefício por tempo de contribuição, homens devem comprovar 35 anos de pagamentos ao INSS e mulheres, 30 anos de recolhimentos.

Veja como ter indenização em caso de erro do INSS

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 17 jun 2017

Tags:, ,

Clayton Castelani
do Agora

Falhas graves nos serviços do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) podem trazer mais do que prejuízos financeiros aos segurados.

Às vezes, a ineficiência atinge diretamente a dignidade do aposentado e, quando isso ocorre, a resposta à ofensa deve ser por meio da Justiça, que têm obrigado o órgão a pagar indenizações de R$ 5.000 a R$ 30 mil, segundo levantamento do CPJUR (Centro Preparatório Jurídico).

Descontos de empréstimos consignados sem autorização dos beneficiários e tratamentos desrespeitosos por parte de funcionários do órgão exemplificam bem situações em que vale a pena mover uma ação por dano moral previdenciário, segundo advogado Theodoro Vicente Agostinho, coordenador do CPJUR.

INSS paga mais atrasados em revisão feita no posto

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 15 jun 2017

Tags:, ,

Leda Antunes
do Agora

O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) oficializou, em instrução normativa publicada anteontem, uma série de regras sobre os processo de revisão de benefícios.

As normas já vinham sendo aplicadas pela Justiça, mas não eram respeitadas nas revisões administrativas.

Entre as mudanças, uma das mais vantajosas para os segurado é a que altera o cálculo dos atrasados.

Quando a revisão não tem novos documentos e for considerado que o erro foi cometido pelo INSS na concessão, o segurado irá receber os atrasados desde a DIP (data de início do pagamento) ou dos cinco anos anteriores ao pedido de correção, se for aposentado há mais tempo.

Antes, no posto, o INSS só pagava os atrasados a partir da data da revisão, mesmo que tivesse sido o responsável pelo erro no cálculo.

Na Justiça, os segurados já conseguiam valores maiores.

Câmara autoriza governo a resgatar atrasados do INSS

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 14 jun 2017

Tags:, , ,

Leda Antunes
do Agora

A Câmara dos Deputados aprovou ontem o projeto de lei proposto pelo governo federal que autoriza o resgate de atrasados que não foram sacados pelos beneficiários.

A equipe econômica de Michel Temer (PMDB) espera que a medida gere uma receita extra de R$ 8,6 bilhões.

O governo quer pegar de volta a grana de precatórios e RPVs (Requisições de Pequeno Valor) pagos a 493 mil credores há mais de dois anos e que ainda não foram sacados pelos credores.

Segurados do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) que conseguiram revisões ou concessões de benefícios na Justiça podem ser afetados.

O projeto de lei foi enviado ao Congresso em 15 de maio, com pedido de urgência.

Com isso, os deputados teriam 45 dias para analisar a medida.

O prazo acabaria no dia 29 deste mês e, depois dessa data, o projeto trancaria a pauta da Câmara.

Confira como acelerar o pagamento da aposentadoria

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 13 jun 2017

Tags:, ,

Leda Antunes e Clayton Castelani
do Agora

Quem está perto de completar as condições mínimas para se aposentar pode adotar algumas estratégias para acelerar a concessão da aposentadoria do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

Antes de fazer o pedido, o primeiro passo é analisar o Cnis (Cadastro Nacional de Informações Sociais) para conferir se todos os períodos de trabalho estão sendo automaticamente reconhecidos pelo instituto.

Se encontrar alguma falha, o segurado deve juntar a papelada que comprova o tempo de serviço para apresentar no dia do atendimento no posto.

O documento está disponível no site www.meu.inss.gov.br, mas também é possível pedir uma cópia em uma agência da Previdência.

Justiça garante o tempo especial a mais profissões

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 12 jun 2017

Tags:, ,

Fernanda Brigatti
do Agora

O INSS pega pesado com os segurados que buscam o reconhecimento do tempo especial, fazendo com que muitos busquem a Justiça para garantir esse direito. E ainda que o Judiciário não considere mais o enquadramento por profissões, são muitos os trabalhadores que conseguem comprovar que as características de suas áreas de atuação são prejudiciais à saúde.

Esse reconhecimento representa duas vantagens ao segurado, pois pode antecipar a aposentadoria, que pode sair com 25 anos de contribuição e sem desconto no valor do benefício, e também permite aumentar o tempo de contribuição, pois cada ano de atividade insalubre resulta em 1,4 ano comum para os homens –um bônus de 40%.

O mais importante, independentemente da profissão do segurado, é reunir os laudos que detalhem os níveis, tipos e frequência da exposição aos diversos agentes insalubres, como ruído, gases tóxicos, alta tensão etc. Hoje, o documento utilizado é o PPP (Perfil Profissiográfico Previdenciário), mas dependendo da época, são exigidos outros formulários.

Veja como o demitido pode garantir a aposentadoria

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 10 jun 2017

Tags:, ,

Clayton Castelani e Leda Antunes
do Agora

Diante do desemprego que já atinge 14 milhões de brasileiros e da provável reforma da Previdência, o trabalhador que está a poucos meses de completar os requisitos para se aposentar deve usar a seu favor a estabilidade na pré-aposentadoria.

A regra, presente em convenções coletivas, garante o emprego do trabalhador até que ele atinja as exigências para se aposentar.

O período de estabilidade varia de acordo com cada convenção coletiva e leva em conta os anos de trabalho.

Por isso, para saber se possui essa garantia, o trabalhador deve consultar o sindicato da sua categoria.

Pente-fino do INSS vai convocar 112 mil idosos

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 08 jun 2017

Tags:, ,

Leda Antunes
do Agora

Um total de 111,9 mil segurados que recebem auxílio-doença, têm mais de 60 anos e não passam por perícia há dois anos ou mais serão convocados pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) para o pente-fino dos benefícios por incapacidade.

Os dados foram obtidos pelo Agora por meio da Lei de Acesso à Informação.

A convocação dos sessentões começou no mês passado.

Desde setembro de 2016, quem recebe auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez há pelo menos dois anos e não passou por perícia nesse período está na mira do governo Temer.

Ao todo, serão revisados 530,2 mil auxílios e 1,17 milhão de aposentadorias por invalidez.

Novo site do INSS deverá agilizar a aposentadoria

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 06 jun 2017

Tags:, ,

Clayton Castelani e Leda Antunes
do Agora

O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) passou a oferecer serviços pela internet que deverão agilizar o pedido de aposentadoria.

Divulgado oficialmente ontem pela Previdência Social, o portal Meu INSS (meu.inss.gov.br) tem diversas funções que facilitam a vida do segurado.

A maioria deles já foi antecipada pelo Agora que, no último dia 25 de maio, trouxe uma das principais novidades: o envido de documentos antecipadamente, pela internet, na hora do agendamento do benefício.

Veja como aumentar as chances de ter a revisão no benefício do INSS

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 05 jun 2017

Tags:, ,

Fernanda Brigatti
do Agora

Um pedido bem escrito pode ser decisivo para o segurado do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) de conseguir a revisão que resultará em um aumento no benefício que recebe todos os meses, além, claro, da paciência para aguardar o atendimento no posto, que pode chegar a demorar até seis meses.

As revisões precisam ser agendadas com antecedência, e como o pedido só pode ser apresentado na agência em que o segurado recebeu o benefício, ele poderá ser obrigado a esperar um pouco.

Depois, o melhor é chegar à APS (Agência da Previdência Social) preparado.

É fundamental que o segurado, no dia marcado, leve ao INSS todos os documentos que possam comprovar o direito que pleiteia e a solicitação.

O Agora mostra exemplos de pedidos que podem aumentar as chances de o pedido ser melhor avaliado no INSS, de acordo com o que o segurado busca.

  • Leia esta reportagem completa na edição impressa do Agora, nas bancas nesta segunda, 5 de junho, nas bancas

Veja como manter o direito aos benefícios da Previdência

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Economia | Data: 03 jun 2017

Tags:,

Leda Antunes e Clayton Castelani
do Agora

Quem perde o emprego com carteira assinada ou deixa de pagar o carnê do INSS mantém por até três anos o direito aos benefícios da Previdência Social, como o auxílio-doença, o salário-maternidade ou a aposentadoria por invalidez.

Ou seja, apesar de não estar em dia com as contribuições, o cidadão continua com a chamada qualidade de segurado por algum tempo.

Mas a duração da qualidade de segurado depende do tempo acumulado de contribuições, se o trabalhador tinha registro em carteira profissional, se o seguro-desemprego foi sacado e, ainda, no caso de quem recolhe por conta própria, se o contribuinte era autônomo, MEI (microempreendedor individual) ou facultativo.

Por exemplo, a qualidade de segurado dura apenas um ano no caso de um trabalhador que tem menos de dez anos de carteira assinada e, após a demissão, não saca o seguro-desemprego.

Mas, se ele for contribuinte há mais de dez anos e receber o seguro-desemprego, o direito aos benefícios dura até 36 meses (três anos).

122.648 terão atrasados do INSS acima de R$ 47.280

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Brasil | Data: 01 jun 2017

Tags:, ,

Leda Antunes
do Agora

O CJF (Conselho da Justiça Federal) liberou R$ 9,726 bilhões para o pagamento dos atrasados do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) e de outros órgãos federais acima de R$ 47.280.

Ao todo, 122.648 segurados e servidores públicos serão beneficiados em todo o país.

Neste ano, recebem a grana os segurados do INSS que ganharam uma ação de revisão ou concessão de benefício e que tiveram o pagamento liberado pelo juiz entre 2 de julho de 2015 e 1º de julho de 2016.

Como parte dos pagamentos foi autorizada em 2015, o valor mínimo a ser depositado foi calculado sobre o salário mínimo do país naquele ano, que era de R$ 788.

Para o TRF 3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região), que atende os Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, foram liberados R$ 2,477 bilhões para o pagamento de 22.354 beneficiários.

Espera para pedir revisão no INSS chega a seis meses

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 31 maio 2017

Tags:, ,

Clayton Castelani, Fernanda Brigatti e Leda Antunes
do Agora

Pedir a correção de erros em benefícios do INSS pode ser um teste de paciência para segurados da capital e da Grande São Paulo.

Levantamento feito pela reportagem do Agora na última sexta-feira, dia 26, mostra que a espera entre o agendamento do pedido de revisão e o atendimento na agência chega a seis meses.

A reportagem buscou datas em dez agências. Para segurados de Taboão da Serra (Grande SP), só havia disponibilidade em novembro.

Na Vila Maria (zona norte), o atendimento ocorreria em outubro.

Em São Bernardo do Campo (ABC), porém, nem sequer foi possível marcar a revisão devido à indisponibilidade de datas.

Confira quem deve pedir a aposentadoria neste ano

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 28 maio 2017

Tags:,

Clayton Castelani
do Agora

É hora de correr para garantir a aposentadoria? Essa pergunta deve, provavelmente, estar na cabeça de muitos trabalhadores neste momento em que graves denúncias contra o presidente Michel Temer (PMDB) abalaram a programação do governo para a votação da reforma da Previdência.

A resposta, porém, depende da idade e da quantidade de recolhimentos ao INSS realizados pelo segurado. Além disso, a decisão de se aposentar é muito pessoal e precisa ser analisada levando em conta as expectativas futuras do segurado e sua situação econômica atual.

Para a maioria dos especialistas, muitas vezes, a conta é simples: quem pede o benefício deixa de pagar as contribuições ao INSS e começa a receber uma grana com a qual não contava.