A distribuição de 50% das insulinas de todo o Brasil será realizada pelo estado da Bahia

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Brasil, Saúde | Data: 14 maio 2018

Tags:, , ,

Da Redação

 

Nesta segunda-feira(14),  a Bahia deu um importante passo na saúde do país,  o primeiro lote de insulina, enviado em uma parceira com o laboratório ucraniano Indar. Espera-se que a entrega de 20 milhões de doses do medicamento, atendendo assim, cerca de 50% da demanda do Ministério da Saúde para as insulinas mais usadas em todo o Brasil: a Regular (R) e a de ação prolongada (NPH).

A iniciativa é fruto de uma parceria entre a Fundação Baiana de Pesquisa Científica e Desenvolvimento Tecnológico, Fornecimento e Distribuição de Medicamentos (Bahiafarma) e o laboratório ucraniano. O acordo entre as instituições prevê ainda a instalação de uma fábrica de insulinas no estado, localizada no município de Dias D’Ávila, na Região Metropolitana de Salvador (RMS). A operação deve começar no segundo semestre deste ano, tornando-se assim, a primeira unidade de produção de imunobiológicos da região Nordeste.

Os medicamentos produzidos na fábrica baiana abastecerão hospitais, postos de saúde, Unidades de Pronto Atendimento e outros estabelecimentos públicos de saúde. Outro beneficio, será o de deter a tecnologia destinada à produção própria de insulinas, estão a maior segurança no fornecimento e a possibilidade de controle do valor do medicamento, que hoje sofre variações de acordo com a demanda e interesses dos países fabricantes.

 

 

Após ação do MPF, Sesab começa a distribuir insulina no interior do estado

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Saúde | Data: 08 ago 2017

Tags:, ,

Da Redação

A União e o Estado da Bahia, a partir deste mês de agosto, vão fornecer a pacientes com diabetes do Sistema Único de Saúde (SUS), que residem em cidades do interior, a ter acesso à insulina basal ultrarrápida. Entre as 28 cidades beneficiadas está Vitória da Conquista.

O pedido foi feito pelo Ministério Público Federal na Bahia (MPF-BA), que desde 2012 busca a implantação de um protocolo clínico e o fornecimento do medicamento – classificado pelo Ministério da Saúde como excepcional ou de alto custo – em todo o estado. A Justiça deferiu a liminar obrigando a União e o Estado a repassarem recursos necessários para medicação, a construírem o protocolo clínico e a distribuírem a substância.

Antes, os pacientes que precisavam da insulina basal de ação ultrarrápida – conhecida como glargina (Lantus), detemir (Levemir), asparte (Novorapid), lispro (Humalog) e glulisina (Apidra) – precisavam propor ações individuais contra o estado. Entretanto, a insulina passou a ser distribuída apenas em Salvador, descumprindo a ordem judicial, mas após adoção de medidas restritivas impostas pela Justiça, a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) informou ao MPF, em reunião realizada em 24 de julho, o início da descentralização da medicação, cuja primeira etapa deve ser concluída até o fim de agosto deste ano, contemplando 28 núcleos regionais e bases operacionais de saúde do SUS na Bahia.