Uma nova vida: unidade penal de Vitória da Conquista é a primeira no estado a empregar internos em padaria

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Vit. da Conquista | Data: 02 abr 2019

Tags:, , ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é candeias_premium_350.gif

Da Redação

Fonte:B.L.S

Os projetos de ressocialização envolvendo internos continua sendo desenvolvidos na cidade. O Conjunto Penal de Vitória da Conquista (CPVC) colocou em prática mais uma ação importante no projeto de ressocialização de internos. Uma parceria com a Padaria Requinte Pães, quatro reeducandos estão tendo a oportunidade de aprender um ofício e ainda receber um salário por esse trabalho.

A ação surgiu por meio de uma parceria entre a Direção do CPVC e o proprietário da Padaria Requinte Paes, Júlio César Santos, que também presta serviços em outras Unidades Prisionais, onde através do corpo técnico do Conjunto Penal de Vitória da Conquista os reeducandos foram avaliados por uma equipe multidisciplinar e selecionados para receberem essa oportunidade.

Dentro do sistema prisional baiano, entre as Unidades que operam no modelo de cogestão, o CPVC larga na frente e põe em prática mais um projeto importante. Segundo a terapeuta ocupacional Amanda Letícia “os internos que participam desse projeto tem uma excelente oportunidade de mostrar a toda sociedade que possuem condições de retornar ao convívio com os seus iguais, além de poder ter direito a remição da pena pelo trabalho, eles recebem certificações, capacitações e um salário em consonância com a Lei de Execuções Penais”.

…Leia na íntegra

Internos do Presídio Nilton Gonçalves voltam trabalhar em serviços públicos municipais

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 19 nov 2018

Tags:, , ,


O convenio firmado entre a Prefeitura por meio das  secretarias municipais de Administração e Serviços Públicos,  com o presídio Nilton Gonçalves começam a render mais  frutos. De acordo com informações, os internos começam a trabalhar novamente essa semana.

O secretário de Serviços Públicos, José Marques contou quais serviços serão desenvolvidos pelos  internos. “Eles vão atuar na Coordenação de Limpeza Pública, na limpeza de via, praças e também na Coordenação de Serviços Básicos, onde existem serviços nas feiras, cemitérios, chafariz e outros lugares. Com a ressocialização dessas pessoas, através dos serviços públicos, creio que é um ganho tanto pra a sociedade, quanto para o presídio e para a Prefeitura”, explicou o secretário.

É importante ressaltar, que para participar do projeto os detentos precisam se encaixar em uma série de requisitos como por exemplo de já ter cumprido um sexto da pena e apresentar bom comportamento. O  diretor do Presídio Nilton Gonçalves, Alexandro Silva,  relatou que 22 detentos da instituição já trabalham em um projeto municipal, o “Palmas pra Conquista”. “Com essa contratação, nós teremos cerca de 60 a 70% de internos trabalhando. Ou seja, vão sair com uma nova perspectiva, vão sair mais valorizados pela sociedade, porque essa sociedade vai perceber a utilidade deles”.

 

Internos do Presídio Nilton Gonçalves irão trabalhar em serviços públicos municipais

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 23 out 2018

Tags:, , ,

Reprodução do site da Prefeitura


Por meio de uma articulação das secretarias municipais de Administração, Governo e Serviços Públicos, a Prefeitura firmou um convênio com o presídio Nilton Gonçalves para a execução de um importante projeto de ressocialização dos internos. Na manhã desta segunda-feira (22), no Centro Glauber Rocha – Educação e Cultura, a novidade foi oficialmente apresentada para cerca de 50 detentos do regime de pena semiaberto, que terão a chance de trabalhar em serviços de limpeza pública do município.

“Eles vão atuar na Coordenação de Limpeza Pública, na limpeza de vias e praças; e também na Coordenação de Serviços Básicos, onde existem serviços nas feiras, cemitérios, chafariz e outros lugares”, explica o secretário de Serviços Públicos, José Marques. E completa: “Com a ressocialização dessas pessoas, através dos serviços públicos, creio que é um ganho tanto pra a sociedade, quanto para o presídio e para a Prefeitura.”

“Vai ser a primeira Prefeitura do sudoeste fazendo esse serviço. Os presidiários estão se ressocializando e pagando a sua pena. Que a comunidade lhes veja trabalhando decentemente. Todo mundo merece uma oportunidade e a Prefeitura está saindo na frente dando essa oportunidade”, reforça o coordenador de Limpeza Pública, Joaquim Ernesto Vieira.

De acordo com o diretor do Presídio Nilton Gonçalves, Alexandro Silva, 22 detentos da instituição já trabalham em um projeto municipal, o “Palmas pra Conquista”. “Com essa contratação, nós teremos cerca de 60 a 70% de internos trabalhando. Ou seja, vão sair com uma nova perspectiva, vão sair mais valorizados pela sociedade, porque essa sociedade vai perceber a utilidade deles”, afirma.

Alexandro conta ainda que há alguns requisitos para que os detentos possam participar de projetos como este, a exemplo de já ter cumprido um sexto da pena e apresentar bom comportamento. Para ele, oportunizar essas pessoas no momento de transição para sua liberdade é fundamental para evitar que elas comentam reincidência na criminalidade: “Eles vão sair com perspectiva, podendo ter uma nova oportunidade de trabalho para ele, para  a família. Eu acho que quem ganha somos todos nós, principalmente a segurança pública do município.”

Ulisses é um dos internos que irá trabalhar com a Secretaria de Serviços Públicos. Para ele, os ex-detentos ainda são comumente vistos com preconceito. Por isso, o projeto vem para contribuir com essa reinserção no convívio social: “É uma oportunidade para os internos, com a Prefeitura em conjunto. É um apoio para mostrar para a sociedade que o interno quer uma verdadeira mudança, uma verdadeira transformação, então a gente tem que progredir para ser alguém na vida.”

Morte de mulher gera revolta e protesto de internos no presídio Nilton Gonçalves

0

Publicado por Editor | Colocado em Polícia, Vit. da Conquista | Data: 27 jun 2013

Tags:, ,

Por Rodrigo Ferraz

presidio_Vitoria-da-Conquista1Na manhã da última segunda-feira (24) carcereiras do Presídio Nilton Gonçalves, em Vitória da Conquista, encontraram uma das presas mortas. Durante a chamada das detentas, Dalva Santos, 47 anos, não respondeu, foi então que as carcereiras entraram na cela e acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) 192. Um médico do serviço constatou a morte. A suspeita é que ela tenha sofrido um enfarte.

A fatalidade gerou revolta e protesto dos internos da unidade. Nesta quinta-feira (27), por exemplo, os detentos rejeitaram o café da manhã e o almoço.

Em entrevista concedida por telefone a repórter Mônica Cajaíba, o diretor interino do presídio, Joir Sala, revelou que membros da direção da unidade estão conversando com os presos no intuito de acalmar os ânimos dos presos.

Um processo administrativo já foi instaurado no intuito de investigar a causa da morte de Dalva. O juiz da comarca de Vitória da Conquista, responsável pela vara do Júri, Reno Soares, esteve na unidade ouvindo as presas no intuito de analisar os depoimentos e apurar as causas da morte.