Irregularidades levam ao cancelamento do Concurso público em Itaberaba

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Geral, Trabalho | Data: 30 jul 2019

Tags:, ,

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é PEL-1.gif

Após constatar irregularidades envolvendo a empresa responsável pelo certame, a Prefeitura de Itaberaba, na região da Chapada Diamantina, anunciou o cancelamento de um concurso municipal aberto em 2016, que teve mais de oito mil participantes.

A informação do cancelamento foi publicada no Diário Oficial do Município (DOM) na última sexta-feira (25). Segundo a prefeitura, o cancelamento buscou garantir a equidade durante um processo, evitando qualquer ato que possa tirar o direito igualitário de todos, ao promover facilidades ou burlando a lei.

Durante a investigação foram constatadas irregularidades como: reprodução de perguntas e respostas de artigos e blogs de internet, ambiguidade e incongruência na elaboração de algumas questões e criação de vaga diferente do edital do concurso público. Todos os problemas identificados estão disponíveis no DOM.

Empresários de Conquista e Itapetinga são alvos da Operação Transfolia

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Polícia | Data: 31 maio 2016

Tags:, , , , , ,

por Mateus Novais

IMG_0111

A Polícia Federal divulgou que quatro mandados de busca e apreensão foram cumpridos contra empresários de Vitória da Conquista e Itapetinga. Os agentes estiveram em residências de empresários, em Conquista, e em uma empresa de Itapetinga. Todos são denunciados na Operação Transfolia, que coíbe o crime de desvio de recursos públicos na prefeitura de Itaberaba (centro-norte do estado).

Os nomes dos envolvidos no esquema que desviou quase R$ 60 milhões do transporte escolar daquele município não foram divulgados. Mas a polícia aponta que foram cumpridos três mandados em casas de empresários conquistenses e um mandado em uma empresa de Itapetinga. Ao todo, foram nove mandados de prisão e busca e apreensão.

As investigações iniciaram há um ano e meio, sendo verificado, no seu transcorrer, que os integrantes do esquema criminoso direcionavam as licitações para beneficiar empresa ligada ao grupo, bem como realizavam dispensas irregulares, através de contratos emergenciais.