Cientista conquistense morre em hotel no centro da cidade

0

Publicado por Editor | Colocado em Vit. da Conquista | Data: 22 out 2016

Tags:, ,

da Redação

Luto BFaleceu no final a tarde desta 6ª feira (21), no Hotel Fenix, vítima de um infarto fulminante, o cientista Josemar Rodrigues, aos 82 anos de idade. Josemar era amigo do professor Ubirajara Brito, e na atualidade emprestava assessoria a prefeitura de Campina Grande (PB). Tio do empresário conquistense Pedro Moraes Filho (Pedrinho).

Aposentado na qualidade de coordenador de projetos do Banco Interamericano, viveu por quase 50 anos nos Estados Unidos. Rodrigues era membro do Conselho Consultivo que foi instalado na cidade com possibilidade de integrar o governo de Herzem Gusmão (PMDB), caso vença as eleições do dia 30 de outubro.

Ontem ele esteve duas vezes durante o dia conversando sobre a campanha eleitoral com o empresário Hamilton Nogueira. O corpo de Josemar Rodrigues está sendo velado na Pax Nacional. O horário do sepultamento dependerá da chegada dos seus familiares que moram nos EUA.

“Lamento a morte do grande amigo Josemar. Possuidor de uma invejável cultura geral, contribuiu muito na elaboração das nossa diretrizes de governo. Deixou  informações preciosas  para elaboração de grandes projetos para Vitória da Conquista”, disse Herzem Gusmão.

 

Por que transformar Vitória da Conquista em Pólo Turístico de Inverno do Nordeste?

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 08 nov 2015

Tags:, ,

Por Josemar Rodrigues

(Porque mudaria o visual da cidade e geraria renda e empregos permanentes)


VitoriadaConquista_FotoAerea

Vitória da Conquista desfruta da condição privilegiada de ser a maior cidade serrana do Nordeste, de clima entre frio e ameno que caracteriza o seu período de inverno durante cinco a seis meses do ano. Com efeito, o inverno conquistense revela um clima agradável para o descanso e o entretenimento. Com sua atual dimensão urbana, seu dinâmico ritmo de crescimento e a capacidade de serviços nos seus setores de hospedagem e de saúde, entre outros, a cidade conta com condições básicas para que, progressivamente, possa ser transformada no mais importante Polo de Turismo de Inverno do Nordeste.

Existe a vocação natural da cidade para o desenvolvimento da indústria turística com todos os benefícios econômicos e sociais que dela poderão advir, principalmente a geração de empregos permanentes, o grande desafio do presente século. Entretanto, essa vocação por si só não é suficiente para atrair o turista que opta por escapar do calor e da umidade dos trópicos que identificam a Região Nordeste e, atualmente, busca as cidades serranas do Sudeste e Sul do país. Faz-se necessário a indispensável complementação ordenada e progressiva de iniciativas em diversos setores, identificados dentro de um plano previamente concebido e acionado pelo poder público municipal, em parceria com a iniciativa privada, para que os caminhos da cidade sejam abertos, progressivamente, em direção ao turismo. …Leia na íntegra

Projetos estratégicos de desenvolvimento para Vitória da Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Economia, Vit. da Conquista | Data: 26 set 2015

Tags:, , ,

Por Josemar Rodrigues

A massa humana que vive e circula em Conquista pode estar aproximando-se das 400.000 pessoas.

Conquista

Vitória da Conquista chegou à posição de cidade emergente do interior irradiando a influência de seus serviços sociais, econômicos e financeiros a uma região com mais de 2,0 milhões de habitantes, cujo espaço geográfico já ultrapassa o Sudoeste da Bahia para alcançar municípios da Serra Geral. Documento da Prefeitura estima em 90.000 pessoas a composição do fenômeno que os demógrafos chamam de população flutuante, ou seja, não residentes que, periodicamente, entram e saem do perímetro urbano da cidade. A massa humana que vive e circula em Conquista pode estar, portanto, aproximando-se das 400.000 pessoas.

Frente a essa realidade, surge naturalmente a questão. Como criar condições propícias à geração de renda e de empregos permanentes para o segmento da população economicamente ativa, sem aqui mencionar e analisar o alcance e à abrangência que devem ter os serviços de infraestrutura, de educação, saúde, mobilidade urbana, segurança e de lazer, entre outros? Setores que, por sua vez, geram empregos.

Para enfatizar a importância da empregabilidade formal e colocá-la acima de outras necessidades do desenvolvimento econômico e socialmente equilibrado, vale à pena lembrar que o trabalho dignifica o ser humano e que o desafio de gerar emprego para homens e mulheres, com o avanço das tecnologias economizadoras de mão de obra e as sucessivas crises econômicas, deixou de ser questão exclusiva dos países pobres e em desenvolvimento, para estender-se às denominadas nações industrializadas. Atualmente, países europeus, ditos desenvolvidos, sofrem com o desemprego que ameaça os níveis de bem-estar social e econômico alcançados por suas populações. A geração de empregos formais transformou-se no grande desafio global do Século XXI. Os projetos estratégicos de desenvolvimento, cujas ações e efeitos atingem grupos de população, bem trabalhados com abordagens analíticas de diagnósticos esclarecedores, técnicas de planejamento dinâmico, ofertas de incentivos fiscais e com parcerias público-privadas oportunas e bem estruturadas, representam a resposta ideal para promover a geração de empregos permanentes e a distribuição da renda. …Leia na íntegra