Candidato à cadeia, Lula faz pose

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Política | Data: 28 ago 2017

Tags:, , ,

da Redação
Comentário de Josias de Souza

Lula perdeu o controle sobre seu futuro eleitoral

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Política | Data: 27 ago 2016

Tags:, ,

Por Josias de Souza

Lula prevê que viverá dias turbulentos. Indiciado pela Polícia Federal sob a acusação de receber R$ 2,4 milhões em “vantagens ilícitas” da empreiteira OAS, ele dá de barato que será denunciado pela força-tarefa da Lava Jato. De passagem por Brasília, nesta sexta-feira, disse a um amigo não ter dúvidas de que o juiz Sérgio Moro acatará a denúncia, convertendo-o em réu. Em conversa com o blog, o amigo de Lula resumiu assim o drama que o atormenta: “Ele está deixando de ser dono do seu destino político, a situação foge do seu controle.”

Após reunir-se com Dilma Rousseff no Palácio da Alvorada, Lula conversou com um grupo de senadores petistas no hangar em que tomaria o jatinho de volta para São Paulo. Foram encontrá-lo, Jorge Viana (AC), Humberto Costa (PE), Paulo Rocha (PA) e José Pimentel (CE). Na definição de um dos congressistas, a notícia sobre o indiciamento deixou Lula “baqueado”. Ele estranhou que a divulgação tenha ocorrido às vésperas da deposição de Dilma. Exergou na novidade uma motivação política. Irritou-se com a inclusão de sua mulher, Marisa Letícia, no rol de indiciados.

As críticas de Lula à ação da Polícia Federal ecoaram uma nota divulgada por seus advogados. Nela, os doutores Cristiano Zanin Martins e Roberto Teixeira repudiaram as acusações do delegado federal Márcio Adriano Anselmo, responsável pelo inquérito sobre o tríplex do Guarujá. Eles repisaram o argumento segundo o qual o imóvel não pertence a Lula, mas à própria OAS. Anotaram que o relatório do delegado tem “caráter e conotação políticos”. Apelidaram-no de “peça de ficção.” …Leia na íntegra

Brasileiro começa a ver Temer como mal menor

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Política | Data: 17 jul 2016

Tags:,

Por Josias de Souza

Diz o brocardo que não adianta chorar pelo leite derramado. O que está feito está feito. E nada vai desfazer. No lamentável caso brasileiro, isso significa que não adianta ficar lamentando a crise. É preciso encontrar uma saída. PesquisaDatafolha indica que os brasileiros começam a enxergar Michel Temer como uma espécie de mal menor. E não parecem mais dispostos a confiar a Dilma Rousseff uma bandeja com um copo de leite, mesmo que metafórico.

Decorridos dois meses da interinidade de Temer, 50% dos patrícios acreditam que seria melhor para o país que ele permanecesse na Presidência. Os defensores da volta de Dilma somam escassos 32%. Confrontados com uma pergunta direta sobre o impeachment, 58% defenderam a confirmação do afastamento de madame pelo Senado. Apenas 35% se opõe à sua deposição.

Esses dados ajudam a explicar tendência do Senado de punir o leite derramado. Perdoar Dilma a essa altura equivaleria a comprar briga com os 58% que pregam a descida da lâmina. Bem verdade que a taxa de aprovação do governo provisório de Temer (14%) é praticamente igual à que era ostentada pela gestão Dilma em abril (13%). Mas o “mal menor” representado por Temer é visto como ruim ou péssimo por 31%. Nesse mesmo quesito, Dilma somava extraordinários 65% antes de ser ejetada da cadeira.

Alheios à tese do ‘golpe’, os entrevistados já não têm dúvidas quanto ao destino de Dilma. Para 71%, a primeira mulher a chegar à Presidência da República será enviada para casa mais cedo. Passará à história como protagonista de fiascos que envergonhariam um garçom de boteco. Com a diferença de que não pede desculpas nem perde a empáfia!

Josias

PT criou propina descontada no contracheque!

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Política | Data: 24 jun 2016

Tags:, ,

Por Josias de Souza

Desde que explodiu a Lava Jato, há dois anos e três meses, o país procura um significado maior de qualquer coisa que resuma essa época. Os brasileiros do futuro talvez selecionem como um destes episódios maiores o assalto do Partido dos Trabalhadores aos aposentados e servidores públicos endividados. Dirão que foi um fato histórico porque só então, com a invenção da propina descontada no contracheque, o PT atingiu o ápice do despudor e da desfaçatez.

O consignado, como se sabe, é um tipo raro de empréstimo. É bom para quem toma dinheiro emprestado porque as taxas de juros são baixas. É ótimo para o banco que empresta porque a prestação é descontada mensalmente do salário do servidor ou da pensão do aposentado. No aperto, milhares de brasileiros aproveitaram. E tornaram-se, sem saber, uma oportunidade que o PT aproveitou.

Entre 2010 e 2015, os milhares de brasileiros que se penduraram no consignado pagaram uma taxa de administração inusual. Estava embutida em cada parcela mensal a cifra de R$ 1,25. Dinheiro destinado a um intermediário chamado Consist Software, contratado pelo Ministério do Planejamento a pretexto de administrar o serviço.

Descobriu-se que a Consist retinha em sua caixa registradora apenas R$ 0,40. Os outros R$ 0,85 viravam propina. De centavo em centavo, foram assaltados R$ 100 milhões. Perto dos bilhões pilhados na Petrobras e no setor elétrico, parece dinheiro de troco. No entanto, entre todos os roubos praticados na era petista, foi esse que acabou com o que restava do melhor legado daquele ex-PT da fase sindical: a sensibilidade social e o respeito ao trabalho. …Leia na íntegra

PT orienta filiados a desembarcarem do governo

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 15 maio 2016

Tags:, , ,

Por Josias de Souza

Horas depois de Dilma Rousseff ter desocupado o Planalto para que Michel Temer o ocupasse, Rui Falcão, presidente do PT federal, emitiu um comunicado curto e espesso. Dirigindo-se aos petistas pendurados na máquina estatal, anotou: “O PT orienta seus filiados que ocupam cargos de confiança no governo federal a deixarem seus postos no governo ilegítimo do presidente interino.”

Conforme já noticiado aqui, há na engrenagem federal 107 mil cargos comissionados, cujos ocupantes recebem uma gratificação mensal além do salário. Os assentos mais cobiçados são os chamados ‘DAS’, sigla de ‘Direção e Assessoramento Superior’. Somam 22,3 mil vagas, das quais 6,5 mil foram preenchidas com gente estranha à carreira, enfiada pela janela.

Subtraindo-se os salários, as gratificações da turma do ‘DAS’ custam ao erário R$ 886 milhões por ano só na administração pública direta direta, sem as estatais. Em tempos de desemprego e cintos apertados, parece improvável que os petistas enfiados nessas boquinhas há mais de 13 anos atendam à orientação do companheiro Falcão. O governo pode ser ilegítimo. Mas o dinheiro é genuíno.

‘Minha Casa’ aumenta sob Dilma e nova prestação começa a vigorar sob Temer

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Política | Data: 08 maio 2016

Tags:, ,

Por Josias de Souza

A clientela mais pobre do ‘Minha Casa, Minha Vida’ terá uma desagradável surpresa. A partir de 1º de julho, os beneficiários do programa habitacional com renda familiar de até R$ 1,8 mil pagarão prestações mais caras. Nessa faixa, o valor mínimo mensal passará de R$ 25 para para R$ 80. Um salto de 220%. O valor máximo subirá de R$ 80 para R$ 270. Um salto ainda maior: 237,5%.

Na quarta-feira (11), o Senado se reúne para votar a admissibilidade do processo de impeachment. Confirmando-se a tendência de afastamento de Dilma Rousseff por até seis meses, os reajustes baixados por ela começarão a ser cobrados sob a presidência de Michel Temer. Farejando a oportunidade, Dilma joga na confusão. Difunde a tese segundo a qual Temer e seus auxiliares são inimigos do social.

Há três dias, Dilma discursou numa cerimônia de entrega de casas em Santarém, no Pará. Suas palavras foram transmitidas simultaneamente para outras cidades onde houve distribuição de chaves —no Rio, em Minas, no Ceará e na Bahia. A presidente animou a plateia ao discorrer sobre cifras:

“Eu vou fazer uma pergunta: quem aqui pagava aluguel de até R$ 100,00? Ninguém. Até  R$ 200,00? Até R$ 300,00? Quem vivia de favor? Quem vivia em área de risco? Sabe quanto que vocês vão pagar no programa Minha Casa, Minha Vida, não só vocês aqui, mas o pessoal de todas as cidades? Entre R$ 25 e R$ 50. E vão ter a casa própria de vocês.”

Dilma não fez menção ao iminente reajuste no preço das prestações. Preferiu falar do “golpe” de que se julga vítima. Sem citar o nome de Temer, insinuou que, querem derrubá-la para “acabar, reduzir ou rever o Minha Casa, Minha Vida.” Perguntou: “Como é que uma pessoa que quer fazer isso resolve o problema dela?” Apressou-se em responder: “Faz uma eleição indireta e veste a eleição indireta com a roupa do impeachment…”

Uma semana antes desse discurso de Dilma, o Banco do Brasil, um dos agentes financeiros do programa habitacional do governo, começou a endereçar cartas para prefeituras que participam de empreendimentos do Minha Casa, Minha Vida. Anotou:

“Cientes da importância do programa governamental Minha Casa, Minha vida —PMCMV—, vimos informar-lhe das alterações dos valores das prestações dos empreendimentos […], Faixa 1, a partir de 01/07/2016, conforme abaixo estabelecido através da portaria ministerial número 99 de 30/03/2016:

– Prestação mínima atual R$ 25,00 – a partir de 01/07/2016 R$ 80,00.

– Prestação máxima atual R$ 80,00 – a partir de 01/07/2016 R$ 270,00”

Reprodução

A carta reproduzida na imagem acima foi remetida pelo Banco do Brasil à prefeitura de Cruz das Almas, na Bahia. O prefeito da cidade, Ednaldo José Ribeiro, filiado ao PMDB de Michel Temer, abespinhou-se. Na última sexta-feira (6), um dia depois do discurso de Dilma no município de Santarém, ele enviou um ofício à agência do Banco do Brasil na cidade.

No texto, o prefeito disse ao banco que “o município de Cruz das Almas é veementemente contra o aumento de valor das prestações” dos empreendimentos do Minha Casa, Minha Vida. Prometeu resistir: “Este ente público municipal cruzalmense tomará todas as medidas cabíveis para impedir o aumento abusivo .” Acrescentou que protocolará uma “representação no Ministério Público do Estado da Bahia.” Em carta aberta ao povo de sua cidade, o prefeito tomou distância dos reajustes. Declarou-se “indignado”.

Pioneiro da causa do impeachment, o deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), do grupo de Michel Temer, acusa: “Dilma quebrou o país, destroçou os programas sociais e se faz de boazinha. Na verdade, é uma irresponsável. No Dia do Trabalhador, anunciou o benefício do Bolsa Família sem dizer de onde vai tirar o dinheiro. Isso ela alerdeia. O reajuste do Minha Casa, Minha Vida ela esconde. Vai deixar para o Michel um terreno minado.”

No início de janeiro, a presidente da Caixa Econômica Federal, Miriam Belchior, dissera que as prestações da faixa de menor renda do Minha Casa, MInha Vida seriam reajustadas em 2016. Não antecipou os percentuais. “Esse aumento da prestação está em linha com o crescimento da renda das pessoas e do [preço do] imóvel”, disse ela.

Submetidos à recessão e ao desemprego crescente, muitos brasileiros, depois de ouvir as palavras da presidente da Caixa, poderiam pedir para ir viver no país descrito por ela, seja onde for.

Todos sabem que, se pudesse, o governo evitaria reajustar a mensalidade das casas populares. Mas a inflação, a queda na arrecadação de impostos e o desmantelo das contas públicas cobram providências. A fonte do subsídio, mercê da ruína produzida sob Dilma, minguou. O que inquieta é a ausência de transparência e o excesso de empulhação.

Gestão Dilma acaba com ou sem impeachment

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Política | Data: 09 abr 2016

Tags:,

Por Josias de Souza

Assim que for concluído o espetáculo congressual do impeachment o governo Dilma Rousseff sairá de cartaz. Isso ocorrerá em qualquer circunstância. Aprovado o impedimento, Dilma iniciará prematuramente sua viagem de volta para o esquecimento. Arquivado o pedido na Câmara, ainda assim haverá um “governo novo” em Brasília, informam auxiliares da presidente. Nele, reservou-se para Dilma um papel de coadjuvante.

Nas palavras de um ministro, Lula está prestes a se tornar o primeiro líder político a fazer o sucessor três vezes consecutivas: elegeu Dilma em 2010, reelegeu-a em 2014 e guerreia para salvá-la agora, em 2016. Em privado, Lula diz aos aliados que só topou liderar a operação de resgate mediante condições. Imagina estar claro que, se tiver êxito, dará as cartas. Tendo feito Dilma, quer impedir que ela o desfaça.

O plano de trabalho de Lula para o dia seguinte contém três prioridades: desintoxicar o ambiente, restaurar a base congressual do governo e alterar os rumos da política econômica. Paradoxalmente, o planejamento é diferente para o caso de a Câmara dar sequência ao pedido de impeachment, enviando-o ao Senado. Nessa hipótese, o PT e seus devotos planejam “incendiar” o país enrolados na bandeira do “golpe”. …Leia na íntegra

‘Não é verdade’ que governo Dilma está paralisado, assegurou Jaques Wagner

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Política | Data: 25 mar 2016

Tags:,

Por Josias de Souza

Num instante em que a gestão Dilma Rousseff parece esfarelar, o ministro Jaques Wagner, recém-convertido em chefe de gabinete da presidente, sentiu a necessidade de plugar-se à internet para proclamar numa rede social: “Tem muita gente querendo vender a ideia de que o governo está paralisado. Não é verdade.”

Wagner, hoje o ministro mais próximo de Dilma, enumerou três fatos ocorridos que, na opinião dele, constituem evidências de que o governo ainda governa. Ocorreram “nos últimos dez dias”: 1) “Dilma entregou novas moradias do Minha Casa, Minha Vida…”; 2) “A criação de uma nova universidade federal no Mato Grosso.; 3) “Nosso governo enviará ao Congresso nos próximos meses o projeto autorizando a criação da Universidade Federal de Rondonópolis. A nova instituição de ensino deve impactar diretamente 1,5 milhão de pessoas.”

Sobre a asfixia econômica, que impõe aos brasileiros recessão, inflação e desemprego, Jaques Wagner não disse nada. A respeito dessa matéria quem pronunciou meia dúzia de palavras foi o seu colega da Fazenda, Nelson Barbosa: “Todas as coisas que o governo precisa fazer nesse momento envolvem autorização do Congresso para que possamos manter alguns programas e manter alguns investimentos em uma situação em que a receita está caindo.” …Leia na íntegra

Delegados da PF prometem resistir às pressões

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 01 mar 2016

Tags:, ,

Por Josias de Souza

Brasão PFEm nota divulgada nesta segunda-feira, a Associação Nacional dos Delegados da Polícia Federal reagiu à troca de comando no Ministério da Justiça. No texto, a entidade diz ter recebido com “extrema preocupação” a notícia de que a troca de comando na pasta foi provocada por “pressões políticas” exercidas com o propósito de controlar os trabalhos da Polícia Federal.

Os delegados federais anotaram que “defenderão a independência funcional para a livre condução da investigação criminal.” Prometem adotar “todas as medidas para preservar a pouca, mas importante, autonomia que a instituição Polícia Federal conquistou.”

De resto, a entidade que representa a corporação dos delegados federais aproveitou a movimentação para retomar sua pregação em favor da formalização da autonomia funcional e financeira da PF. Deseja-se inserir essas prerrogativas na Constituição. Algo que é controverso e que depende de aprovação do Congresso Nacional. Abaixo, a íntegra da nota da ADPF:

Os Delegados da Polícia Federal receberam com extrema preocupação a notícia da iminente saída do Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, em razões de pressões políticas para que controle os trabalhos da Polícia Federal

Os Delegados da Polícia Federal receberam com extrema preocupação a notícia da iminente saída do Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, em razões de pressões políticas para que controle os trabalhos da Polícia Federal.

 Os Delegados Federais reiteram que defenderão a independência funcional para a livre condução da investigação criminal e adotarão todas as medidas para preservar a pouca, mas importante, autonomia que a instituição Polícia Federal conquistou.

Nesse cenário de grandes incertezas, se torna urgente a inserção da autonomia funcional e financeira da PF no texto constitucional.

A Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal permanece compromissada em fortalecer a Polícia Federal como uma polícia de Estado, técnica e autônoma, livre de pressões externas ou de orientações político-partidárias.

Contamos com o apoio do povo brasileiro para defender a Polícia Federal.

 

Ruína econômica é obra de Dilma, não de Levy

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Política | Data: 19 dez 2015

Tags:, , ,

Comentário de Josias de Souza

Refugiados domésticos!

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 20 set 2015

Tags:, ,

 

– Charge do Duke, via O Tempo. (do Josias de Souza)

 

A legitimidade não é sinônimo de credibilidade

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Política | Data: 07 ago 2015

Tags:, ,

Comentário de Josias de Souza

Rui Falcão: aéticos não ficam no PT! Hã, hã…

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil, Política | Data: 25 abr 2015

Tags:, , ,


 

Josias de Souza

Discursando num congresso do PT de São Paulo, Rui Falcão, o presidente do partido, declarou o seguinte na noite passada: “Quem erra no caminho ético não pode continuar em nossas fileiras, essa é uma regra que os outros [partidos] não aplicam.” Abrem-se diante desta declaração três possibilidades:

1. Expulsão em massa: o PT talvez esteja planejando uma faxina nos seus quadros. Suspeitos como o tesoureiro João Vaccari Neto terão de colocar de molho as barbas. Condenados como José Dirceu, José Genoino e Delúbio Soares não passam de expulsões esperando para acontecer.

2. Bolsa palhaço: é possível que o companheiro Falcão cogite sugerir ao governo Dilma o lançamento do Bolsa Palhaço, um grande programa de requalificação profissional, destinado a atenuar o desemprego. Prevê a distribuição gratuita de um kit-palhaço contendo narizes vermelhos, colarinhos folgados e sapatos gigantescos.

3. Revolução da língua: Ou os brasileiros estão diantes de uma das duas alternativas anteriores ou o Brasil ficou desobrigado de fazer sentido. Depois que o presidente do PT diz que os aéticos não podem continuar no partido e mantém nas fileiras da legenda a bancada da Papuda, implantou-se no país a revolução do vale-tudo semântico.

Tese do “eu não sabia” perdeu prazo de validade

0

Publicado por Editor | Colocado em Política | Data: 07 dez 2014

Tags:, ,


Por Josias de Souza

DILMA JOSIASEntre as várias más notícias que o Datafolha traz para Dilma Rousseff, uma é especialmente devastadora: 68% dos brasileiros responsabilizam a presidente pela corrupção. Sete de cada dez brasileiros acham que ela tem alguma responsabilidade na petrorroubalheira.

A doutora ainda não se deu conta, mas o lero-lero do ‘eu não sabia’ é pomada vencida. Perdeu o prazo de validade. Ou Dilma muda a prescrição ou logo passará a ser vista como uma criança ingênua e inconsequente. Dessas que brincam no barro depois de tomar banho. O papel de gestora incapaz talvez seja menos pior que o de cúmplice.

Quando assumiu a Presidência pela primeira vez, em janeiro de 2011, Dilma infundia confiança na alma nacional. Questionados pelo Datafolha na ocasião, 73% dos brasileiros manifestaram a crença de que a pupila de Lula, vendida por ele como uma supergerente, faria um bom governo.

De volta às ruas na semana passada, o Datafolha repetiu a pergunta. Descobriu que Dilma prejudicou muito a imagem de sua sucessora. Hoje, 50% dos entrevistados apostam no êxito de Dilma 2ª. Decorridos quatro anos, o índice de otimismo emagreceu 23 pontos percentuais.

A 24 dias do fim, o primeiro reinado de Dilma é considerado ótimo ou bom por 42% dos brasileiros. É a mesma taxa de aprovação captada numa pesquisa feita em 21 de outubro, às vésperas do segundo turno da eleição presidencial. A novidade está na taxa de desaprovação, que subiu quatro pontos, de 20% para 24%. A conjuntura indica que o ruim pode ficar bem pior.

Maus dias estão por vir. Farão de 2015 um ano duro de roer. Na economia, o arrocho de Joaquim Levy, o ortodoxo que Dilma 2ª colocou na pasta da Fazenda para tentar consertar os erros que Dilma 1ª cometeu.

Na política, o escândalo do petrolão. Já está claro que a Petrobras virou a maior produtora de lama do país. E logo se verificará que o Congresso ganhou contornos de uma delegacia de polícia hipertrofiada. Quando seus aliados forem acomodados na fila da degola, Dilma terá de explicar por que ajudou a privatizar a Petrobras na bacia das almas dos partidos.

LINK PESQUISA

 

 

Coreografia demorada esvaziou papel de Marina

0

Publicado por Editor | Colocado em Política | Data: 12 out 2014

Tags:, ,

Por Josias de Souza

No mundo dos negócios, tempo é dinheiro. Na política, tempo é poder. Há uma semana, derrotada na sua pretensão de passar ao segundo turno da disputa presidencial, Marina Silva tornara-se uma poderosa terceira colocada. Seu apoio era cobiçado por todos. Que fez Marina? Matou o tempo, em vez de vivê-lo.

Antes mesmo da abertura das urnas, Marina comentara, em privado, que jamais cogitaria apoiar Dilma. A campanha de desqualificação lhe deixara marcas na alma. Restavam Aécio ou o voto nulo. Qualquer que fosse a decisão, haveria uma justificativa plausível.

Com Aécio, Marina poderia sustentar que a política baseada apenas nos bons sentimentos, por estéril, não muda as coisas. Optando pelo voto nulo, diria que não se pode enxergar apenas os objetivos-fim, sem considerar os objetivos-meio. Ou, por outra: política sem sonho não vale a pena. …Leia na íntegra

Datafolha sinaliza virada do medo na sucessão

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 27 set 2014

Tags:, ,

Josias de Souza

Editoria de Arte/Folha

Os dados que o Datafolha divulgou na noite desta sexta-feira (26) exibem algo muito parecido com o que os amantes do futebol chamam de virada. No caso da sucessão, uma virada do medo contra o desejo de mudar. A melhor explicação para o fenômeno vem do Nordeste. Ali, informa a pesquisa, Marina Silva despencou nove pontos percentuais. E Dilma Rousseff subiu seis. Num cenário de segundo turno, a dianteira de Dilma entre os nordestinos pulou de 13 para 26 pontos: 59% a 33%. São evidências de que a eficácia do terrorismo eleitoral cresce na proporção direta da dependência em relação a programas como o Bolsa Família.

No total geral, Dilma voltou a oscilar para o alto. Em uma semana, subiu de 37% para 40%. Marina escorregou três pontos, de 30% para 27%. A vantagem alargou-se para 13 pontos. Aécio Neves ficou praticamente estável: foi de 17% para 18%. No cenário de segundo turno, Dilma subiu de 44% para 47%. Com isso, ultrapassou Marina, que caiu de 46% para 43%.

Construída lentamente, desde o início do mês, a mudança de cenário não é negligenciável. Mantidas as tendências de ascensão de Dilma e de queda de Marina, não se pode excluir nem mesmo a hipótese de a candidata do PT prevalecer no primeiro turno. É improvável. Mas não é impossível.

Numa conta que considera apenas os votos válidos, como faz a Justiça Eleitoral ao contabilizar as urnas, Dilma teria 45%. Marina, 31%. Aécio, 21%. Para liquidar a fatura, a presidente precisaria obter mais votos do que a soma dos votos de seus rivais. Marina e Aécio somam 52%. Os candidatos nanicos, 3%.

Na hipótese de sobreviver à artilharia, Marina terá de fazer outra campanha no segundo turno para reverter a aparência de espantalho que o marqueteiro João Santana grudou no seu rosto. Considerando-se apenas os votos válidos, Dilma tem 52%. Marina, 48%. O tempo de propaganda de tevê passaria a ser igual –dez minutos para cada candidata. O problema de Marina será encontrar um enredo que a retire da defensiva.

Editoria de Arte/Folha

…Leia na íntegra

Delação joga Petrobras no ventilador de 2014

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 24 ago 2014

Tags:, ,

Por Josias de Souza

Há muito mais em jogo na delação prometida por Paulo Roberto Costa do que a simples prospecção dos podres que se acumulam nas profundezas da Petrobras, abaixo da câmara pré-moral. Se estiver falando sério, o ex-diretor da maior estatal do país está prestes a jogar as petromaracutaias no ventilador da sucessão presidencial de 2014. Uma novidade com potencial para sacudir o coreto da candidatura oficial, espalhando óleo queimado em suas vastas coligações.

Preso em Curitiba, Paulinho, como Lula costumava chamá-lo, conversou nesta sexta-feira (22) com Beatriz Lessa da Fonseca Catta Preta, uma advogada especializada na costura de acordos de delação premiada, nos quais o réu abre seus segredos à Justiça em troca de uma redução da pena. Como se fosse pouco, o doleiro Alberto Youssef informou ao seu advogado, Antônio Figueiredo Basto, que cogita acelerar a velocidade da hélice do ventilador, aderindo à delação. …Leia na íntegra

Eleitor está bocejando e andando para a eleição

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 03 jul 2014

Tags:, , ,

Josias de Souza

A grande novidade das útimas pesquisas eleitorais é a ausência de grandes novidades. No novo Datafolha, os pesquisados ajustaram a moldura. Mas não alteraram a paisagem. Sobe daqui, oscila dali o essencial é o seguinte: há um mês, Dilma tinha 34% contra 32% de todos os seus rivais somados. Agora, há um empate: Dilma 38% X 38% rivais de Dilma. Ou seja: mesmo sob o clima da Copa, cresceu a chance de a partida ser prorrogada para o segundo turno.

De resto, o que há é o mesmo desejo majoritário de que algo mude a partir de 2015. Um desejo à procura de um candidato que o personifique. Mal comparando, é como se o eleitor estivesse na posição do meio-campista que lançou a bola na grande área e espera que algum craque faça o gol. E espera. E espera. E espera… Na falta de algo menos pior, Dilma sobressai. …Leia na íntegra

Dilma aciona Michel Temer para conter insurreição dos governistas na Câmara

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 22 fev 2014

Tags:, ,

Por Josias de Souza

Informada em Roma sobre a insurreição que carcome sua coalizão partidária na Câmara, Dilma Rousseff teve duas reações. Em privado, portou-se à moda Dilma. Sob refletores, camuflou a irritação: “Acho que tem muito de especulação. E eu não vou, de fato, me manifestar sobre especulação. Vamos ver o que acontece de fato.” Da capital italiana, Dilma irá a Bruxelas, na Bélgica. Só retorna ao Brasil na noite de segunda-feira. Na expectativa de que nada aconteça, ela acionou o vice-presidente Michel Temer para tentar deter a junção dos insurretos num bloco “independente”. …Leia na íntegra

Braço erguido mostra que o PT não toma jeito

0

Publicado por Editor | Colocado em Política | Data: 04 fev 2014

Tags:, ,

Por Josias de Souza

O PT tem um ex-presidente e um ex-tesoureiro, José Dirceu e Delúbio Soares, encarcerados no presídio da Papuda. Tem outro ex-presidente, José Genoino, em prisão domiciliar. E tem um ex-presidente da Câmara, João Paulo Cunha, prestes a ser recolhido ao xadrez. Todos condenados por corrupção pela mais alta Corte do país. Pelo estatuto do partido, deveriam ser expulsos. Em vez disso, recebem solidariedade, proteção e vaquinhas.

O partido se dividiu: os 90% que erguem o braço e cerram o punho —física ou metaforicamente— dão aos 10% que permanecem mudos e imóveis uma péssima reputação. Nesta segunda-feira, 3, em plena cerimônia de reabertura do Congresso, o vice-presidente da Câmara, André Varbas (PT-RS), repetiu em plenário a coreografia dos detentos. Fez isso ao lado do visitante Joaquim Barbosa, presidente do STF. Uma, duas vezes. O companheiro Vargas Justificou-se assim: …Leia na íntegra