Susto na estrada em ônibus leito da Camurugipe na região de Santo Estevão

0

Publicado por Editor | Colocado em transporte, Vit. da Conquista | Data: 04 dez 2018

Tags:, , ,

da Redação

Foto: Ilustração

Os passageiros que embarcaram no ônibus  leito da Camurugipe, das 22 horas, com destino a Salvador levaram um grande susto. O motorista perdeu o controle e o ônibus chegou a sair da estrada, e no retorno a pista invadiu a contra-mão e por pouco não colidiu com uma carreta.

Um passageiro que preferiu não se identificar disse: “Foi o pior momento de toda a minha vida. Um outro passageiro que estava no 2º andar presenciou tudo”, disse. Outro conversou com o motorista de nome Gilson que revelou: “Chovia muito forte na região de Santo Estevão. O ônibus caiu em uma valeta, e eu evitei o pior”, revelou.

Outros passageiros acham que o motorista pode ter dormido ao volante. As viagens neste horário são seguras e confortáveis, e os condutores recebem cuidadosos treinamentos. A versão do motorista deve ser considerada. Quem dorme ao volante, ao acordar com o susto, dificilmente consegue dominar um veículos desgovernado.

Antigamente a empresa utilizava dois motoristas e o revezamento ocorria na cidade de Milagres. A utilização apenas de um motorista é praticada por outras empresas – e o revezamento ocorre a cada 500 quilômetros.

OAB entra na luta por implantação de novos leitos de UTI em Conquista

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 29 jul 2016

Tags:, , , ,

por Mateus Novais

IMG_0360

A Justiça Federal autorizou a participação da OAB Conquista na Ação Civil Pública que pede a implantação de 144 leitos de UTI adulto, 46 leitos UTI neonatal e 11 leitos de UTI pediátrica na macrorregião sudoeste e no Município de Vitória da Conquista. A ação foi impetrada pelo Ministério Público Federal e Defensoria Pública da Bahia, em maio deste ano, contra os governos Municipal e Estadual.

A investigação que gerou a Ação teve início após o óbito de um paciente que aguardou por 15 dias vaga para a UTI do Hospital de Base do município. No pedido liminar, os órgãos pedem a instalação e o funcionamento de pelo menos 50% da quantidade necessária (50 leitos de UTI adulto, 15 leitos de UTI neonatal e 03 leitos de UTI pediátrica) no prazo de 90 dias. Outra solicitação em caráter liminar é a transferência de todos os pacientes que se encontram ou venham a se encontrar necessitados de atendimento em UTI para hospitais públicos ou particulares detentores de tais unidades.

A Justiça ainda não analisou o pedido de liminar, mas, nessa quinta-feira (28), autorizou que a OAB Conquista, através de sua Comissão de Direitos Coletivos e Difusos, participe do processo como amicus curiae (instituição que tem por finalidade fornecer subsídios às decisões dos tribunais, oferecendo-lhes melhor base para questões relevantes e de grande impacto). “O pleito se trata de medida de extrema urgência, uma vez que hoje o quadro se mostra caótico, estando a vida de centenas de pessoas em risco na nossa cidade por conta de uma omissão inadmissível do Poder Público”, destacou o presidente da OAB, Ubirajara Ávila.

*Atualizado às 10h13 de 30/07/2016

Ação quer obrigar Estado e Município a abrir 68 novos leitos de UTI em Conquista

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 10 maio 2016

Tags:, , , ,

por Mateus Novais

IMG_0360Corredor lotado no Hospital de Base, em Vitória da Conquista

O Ministério Público Federal (MPF) e a Defensoria Pública do Estado da Bahia (DP-BA) movem ação conjunta para ampliação imediata dos leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) no município de Vitória da Conquista. Os órgãos requerem liminar determinando a abertura de, pelo menos, 50 leitos de UTI adulto, 15 leitos de UTI neonatal e 3 leitos de UTI pediátrica dentro de um ano – 50% dos novos leitos necessários, sob pena de multa diária de 10 mil reais.

A investigação foi iniciada a partir do óbito de paciente que aguardou por 15 dias vaga para a UTI do Hospital de Base do município. A ação é movida contra a União, o Estado da Bahia e o município de Vitória da Conquista, solidários na aplicação dos recursos e fornecimento dos serviços de saúde.

A ação aponta que Vitória da Conquista é referência para 1,7 milhão de habitantes, mas apresenta oferta de leitos insuficiente para a demanda. “A carência é refletida em taxa de ocupação das UTIs superior a 100% e implementação de medidas de improviso, como disponibilização de salas de choque como unidade de espera para vaga na UTI”, explica a ação.

Ao fim do julgamento, a ação, ajuizada pelo procurador da República Roberto D’Oliveira Vieira e pelo defensor público Pedro de Souza Fialho, pede ainda a instalação total de 137 novos leitos de UTI nos hospitais da cidade. O MPF e a DPBA pedem ainda a intimação de associações médicas para que manifestem interesse em intervir no processo como amicus curiae (prestar informações ou esclarecer questões técnicas), além de inspeção judicial nos hospitais e depoimento dos Coordenadores de cada UTI.