Clube do Jeep chega ao Machu Picchu no Peru

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral, Vit. da Conquista | Data: 15 jan 2016

Tags:, , ,

da Redação

MAchu 1

Finalmente o Clube do Jeep de Vitória da Conquista chegou ao Machu Picchu no Peru. Os jeepeiros de Conquista alcançaram a marca espetacular de 5.500 km rodados e já estão no Machu Picchu, objetivo da viagem.

Nenhuma anormalidade foi registrada na viagem até o Machu Picchu que está na lista das sete novas maravilhas do mundo> Machu Picchu é um daqueles lugares que merecem ser visitados ao menos uma vez na vida. A região montanhosa, cercada por vales, fica a mais de dois mil metros acima do nível do mar, próxima de Cusco, e se tornou o destino peruano mais procurado entre os apaixonados por aventura.

MAchu 2

Esta foi a motivação dos jeepeiros conquistenses liderados pelo presidente do Clube do Jeep, Zelinho Andrade (Comercial Ramos). Além do visual inesquecível, a viagem rende passeios de trem, trilhas e visita a templos construídos pelos incas.

Viagem do Clube do Jeep ao Machu Picchu começa neste domingo

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Brasil, Esportes, Vit. da Conquista | Data: 02 jan 2016

Tags:, , ,

da Redação

Zelinho ALan

O presidente do Clube do Jeep, Zelinho Andrade e Alan, concederam entrevista ao programa Resenha Geral da Rádio Clube FM (95,9), neste sábado (2), para destacar a segunda viagem internacional do Clube do Jeep de Vitória da Conquista.

Neste domingo (3), 5  jeepeiros de Conquista irão percorrer 11.0000 Km em viagem ao Machu Picchu no Peru. A saída ocorrerá as 5h30, com concentração em frente o Atacadão às margens da BR 116 – Rio-Bahia. Outros dois integrantes da equipe se juntarão em Montes Claros já que estão em Guanambi.

Ouça a entrevista

Foto Peru BB

Machu Picchu (em quíchua Machu Pikchu, “velha montanha”),[1] também chamada “cidade perdida dos Incas”,[2] é uma cidade pré-colombiana bem conservada, localizada no topo de uma montanha, a 2400 metros de altitude, no vale do rio Urubamba, atual Peru. Foi construída no século XV, sob as ordens de Pachacuti. O local é, provavelmente, o símbolo mais típico do Império Inca, quer devido à sua original localização e características geológicas, quer devido à sua descoberta tardia em 1911. Apenas cerca de 30% da cidade é de construção original, o restante foi reconstruído. As áreas reconstruídas são facilmente reconhecidas, pelo encaixe entre as pedras. A construção original é formada por pedras maiores, e com encaixes com pouco espaço entre as rochas.

…Leia na íntegra