Farmácias privadas conveniadas oferecem medicamentos gratuitos

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Saúde | Data: 05 fev 2016

Tags:, , ,

Da Redação

farmacia popular
Durante o período do carnaval, quando as farmácias das unidades básicas de saúde da rede municipal estarão em recesso, o usuário do Sistema Único de Saúde (SUS) conta com mais uma opção para ter remédios de graça ou com até 90% de desconto: a rede conveniada “Aqui tem Farmácia Popular”.

Em diversas cidades da Bahia, há diversas drogarias privadas que tem o selo do Programa. Quinze medicamentos para hipertensão, asma e diabetes são gratuitos. Outros 24 remédios, incluindo os utilizados no tratamento da osteoporose, rinite e doença de Parkinson, além de fraldas geriátricas, são vendidos com descontos.

Para receber os medicamentos é necessário que o paciente apresente um documento oficial de identificação com foto, CPF e receita médica, que tem validade por quatro meses. Para um parente ou amigo retirar o medicamento é preciso apresentar procuração reconhecida em cartório, além das cópias dos documentos pessoais do procurador e do paciente.

Hospital de Base nega medicação a paciente com doença grave e rara

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 29 ago 2013

Tags:, , ,

da Redação

GuillainBarre_BBEstá internado no Hospital São Vicente, o paciente Agenor José de Andrade (61), com quadro neurológico sugestivo de síndrome Guillian Barre, necessitando do uso de imunoglobolina humana venosa e gabapentina 300mg VO. A médica Anna Tereza dos Santos recomenda a imediata medicação ao seu paciente, porém essa medicação só é encontrada no Hospital de Base. A médica solicita ou a medicação ou transferência do paciente para a unidade hospitalar que dispõe dos remédios. O paciente corre risco de vida,  pode morrer por insuficiência respiratória,  além de sofrer atrofias na musculatura de corpo.

Ocorre que o Hospital de Base não recebe o paciente e não libera a medicação. A nossa reportagem teve acesso a um relatório (parecer) do médico Dionísio dos Santos,  do Hospital de Base, contrariando a prescrição da sua colega médica do São Vicente, informando que o paciente não tem indicação para o uso da medicação indicada pela sua colega de profissão.

O paciente necessita de 25 ampolas que custa R$ 685 cada. A família teria que arcar com mais de R$ 17 mil. Pelo SUS,  cada ampola custa apenas R$ 41. A família procurou o Ministério Público tentando resolver o problema.

Família de paciente em estado grave apela por medicação

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 28 ago 2013

Tags:, , ,

da Redação

SAude BBMembros da família de paciente internado no Hospital São Vicente, 61 anos, com quadro neurológico sugestivo de Guillain Barré  necessita com urgência do uso da medicação gabapentina de 300mg VO e imunoglobolina humana venosa. A médica Anna Tereza dos Santos, em relatório médico, fez a seguinte observação: “Não dispomos dessa medicação nesta Unidade, portanto o paciente com indicação de transferência para o Hospital de Base ou liberação do medicamento para ser realizado aqui’, concluiu a médica.

Segundo o filho do paciente que esteve hoje fazendo apelo através do programa Resenha Geral,  o Hospital de Base não libera a medicação e não aceita o paciente naquela unidade hospitalar. A repórter Mônica Cajaíba foi na tarde de hoje ao Hospital São Vicente tentando ouvir a direção para saber qual a providência que será tomada. A doença, segundo médicos que ligaram para a Radio Clube, preocupa e a medicação é essencial. O paciente pode morrer por insuficiência respiratória. A musculatura sofre atrofia devido o estado neurológico do paciente.