Prefeitura atende sindicato e mantém mesa permanente de negociação

0

Publicado por Editor | Colocado em Educação, Vit. da Conquista | Data: 21 set 2017

Tags:, , ,

da Redação

Na Câmara Municipal. na manhã desta quarta-feira (20), o  Sindicato do Magistério Municipal Público (Simmp), representado pelo vice-presidente Adair Souza, ocupou o espaço da Tribuna Livre da Casa para manifestar insatisfação com  o Governo Municipal ao alegar descumprindo de acordo firmado com a categoria durante a última greve. “Muitos pontos ficaram pendentes com a suspensão da greve, na perspectiva de continuar as negociações no segundo semestre”, disse Adair ao lamentar a interrupção das negociações.

Uma das reclamações, a considerada mais importante, ficou por conta a exigência sindical em defesa da manutenção da mesa permanente de negociações, – onde serão tratados todos os assuntos que ficaram pendentes (entendimento do movimento) nas negociações realizadas durante a greve. Foi cobrado  a implantação do plano de saúde para todo os servidores, programa habitacional para todos os servidores, criação de cursos mestrado para a educação, reajuste salarial para os monitores,  elaboração do Projeto de Lei para inclusão dos monitores no quadro do magistério e reforma do Plano de Carreira

Reunião

Tão logo tomou conhecimento da cobrança do Simmp, o prefeito Herzem Gusmão (PMDB), solicitou uma imediata reunião com membros do Governo e autorizou a retomada da mesa permanente. A reunião contou com os secretários Gildásio Oliveira (Administração), Marcos Ferreira (Gabinete Civil), Diego Gomes (Transparência e Controle) e Geanne Oliveira (Assessoria Especial).

A oferta do Governo Municipal ao oferecer vantagens como plano de saúde  e programa habitacional, era para evitar os aumentos salariais  que os três sindicatos não abriram mão. Na mesa que será retomada a Prefeitura manifestará oficialmente a sua posição diante das demandas do sindicato.

O sindicato da categoria será informado da decisão e a administração municipal não vê nenhum problema em continuar o diálogo em busca de soluções que contemplem os trabalhadores lotados na Educação.