SUS terá medicamento para tratamento de microcefalia

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 04 set 2017

Tags:, ,

Da Redação


O Sistema Único de Saúde (SUS) incorporou a oferta do medicamento Levetiracetam para o tratamento de convulsões em pacientes com microcefalia. A novidade foi publicada na edição desta segunda (4) do Diário Oficial da União por meio de portaria, que regulamenta a oferta do fármaco na rede pública de saúde.

O governo brasileiro decretou Emergência Nacional em Saúde Pública em novembro de 2015 devido ao vírus Zika e sua associação com microcefalia e outas alterações neurológicas. Transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, o vírus Zika provoca sintomas semelhantes aos da dengue e da febre chikungunya.

O Levetiracetam também será incorporado ao SUS para o tratamento de pacientes com epilepsia mioclônica juvenil resistentes à monoterapia, de modo associado ao medicamento já utilizado. O prazo máximo para que o medicamento esteja disponível no SUS é de 180 dias, a partir da publicação da portaria.

Bahia é o segundo estado com maior número de casos de microcefalia

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 23 jun 2016

Tags:, , ,

Da Redação

microcefaliaEm novo boletim divulgado pelo Ministério da Saúde nessa quarta-feira (22), na Bahia foram notificados 1.154 casos de microcefalia na Bahia. Dezenove a mais do que o último relatório divulgado pelo órgão, no dia 15 de junho.

Com esses números, a Bahia ocupa o segundo lugar do país, ficando atrás apenas de Pernambuco, que, até agora registrou, 2.008 casos de microcefalia. Os dados divulgados nesta quarta são referente ao período até o dia 18 de junho.

No estado, de outubro de 2015 até maio deste ano, já foram  registradas 32 mortes decorrentes de microcefalia.  Os casos da doença estão relacionados ao vírus da zika, doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti.

Jequié registra primeira morte por microcefalia

0

Publicado por Editor | Colocado em Sudoeste | Data: 20 abr 2016

Tags:, , ,

Da Redação

microcefaliaA Secretaria de Saúde da Bahia informou nesta quarta-feira (20) que foi registrado em Jequié a primeira morte por microcefalia. Agora, o número de óbitos no estado decorrentes da doença chega a 31.

A Secretaria de Saúde não informou quando a morte aconteceu e nem o tempo de vida da criança. Além de Jequié, os óbitos por causa da microcefalia foram registrados em mais 22 cidades. São elas: Alagoinhas (1), Anguera (1), Camaçari (3), Conceição do Jacuípe (1), Cravolândia (1), Crisópolis (1), Monte Santo (1), Barro Preto (1), Campo Formoso (1), Itabuna (2), Itapetinga (1), Olindina (1), Salvador (6), Tanhaçu (1), Esplanada (1), Feira de Santana (1), Presidente Tancredo Neves (1), Santo Antônio de Jesus (1), Simões Filho (1), Senhor do Bonfim (1), Ilhéus (1), Lauro de Freitas (1).

Em boletim do Ministério da Saúde, também divulgado nesta quarta, o número de casos suspeitos de microcefalia subiu para 647 na Bahia. Os dados coletados correspondem até o dia 16 de abril.

Em todo país, foram notificados 7.150 casos suspeitos desde o início das investigações, em outubro de 2015. Desse total, 1.168 casos foram confirmados.

Bahia registra 583 casos de microcefalia em 133 municípios 

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 12 abr 2016

Tags:, ,

por Mateus Novais

microcefaliaAté o dia 9 de abril, 583 casos de microcefalia foram notificados em 133 municípios da Bahia. Desses, 246 foram investigados com a realização de exame de imagem ou exame laboratorial. 168 foram confirmados e 68 descartados.

Os casos se enquadram no novo critério adotado pelo Ministério da Saúde, que considera o perímetro cefálico de 31,9 centímetros para bebês do sexo masculino e perímetro cefálico de 30,5 centímetros para bebês do sexo feminino.

As mortes por microcefalia foram registradas nos municípios de Alagoinhas (1), Anguera (1), Camaçari (3), Conceição do Jacuípe (1), Cravolândia (1), Crisópolis (1), Monte Santo (1), Barro Preto (1), Campo Formoso (1), Itabuna (2), Itapetinga (1), Olindina (1), Salvador (6), Tanhaçu (1), Esplanada (1), Feira de Santana (1), Presidente Tancredo Neves (1), Santo Antônio de Jesus (1), Simões Filho (1), Senhor do Bonfim (1), Ilhéus (1) e Lauro de Freitas (1).

Casos de microcefalia volta a crescer na Bahia

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 05 abr 2016

Tags:

por Mateus Novais

microcefalia

Nesta terça-feira (5), a Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) divulgou um novo boletim sobre casos de microcefalia. Até o momento, foram registrados 563 casos em 128 municípios baianos. Na semana passada, foram 550 notificações.

Do total de casos registrados até o momento, 232 foram investigados com a realização de exames, sendo que 171 foram confirmados. Até agora, 28 crianças morreram em decorrência da microcefalia na Bahia.

Os dados demonstram que a Bahia voltou a registrar crescimento nos diagnósticos da doença, depois de uma queda por conta de uma mudança no critério de definição.

Neste mês, o Ministério da Saúde mudou o critério de notificação de bebês com microcefalia: o perímetro cefálico deve ser igual ou menor que 31,9 cm para meninos e 31,5 cm para meninas. Antes, o parâmetro era de 32 cm.

Em uma semana, 13 mortes por suspeita de microcefalia foram registradas na Bahia

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 01 mar 2016

Tags:, , ,

Da Redação

microcefalia
Em apenas sete dias, foram registradas 13 mortes por suspeita de microcefalia na Bahia. Segundo a Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), o número de óbitos subiu de 11 para 24.

De acordo com a informação divulgada nesta terça-feira (1º), quatro dos 13 óbitos desta última semana foram registrado em Salvador, que ao todo tem sete mortes, e mais um em Camaçari, na região metropolitana, que agora contabiliza dois casos.

Além do acréscimo de casos em Salvador e Camaçari, novos municípios passaram a integrar a lista de casos com óbitos: Alagoinhas, Barro Preto, Cravolândia, Crisópolis, Cruz das Almas, Eunápolis, Senhor do Bonfim e Feira de Santana  todas com um caso de morte confirmado.

Ainda segundo o comunicado, o número de casos suspeitos de microcefalia subiu de 775 para 817 casos. Em todas as situações, os bebês nasceram com perímetro cefálico menor ou igual a 32 centímetros. A Sesab afirmou ainda que 214 casos já foram investigados com a realização de exames de imagem, sendo que desse total, 136 foram confirmados e 78 foram descartados.

Microcefalia: mais uma morte é registrada na Bahia

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 11 fev 2016

Tags:, , ,

Da Redação

microcefalia
Em boletim divulgado nesta quinta-feira (11), a Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) informou que mais uma morte por microcefalia foi registrada no Estado. O 11º caso aconteceu no município de Presidente Tancredo Neves, na região do Baixo Sul baiano.

Outras 10 mortes foram notificadas em Camaçari (1), Campo Formoso (1), Esplanada (1), Itabuna (1), Itapetinga (1), Olindina (1), Salvador (3) e Tanhaçu (1). De outubro até a última terça (9), a Sesab registrou 701 casos de microcefalia, com perímetro cefálico menor ou igual a 32 centímetros, em 115 municípios. O maior número de casos está localizado em Salvador, 360, correspondendo a 51% do total.

No entanto, a Sesab não informou quantos desses casos estão relacionados ao zika vírus, doença transmitida pelo Aedes aegypti, embora, no mesmo comunicado cite as ações do governo para combater o mosquito transmissor.

Grávidas devem redobrar cuidados para evitar Zika, recomenda Fiocruz

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 05 fev 2016

Tags:, , ,

Da Redação

a pregnant woman is holding her tummy

foto ilustrativa

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) anunciou nesta sexta-feira (5) ter comprovado a presença do vírus Zika, com potencial de provocar infecção, em amostras de saliva e de urina. Assim, fez uma série de recomendações para grávidas.

A grande preocupação é que o aumento de casos de microcefalia em bebês possa estar associado à Zika, com potencial de causar malformação no cérebro de bebês e doenças cognitivas. Mesmo não comprovada a transmissão por fluidos, as recomendações da Fiocruz são as mesmas de outras doenças transmissíveis pela saliva e devem ser seguidas à risca por mulheres grávidas.

A Fiocruz recomenda às gestantes evitar o compartilhamento de copos, talheres. Na possibilidade de estar em contato com alguém que possa estar com a infecção, não beijar. Evitar aglomerações, com pessoas se esbarrando e com a possibilidade de a gestante entrar em contato com a saliva de outras pessoas.

Às vésperas do carnaval, as orientações para os demais foliões são mais brandas, já que geralmente os sintomas da Zika são considerados leves e não causam complicações de saúde.

Os cientistas da Fiocruz disseram que as pesquisas para detalhar a transmissão da Zika por saliva e urina estão em curso. Mas, até agora, a melhor forma de combater e prevenir a doença é a destruição de criadouros do mosquito Aedes aegypiti, único com capacidade comprovada de passar o vírus.

Pesquisa mostra que 64% dos americanos irão cancelar viagens a áreas afetadas pelo zika

0

Publicado por Editor | Colocado em Brasil | Data: 30 jan 2016

Tags:, , ,

]]

Veja (online)

Mãe segura filho que nasceu com microcefalia, no hospital IMIP em Recife
Mãe segura filho que nasceu com microcefalia, no hospital IMIP em Recife(Ueslei Marcelino/Reuters)

Uma pesquisa realizada pela empresa de gestão de risco de viagens On Call International constatou que 64% dos entrevistados americanos iriam cancelar sua viagem a países afetados pelo vírus zika. Os resultados têm como base uma pesquisa do Google Consumer com 1.934 consumidores nos Estados Unidos com 18 anos ou mais.

Entre as mulheres, 69% disseram que iriam cancelar os seus planos de viagem, de acordo com a pesquisa. O vírus zika transmitido por mosquito está presente em 23 países e territórios nas Américas. Brasil, o país mais atingido, relatou em torno de 4.000 casos da malformação congênita devastadora chamada microcefalia, que têm forte suspeita de estar relacionado com o zika.

Leia também

Comitê Olímpico Internacional divulga cartilha contra o zika

Zika assusta a imprensa mundial: ‘A Olimpíada sobrevive?’

Mulheres grávidas ou que possam engravidar dentro de um mês antes de visitar um país afetado pelo zika devem adiar seus planos de viagem para evitar a infecção, afirmou o chefe da área médica da On Call Internacional, Robert Wheeler, em comunicado. …Leia na íntegra

Brumado registra o primeiro caso de microcefalia

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia | Data: 23 jan 2016

Tags:,

Da Redação

microcefaliafoto ilustrativa

A Secretaria de Saúde de Brumado confirmou o primeiro caso de microcefalia da cidade. A criança, uma menina, nasceu nesta semana no Hospital Municipal do município.

De acordo com informações da Secretaria Municipal de Saúde, os pais da criança são do Distrito de Itaquaraí, zona rural de Brumado, mas desde outubro do ano passado estavam em uma comunidade rural de Dom Basílio. A Secretaria informou ainda que a gestante foi acompanhada pelo Posto de Saúde da família.

A criança está passando por uma bateria de exames pediátricos, mas os médicos ainda não sabem se o caso está ligado ao Zika Vírus, uma vez que há outras patologias que também podem ocasionar a microcefalia.

Estados Unidos confirmam primeiro caso de microcefalia por contaminação do zika vírus

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 17 jan 2016

Tags:, ,

Bahia Notícias

microcefalia
Os Estados Unidos confirmaram seu primeiro caso de um bebê nascido com microcefalia por contaminação do zika vírus na última sexta-feira (15). A mãe do bebê contraiu o vírus em maio de 2015, quando morava no Brasil.

Já a criança, que nasceu em um hospital de Oahu, no Havaí, contraiu a doença ainda no ventre, de acordo com os testes de laboratório. Ao todo, seis pessoas já haviam contraído o vírus no Havaí, desde 2014, mas não haviam sido infectadas.

Diante disso, em comunicado à imprensa, seguido de entrevista coletiva, os diretores do Centro de Prevenção e Controle de Doenças dos EUA (CDC) recomendaram que grávidas adiem suas viagens para 14 locais afetados pelo zika, o que inclui o Brasil. Para aquelas que não puderem desmarcar suas viagens, o CDC recomenda “conversar com seus médicos e seguir estritamente as medidas de prevenção para evitar serem picadas pelo mosquito Aedes aegypti”.

De acordo com o diretor da Divisão de Doenças Infecciosas do centro, Lyle Petersen, as recomendações também se estendem às mulheres em idade reprodutiva, em especial as que planejam engravidar em breve.

Bahia fecha 2015 com 366 casos suspeitos de microcefalia e 10 óbitos provocados pela doença

0

Publicado por Resenha Geral | Colocado em Bahia, Saúde, Sudoeste | Data: 07 jan 2016

Tags:,

Da Redação

microcefaliaA Bahia fechou o ano de 2015 com 366 casos suspeitos de microcefalia com perímetro cefálico menor ou igual a 32 centímetros. Os casos ocorreram em 71 municípios, sendo Salvador o que apresentou o maior número, com 214 casos. Do total de casos notificados de microcefalia, 103 mães referiram ter tido doença exantemática na gestação.

Dentre os 366 casos, foram notificados dez óbitos nos municípios de Salvador (2), Itapetinga (1), Olindina (1), Tanhaçu (1), Camaçari (1) e Itabuna (1), Campo Formoso (1), Alagoinhas (1) e Crisópolis (1). Todos os casos estão em investigação. Aqui em Vitória da Conquista houve casos suspeitos, mas nenhuma confirmação.

Casos suspeitos de microcefalia sobem para 312 na Bahia

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 29 dez 2015

Tags:, ,

por Mateus Novais

DSC_0600

A Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) registrou um crescimento de 15% no número de casos suspeitos de microcefalia. De acordo com boletim divulgado nesta terça-feira (29), foram registradas 312 ocorrências no estado.

Segundo a Sesab, 69 municípios baianos tiveram registros. Salvador conta com 55% das notificações (176 ocorrências). Destes, 2 bebês morreram na capital baiana com suspeita de microcefalia. A Sesab registrou outros oito óbitos em Itapetinga (1), Olindina (1), Tanhaçu (1), Camaçari (1) e Itabuna (1), Campo Formoso (1), Alagoinhas (1) e Crisópolis (1).

Ainda de acordo com a Secretaria, 83 pacientes passaram por exames para comprovar a má formação. Em 68,7% foram constatadas alterações patológicas do sistema nervoso central, mas os testes ainda não são conclusivos sobre microcefalia. Ou seja, até o momento, nenhum caso foi confirmado.

Casos de microcefalia sobem 16% em uma semana na Bahia

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 22 dez 2015

Tags:, ,

por Mateus Novais

DSC_0600Imagem de ultrassom de feto diagnosticado com microcefalia, em Guanambi

Um novo boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, divulgado nesta terça-feira (22), apontou aumento de 16% nos casos de microcefalia em apenas uma semana. Com 271 registros a mais nesse período, a Bahia continua sendo o terceiro estado com maior número de casos possivelmente relacionadas ao vírus Zika.

No Brasil, o total foi de 2.782 casos suspeitos e 40 mortes. As ocorrências estão distribuídas em 618 municípios de 20 unidades da Federação. Pernambuco continua sendo o estado com maior número de casos, com 1.031, seguido pela Paraíba, com 429.

O Ministério da Saúde alerta para a necessidade de reforçar o combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, chicungunya e do vírus zika nas férias e festas de fim de ano, período marcado por chuvas em muitos estados e com maior circulação de pessoas.

Microcefalia: obstetra diz que não é momento de pânico

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 09 dez 2015

Tags:, ,

por Mateus Novais
foto: Rafael Gusmão

DSC_0606Médico obstetra Clodoaldo Cadete diz que medo da microcefalia não pode impedir
as mulheres de terem filhos

O crescente avanço de casos da microcefalia causado pelo zika vírus tem criado um enorme pânico nas gestantes. Nas consultas de pré-natal o assunto virou o principal tema das conversas entre médico e mães. Devido a esse medo entre as gestantes e àquelas mulheres que planejam ter filhos, o BLOG DA RESENHA GERAL procurou o médico obstetra Clodoaldo Cadete, especialista em diagnósticos de doenças que possam afligir fetos, para falar sobre o assunto.

Segundo o médico, as mães que chegam ao seu consultório para fazer a ultrassonografia estão mais preocupas em saber o tamanho do cérebro da criança. “O sexo e o tamanho do bebê ficam para depois. E é compreensiva essa preocupação, porque estamos vivendo uma epidemia”, diz Dr. Cadete, que também faz uma ressalva: “Mas não é momento de pânico, é momento de preocupação e vigilância”.

Ele aponta que muito dificilmente o mosquito aedes aegypti, transmissor do zika vírus, dengue e chikungunya, será eliminado ou uma vacina segura será lançada em curto prazo. “O que nós podemos fazer agora é aumentar a vigilância e combater o mosquito no nosso bairro: eliminando potenciais criadouros do mosquito, onde acumule água, e às gestantes o conselho é utilizarem repelentes (mas não em excesso, porque irrita a pele) e roupas que diminua as áreas do corpo onde o aedes aegypti possa picar”, indica Dr. Cadete.

Quanto àquelas mulheres que querem ter um filho e está com medo, o médico garante que não é necessário adiar os planos. “Tem muita mulher preocupada, pensando em adiar a gravidez, o que eu não aconselho, porque são futuras mães que podem estar com idade próxima ou acima dos 30 anos e não podem esperar tanto tempo, já que não sabemos quando essa epidemia irá passar”, explica.

Para tranquilizar esse grupo de futuras mamães, o especialista aponta que, apesar da epidemia, nenhum caso foi registrado em Vitória da Conquista e que a probabilidade de transmissão para o feto é pequena. “Segundo os dados que eu tenho, a microcefalia causada pela zika vírus atinge apenas 0,8% das mulheres grávidas. Destas, as chances de que o vírus atinja o feto e provoque a microcefalia é ainda menor: 0,25%”, conclui o obstetra Clodoaldo Cadete.

Ouça a entrevista concedida pelo obstetra Clodoaldo Cadete à repórter Mônica Cajaíba:

Bahia já registrou 180 casos de microcefalia

0

Publicado por Mateus Novais | Colocado em Saúde | Data: 08 dez 2015

Tags:, ,

por Mateus Novais

microcefalia

A Bahia tem 180 casos notificados de microcefalia, aponta o novo boletim epidemiológico divulgado na manhã desta terça-feira (8), pelo Ministério da Saúde. O número é 20% maior do que o divulgado na segunda (7), pela Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab), que foi de 150 casos até o dia 3 de dezembro.

O estado tem o terceiro maior número de casos suspeitos do Brasil, ficando atrás de Pernambuco (804) e Paraíba (316). O ministério divulgou também que foram registrados 19 mortes notificadas, sendo duas delas na Bahia. O Rio Grande do Norte é o estado com maior número de óbitos, com sete registrados.

Em todo o Brasil, são 1.761 casos notificados em 422 municípios de 14 estados. O número já é 41,1% maior em relação ao divulgado no terceiro boletim, no último dia 30 de novembro, quando o ministério anunciou 1.248 casos notificados em 311 municípios de 14 unidades da federação. Informações A Tarde

Microcefalia: combate ao Aedes Aegypti deve se intensificar

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 30 nov 2015

Tags:, , , ,

Da Redação

mosquito
Nesse fim de semana, o Ministério da Saúde confirmou que existe relação entre o Zika Vírus e os casos de microcefalia na região Nordeste do país. De acordo com a nota divulgada pela pasta, exames feitos em um bebê nascido no Ceará com microcefalia e outras malformações congênitas revelaram a presença do vírus em amostras de sangue e tecidos.

O Governo afirmou que vai dar continuidade às investigações para descobrir quais as formas de transmissão, como o vírus atua no organismo e qual período de maior vulnerabilidade para a gestante. Mas com essa confirmação, a luta contra Aedes Aegypti, mosquito transmissor do Zika Vírus e também da Dengue e da Chikungunya, deve ser intensificado em todo o país.

A principal orientação é que população mantenha os cuidados no combate ao mosquito, com eliminação dos focos de água parada em suas residências e nas áreas públicas.

Secretaria de Saúde nega caso de microcefalia em Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 27 nov 2015

Tags:, ,

BannerResenhaGeral_600x65px

Da Redação

mosquitoNessa quinta-feira (26), por meio de nota, a Secretaria de Saúde de Vitória da Conquista confirmou o registro de um caso de microcefalia na cidade. No entanto, nesta sexta-feira (27), o órgão informou que após a realização de investigação epidemiológica o caso notificado como microcefalia em um recém-nascido do Hospital Municipal Esaú Matos foi descartado.

“A criança em questão nasceu após 33 semanas de gestação, pré-matura. Por conta desta condição, permanece internada na UTI Neonatal do Esaú Matos recebendo os cuidados necessários para o seu desenvolvimento.”, diz a nota, que também afirma que a Saúde Municipal continuará em alerta para o aparecimento de casos da doença e orienta os profissionais de saúde a ficarem atentos às orientações da nota técnica que já foi distribuída para todos os serviços de saúde do município.

Como o aumento no número de casos de microcefalia ( malformação congênita, em que o cérebro não se desenvolve de maneira adequada) está sendo associada inicialmente ao Zika Vírus, que é transmitido pelo Aedes aegypti, mesmo mosquito transmissor da dengue e da Chinkungunya, a Secretaria de Saúde ressalta que a população deve manter os cuidados no combate ao mosquito, com eliminação dos focos de água parada em suas residências.

Caso de Microcefalia é registrado em Vitória da Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Saúde | Data: 26 nov 2015

Tags:, , ,

Da Redação

mosquitoA Secretaria de Saúde Vitória da Conquista confirmou um caso de microcefalia (malformação congênita, em que o cérebro não se desenvolve de maneira adequada), em um recém-nascido do município. O caso, que foi registrado, antes do dia 25 de novembro, está sendo investigado pelo órgão. Até agora, de acordo com a Secretaria, não foi identificada correlação com o Zika Vírus.

Segundo o Ministério da Saúde, os casos de contaminação por Zika Vírus registrados no primeiro semestre são a “principal hipótese” para explicar o aumento da ocorrência de microcefalia no Nordeste. A relação entre o Zika Vírus e a microcefalia ganhou força após gestantes que apresentaram sintomas da infecção durante a gravidez terem bebês com microcefalia confirmada. Exames laboratoriais encontraram o vírus no líquido amniótico, que envolve o bebê na gestação.

O Zika Vírus é transmitido pelo Aedes aegypti, mesmo mosquito transmissor da dengue e da Chinkungunya. Assim, neste momento de alerta, a Prefeitura orienta a população, sobretudo as gestantes, para eliminarem o mosquito da dengue e também realizarem suas consultas de pré-natal, fazendo todos os exames recomendados pelos médicos. Caso apareça algum sintoma da doença, como febre alta, manchas avermelhadas e coceiras, procure imediatamente a unidade de saúde mais próxima de sua residência.

Casos de Microcefalia deixam a Bahia em alerta

0

Publicado por Editor | Colocado em Bahia, Saúde | Data: 20 nov 2015

Tags:, ,

Da Redação

dengueCasos de microcefalia podem estar relacionados À zika vírus, dengue e chikungunya, que são transmitidas pelo Aedes Aegypti

Na última semana, O Ministério da Saúde (MS) decretou situação de emergência em todo o Nordeste, pois em pouco mais de três meses já foram registrado 399 casos de microcefalia (doença caracterizada por  má-formação congênita em que o cérebro não se desenvolve de maneira adequada). Para alguns médicos, a elevação no número de casos da doença pode estar relacionada com doenças infectocontagiosas, como zika vírus, dengue e chikungunya.

Apesar do Ministério da Saúde ainda não ter certeza sobre a causa para o aumento da incidência da doença na região, todos os estados do Nordeste estão em alerta, inclusive a Bahia. Principalmente porque no estado baiano o número de casos de zika vírus, dengue e chikungunya são altos.

Por outro lado, a Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) afirma que o número de registros feitos de microcefalia na Bahia está dentro da média esperada para o ano e é 20 vezes menor do que a quantidade de casos somados em Pernambuco (268).

Ainda assim, houve um crescimento no número de casos de microcefalia no Estado. De janeiro até este mês, a Sesab notificou 13 casos, enquanto que em 2014 foram registrados apenas sete, ou seja, duplicou o número de ocorrências.