Oito em cada dez brasileiros estão dispostos a adotar mais práticas de consumo colaborativo

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 21 ago 2019

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é PEL-1.gif

da Secom CDL com CNDL (Conteúdo)

Coworking, aluguel de brinquedos e hospedagem de animais de estimação são modalidades que mais despertam interesse dos brasileiros; 74% já experimentaram, ao menos uma vez, alguma forma de consumo colaborativo. Confiança ainda é barreira para 45%

O consumo por meio de trocas e compartilhamento vem ganhando espaço no cotidiano dos brasileiros. Enquanto alguns já adotam essas práticas, muitos se veem como futuros adeptos. Um levantamento realizado em todas as capitais pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) mostra que, em um ano, aumentou de 68% para 81% o número de brasileiros que estão dispostos a adotar mais práticas de consumo colaborativo no seu dia a dia nos próximos dois anos, percentual que se mantém próximo em todas as faixas etárias e classes sociais.

…Leia na íntegra

Em cada dez consumidores inadimplentes, quatro devem até R$ 500

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 20 ago 2019

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é PEL-1.gif

da Ascom/CDL (Conteúdo)

53% dos brasileiros com contas atrasadas têm dívidas que não superam R$ 1 mil. Para SPC Brasil, recursos do FGTS devem ter como destino a quitação de dívidas. Volume de inadimplentes cresce 1,73% em julho

Dados apurados pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) mostram que um percentual relevante de pessoas que estão com contas em atraso deve quantias que não chegam a quatro dígitos. Em cada dez consumidores que começaram o mês de agosto com o CPF inscrito na lista de inadimplentes, quatro (37%) devem até R$ 500 e a maioria dos inadimplentes brasileiros (53%) possui dívidas que somadas não ultrapassam R$ 1.000. Outros 20% devem algum valor entre R$ 1.000 e R$ 2.500, ao passo que 16% devem entre R$ 2.500 e R$ 7.500. Já as dívidas acima de R$ 7.500 são objeto de preocupação de 10% das pessoas que estão negativadas no Brasil. De acordo com o levantamento, cada consumidor inadimplente tem, no geral, duas dívidas em aberto.

bbbbbbbbbbbb

Na avaliação do presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Junior, tendo em vista que muitos brasileiros devem valores relativamente baixos, a liberação dos saques das contas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) servirá, essencialmente, para sanar essas pendências, ajudando o consumidor a voltar ao mercado de crédito. “Quinhentos reais podem parecer pouco para alguns, mas é praticamente a metade de um salário mínimo. Para quem está com contas em atraso, esse recurso extra poderá aliviar o bolso. Mesmo para quem tem uma dívida maior, esse dinheiro pode abater parte do valor do débito e contribuir em uma renegociação com parcelas menores, que possam caber no orçamento”, analisa Pellizzaro Junior.

…Leia na íntegra

Ideias do que fazer com a restituição do Imposto de Renda

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 16 ago 2019

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Via-Bahia.png

da CDL com Meu Bolso Feliz (Conteúdo)

Você tem um valor significativo a ser restituído? Confira as dicas dos especialistas para um uso responsável e consciente da sua restituição do IR

O primeiro lote de pagamentos da restituição do Imposto de Renda começou a ser pago no dia 17 de junho. De acordo com a Receita Federal, nesse primeiro momento, mais de 2,5 milhões de pessoas vão receber a quantia total de R$ 5,1 bilhões. Até o fim do ano, mais seis lotes serão liberados com as restituições devidas aos 30,7 milhões de contribuintes que declararam o IR em 2019. Confira as datas da liberação dos próximos lotes:

  • 2º lote: 15/7/2019
  • 3º lote: 15/8/2019
  • 4º lote: 16/9/2019
  • 5º lote: 15/10/2019
  • 6º lote: 18/11/2019
  • 7º lote: 16/12/2019

O que fazer com a restituição do IR?

A perspectiva de receber a restituição do Imposto de Renda mexe com o planejamento financeiro dos brasileiros. Afinal, uma “grana extra” pode ajudar bastante no orçamento familiar. Mas será que é assim que devemos considerar a restituição?

…Leia na íntegra

Ideias do que fazer com a restituição do Imposto de Renda

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 11 ago 2019

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Via-Bahia.png

da Secom/CDL/ com informações do Meu Bolso Feliz (Conteúdo)

Você tem um valor significativo a ser restituído? Confira as dicas dos especialistas para um uso responsável e consciente da sua restituição do IR

O primeiro lote de pagamentos da restituição do Imposto de Renda começou a ser pago no dia 17 de junho. De acordo com a Receita Federal, nesse primeiro momento, mais de 2,5 milhões de pessoas vão receber a quantia total de R$ 5,1 bilhões. Até o fim do ano, mais seis lotes serão liberados com as restituições devidas aos 30,7 milhões de contribuintes que declararam o IR em 2019. Confira as datas da liberação dos próximos lotes:

  • 2º lote: 15/7/2019
  • 3º lote: 15/8/2019
  • 4º lote: 16/9/2019
  • 5º lote: 15/10/2019
  • 6º lote: 18/11/2019
  • 7º lote: 16/12/2019

O que fazer com a restituição do IR?

A perspectiva de receber a restituição do Imposto de Renda mexe com o planejamento financeiro dos brasileiros. Afinal, uma “grana extra” pode ajudar bastante no orçamento familiar. Mas será que é assim que devemos considerar a restituição?

…Leia na íntegra

Número de consumidores que recorreram ao crédito em junho cresce 3% na comparação com mês anterior

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 10 ago 2019

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Via-Bahia.png

da Secom/CDL/ com informações da CNDL (Conteúdo)

Para 41% dos consumidores juros estão mais altos e 43% usaram cartão crédito em junho. Um terço dos brasileiros está no vermelho

Imagem divulgação

No último mês de junho, o número de consumidores que recorreram ao crédito cresceu 3% na comparação com maio passado. Esse avanço reflete os indícios de retomada do ambiente econômico no país. Dados da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) revelam que o Indicador de Uso de Crédito atingiu 32,1 pontos — o maior índice desde o início da série, em 2017, quando foi registrado 27,9 pontos. Pela metodologia, o indicador varia de zero a 100, sendo que quanto mais próximo de 100, maior o uso das modalidades; quanto mais distante, menor o uso.

aaaa

Para o presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Junior, ainda há um bom espaço para o crédito avançar. “Se confirmada a recuperação da economia, o crédito entrará em um novo momento com o cadastro positivo, que deve impactar o consumo das famílias em breve“, explica Pellizzaro Júnior.

…Leia na íntegra

Sete em cada dez brasileiros tiveram de fazer cortes no orçamento no primeiro semestre

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 09 ago 2019

Tags:

da Secom da CDL/CNDL (Conteúdo)

Para metade dos entrevistados, desempenho da economia no período foi pior do que o esperado. Ainda assim, 60% conseguiram manter pagamento das contas em dia. Maioria acha que terá dificuldades de realizar algum projeto planejado para 2019 

Embora quase metade dos brasileiros (44%) tenha começado o ano de 2019 com expectativas positivas em relação à economia do país para o primeiro semestre, o desenrolar dos fatos só manteve o otimismo de 13%, que avaliaram o período como acima do esperado. Enquanto isso, 49% consideraram o desempenho pior quanto à perspectiva inicial.

…Leia na íntegra

105 milhões de brasileiros devem ir às compras para o Dia dos Pais, indica pesquisa

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 06 ago 2019

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Via-Bahia.png

da CDL com CNDL (Conteúdo)

Em média, consumidores pretendem gastar R$ 190 com os presentes, gerando no comércio movimento de cerca de 20 bilhões de reais; metade deles (52%) pretende comprar itens de vestuário

A lenta recuperação do atual cenário econômico no país não parece ter desanimado os filhos brasileiros. Muito pelo contrário: de acordo com levantamento realizado pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) nas 27 capitais brasileiras, 67% dos consumidores pretendem ir às compras por conta do Dia dos Pais. A taxa representa um aumento de seis pontos percentuais em relação a 2018. Na prática, isso significa que aproximadamente 105 milhões de pessoas devem comprar presentes para entregar a seus entes queridos no segundo domingo de agosto.

Para a alegria do varejo, o valor que os entrevistados pretendem dispender com os “mimos” também subiu: em média, pretende-se gastar R$ 189,98, R$ 41 a mais do que em 2018 – gerando no comércio um movimento de cerca de R$ 20 bilhões. Os dados indicam uma maior popularização daquela que é considerada por muitos, por não injetar no mercado cifras tão expressivas quanto o Dia das Mães, o Dia dos Namorados e o Natal, o “patinho feio” das datas comemorativas.

Mas isso não significa que todos os entrevistados pretendem investir mais na compra do presente: A maior parte (43%) dos entrevistados deve comprar apenas um presente e apenas 26% devem gastar mais para agradar o pai. Destes, 43% querem adquirir presentes melhores e 28%, aproveitar o aumento do seu salário. A maioria (38%), no entanto, planeja gastar o mesmo valor do ano anterior. Enquanto isso, 21% querem gastar menos – 37% com o objetivo de economizar, 31% motivados pelo orçamento apertado e 20% pelo desemprego.

…Leia na íntegra

97% dos internautas buscam informações on-line antes de comprar em lojas físicas, revela pesquisa

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 31 jul 2019

Tags:

da Ascom/CDL (Conteúdo)

84% fazem o caminho inverso, buscando informações em lojas físicas antes de comprar na internet. Metade das compras on-line não planejadas é motivada por ofertas e promoções

Se antigamente havia uma diferenciação mais concreta entre o on-line e o off-line nas estratégias de venda do comércio, a crescente integração entre os dois meios tem diluído cada vez mais essa fronteira. Pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) para investigar o perfil e os hábitos de compra de consumidores digitais das 27 capitais brasileiras indica que 97% buscam informações na internet antes de comprar em lojas físicas, principalmente quando se trata de eletrodomésticos (59%), celulares e smartphones (57%) e eletrônicos (50%).

Enquanto isso, 84% dos entrevistados afirmaram fazer o caminho inverso, pesquisando primeiro em lojas físicas antes de finalizar as compras on-line. Os eletrodomésticos também ocuparam o topo do ranking nessa categoria (43%)seguidos por celulares e smartphones (41%), vestuário (34%) e eletrônicos (34%). A liderança pode ser explicada pela opinião dos consumidores quanto à experiência de compra: metade deles (51%) acredita que as lojas físicas oferecem melhor demonstração do produto. Outras categorias em que as lojas físicas levaram a melhor foram a facilidade para negociação de preços (56%) e para trocas (62%).

Por outro lado, os sites e aplicativos de lojas conquistaram o coração dos compradores em 13 das 15 categorias apresentadas, sobretudo por oferecer melhores preços (74%), maior flexibilidade nos horários de compra (72%) e maior comodidade (69%).

…Leia na íntegra

Pagamento do abono salarial do PIS-Pasep 2019-2020 teve início dia 25

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 30 jul 2019

Tags:

do site da CDL (Reprodução/Conteúdo)

Pagamentos irão até junho de 2020. Quem nasceu nos meses de julho a dezembro receberá o benefício ainda no ano de 2019

Começou a ser pago, na última quinta-feira (25), o abono salarial PIS do calendário 2019-2020, ano-base 2018. Os pagamentos começam a ser feitos pela Caixa Econômica Federal para os trabalhadores da iniciativa privada nascidos em julho; no caso do Pasep, que é pago para servidores públicos por meio do Banco do Brasil, o pagamento começa para quem tem final da inscrição 0.

O calendário de recebimento leva em consideração o mês de nascimento, para trabalhadores da iniciativa privada, e o número final da inscrição, para servidores públicos.

Quem nasceu nos meses de julho a dezembro ou tem número final de inscrição entre 0 e 4 receberá o benefício ainda no ano de 2019. Já os nascidos entre janeiro e junho e com número de inscrição entre 5 e 9 receberão no primeiro trimestre de 2020. Em qualquer situação, o recurso ficará à disposição do trabalhador até 30 de junho de 2020, prazo final para o recebimento.

O valor do abono pode chegar a 1 salário mínimo (R$ 998) e é associado ao número de meses trabalhados no exercício anterior. Portanto, quem trabalhou um mês no ano-base 2018 receberá 1/12 do salário mínimo. Quem trabalhou 2 meses receberá 2/12 e assim por diante. Só receberá o valor total quem trabalhou o ano-base 2018 completo.

Tem direito ao abono salarial quem recebeu, em média, até dois salários mínimos mensais com carteira assinada e exerceu atividade remunerada durante, pelo menos, 30 dias em 2018. É preciso ainda estar inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos e ter os dados atualizados pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais) ano-base 2017.

Calendário de pagamento do PIS

…Leia na íntegra

Como economizar no plano de celular e internet

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 29 jul 2019

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Via-Bahia.png

da CDL( Conteúdo)

Sabia que é possível ter um plano de celular barato sem ficar na mão no meio do mês? Você só precisa entender qual é o seu perfil e contratar o serviço mais adequado!

A gente sabe que planejar o orçamento para comportar todos os gastos e ainda investir dinheiro todos os meses não são tarefas muito fáceis. É preciso que os custos e despesas sejam planejados e que não haja desperdícios. Pagar um plano de celular cheio de serviços que você não precisa é exatamente o contrário disso.

É preciso avaliar suas necessidades. De nada adianta você ter um plano de celular barato, se ele não atende suas necessidades específicas. Existem planos, por exemplo, que custam cerca de R$ 40 por mês e oferecem minutos ilimitados para ligações. Mas, se você nunca utiliza esse serviço e apenas navega na internet, acabará gastando dinheiro com excedente de dados, fazendo com que o barato saia caro.

A seguir, vamos te ensinar qual é o seu perfil mobile, para que você consiga negociar com sua operadora o melhor plano para suas necessidades. Confira:

Analise suas necessidades

O primeiro passo para você economizar com os seus gastos no celular é descobrir qual é o tipo de plano que você precisa. José Vignoli, educador financeiro do SPC Brasil, recomenda que a análise do perfil responda os seguintes questionamentos:

  • Quais aplicativos você usa mais?
  • Quantos minutos você fala por mês no telefone?
  • Liga muito pra fixo ou mais pra celular?
  • Tem telefone fixo em casa ou apenas o celular?
  • Assiste muitos vídeos online?
  • Ouve músicas online?
  • Usa mais o wi-fi ou o pacote de dados?
  • Faz ligações de vídeo (Whatsapp/ Facetime/ Skype)?

“Analise também a sua a fatura, pois algumas coisas podem fugir do controle e só o uso determinará exatamente o plano ideal para cada um”, aconselha Vignoli. Saiba também o valor mensal atual que você gasta com o aparelho.

…Leia na íntegra

Após acumular quedas entre 2015 e 2017, vendas a prazo crescem pelo segundo ano seguido em junho

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 25 jul 2019

Tags:

da CDL (Conteúdo)

Atividade do varejo cresce 2,15% em junho no acumulado em 12 meses. Apesar do resultado positivo, crescimento desacelera na comparação com 2018, acompanhando revisões de crescimento da economia para baixo

Depois de amargar três anos consecutivos de resultados no vermelho, as vendas a prazo no varejo voltaram a crescer pelo segundo ano seguido. Dados apurados pelo Indicador de Atividade do Varejo da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) mostram que as consultas de CPFs para vendas parceladas cresceram 2,15% no acumulado em 12 meses até junho deste ano. O número comprova a trajetória de recuperação do comércio, porém a um ritmo menor, uma vez que em junho de 2018, as vendas haviam crescido 3,13%.

No auge da recessão, entre os anos de 2015 e 2017, as vendas a prazo no varejo registraram quedas de -2,06%, -5,16% e -4,34%, respectivamente. O Indicador de Atividade do Comércio é construído a partir das consultas de CPFs e é um termômetro da intenção de compras a prazo por parte do consumidor, abrangendo os segmentos de supermercados, lojas de roupas, calçados e acessórios, móveis e eletrodomésticos.

Outro dado também apurado pelo indicador é o nível de atividade no comércio atacadista. Nesse caso, que não leva em consideração a venda de veículos e motocicletas, o crescimento no acumulado em 12 meses até junho foi de 3,62%, dado abaixo dos 14,20% verificados no mesmo período de 2018.

Na avaliação do presidente da CNDL, José Cesar da Costa, embora o volume de vendas do varejo não tenha alcançado os patamares anteriores da crise, os números começam a se distanciar dos resultados negativos observados nos piores momento da crise. “O varejo exibe melhora desde meados de 2017, depois do período mais agudo da crise. Mesmo crescendo, infelizmente, ainda não vimos a melhora da confiança se traduzir em aceleração das vendas, algo que poderá se concretizar com as medidas de estímulo previstas para sair depois da aprovação da reforma da previdência”, analisa.

CNDL

Como investir em empresas sem necessariamente ser empreendedor?

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 21 jul 2019

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Via-Bahia.png

da Secom/CDL (Conteúdo)

Você sabia que pode investir em empresas sem, de fato, empreender? Existem opções de investimentos, não muito conhecidas, que possibilitam isso!

Uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em conjunto com a Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) questionou os brasileiros a respeito de seus investimentos. Descobriu-se que a maioria das pessoas não investe e, entre os que investem, 65% preferem a poupança, que está longe de ser a opção mais rentável.

Que tal mudar esse cenário? Hoje, apresentaremos a você opções de investimentos diferentes, que vão além do Tesouro Direto. Sabia, por exemplo, que mesmo sem ser empreendedor, você pode investir em empresas e lucrar com seus dividendos? Debêntures, investimento anjo, mercado de ações… Todas essas opções podem estar a um clique de você. Veja como:

…Leia na íntegra

Sebrae lança o programa Líder Coach para gestores de saúde em Vitória da Conquista

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 15 jul 2019

Tags:

da Secom/CDL (Conteúdo)

O programa, que faz parte do Sebrae Mais, está com as inscrições abertas

Empresários, gestores e colaboradores de empresas de serviços em saúde terão a oportunidade de participar do programa “Líder Coach – Liderando para a Alta Performance”, por meio do Sebrae Mais. Serão dois fins de semana com workshops, realizados nos dias 23 e 24 de julho e 6 e 7 de agosto, sempre das 8h30 às 18h. Os participantes terão acesso também a quatro sessões de coach, com uma hora por participante, nos períodos de 25 a 27 de julho, 8 a 10 de agosto, 20 a 22 de agosto e 29 a 31 de agosto. As vagas são limitadas.

A solução Líder Coach, integrante do Programa Sebrae Mais, visa capacitar os líderes participantes a adotar as técnicas e ferramentas do Coaching na busca da alta performance de suas equipes. A estratégia da abordagem apoia-se no desenvolvimento de habilidades e no uso de ferramentas que possibilitem ao gestor participar diretamente do desenvolvimento individual dos colaboradores de sua equipe, reconhecendo os seus potenciais, desenvolvendo as suas competências e orientando-os na definição de metas claras e tangíveis que contribuam para os objetivos da empresa.

As informações completas sobre o programa Líder Coach podem ser obtidas com a técnica do Sebrae, Juliana Mangabeira, pelo telefone (77) 3424-1600.

Agência Sebrae de Notícias Bahia

Pequenos negócios têm até o dia 15 de julho para retornar ao Simples Nacional

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 14 jul 2019

Tags:

da Ascom/CDL (Conteúdo)

A data limite foi estabelecida pela Receita Federal por meio de Resolução e vale para as empresas de pequeno porte excluídas do Simples em 1º de janeiro de 2018

As micro e pequenas empresas (MPE) excluídas do Simples Nacional terão até o dia 15 de julho deste ano para requerer o retorno ao sistema. Na quarta-feira (3), o Comitê Gestor do Simples Nacional (SGSN) editou Resolução que permite esta ação.

Os pequenos negócios podem retornar ao Simples Nacional desde que tenham sido excluídos do sistema em 1º de janeiro de 2018, tenham aderido ao Programa Especial de Regularização Tributária das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte optantes pelo Simples Nacional (Pert-SN), instituído pela Lei Complementar nº 126, de 6 de abril de 2018 e não tenham incorrido nas vedações previstas na Lei Complementar nº 123, de 14 de dezembro de 2006.

A opção de retornar ao Simples Nacional poderá ser feita até o dia 15 de julho, perante a Secretaria Especial da Receita Federal do Brasil, por meio de um formulário. No requerimento deve constar a assinatura do contribuinte ou por seu representante legal, e instruído com o documento de constituição da pessoa jurídica ou equiparada, com as respectivas alterações que permitam identificar os responsáveis por sua gestão.

Conforme a Secretaria-Executiva do Comitê Gestor do Simples Nacional o contribuinte deve estar ciente de que, em caso de prestação de informação falsa, ele poderá ser excluído retroativamente do Simples Nacional, além de estar sujeito às demais penalidades previstas na legislação. Outro aspecto importante é que, uma vez deferida a opção extraordinária, as MPE ficarão sujeitas às obrigações tributárias principais e acessórias decorrentes, desde 1º de janeiro de 2018.

O superintendente do Sebrae Bahia, Jorge Khoury, reitera a importância de os empresários estarem atentos ao prazo, uma vez que o regime do Simples Nacional tem um impacto direto na sobrevivência dos pequenos negócios. “O Simples Nacional é um modelo de tributação diferenciado, que dá fôlego às atividades das micro e pequenas empresas, ao mesmo tempo em que dá espaço para que os empreendedores projetem seu crescimento”, afirma.

Estudos do Sebrae indicam que, sem o Simples Nacional, 67% das empresas optantes fechariam as portas, seriam empurradas para a informalidade ou reduziriam suas atividades. “É por isso que a Resolução do Comitê Gestor é fundamental nesse sentido, pois, no momento em que permite o retorno das MPE ao regime, evita que as atividades desses empreendedores sejam interrompidas ou ainda se tornem informais, reduzindo a possibilidade de crescimento e impactando também negativamente na economia”, conclui Khoury.

Simples Nacional

O Simples é um regime tributário facilitado e simplificado para os pequenos negócios. Criado em 2006 pela Lei Complementar nº 123, o Simples abrange a participação de todos os entes federados (União, Estados, Distrito Federal e Municípios) e reúne, em um único documento de arrecadação (DAS) os seguintes tributos: IRPJ, CSLL, PIS/Pasep, Cofins, IPI, ICMS, ISS e a Contribuição para a Seguridade Social destinada à Previdência Social a cargo da pessoa jurídica (CPP).

Agência Sebrae de Notícias Bahia

Dois em cada dez consumidores tiveram crédito negado em abril

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 10 jul 2019

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é PEL-1.gif

da Ascom/CDL

Para 41% dos consumidores juros estão mais caros e 52% não usaram crédito no mês de abril

No último mês de abril, 17% dos consumidores brasileiros tiveram crédito negado ao tentarem fazer uma compra a prazo. Dados do Indicador de Uso do Crédito, apurado pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), mostram que a principal razão para a negativa é o fato de estarem com o nome inserido em cadastros de inadimplentes (27%) ou por falta de comprovação de renda (20%). Há também 22% de entrevistados que não souberam o motivo da negativa, 17% que não tinham renda suficiente e 14% que estavam com o limite de crédito excedido.

O Indicador de Uso de Crédito, que busca medir o uso das principais modalidades pelo consumidor, marcou de 31,4 pontos ante 30,2 pontos registrados em março. Pela metodologia, o indicador varia de zero a 100, sendo que quanto mais próximo de 100, maior o uso das modalidades; quanto mais distante, menor o uso.

A dificuldade em obter crédito é reafirmada por outros números constatados pelo levantamento. Na avaliação dos entrevistados, o financiamento é a modalidade mais difícil de obter aprovação, com 60% de citações. Nesse caso, apenas 11% consideram o processo fácil. Contratar um empréstimo é considerado difícil para 54% dos consumidores, ao passo que 42% avaliam como complicado obter um cartão de crédito. Já no caso das compras no crediário, 39% classificam como difícil a sua contratação.

…Leia na íntegra

Sete em cada dez consumidores utilizam smartphone para compras online

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 09 jul 2019

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é PEL-1.gif

da Secom/CDL (Conteúdo)

Frete grátis, preço baixo e promoções são fatores determinantes na escolha do site; 22% dos entrevistados tiveram problemas na última compra. Um terço adquiriu algum produto ou serviço por meio das redes sociais no último ano

A popularização dos dispositivos móveis no país tem transformado a forma com que o brasileiro faz suas compras pela internet. É o que aponta um estudo feito em todas as capitais pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). Os dados mostram que 86% dos consumidores conectados realizaram ao menos uma aquisição em lojas online nos últimos 12 meses e os smartphones foram o meio mais utilizado por praticamente sete em cada dez (67%)entrevistados. Em segundo lugar, aparecem os notebooks (39%), seguidos dos desktops ou PCs (39%).

Na avaliação do presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Junior, a participação dos dispositivos móveis nas compras pela internet deve crescer ainda mais, principalmente pela praticidade e agilidade que oferecem. “Com a evolução da tecnologia, comprar pelo celular ficará cada vez mais fácil. O próprio varejo tem pela frente um enorme potencial de desenvolver produtos personalizados e experiências customizadas para esse consumidor”, observa.

…Leia na íntegra

Setor produtivo baiano se une pela competitividade e geração de empregos

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 08 jul 2019

Tags:

da Ascom/CDL (Conteúdo)

Durante lançamento da Mobilização pelo Emprego e Competitividade em Salvador (BA), representantes das entidades de comércio, serviços e indústria confirmaram esforços pela aprovação da Reforma Tributária e selaram apoio ao programa do Governo Federal, em parceria com o Sebrae

A Bahia foi o quarto estado a receber o Programa Mobilização pelo Emprego e Produtividade, iniciativa do Ministério da Economia, realizado em parceria pelo Sebrae, que tem como objetivo mapear os entraves que prejudicam o desenvolvimento econômico do país. No lançamento do evento, nesta quinta-feira (4) a união entre todas as instituições foi o principal tema abordado tanto pelas autoridades, quanto pelos representantes do setor produtivo. Além do programa, que já foi implantado em Minas Gerais, Santa Catarina e Paraná, também foi lançado o web aplicativo Mobiliza Brasil, canal pelo qual qualquer cidadão pode sugerir medidas para melhorar o ambiente de negócios.

“Esse é um grande momento do Brasil, para voltarmos a ter confiança em nós mesmo”, afirmou o presidente do Sebrae, Carlos Melles, acentuando que o programa dá os primeiros passos para a geração de emprego e renda. Melles citou alguns avanços, entre eles, o Inova Simples e a Empresa Simples de Crédito (ESC), que já conta com mais de 100 empresas criadas em favor da democratização do acesso ao crédito. “A ESC foi uma conquista formidável”, ressaltou o presidente do Sebrae, lembrando que hoje a instituição está aliada ao Sistema “S” na proposta de aumentar a produtividade e competitividade, por sua capilaridade e credibilidade. Ele ainda pediu união entre as instituições para melhorar a economia do país. “É o momento de acreditar”.

Segundo Carlos Da Costa, secretário Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, o momento é de criar pontes e diálogos entre as instituições e poderes para fazer as reformas que o país necessita, como a tributária e da previdência. “É bom que haja divergências para que possamos fazer uma proposta melhor”, afirmou Carlos Da Costa. O secretário também destacou o Simplifica, programa que tem como finalidade remover obstáculos à competitividade e produtividade. Ele pediu apoio às demais esferas do poder Executivo, explicando que muitas medidas também devem ser adotadas pelos estados e municípios, além das micro e pequenas empresas. “Precisamos de uma grande união para destravar o país”, ressaltou o secretário do Ministério da Economia.

O secretário de Fazendo da Bahia, Manoel Vitorino, afirmou que o programa pode unir todos os setores da sociedade pela melhoria da economia do país. “Estamos à disposição para ajudar e juntar as pessoas certas pois nossos propósitos são os mesmos”, ressaltou o secretário. O mesmo discurso foi adotado pelo presidente da Federação do Comércio da Bahia (Fecomércio), Carlos Andrade, presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae no estado. “Defendemos a desburocratização e o fim dos obstáculos que dificultam a vida do comércio”, disse Andrade, destacando que a entidade que será uma das propagadoras do App Mobiliza Brasil.

Na abertura do evento, o presidente da Federação da Indústria do Estado da Bahia (FIEB), Ricardo Alban, também pregou a colaboração entre todos os setores para alavancar a economia. “Com nossas afinidades, poderemos construir algo duradouro não só coma Bahia, mas também para todo o Brasil”, afirmou Alban. “O grande desafio é juntar todas as forças para podermos nos sintonizar e precisamos estar sempre ombreados”, acrescentou o vice-presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Paulo Afonso Ferreira. “Por mais que o governo possa fazer, vai ser diferente se tivermos apoio das lideranças municipais, onde as ações serão mais disseminadas”, observou o diretor superintendente do Sebrae na Bahia, Jorge Khoury.

A programação na Bahia contou com café da manhã entre o presidente do Sebrae, Carlos Melles, e o secretário do Ministério da Economia, Carlos Da Costa, com empresários e representantes do setor produtivo. Eles também visitaram as instalações do Senai/Cimatec e da empresa Bomix. À tarde, as autoridades conheceram a Candyall/ Pracatum, no bairro do Candeal, onde são desenvolvidos projetos sociais pelo músico e presidente da Associação Pracatum, Carlinhos Brown, com apoio do Sebrae.

Agência Sebrae de Notícias Bahia

Workshop Segurança Contra Incêndio em Estabelecimentos Comerciais

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 30 jun 2019

Tags:

da CDL/Ascom (Conteúdo)

Como parte da comemoração da Semana Nacional do Bombeiro, o 7º Grupamento de Bombeiros Militar em Vitória da Conquista vai realizar o Workshop Segurança Contra Incêndio em Estabelecimentos Comerciais, no dia 04 de julho (quinta-feira), às 14h, na Câmara de Vereadores. O evento é gratuito.

Workshop Segurança Contra Incêndio em Estabelecimentos Comerciais tem o objetivo de fomentar as normas e medidas de segurança contra incêndio e pânico nas edificações comerciais, de proteger a vida e integridade dos trabalhadores do comércio e consumidores, além de previr e combater a propagação de incêndios, e proporcionar meios para a atuação adequada do Corpo de Bombeiros.

Maiores informações com o Capitão BM Sertão, pelo telefone (77) 3425 8353/8360.

Saiba como economizar em viagens de avião – e evite problemas e prejuízos

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 26 jun 2019

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é PEL-1.gif

da Redação da CDL (Conteúdo)

Conhecer seus direitos como consumidor é o primeiro passo para economizar em viagens de avião. Saiba mais!


O número de pessoas que viajam de avião voltou a crescer no Brasil. De acordo com os dados divulgados pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), entre junho de 2017 e junho de 2018, houve 100,87 milhões de embarques nos aeroportos brasileiros, o que corresponde a um aumento de 9,9% em relação ao mesmo período do ano anterior. Desse montante, aproximadamente 91% dos embarques foram em voos domésticos e os 9% em voos internacionais. Sendo assim, faz-se necessário aprender a economizar em viagens de avião e a evitar prejuízos diante de imprevistos – e é isso que ensinaremos, a seguir.

Afinal, é natural que problemas como atrasos, cancelamentos e extravios de bagagens ocorram com alguma frequência. Estar preparado para esses imprevistos, entretanto, não é uma característica predominante entre os viajantes, que acabam passando por muitas situações de estresse e, como consequência, muitas vezes perdem dinheiro por falta de informação sobre seus direitos e deveres. Estar informado sobre eles pode evitar prejuízos!

Na hora de comprar passagens aéreas
Quer economizar em viagens de avião? Inicie sua busca, primeiramente, por sites que reúnem várias companhias aéreas, como o Decolar.com, o Skyscanner e o Viajanet. Depois, compare com o preço no site da companhia aérea escolhida. Apenas após isso, efetue a compra no canal mais barato.

…Leia na íntegra

38% dos usuários de cartão tiveram limite de crédito ampliado sem solicitar

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 25 jun 2019

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é PEL-1.gif

da Redação da CDL (Conteúdo)

53% dos entrevistados acharam positivo receber aumento no limite de crédito ou linha de crédito pré-aprovada; após abordagem, 44% tendem a aceitar a oferta de um novo cartão

Um levantamento realizado em todas as capitais pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) mostra que é comum o recebimento de propostas espontâneas de ampliação do limite de crédito por parte de bancos, instituições financeiras e lojas que operam com sistema próprio de crediário. De acordo com a pesquisa, nos últimos 12 meses, quatro em cada dez usuários de cartão de crédito (38%) receberam alguma oferta de aumento do limite sem que tenham solicitado ao banco ou instituição financeira. O mesmo ocorreu com usuários de outras modalidades, que tiveram aumento do limite de empréstimos e de crédito pré-aprovado (34%), aumento do limite de cartão de lojas (28%) e expansão do limite disponível no cheque especial (24%).

Entre os que receberam esse tipo de oferta, mais da metade (53%) achou a proposta interessante, por considerar positivo ter crédito à sua disposição. Outros 21% contestaram a oferta porque não viam necessidade no uso. Outros 18% utilizaram o crédito disponível, seja por estarem precisando do dinheiro naquele momento (13%) ou até mesmo sem que houvesse necessidade (5%).

Na avaliação do educador financeiro do SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito), José Vignoli, o crédito fácil pode ser uma armadilha para o consumidor, caso não seja utilizado de forma prudente e em casos pontuais. “Mesmo que a oferta seja atrativa, vale considerar as condições e as reais necessidades de contratar o crédito. O risco de receber uma oferta espontânea de ampliação de crédito é ter a falsa impressão de que sua renda e seu poder de compra se tornaram maiores de uma hora para outra, levando a gastos que ultrapassem o limite orçamentário”, afirma o educador.

Vignoli também alerta o consumidor para tomar cuidado com as formas fáceis de crédito, especialmente os pré-aprovados, pois quanto mais fácil for o acesso, mais altos tendem a ser os juros cobrados nas operações. “Enquanto algumas linhas de crédito costumam envolver mais burocracia e critérios rígidos para aprovação, como é o caso de certos financiamentos, outros são obtidos com relativa facilidade, às vezes até mesmo sem que o consumidor tenha feito um pedido formal. O crédito pode auxiliar o consumidor em diversas situações, como aquisições de maior valor e até ocasiões emergenciais, desde que o pagamento seja feito em dia”, afirma.

44% aceitam oferta de novo cartão de crédito recebida por instituições financeiras. Cartão foi modalidade que mais deixou o brasileiro inadimplente

Ao serem abordados por bancos e financeiras com a oferta de um novo cartão de crédito, 43% dos consumidores recusam a proposta de imediato. Por outro lado, 44% tendem a aceitar, desde que vejam necessidade em seu uso (31%) ou não haja cobrança de anuidade (9%). Já 4% acabam aceitando o cartão sem qualquer tipo de avaliação prévia, independentemente das condições ofertadas. Apenas 8% dos entrevistados nunca receberam esse tipo de abordagem.

O levantamento mostra que nem sempre os entrevistados dão a devida atenção aos contratos e cláusulas na hora de avaliar juros e tarifas de serviços financeiros que contratam. O desconhecimento é maior no caso do cheque especial (38%), seguida do cartão de crédito (20%), crediário (19%) e empréstimo (19%).

Fruto muitas vezes do descontrole das compras e dos valores que crescem com a incidência de juros em caso de atraso no pagamento da fatura, o cartão de crédito foi a modalidade que mais deixou o consumidor brasileiro com o nome sujo nos últimos 12 meses, com 46% de incidência. O crediário fica em segundo lugar com 44% de citações, acompanhado do crediário (44%), financiamento (39%) e empréstimo (36%).

Para o educador financeiro José Vignoli, é preciso entender o perfil de cada modalidade antes de sua utilização. “O primeiro passo é compreender a finalidade dos diferentes tipos de crédito. O cheque especial só deve ser utilizado esporadicamente e por períodos curtos de tempo, pois os juros são muito altos. No caso do cartão de crédito, pagar a fatura mínima e entrar no crédito rotativo pode fazer com que a dívida cresça rapidamente. Já no crediário também pode haver cobrança de juros e tarifas embutidas nas parcelas. Por isso, é importante o consumidor avaliar o custo final nas compras parceladas no crediário e sua capacidade de pagamento”.

CNDL