SPC Brasil é registrado no Banco Central para operar novo Cadastro Positivo

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 22 out 2019

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner_oeste_park.gif

da CDL com CNDL (Conteúdo)

A partir do início de novembro, SPC Brasil começará a receber histórico de pagamento dos consumidores. Pesquisa mostra que 47% dos brasileiros já ouviram falar sobre o novo cadastro; ao menos 36% pretendem permanecer nos bancos de dados, assim que forem informados sobre inclusão automática

O Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) recebeu o registro de autorização do Banco Central para operar as bases de dados do novo Cadastro Positivo. Dessa forma, a expectativa é de que a partir do início de novembro, bancos e demais instituições financeiras, assim como as empresas prestadoras de serviços de telefonia, água e luz, comecem a enviar as informações cadastrais e o histórico de pagamento dos consumidores para os bureaux de crédito.

…Leia na íntegra

36% dos brasileiros usaram nome de terceiros para fazer compras no último ano

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 21 out 2019

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é PEL-1.gif

da CDL/CNDL (Conteúdo)

Quase metade das pessoas que pediram o nome emprestado para fazer compras não emprestaria o seu próprio nome a terceiros. Amizade ficou abalada em 51% dos casos em que houve falta de pagamento. Cartão de crédito lidera ranking de instrumentos mais pedidos

Negar ajuda a um parente ou amigo que passa por dificuldades financeiras é uma situação que pode gerar constrangimentos. E no caso de atraso no pagamento da dívida, quem pede o nome emprestado também pode causar transtornos nas finanças de quem empresta, atrapalhando inclusive a relação de amizade entre as duas partes. Um levantamento feito em todas as capitais do país pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) mostra que 36% dos consumidores brasileiros fizeram compras utilizando o nome de terceiros nos 12 meses anteriores a pesquisa, sendo que o hábito de pedir o nome emprestado é ainda maior entre as pessoas de mais baixa renda (38%) e entre os jovens (46%).

…Leia na íntegra

Maioria dos brasileiros ainda tem dificuldade em adotar práticas de consumo consciente

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 20 out 2019

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Via-Bahia.png

da CDL/CNDL/Conteúdo

Preço de produtos orgânicos e separação do lixo para reciclagem são principais barreiras apontadas. Para 41% dos consumidores, melhores hábitos estão associados a aspecto financeiros, como evitar desperdício e compras desnecessárias. Indicador mostra que 58% são considerados ‘consumidor em transição’

Embora o brasileiro reconheça que o consumo inadequado de recursos naturais cause impactos ao meio ambiente, poucos são aqueles que realmente têm atitudes sustentáveis no dia a dia. Uma pesquisa, realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) em todas as capitais do país, mostra que a maioria dos brasileiros (97%) possui alguma dificuldade em adotar práticas de consumo consciente.

Os principais entraves mencionados pelos entrevistados para a falta de hábitos mais responsáveis são alto preço dos produtos orgânicos (37%) e os obstáculos em separar o lixo para a reciclagem (32%). Além disso, 30% reconhecem não conseguir reduzir a quantidade de lixo gerado e outros 30% enfrentam barreiras em engajar os vizinhos nessa prática.

…Leia na íntegra

Endividamento sobe pela 9ª vez seguida e vai a 3º maior nível da série histórica

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 09 out 2019

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Via-Bahia.png

da Ascom/CDL (Conteúdo)

As famílias de menor renda são as que mais estão sendo mais afetadas por contas ou dívidas em atraso

O nível de endividamento do brasileiro atingiu em setembro o terceiro maior patamar da série histórica da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Esta é a nona alta seguida do índice, que atingiu 65,1% das famílias brasileiras, contra os 64,8% registrados em agosto. Foi também o maior resultado desde julho de 2013, informou a CNC.

Os números da inadimplência na pesquisa da CNC indicaram que as famílias de menor renda são as que mais estão sendo mais afetadas por contas ou dívidas em atraso. O porcentual de inadimplência dessa categoria passou de 27,4% em agosto para 27,6% em setembro. Já a faixa mais alta, com renda superior a 10 salários mínimos, registrou queda na inadimplência para 10,8%, ante 10,9% no mês anterior. No total, a fatia das famílias brasileiras com contas ou dívidas em atraso subiu para 24,5% em setembro, contra 24,3% em agosto.

…Leia na íntegra

Lei garante liberdade econômica para os pequenos negócios

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 07 out 2019

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner_oeste_park.gif

da Ascom/CDL (Conteúdo)

Sancionada pelo Governo, medida beneficia micro e pequenas empresas com o fim da obrigatoriedade de alvarás para atividades de baixo risco

O presidente da República, Jair Bolsonaro, sancionou nesta sexta-feira (20) a Lei da Liberdade Econômica, que tem como objetivo desburocratizar a abertura e gestão de empresas, impactando positivamente as micro e pequenas empresas, que hoje representam 99% de todos os negócios em atividade no país. Durante a solenidade, no Palácio do Planalto, Bolsonaro afirmou que a lei demonstra a confiança do Estado em quem quer abrir um negócio no Brasil. A expectativa do governo é de que as medidas de simplificação devem contribuir com a geração de 3,7 milhões de empregos em 10 anos.

“Quem gera emprego não é o governo, são os empresários. Não temos outro caminho, a não ser deixar de atrapalhar quem produz. Queremos que a as pessoas sintam confiança para abrir um negócio no país”, destacou Bolsonaro, ressaltando a dificuldade de quem quer fazer negócios no país. O presidente da República anunciou ainda que conversa com o ministro da Economia, Paulo Guedes, para adotar novas medidas que venham a gerar mais competividade e produtividade. “É a proposta do Minha Primeira Empresa, que vai mostrar que as pessoas podem empreender e empregar com facilidade”, adiantou Bolsonaro.

…Leia na íntegra

Para 96% dos empresários, carga tributária e burocracia impedem crescimento dos negócios

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 04 out 2019

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é PEL-1.gif

da Ascom/CDL (Conteúdo)

Condições de mobilidade (73%) e segurança pública (71%) também prejudicam o desempenho das empresas. Para 51%, comércio informal interfere nas vendas da empresa

Não importa o tamanho da empresa, segmento de atuação ou localidade, fazer a sua empresa crescer ou trabalhar pela manutenção de seus negócios é sempre um desafio na realidade brasileira. Uma pesquisa feita pela CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) e pelo SPC Brasil (Serviço de Proteção ao C rédito) em parceria com o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) revela que 96% dos empresários brasileiros avaliam que a alta carga tributária e a complexidade do sistema de arrecadação representam uma barreira para o desenvolvimento de seus negócios. A queixa se sobressai, principalmente, na tributação sobre a fabricação e venda de produtos ou serviços, apontado por 53% da amostra como um empecilho.

Outros fatores do chamado “Custo Brasil” também são criticados pelos empresários ouvidos no estudo, como o excesso de burocracia para abrir, manter e fechar empresas e também na contratação e dispensa de funcionários (49%). Já 44% veem os altos juros como um empecilho para o crescimento de seus negócios e 41% reclamam do alto custo para empregar devido à tributação da folha de pagamento. A dificuldade para obter c rédito é mencionada por 21% da amostra.

…Leia na íntegra

Lei garante liberdade econômica para os pequenos negócios

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 03 out 2019

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é PEL-1.gif

da Ascom/CDL (Conteúdo)

Sancionada pelo Governo, medida beneficia micro e pequenas empresas com o fim da obrigatoriedade de alvarás para atividades de baixo risco

O presidente da República, Jair Bolsonaro, sancionou nesta sexta-feira (20) a Lei da Liberdade Econômica, que tem como objetivo desburocratizar a abertura e gestão de empresas, impactando positivamente as micro e pequenas empresas, que hoje representam 99% de todos os negócios em atividade no país. Durante a solenidade, no Palácio do Planalto, Bolsonaro afirmou que a lei demonstra a confiança do Estado em quem quer abrir um negócio no Brasil. A expectativa do governo é de que as medidas de simplificação devem contribuir com a geração de 3,7 milhões de empregos em 10 anos.

“Quem gera emprego não é o governo, são os empresários. Não temos outro caminho, a não ser deixar de atrapalhar quem produz. Queremos que a as pessoas sintam confiança para abrir um negócio no país”, destacou Bolsonaro, ressaltando a dificuldade de quem quer fazer negócios no país. O presidente da República anunciou ainda que conversa com o ministro da Economia, Paulo Guedes, para adotar novas medidas que venham a gerar mais competividade e produtividade. “É a proposta do Minha Primeira Empresa, que vai mostrar que as pessoas podem empreender e empregar com facilidade”, adiantou Bolsonaro.

…Leia na íntegra

Prefeitura e Sebrae realizam projeto para pequenos empresários do ramo de biscoito artesanal

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 22 set 2019

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é PEL-1.gif

da Ascom/CDL ( Conteúdo)

20 de setembro de 2019

A Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista, por meio da Secretaria Municipal de Trabalho, Emprego, Renda e Desenvolvimento Econômico (Semtre) informa que estão abertas as inscrições para o Projeto: Cadeia Produtiva de Alimentos e Bebidas – Biscoitos Artesanal de Conquista.

A ação, feita em parceria com o Sebrae, visa fornecer aos microempreendedores individuais, microempresas e empresas de pequeno porte do ramo de biscoitos de Vitória da Conquista o acesso às consultorias empresariais do Programa Sebraetec para a aplicações de soluções na área de inovação empresarial.

Para participar, é necessário exercer atividade industrial como fabricante de biscoito artesanal, comprovado através da Situação Cadastral do CNPJ, e ter sede e endereço fiscal no município de Vitória da Conquista. O curso vai abordar questões acerca do mapeamento e melhoria dos processos serviço de análise microbiológica, implantação de boas práticas de fabricação para indústria de alimentos, segurança alimentar para os pequenos negócios, criação de e-commerce e ainda análise de eficiência energética térmica e elétrica. Após a inscrição, o Sebrae irá agendar uma visita do consultor à empresa solicitante.

Para a gerente de projetos da Semtre, Silvia Barreto, essa é mais uma parceria entre a secretaria e o Sebrae, que visa promover soluções aos pequenos empresários. “através dessas ações, serviços customizados e especializados podem ser acessados pelos pequenos empresários da cidade, gerando renda e desenvolvimento ao nosso município”, explica.

As inscrições são gratuitas e poderão ser realizadas até o dia 27 de setembro, na agência do Sebrae, por meio do número (77) 3424-1600.

Prefeitura e Sebrae realizam projeto para pequenos empresários do ramo de biscoito artesanal

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 21 set 2019

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é PEL-1.gif

da CDL ( Conteúdo)

A Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista, por meio da Secretaria Municipal de Trabalho, Emprego, Renda e Desenvolvimento Econômico (Semtre) informa que estão abertas as inscrições para o Projeto: Cadeia Produtiva de Alimentos e Bebidas – Biscoitos Artesanal de Conquista.

A ação, feita em parceria com o Sebrae, visa fornecer aos microempreendedores individuais, microempresas e empresas de pequeno porte do ramo de biscoitos de Vitória da Conquista o acesso às consultorias empresariais do Programa Sebraetec para a aplicações de soluções na área de inovação empresarial.

Para participar, é necessário exercer atividade industrial como fabricante de biscoito artesanal, comprovado através da Situação Cadastral do CNPJ, e ter sede e endereço fiscal no município de Vitória da Conquista. O curso vai abordar questões acerca do mapeamento e melhoria dos processos serviço de análise microbiológica, implantação de boas práticas de fabricação para indústria de alimentos, segurança alimentar para os pequenos negócios, criação de e-commerce e ainda análise de eficiência energética térmica e elétrica. Após a inscrição, o Sebrae irá agendar uma visita do consultor à empresa solicitante.

Para a gerente de projetos da Semtre, Silvia Barreto, essa é mais uma parceria entre a secretaria e o Sebrae, que visa promover soluções aos pequenos empresários. “através dessas ações, serviços customizados e especializados podem ser acessados pelos pequenos empresários da cidade, gerando renda e desenvolvimento ao nosso município”, explica.

As inscrições são gratuitas e poderão ser realizadas até o dia 27 de setembro, na agência do Sebrae, por meio do número (77) 3424-1600.

Cinco dicas para contratar funcionários

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 16 set 2019

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Via-Bahia.png

da CDL/Sebrae NA (Conteúdo)

Uma pesquisa realizada no ano passado pelo Sebrae, envolvendo mais de 5,8 mil empreendedores, indicou que 52% deles tinham dificuldade em contratar mão de obra qualificada. Outro estudo, realizado em março de 2019, mostrou que o percentual de empresários que pretendiam abrir vagas em seus negócios ultrapassava a 32%, o que realmente aconteceu em junho, quando foram criados mais de 57 mil novos postos de trabalho. Mas para contratar um trabalhador, são necessários alguns cuidados e o estabelecimento de critérios.

De acordo com a analista do Sebrae Carolina Moraes, umas das principais regras sobre o assunto é não contratar quem não se pode demitir. Além disso, a especialista recomenda conhecer mais profundamente o futuro funcionário. Hoje, além de saber mais sobre os cinco tipos de contratação (carteira assinada, estágio, menor aprendiz, temporária e terceirização), o empreendedor deve levar em conta algumas recomendações sobre o assunto. Confira as dicas reunidas pelo Sebrae e não perca outras sugestões disponíveis no Canal do Sebrae no YouTube. 

1 – Selecione profissionais confiáveis e competentes

O ideal é que todos os colaboradores do empreendimento, mesmo sendo ela uma microempresa, sejam profissionais confiáveis e competentes. Muitas vezes a falta de transparência entre os envolvidos e a falta de critério na seleção poder gerar problemas futuros.

2 – Observe os valores éticos do candidato

No momento de contratar uma profissional, é importante avaliar a integridade dela, seus valores éticos. Caso contrário, nem perca tempo. O candidato ao emprego pode ter um excelente currículo, mas se não tiver integridade pode ser um tiro no pé.

3 – Valorize o interesse no aprendizado

Em seguida, é necessário que a pessoa tenha motivação e brilho no olho. É fundamental que o candidato a uma vaga tenha vontade e, também, facilidade para aprender. Segundo Pesquisa do Sebrae, realizada em março desde ano, mais de 80% dos empresários preferem capacitar seu futuro funcionário.

4 – Experiência prévia é desejável, mas não obrigatória

É desejável que a pessoa tenha experiência prévia, mas não considere isso um pré-requisito obrigatório, pois, se a pessoa for íntegra, e tiver vontade de aprender, tudo se resolve. É sempre bom que o empresário tenha em mente o perfil do profissional que deseja selecionar e que deve estar de acordo com os valores do seu negócio.

5 – Não contrate alguém que você não pode demitir

Outra dica que é bastante delicada, considerando a grande quantidade de empresas familiares existente no Brasil, é: não contrate quem você não pode demitir. Ninguém pensa dar emprego a alguém pensando que vai mandá-lo embora em algum momento. Porém, se o empresário contrata sua sogra, por exemplo, um grande amigo de infância, um familiar e, por algum motivo, essa pessoa não mostrar os resultados desejados, como você terá coragem de demitir essa pessoa depois? Por isso, se possível, não entre nessa cilada.

Confira também curso do Sebrae para ajudar na contratação de funcionários.

68% dos brasileiros não estão preparados para lidar com imprevistos, aponta indicador de bem-estar financeiro

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 13 set 2019

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Via-Bahia.png

da CDL/CNDL (Conteúdo)

Maioria chega ao fim do mês sem sobras de dinheiro e mais da metade admite não aproveitar a vida pela forma com que administra seu dinheiro; 57% dizem não estar assegurando futuro financeiro

Ao contrário do que era esperado, a economia do país ainda caminha a passos lentos, o que vem refletindo na situação financeira do consumidor. É o que aponta o Indicador de Bem-Estar Financeiro, mensurado pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), com apoio da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Dados apurados no mês agosto mostram que quase sete em cada dez (68%) entrevistados reconhecem não ter capacidade de lidar com imprevistos e apenas 9% dizem conseguir arcar com despesas que extrapolam o orçamento.

Esse cenário retrata outra realidade preocupante: 60% dos brasileiros chegam ao fim do mês sem sobras de dinheiro. Praticamente um terço (29%) consegue, às vezes, fazer uma reserva e apenas 10% guardam sempre ou frequentemente alguma quantia. Já 22% temem que o dinheiro não dure.

Em agosto, o Indicador de Bem-Estar Financeiro registrou 48,9 pontos — uma pequena alta na comparação com julho passado, que ficou em 48,0 pontos. O nível de bem-estar financeiro de cada consumidor varia de acordo com respostas dadas em dez questões que avaliam os hábitos, costumes e experiências com uso do dinheiro. Em uma escala que varia de zero a 100, quanto mais próximo de 100, maior o nível médio de bem-estar financeiro da população; quanto mais distante de 100, menor o nível.

“O avanço do indicador foi bem discreto, em linha com uma recuperação que segue muito lenta e com o desemprego que continua elevado e a renda pressionada. Mas não é só a conjuntura que influi. Há outros fatores ligados a aspectos comportamentais que pesam no bem-estar financeiro e levam algum tempo para mudar”, explica a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti.

61% não aproveitam a vida como gostariam por administrar mal o dinheiro; 57% não planejam ações para garantir futuro financeiro

Viver no limite do orçamento tem sido a realidade de muitos brasileiros. Segundo aponta o levantamento, 61% reconhecem não aproveitar a vida por administrar mal o dinheiro, enquanto 31% não conseguem viver plenamente em razão de sua condição financeira. Além disso, 43% afirmam que nunca ou raramente poderiam dar um presente — seja de casamento, aniversário ou em alguma outra ocasião especial — sem prejudicar as finanças do mês.

Somado a isso, para 63% a situação financeira acaba controlando a sua vida em algum grau e 19% tem deixado a desejar o cuidado com suas finanças. “O controle do orçamento exige certa disciplina, mas no final do mês recompensa, tanto no aspecto emocional, por não haver estresse na hora de pagar as contas, quanto no aspecto financeiro, já que com uma reserva será possível realizar planos futuros. O descuido pode custar caro”, alerta o educador financeiro do SPC Brasil, José Vignoli.

Mas o grande desafio para o brasileiro continua relacionado ao preparo financeiro para os próximos anos: 57% não têm planejado ações que assegurem o futuro financeiro. Os números mostram ainda que quase a metade (44%) dos consumidores acreditam, que, por causa da sua situação financeira, não terão as coisas que querem na vida.

População acima de 50 anos tem melhor índice de bem-estar financeiro

Quanto aos dados por faixa etária, o levantamento indica que, entre os mais velhos, acima de 50 anos, o nível médio de bem-estar financeiro foi maior (50,1 pontos) do que o observado entre os mais jovens (48,2 pontos) e os de meia idade (48,8 pontos). De acordo com a economista-chefe do SPC Brasil, as diferenças observadas entre as faixas etárias devem-se ao fato de que, na terceira idade, o peso da preocupação com o futuro diminui, assim como os compromissos financeiros típicos da meia idade, como a aquisição de casa e carro, além da criação dos filhos.

Cartão de crédito pré pago é nova alternativa para classe média brasileira

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 12 set 2019

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner_oeste_park.gif

da Ascom CDL/TB (Conteúdo)

A modalidade se consolida como ferramenta para estancar as contas no final do mês, uma vez que a pessoa somente pode gastar aquilo que tem como saldo disponível

De acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), o volume movimentado com cartão de crédito pré-pago no primeiro semestre deste ano em todo o Brasil foi deR$ 7,4 bilhões , uma alta de 70,4%, em relação ao mesmo período do ano passado.  Já regulado pelo Banco Central como modalidade de pagamento, virou aliado no orçamento familiar. A modalidade se consolida como ferramenta para estancar as contas no final do mês, uma vez que a pessoa somente pode gastar aquilo que tem como saldo disponível.

Ainda de acordo com a Abecs as compras com cartões avançaram 18% e somaram R$ 850 bilhões no 1º semestre. Oresultado no 2º trimestre foi ainda maior, com alta de 19% , sendo que o cartão de crédito, cresceu quase 20% no período. Isso aponta que, os brasileiros estão usando cada vez mais os meios eletrônicos de pagamento para realizar suas compras. Os cartões movimentaram R$ 850 bilhões no 1º semestre deste ano, com crescimento de 18% em relação aos seis primeiros meses de 2018. Os cartões de crédito registraram R$ 534,4 bilhões (alta de 18,8%), os cartões de débito, R$ 308 bilhões (alta de 16%), e os cartões pré-pagos, R$ 7,4 bilhões (alta de 70,4%).

…Leia na íntegra

Perda do emprego e redução da renda são principais causas da inadimplência no país

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 08 set 2019

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Via-Bahia.png

da CDL/CNDL (Conteúdo)

Mais da metade dos entrevistados sabe pouco ou nada sobre a renda do próximo mês; 45% extrapolam limite do orçamento e 32% deixam de pagar alguma conta para comprar algo que desejam 

O cenário de dificuldades que ainda assombra a economia do país vem contribuindo para o alto endividamento dos brasileiros. É o que revela pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). E as principais causas da inadimplência entre os que tinham dívidas em atraso há mais de três meses da realização do estudo foram perda do emprego (30%) — que chega a 31% nas classes C, D e E —, redução da renda (29%), empréstimo do nome para terceiros (14%) e falta de controle financeiro (13%).

Considerando aqueles que se endividaram por descontrole ou por conseguirem crédito fácil, 36% disseram que compraram porque se fossem esperar sobrar dinheiro, demorariam para conseguir. Outros 33% quiseram aproveitar as promoções oferecidas pelas lojas, levando-os a contrair gastos extras sem avaliar o orçamento. Já 14% reconhecem não ter negociado bem os preços no momento da compra, enquanto 11% disseram estar tristes e, por essa razão, compraram mais do que o necessário para se sentir melhor.

…Leia na íntegra

Atividade do MEI é a única fonte de renda de quase 4,6 milhões de pessoas

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 06 set 2019

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Via-Bahia.png

da Ascom/CDL (Conteúdo)

Pesquisa do Sebrae aponta que pelo menos 1,7 milhão de famílias dependem exclusivamente da gura do Microempreendedor Individual, que completa 10 anos este mês

Realidade na economia brasileira há 10 anos, o Microempreendedor Individual (MEI) responde pela única fonte de recursos de 1,7 milhão de famílias. Isso significa que 5,4 milhões de pessoas no país dependem da renda de um MEI. Ao longo da década, a renda média familiar desse segmento alcançou R$ 4,4 mil, o equivalente a pouco mais de quatro salários mínimos. É o que aponta a 6ª edição da pesquisa “Perfil do MEI”. Realizada pelo Sebrae, em todos os estados brasileiros, a sondagem alcança 95% de nível de confiança e 1% de margem de erro, delineando as principais características desses empreendedores.

Conforme a pesquisa, que entrevistou 10.339 Microempreendedores Individuais entre 1º de abril e 28 de maio deste ano, a atividade é a única fonte de renda de 76% dos MEI. Isso significa que hoje há cerca de 4.6 milhões de MEI que dependem exclusivamente da sua atividade empreendedora. O levantamento mostra que 61% dos MEI se formalizaram atraídos pelos benefícios do registro (ter uma empresa formal, possibilidade de emitir nota, poder fazer compras mais baratas) 25% por conta dos benefícios previdenciários e 14% por outros motivos diversos.

…Leia na íntegra

O que é o Tesouro Direto e como investir passo a passo?

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 03 set 2019

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Via-Bahia.png

da Ascom/CDL com R7 (Conteúdo)

A partir de R$ 30 é possível investir em vários títulos disponíveis na plataforma do Tesouro Direto, que negocia títulos públicos

O que é o Tesouro Direto?

O Tesouro Direto é um programa do Tesouro Nacional desenvolvido em parceria com a B3 para a venda de títulos públicos federais para pessoas físicas, por meio da internet.

Até 2002, o investimento em títulos públicos para pessoas físicas só era possível indiretamente, por meio de fundos de renda fixa, que podiam cobrar altas taxas de administração e reduziam, dessa forma, a rentabilidade do investimento.

A partir de R$ 30 é possível investir em vários títulos disponíveis na plataforma do Tesouro Direto. Esses títulos têm diferentes tipos de rentabilidade (prefixada, ligada à variação da inflação ou à variação da taxa Selic — taxa de juros básica da economia), prazos de investimento e formas de remuneração.

Como investir no Tesouro Direto?

1) É preciso ter CPF e conta-corrente;

2) Depois, é preciso se cadastrar no Tesouro Direto por meio de uma instituição financeira, que pode ser um banco, uma corretora ou uma distribuidora de valores. Dica: escolha uma instituição que não cobre taxas para operar. Quanto mais taxas pagar, menor será seu rendimento;

…Leia na íntegra

Mais uma empresa aérea low cost pede autorização para voar no Brasil

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 28 ago 2019

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Via-Bahia.png

da CDL com Agência Brasil (Conteúdo)

JetSmart quer operar voos que partiriam da Argentina e do Chile

Mais uma empresa aérea de baixo custo (low cost), entrou com pedido para operar no Brasil, informou hoje (26) a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). De acordo com a Anac, na última semana, a companhia JetSmart deu entrada no pedido para operar voos partindo da Argentina e do Chile para o Brasil.

A empresa é de propriedade do fundo norte-americano Índigo Partners. Segundo a agência, três empresas low cost já tinham pedido autorização para voar no país. A Anac atribui os pedidos à queda da norma que tratava da franquia de bagagens.

Três empresas estrangeiras de baixo custo já chegaram ao país: a europeia Norwegian, a chilena Sky Airlines e a argentina Flybondi.

Pela regra atual, os passageiros podem levar até 10 quilos como bagagem de mão. A volta da franquia de bagagens chegou a ser aprovada pelo Congresso Nacional. O retorno da franquia chegou a ser incluído no texto de uma medida provisória aprovada pela Casa, mas foi vetado pelo presidente Jair Bolsonaro.

Amanhã (27), o Congresso Nacional realiza sessão que deve analisar diversos vetos presidenciais, entre osn quais o veto ao trecho que recriou a franquia de bagagens, determinando o limite de 23 quilos como despacho gratuito de bagagem para aviões com capacidade de mais de 31 lugares.

Mais de 12 milhões de consumidores sofreram alguma fraude financeira nos últimos 12 meses

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 22 ago 2019

Tags:

da Ascom/CDL com CNDL (Conteúdo)

Não receber item comprado, produto ou serviço diferente das especificações da venda e clonagem de cartão despontam como as fraudes mais comuns. Perda de tempo e burocracia para provar que estão com a razão são principais dificuldade, avaliam vítimas. Prejuízos gerados equivalem a R$ 1,8 bilhão

Sejam consumidores, empresas ou governos, as fraudes financeiras representam um risco para a segurança de diversos setores da economia. E com o avanço tecnológico, as oportunidades e os métodos para fraudar também vêm se tornando cada vez mais sofisticados, causando danos financeiros em um número cada vez maior de pessoas. De acordo com uma pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), 46% dos internautas brasileiros foram vítimas de algum tipo de golpe financeiro nos 12 meses anteriores ao estudo, o que equivale a um universo aproximado de 12,1 milhões de pessoas.

…Leia na íntegra

Oito em cada dez brasileiros estão dispostos a adotar mais práticas de consumo colaborativo

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 21 ago 2019

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é PEL-1.gif

da Secom CDL com CNDL (Conteúdo)

Coworking, aluguel de brinquedos e hospedagem de animais de estimação são modalidades que mais despertam interesse dos brasileiros; 74% já experimentaram, ao menos uma vez, alguma forma de consumo colaborativo. Confiança ainda é barreira para 45%

O consumo por meio de trocas e compartilhamento vem ganhando espaço no cotidiano dos brasileiros. Enquanto alguns já adotam essas práticas, muitos se veem como futuros adeptos. Um levantamento realizado em todas as capitais pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) mostra que, em um ano, aumentou de 68% para 81% o número de brasileiros que estão dispostos a adotar mais práticas de consumo colaborativo no seu dia a dia nos próximos dois anos, percentual que se mantém próximo em todas as faixas etárias e classes sociais.

…Leia na íntegra

Em cada dez consumidores inadimplentes, quatro devem até R$ 500

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 20 ago 2019

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é PEL-1.gif

da Ascom/CDL (Conteúdo)

53% dos brasileiros com contas atrasadas têm dívidas que não superam R$ 1 mil. Para SPC Brasil, recursos do FGTS devem ter como destino a quitação de dívidas. Volume de inadimplentes cresce 1,73% em julho

Dados apurados pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) mostram que um percentual relevante de pessoas que estão com contas em atraso deve quantias que não chegam a quatro dígitos. Em cada dez consumidores que começaram o mês de agosto com o CPF inscrito na lista de inadimplentes, quatro (37%) devem até R$ 500 e a maioria dos inadimplentes brasileiros (53%) possui dívidas que somadas não ultrapassam R$ 1.000. Outros 20% devem algum valor entre R$ 1.000 e R$ 2.500, ao passo que 16% devem entre R$ 2.500 e R$ 7.500. Já as dívidas acima de R$ 7.500 são objeto de preocupação de 10% das pessoas que estão negativadas no Brasil. De acordo com o levantamento, cada consumidor inadimplente tem, no geral, duas dívidas em aberto.

bbbbbbbbbbbb

Na avaliação do presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Junior, tendo em vista que muitos brasileiros devem valores relativamente baixos, a liberação dos saques das contas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) servirá, essencialmente, para sanar essas pendências, ajudando o consumidor a voltar ao mercado de crédito. “Quinhentos reais podem parecer pouco para alguns, mas é praticamente a metade de um salário mínimo. Para quem está com contas em atraso, esse recurso extra poderá aliviar o bolso. Mesmo para quem tem uma dívida maior, esse dinheiro pode abater parte do valor do débito e contribuir em uma renegociação com parcelas menores, que possam caber no orçamento”, analisa Pellizzaro Junior.

…Leia na íntegra

Ideias do que fazer com a restituição do Imposto de Renda

0

Publicado por Editor | Colocado em Geral | Data: 16 ago 2019

Tags:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Via-Bahia.png

da CDL com Meu Bolso Feliz (Conteúdo)

Você tem um valor significativo a ser restituído? Confira as dicas dos especialistas para um uso responsável e consciente da sua restituição do IR

O primeiro lote de pagamentos da restituição do Imposto de Renda começou a ser pago no dia 17 de junho. De acordo com a Receita Federal, nesse primeiro momento, mais de 2,5 milhões de pessoas vão receber a quantia total de R$ 5,1 bilhões. Até o fim do ano, mais seis lotes serão liberados com as restituições devidas aos 30,7 milhões de contribuintes que declararam o IR em 2019. Confira as datas da liberação dos próximos lotes:

  • 2º lote: 15/7/2019
  • 3º lote: 15/8/2019
  • 4º lote: 16/9/2019
  • 5º lote: 15/10/2019
  • 6º lote: 18/11/2019
  • 7º lote: 16/12/2019

O que fazer com a restituição do IR?

A perspectiva de receber a restituição do Imposto de Renda mexe com o planejamento financeiro dos brasileiros. Afinal, uma “grana extra” pode ajudar bastante no orçamento familiar. Mas será que é assim que devemos considerar a restituição?

…Leia na íntegra